Nova geração do Subaru XV chega ao Brasil

Da Redação

Novo_SUBARU_XV___Imagem_09A Subaru está lançando no Brasil a nova geração do crossover XV. O modelo é importado, com exclusividade, pelo grupo CAOA.

O novo Subaru XV foi desenvolvido a partir da nova plataforma global da marca, concebida para proporcionar mais dirigibilidade, segurança e performance, segundo informou a montadora.

Novo_SUBARU_XV___Imagem_08Ela proporcionou o aumento da distância entre eixos e da largura, 30 mm e 20 mm, respectivamente, quando comparada com a atual geração.

O modelo chega ao mercado brasileiro com duas opções de acabamento:

Subaru XV L: versão de entrada, tem o preço sugerido de R$114,99 mil.  Dentre os equipamentos de série, destaque para os sete airbags (dianteiros, do tipo cortina, laterais e para os joelhos do motorista); ar-condicionado automático de duas zonas com filtro anti-pólen; sistema multimídia com tela touchscreen de 8 polegadas (com entradas USB e auxiliar, viva-voz integrado e compatível com Android Auto e Apple CarPlay); sistema de som com seis alto-falantes; sistema X-Mode; freio de estacionamento eletrônico; controle de descida (HDC); controles eletrônico de estabilidade e tração; sistema de distribuição eletrônica de frenagem; câmera de ré; assistente de partida em aclive (Hill Start Assist); acendimento automático dos faróis; sensor de chuva; sistema de controle de velocidade de cruzeiro; volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade; sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis; revestimentos dos bancos em tecido na cor cinza; manopla do câmbio e volante revestidos em couro com costura laranja; computador de bordo; encosto dos bancos traseiros rebatíveis 60/40; rodas em alumínio de 18 polegadas; faróis dianteiros e lanternas traseiras em LED, entre outros.

Novo_SUBARU_XV_Imagem_01Subaru XV S: versão topo de gama tem valor de tabela de R$123,00 mil. Além dos itens da versão L, inclui os seguintes equipamentos de série: teto solar elétrico com abertura por deslizamento ou inclinação; banco revestido em couro com costura laranja; banco do motorista com ajustes elétricos de altura, profundidade e do encosto; detector de pontos cegos (Blind Spot Detection) e assistente de luz alta (High Bean Assist).

Novo_SUBARU_XV_Imagem_05Ambas estão equipadas com uma evolução do motor Boxer 2.0 litros 16 válvulas, 12 kg mais leve que a versão utilizada pela edição anterior desse modelo e que conta com um avançado sistema de injeção direta de combustível.

Esse propulsor atinge a potência máxima de 156 cv de potência a 6.000 rpm e gera torque de 20 kgfm a 4.000 rpm. O modelo conta, ainda, com câmbio automático de sete velocidades e sistema de tração integral (Subaru Symmetrical All-Wheel Drive).

Novo_SUBARU_XV_Imagem_02

Fotos: CAOA Subaru / Divulgação

Ford Ka FreeStyle chega no 2º semestre

Da Redação

FordKaFreeStyle-4Depois de apresentar o Ka FreeStyle à imprensa sul-americana no começo do ano, a Ford revelou a versão final do novo compacto da marca, que chega ao mercado no segundo semestre.

Embora compartilhe a plataforma e várias características da linha, o Ka FreeStyle tem uma identidade própria e novidades. Traz o motor 1.5 de três cilindros com 136 cv, nova transmissão automática de seis velocidades, com opção de trocas manuais na alavanca, e central multimídia SYNC 3 com tela de 6,5 polegadas.

Conta também com carroceria e suspensão reforçadas, além de oferecer seis airbags. Vem equipado com controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, rack de teto funcional, rodas em liga leve de 15 polegadas e interior exclusivo com bancos parcialmente em material que imita o couro.

FordKaFreeStyle-3A versão manual chega com o preço de R$63,49 mil. Com a transmissão automática, disponível pela primeira vez na linha, sai por R$67,99 mil.

Estilo – O Ka FreeStyle, que na Europa levará o nome Active, foi desenvolvido pela engenharia brasileira em parceria com a Ásia, com foco nos consumidores que buscam um veículo com posição mais alta de dirigir, com melhor visibilidade.

A dianteira tem grade em formato colmeia pintada em cinza perolizado, faróis com máscara negra e moldura cromada. O para-choque traz um elemento gráfico em formato de C nas laterais, com os faróis de neblina do tipo canhão integrados.

Uma moldura preta em torno da carroceria realça a sua posição elevada. Os retrovisores trazem piscas integrados e o rack de teto suporta até 50 kg para transportar equipamentos. As rodas são de liga leve de 15 polegadas, com pintura cinza perolizada.

FordKaFreeStyle-1Além da cor de lançamento marrom, perolizada, o Ka FreeStyle estará disponível em outras cinco tonalidades: branco , as perolizadas preto, cinza (duas opções) e a metálica prata.

O interior também traz uma combinação exclusiva de cores, com teto preto e marrom escuro aplicado no painel, moldura do console e frisos das portas.

Os bancos são revestidos em material que imita o couro e tecido, com duas faixas em tom mais claro no centro e pespontos do mesmo tom. A central multimídia com tela de 6,5 polegadas tem acabamento em preto perolizado que não deixa marcas das mãos.

O console incorpora duas entradas USB iluminadas de carregamento rápido e bandeja para celular.

FordKaFreeStyle-5As soleiras exibem apliques escovados com o nome FreeStyle. Os tapetes de borracha da cabine e do porta-malas são igualmente personalizados e têm um formato que facilita a limpeza.

Powertrain – O motor 1.5 de três cilindros, com potência de 136 cv, também é usado no EcoSport. A apenas 1.500 rpm ele já fornece 85% do torque máximo, de 158 Nm, segundo a montadora.

A nova transmissão automática de seis velocidades, com conversor de torque integrado, tem a opção de trocas manuais na alavanca. A transmissão manual também é nova, com vários avanços para oferecer precisão, economia e baixo nível de ruído, incluindo peso reduzido e primeira, segunda e terceira marchas com dupla sincronização.

Além de maior altura livre do solo, de 188 mm, tem bitola ampliada em 30 mm que favorece a estabilidade. Conta também com eixo traseiro 30% mais rígido e barra estabilizadora de diâmetro maior (23 mm).

FordKaFreeStyle-2A suspensão com amortecedores e molas recalibrados e os pneus maiores, medida 185/60 R15 um comportamento suave em superfícies ásperas. A direção elétrica também tem uma calibração única, com maior progressividade de acordo com a velocidade e sistemas inteligentes que compensam vibrações e variações causadas pela inclinação da pista, vento e suspensão. Os coxins do motor possuem amortecimento hidráulico.

O modelo vem equipado com controle eletrônico de estabilidade e tração e um sistema de proteção anticapotamento (ARP – Active Rollover Protection) com sensor de deriva, que estima a rolagem da carroceria em função da aceleração lateral e, se necessário, aciona os freios individualmente e reduz a potência do motor para garantir o controle.

Assistente de partida em rampa, câmera de ré, sensor de estacionamento, setas nos retrovisores, alarme volumétrico e ganchos Isofix para cadeiras infantis são outros itens de segurança.

FordKaFreeStyle-6Conectividade – A central multimídia conta com tela flutuante sensível ao toque de 6,5 polegadas. Ela é compatível com Android Auto, Apple CarPlay e dá acesso a vários aplicativos. Entre outras funções, permite a sincronização do Waze com aparelhos iPhone, além de Android, pela interface SYNC AppLink.

Tem interface gráfica de alta velocidade, sistema de reconhecimento de voz aprimorado, atualização via USB e duas portas USB no painel para carga rápida de celulares.

 Fotos: Ford / Divulgação

Toyota convoca os proprietários da Hilux e do SW4

Da Redação

A Toyota está convocando, a partir de hoje, os proprietários dos veículos Hilux e SW4, fabricados entre os anos de 2015 e 2016 (veja abaixo), para verificação do sistema de airbags.

São 72 unidades da picape Hilux e 33 do utilitário SW4.

Defeito apresentado: A Hilux e a SW4 são equipadas com um sistema de airbags com sensores que detectam impactos. Existe a possibilidade de alguns desses sensores apresentarem uma falha interna.

Se isso ocorrer, a luz de advertência do airbag acenderá no painel do veículo e, na hipótese de um acidente automobilístico que reúna as condições para a deflagração do(s) airbag(s), os ocupantes poderão ficar sem esse recurso suplementar de segurança, pois os seus airbags frontais, laterais e/ou de cortina (se aplicável) não serão acionados.

Riscos e implicações: Poderá ocorrer o não acionamento dos airbags frontais, laterais e/ou de cortina na hipótese de um acidente automobilístico. Como implicação da não deflagração do(s) airbag(s), há o aumento do risco de lesões físicas aos ocupantes do veículo.

Medidas corretivas: A campanha será realizada em uma única etapa e terá início em 29 de maio de 2018 para realizar a inspeção e, se necessário, a substituição preventiva dos sensores dos airbags.

Locais de atendimento e agendamento: Os proprietários deverão entrar em contato com a rede de concessionárias autorizadas Toyota para agendamento prévio. A relação de concessionárias autorizadas para atendimento está disponível no site www.toyota.com.br

Modelo

Data de fabricação

Chassis envolvidos

Código alfanumérico

Últimos 8 dígitos do chassi

Hilux

21/out./2015 a

19/mar./2016

8AJBA3CD*

G1568026 – G1568132

SW4

04/dez./2015 a

21/mar./2016

8AJBA3FS*

G0221919 – G0221953

8AJBU3FS*

G0020057

Para informações adicionais, consulte:

S.A.C. Toyota: 0800 703 0206 – www.toyota.com.br

 

Novo Mini Cooper hatch chega em junho

Da Redação   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 25/05/2018)

Modelo foi apresentado em janeiro deste ano no Salão de Detroit (EUA) e ganhou visual renovado

Vei1 - BMW Group - DivulgaçãoA Mini anunciou a chegada do novo Mini hatch ao Brasil para meados de junho. Revelado em janeiro deste ano no Salão de Detroit (Estados Unidos), o modelo ganhou visual renovado, nova transmissão, opções inéditas de customização e mais conectividade e tecnologia.

Fabricado em Oxford (Inglaterra) e Born (Holanda), o modelo será vendido por aqui em seis versões (Cooper 5 portas; Cooper Exclusive 3 portas; Cooper S 3 portas; Cooper S 5 portas; Cooper Top 3 portas e John Cooper Works com preços entre R$ 119,99 mil e R$ 179,99 mil.

“O Mini hatch é o principal modelo da montadora britânica no Brasil, sendo responsável por 50% das suas vendas no país. A chegada da nova geração oferece um nível de equipamentos e tecnologia inéditos para o segmento e ocorre em um momento de crescimento e consolidação da marca no país”, afirmou Julian Mallea, diretor da Mini Brasil.

Visual atualizado – A carroceria do modelo recebeu atualizações. Entre as novidades, estão as lanternas em LED, que ganharam um layout interno que remete à Union Jack (a bandeira do Reino Unido), em homenagem à sua origem britânica.

Vei2 - BMW Group - DivulgaçãoNa dianteira, os faróis dotados de painéis escurecidos conferem agora uma aparência mais atraente à parte frontal do veículo.

O modelo estreia ainda o novo logotipo da Mini, concebido em 2D, que aparece na dianteira, traseira, volante, tela do instrumento central e chave do veículo. O hatch também passa a contar com novos modelos de roda de liga leve e três novas cores externas, de acabamento metálico, que complementarão a gama de tonalidades disponíveis: laranja, cinza e azul.

No interior, há novas opções de personalização e customização do veículo. Os destaques ficam por conta da possibilidade de configuração com assentos em couro para os modelos hatch, de 3 e 5 portas.

Outra novidade é a superfície interior iluminada (Mini Yours), com desenho estilizado da bandeira britânica, no painel ao lado do passageiro. Introduzida pelo Mini Clubman e já usado no Countryman, essa tecnologia está presente agora em todos os modelos da marca.

Vei3 - BMW Group - Divulgação

MINIMotores – Os motores TwinPower Turbo, presentes em todos novos Mini hatches, estão agora mais leves e eficientes, de acordo com a montadora, com redução de até 5% nas emissões de poluentes, otimização dos sistemas de tubulação de ar de admissão, sistema de refrigeração, sistemas de exaustão, e adoção do uso de componentes em carbono reciclado usado na produção de automóveis BMW i.

São três opções de motorização disponíveis. A primeira é o motor 1,5 litro TwinPower Turbo, 3 cilindros, com 136 cv de potência e 220 Nm de torque entre 1.250 e 4.300 rpm.

Disponível nas versões Cooper Exclusive (3 portas), Cooper Top (3 portas) e Cooper (5 portas), esse propulsor oferece velocidade máxima de 210 km/h e aceleração de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos.

Já o Cooper S traz o propulsor 2.0 TwinPower Turbo, 4 cilindros, com 192 cv de potência e 280 Nm de torque entre 1.350 e 4.600 rpm. A velocidade máxima é de 233 km/h e, a aceleração de 0 a 100 km/h, é feita em 6,7 segundos. Esse motor estará disponível nas versões Cooper S (3 portas) e Cooper S (5 portas).

Por fim, a versão apimentada John Cooper Works traz o motor 2.0 TwinPower Turbo, 4 cilindros, com potência de 231 cv e 320 Nm de torque entre 1.250 e 4.800 rpm. Nessa versão, a velocidade máxima é de 246 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 6,1 segundos.

P90289496_highRes_mini-twinpower-turboA nova linha estreia, ainda, uma nova transmissão automática com dupla embreagem e sete marchas. Presente na motorização Cooper em sua versão tradicional e na motorização Cooper S em sua versão esportiva.

O motor John Cooper Works, por sua vez, traz câmbio automático esportivo de 8 marchas com launch control.

Tecnologia – A linha Mini hatch oferece, agora, uma nova geração do assistente de mobilidade pessoal Mini Connected. As funções incluem informações do trânsito em tempo real e atualização automática do mapa de navegação via conexão com o smartphone, além de serviço de concierge pessoal e o portal de internet online, que traz notícias previsão do tempo e preço dos combustíveis. Há ainda a opção da preparação para o Apple CarPlay.

Vei4 - BMW Group - Divulgação

Fotos: BMW Group / Divulgação

Itens e preços de cada versão do compacto

Mini Cooper Exclusive – 3 portas – (R$ 119,99 mil): A versão oferece, entre os itens de série, assentos dianteiros esportivos com ajuste de altura; alarme; ar-condicionado; computador de bordo; controle de cruzeiro com função freio; pneus runflat; faróis de neblina; lanterna de neblina traseira; luzes de direção na cor cristal; parafuso de roda com segredo; sistema de infoentretenimento com rádio Mini Visual Boost, tela de 6,5 polegadas e interface bluetooth; superfícies do interior em na cor cinza; tapetes em veludo; travamento automático das portas em movimento; volante esportivo em couro com botões multifuncionais e rodas em liga leve de 16 polegadas, entre outros.

Como itens opcionais, a versão disponibiliza câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro; faixas decorativas no capô brancas/pretas; pacote Parking (parking assistant e sensor de estacionamento dianteiro); sistema de áudio Hi-Fi Harman/ Kardon; sistema de navegação e teto solar panorâmico.

Mini Cooper Top – 3 portas –  (R$ 129,99 mil): Os itens de série são: assentos dianteiros esportivos com ajuste de altura; ar-condicionado digital automático de duas zonas; computador de bordo; controle de cruzeiro com função freio; descanso de braços dianteiro; roda de liga leve aro de 17 polegadas com pneus runflat; faróis de neblina em LED; faróis Full LED; lanterna de neblina traseira; luzes de direção na cor cristal; Mini Connected; parafuso de roda com segredo; rádio Mini Visual Boost; tela de 6,5 polegadas; interface bluetooth; LED Ring; ligação de emergência inteligente; serviço de ConectedDrive; Teleservices; sensores de chuva e crepuscular; superfícies do interior em cinza; tapetes em veludo; travamento automático das portas em movimento e volante esportivo em couro com botões multifuncionais, entre outros.

Os opcionais disponíveis são os mesmos oferecidos para a versão Exclusive.

Mini Cooper – 5 portas – (R$ 135,99 mil): Essa versão traz todos os itens da versão Cooper Exclusive acrescidos de ar-condicionado de duas zonas; descansa braço dianteiro; rodas em liga leve de 17 polegadas; faróis de neblina em LED; faróis Full LED; Mini Connected; sensores de chuva e crepuscular; Teleservices; ligação de emergência inteligente e serviço de MINI Conected, entre outros

Os opcionais disponíveis são os mesmos oferecidos para a versão Exclusive.

Mini Cooper S – 3 portas – (R$ 159,99 mil): Oferece todos os itens de série da versão MINI Cooper Top (3 portas), porém, com faróis em LED adaptativos, mais ajuste eletrônico de amortecimento; Driving Modes; Excitement Package (Luzes de ambiência); head-up display; pacote de armazenamento; retrovisor interno eletrocrômico; sistema de áudio Harman/Kardon; sistema de navegação com tela multimídia de 8,8 polegadas e HD de 20GB, Touch Controller, interface bluetooth, superfícies do interior em preto xadrez e volante John Cooper Works em couro com botões multifuncionais e paddle shifts (“borboletas”), entre outros.

Os opcionais são: faixas decorativas no capô brancas/pretas; pacote Parking (parking assistant e sensor de estacionamento dianteiro); rodas 17 polegadas Roulette Spoke com pneus runflat e rodas 17 polegadas Propeller Spoke com pneus runflat).

As fotos que ilustram a matéria são dessa versão.

Mini Cooper S – 5 portas – (R$ 165,99 mil): Essa versão tem os mesmos equipamentos de série e opcionais da versão Cooper S (3 portas), com a inclusão dos faróis direcionais Full LED.

Mini John Cooper Works (R$ 179,99 mil): A versão mais apimentada da linha traz todos os equipamentos da versão Cooper S (3 portas) acrescidos de assentos esportivos John Cooper Works; faixas esportivas John Cooper Works no capô; spoiler traseiro; superfícies do interior em black piano e teto e capa dos retrovisores externos vermelhos ou pretos, além de sistema de áudio Harman/Kardon.

Os itens opcionais são o pacote Parking (parking assistant e sensor de estacionamento dianteiro) e roda de liga leve de 18 polegadas JCW Cup Spoke 2 com pneus runflat.

Nova Volvo V60 terá pré-venda a partir de junho

Da Redação

New Volvo T6 Inscription Pebble GreyDando andamento ao seu plano de lançamentos, a Volvo Cars traz para o Brasil seu mais novo veículo global. A station wagon V60 entrará em pré-venda, por R$199,95 mil, nas 31 concessionárias da marca no país a partir de 1º de junho.

O modelo virá em versão única de acabamento, a Momentum. A exemplo do XC60 e dos modelos da série 90 (como o XC90, também comercializado no Brasil), a V60 é fabricada sobre a plataforma modular SPA (Scalable Product Architecture).

Design – O modelo possui forte personalidade ressaltada pela grade dianteira imponente e os faróis em Full LED, com funções de acendimento e nivelamento automáticos e luzes dianteiras de condução diurna de LED.

New Volvo T6 Inscription Pebble GreyAs linhas laterais são destacadas pelas barras de teto de alumínio, friso dos vidros com acabamento no mesmo material e rodas de liga leve de 18 polegadas.

A traseira é definida pela lanterna com feixes de LED, composta por um conjunto ótico elevado de desenho marcante, que se prolonga na tampa do porta-malas.

New Volvo T6 Inscription Pebble GreyInterior – No interior, os passageiros contam com sistema de entretenimento e conectividade Sensus, acessível pela tela antirreflexo sensível ao toque de 9 polegadas de LCD no painel central, que reúne praticamente todos os comandos do veículo em um único lugar.

Navegação, conectividade e entretenimento estão a pouquíssimos toques ou mesmo no comando de voz. Como nos modelos da série 90 e 60, a integração do smartphone está disponível com os aplicativos Apple CarPlay e Android Auto.

2018-VolvoV60-65Além de disponibilizar sistema de áudio com 10 alto-falantes de 170W, a interface Sensus integra o Volvo On Call, um serviço de segurança, proteção e conveniência – presente em todos os Volvo vendidos no país desde 2012 – que oferece assistência 24h, auxílio de emergência e localização em caso de roubo ou furto.

Extremamente útil, permite ao condutor, por meio de seu aplicativo no smartphone, controlar o nível de combustível, trancar e abrir as portas, climatizar a cabine à distância, dar partida remota e enviar destinos para o sistema de navegação, por exemplo.

A V60 apresenta painel de instrumentos digital personalizável de 12,3 polegadas, que traz as informações mais relevantes à frente do motorista, ajustando sua luminosidade automaticamente de acordo com as condições de luz ao redor.

Volvo-V60-2018-18A perua ganhou entre-eixos 9,6 cm maior que a geração anterior. Além disso, os assentos dianteiros estão mais finos e os traseiros, desenhados para um melhor espaço para as pernas dos passageiros. O porta-malas tem volume de 529 litros, que podem ser expandidos para até 1.364 litros com o rebatimento dos bancos traseiros.

O encosto traseiro adapta a diferentes necessidades com sua divisão 60/40, podendo ser dobradas para uma superfície de carga quase plana.

volvo_v60_2018_56Dirigibilidade – Usando um botão de seleção posicionado entre os bancos dianteiros, o condutor pode alternar facilmente entre três configurações pré-estabelecidas ou personalizar a sua própria, que alteram rotação para mudança de marcha, resposta do acelerador, suspensão e peso da direção:

  • Eco: privilegia economia de combustível;
  • Confort: prioriza suavidade no uso diário;
  • Dynamic: para uma condução mais esportiva;
  • Individual: customiza a configuração.

A suspensão dianteira é de duplo triângulo, enquanto a traseira possui a configuração integral link. A station wagon chega equipada com controle dinâmico de estabilidade e tração.

New Volvo T6 Inscription Pebble GreyO modelo dispõe de transmissão automática de 8 velocidades acoplada ao motor T5 Drive-E, de 2 litros, 4 cilindros em linha, com turbocompressor e injeção direta de gasolina, que produz 254 cv de potência máxima e 350 Nm de torque entre 1.500 e 4.800 rpm.

Tecnologia e Segurança – A V60 chega ao Brasil equipada com o sistema City Safety, de segunda geração, com assistente de direção, que entra em ação quando a frenagem automática sozinha não seria suficiente para evitar uma colisão em potencial.

Nessas circunstâncias, o carro oferece assistência à manobra para evitar o obstáculo à frente. O City Safety opera para evitar colisão contra veículos, ciclistas, pedestres e até animais de grande porte, atuando tanto de dia quanto durante a noite.

New Volvo T6 Inscription Pebble Grey

Fotos: Volvo Cars / Divulgação

A station wagon também disponibiliza, como item de série, sistema de alerta de mudança de faixa – emite um alerta sonoro e esterça o volante automaticamente evitando possível acidente entre 65 km/h até 200 km/h –, sistema de proteção em saída de estrada, sistemas de proteção contra impactos laterais e lesões na coluna cervical, alerta de colisão frontal e sistema de monitoramento de pressão dos pneus.

Além desses equipamentos, o V60 oferece o sistema de Mitigação de Pista Oposta, que aplica frenagem automática para reduzir o dano de colisão com um veículo que se aproxima na contramão. Seu funcionamento se dá entre 60 km/h e 140 km/h.

O modelo acrescenta ainda controle de cruzeiro adaptativo (ACC) com assistente de direção semiautônoma. O Pilot Assist – que atua na direção, na aceleração e na frenagem do veículo em vias bem demarcadas até 130 km/h.

BMW realiza recall

Da Redação

A BMW do Brasil está convocando os proprietários dos modelos BMW 550i, X5 xDrive50i, X6 xDrive50i, X5 M e X6 M, fabricados entre 21 de outubro de 2010 e 8 de setembro de 2011, a comparecerem a uma concessionária autorizada BMW para a substituição da bomba auxiliar de refrigeração do turbocompressor.

Ao todo, 45 veículos integram esta campanha de recall, informou a montadora.

A troca se faz necessária pois a bomba auxiliar pode falhar em decorrência de um curto circuito interno, ocasionando superaquecimento, não podendo ser descartada a possibilidade de incêndio no compartimento do motor do veículo.

Neste caso, também não está descartada a possibilidade de ocorrência de danos físicos e materiais aos ocupantes do veículo e a terceiros.

Sendo assim, a BMW do Brasil convida os proprietários dos veículos afetados a entrarem em contato com uma concessionária autorizada, a fim de agendarem gratuitamente a substituição da peça.

A empresa destaca que, até o presente momento, não tem conhecimento de acidentes envolvendo os veículos afetados por este recall em consequência da falha na bomba auxiliar do turbocompressor.

Desde que tomou conhecimento do problema, a BMW do Brasil já vem tomando as providências necessárias para agilizar ao máximo a obtenção de todas informações necessárias junto à matriz da BMW AG para a realização dos reparos dos veículos afetados.

Os atendimentos começaram hoje (23 de maio). O reparo é gratuito e tem duração aproximada de 1h30.

Os chassis não sequenciais envolvidos são:

MODELO DE ATÉ
550i C757474 DE81776
X5 xDrive50i L421191 L590263
X6 M LK14331 LK14870
X5 M LK27024
X6 xDrive50i LZ96346 LZ97479

Para outras informações, o cliente pode acessar o site www.bmw.com.br/recall, ou entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente BMW, exclusivo para o chamamento: 0800 019 7097 (2ª a 6ª feira, das 8 às 19 horas).

Produção de caminhões cresce 55,1% e impulsiona vendas de consórcio

Da Redação

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção de veículos pesados aumentou em 55,1%, no primeiro trimestre desse ano, em comparação com o mesmo período de 2017.

Foram produzidas 24.427 unidades, em 2018, frente a 15.748 caminhões fabricados no ano passado. O grande número de caminhões produzidos pode ter impulsionado, também, a comercialização de consórcio.

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), as vendas de novas cotas de consórcio cresceram 8,4%, também no primeiro trimestre deste ano. Só para veículos pesados, o aumento foi de 3,7%.

A Realiza, empresa com 25 anos de atuação no mercado de consórcios, teve suas expectativas superadas ao fechar o primeiro trimestre de 2018 com crescimento de 25,3% na venda de cotas de consórcios para veículos pesados. A expectativa era de que a comercialização dessa modalidade aumentasse em 15%. 

A empresa acredita que a substituição da taxa de juros e a ampliação do número de caminhões fabricados tenham alavancado as vendas de cotas de consórcios para caminhões. “Uma vez que as taxas e subsídios oferecidos pelo BNDES são menos atrativos e mais restritos, o cenário torna-se favorável para o consórcio como um todo”, afirmou César Augusto, gerente geral comercial da Realiza.

A aquisição de caminhões por meio do consórcio pode ser uma boa alternativa para fugir das altas taxas de juros, conforme explicou César Augusto: “o consórcio é uma ferramenta de aquisição já estabelecida no Brasil, e o brasileiro começa a se preocupar com uma compra racional, utilizando-se do produto para não pagar os juros oferecidos pelos bancos e montadoras”.

Em 2017, a empresa comercializou 1500 cotas de veículos pesados, com um crescimento de 27,59% nas contemplações dos grupos, no comparativo com 2016.

BMW 1200 GS e R 1200 GS ganham novo painel digital

Da Redação

P90235544_highRes_the-new-bmw-r-1200-gAs principais informações do percurso e da motocicleta, estatísticas do trajeto com base nos deslocamentos anteriores, além da opção de ouvir músicas e até realizar ligações do seu celular, tudo isso aparecendo de forma segura e intuitiva na nova tela de 6,5 polegadas em alta definição.

P90268485_highRes_bmw-motorrad-connectFoto: Arnold Debus / BMW Motorrad / Divulgação

Esses são alguns destaques do novo painel digital TFT disponível, a partir deste mês, na linha R 1200 (GS e Adventure) da BMW Motorrad no Brasil.

O novo painel digital, que equipa as motocicletas produzidas em Manaus (AM), substitui o anterior analógico e foi projetado pelos engenheiros da marca na Alemanha visando manter a visão do piloto sempre na rodovia.

P90268488_highRes_bmw-motorrad-connectInformações sobre velocímetro, rotação do motor, temperatura, horário, posição da marcha, nível de combustível, a velocidade permitida na via, autonomia e pressão dos pneus são apresentadas no visor de forma clara e direta.

P90268497_highRes_bmw-motorrad-connectAlém disso, o novo painel oferece sistema de navegação de última geração, com informações atualizadas de tráfego, e a opção de acessar os recursos de áudio e telefonia do smartphone por meio do aplicativo gratuito BMW Motorrad Connected, disponível na Google Play Store e Apple App Store.

P90268489_highRes_bmw-motorrad-connectÉ possível acessar as funções do painel digital por meio do multi-controlador, situado na manopla esquerda da motocicleta, de modo a garantir que as mãos do piloto permaneçam no guidão da motocicleta e não haja distrações.

P90268490_highRes_bmw-motorrad-connectHá ainda o sistema de comunicação integrado ao smartphone e ao capacete, quando equipado com o Sistema de Comunicação BMW Motorrad, que se conectam via bluetooth ao painel digital, compartilhando as informações desejadas pelo motorista.

P90268491_highRes_bmw-motorrad-connectO novo painel digital TFT em alta resolução está disponível na linha 2018/2018 do modelo BMW R 1200 GS — versões Rallye (R$81,50 mil), Exclusive (R$81,50 mil) e Kit Baixo Rallye (R$82,50 mil) — e do modelo BMW R 1200 GS Adventure, nas versões Rallye (R$93,50 mil), Rallye com Kit Baixo (R$94,50 mil), Exclusive (R$93,50 mil) e Exclusive com Kit Baixo (R$94,50 mil).

P90268495_highRes_bmw-motorrad-connect

Fotos (painel): BMW Motorrad / Divulgação

Ao volante, acelerando contra o Câncer de Mama

Chico Lelis*

MEU LOGO

Quando você cruzar, pelas ruas, avenidas e estradas de São Paulo (SP), com uma moça de curtos cabelos pretos, bem pretos, sobrancelhas bem delineadas, vários anéis nos dedos, a bordo de um Toyota Prius, saiba que ela é uma das maiores batalhadoras contra o Câncer de Mama, doença que atinge, em média, 58 mil mulheres por ano no Brasil, segundo números do INCA – Instituto Nacional do Câncer.

Palestras para alertar eensinarSeu esforço é para que um maior número de mulheres adote a realização da mamografia, a partir dos 40 anos, anualmente. Este exame detecta o mal, que pode ser curado, em 90% dos casos, se o seu diagnóstico for precoce.

O problema é que, muitas vezes, o médico recomenda o exame, mas sua paciente não o atende e vai protelando. Se ela tem sorte, ótimo! Mas, se ela tem casos na família, são sedentárias, fumam e bebem muito, começaram a menstruar entre 9 e 10 anos de idade ou menopausa tardia (após os 55 anos), se alimentam mal ou promovem reposição hormonal sem controle médico podem não ter sorte e contrair câncer de mama.

Ah! Homens também podem ser vítimas da doença, embora em proporções bem menores que as mulheres. A média é de um caso para cada 100 no Brasil.

Ela e suas 13 cirurgias

A moça morena que dirige o Toyota Prius por ai é a Valéria Baraccat, presidente e fundadora do Instituto Arte de Viver, que teve duas vezes câncer de mama e passou por 13 cirurgias e segue firme, correndo de lá pra cá, lutando para que outras mulheres não passem pelo que ela passou.

Valéria conta que a Região Sudeste do Brasil registra o mais elevado número de casos da doença e, que nas classes A e B, estão as mulheres com maior incidência do mal, em razão de sempre “deixarem pra depois” a mamografia, que não é substituída pelo auto exame, como muita gente pensa.

E destaca que a doença não dói, ele é duro, mas indolor em seu início. Daí, ressalta ela,  a necessidade de procurar um médico. Nas classes menos favorecidas, o maior inimigo é o desconhecimento.

História

O Instituto Arte de Viver Bem começou em 2009, quando Valéria descobriu ser portadora de um câncer de mama. Foi então que descobriu que a maioria das pessoas, especialmente as de baixa renda, era desinformada sobre o mal.

Mãos à obra! Valéria entrou em contato com os principais hospitais no mundo para estudar a doença a fundo. Assim nasceu o Instituto, com o objetivo de atender as mulheres, reunindo todas as forças possíveis para diminuir a incidência  do câncer de mama entre elas.

E esse trabalho segue até hoje, incluindo não só a questão da necessidade da mamografia, que revela o mal no seu início, resultando na cura em 90%, por detectá-lo precocemente.

Ensinando a dirigir

A bordo do Prius

Fotos: Divulgação (responsabilidade do editor da Coluna)

Além de cuidar do Instituto, Valéria Baraccat tem seus momentos de ensinar as pessoas a dirigir o Prius, especialmente manobristas dos locais que visita em busca de apoio para o Arte de Viver Bem, ou para fazer palestras que ajudam as mulheres a tratar ou evitar o câncer.

Me perguntam tudo, conta ela. Qual o consumo, como funciona? E ela vai explicando contando que o carro tem dois motores, que funcionam em sintonia, a gasolina e elétrico. Nele, a energia cinética,  gerada nas frenagens, transforma-se em energia elétrica pelo motor elétrico, que faz como um gerador carregando a bateria. Sem precisar carregar na tomada.

E ela ainda faz questão de destacar: ele não entra no rodízio!

índice

*chicolelis – chicolelis@gmail.com – Jornalista com passagens pelos jornais A Tribuna  (Santos), O Globo e Diário do Comércio. Foi assessor de Imprensa na Ford, Goodyear e, durante 18 anos, gerenciou o Departamento de Imprensa da General Motors do Brasil. Assina a coluna “Além do Carro”, na revista Carro, onde mostra ações do setor automotivo nos campos social e ambiental.

Apoio

LOGO TOYOTA COLUNA

City 2018 recebeu pequenas mudanças

José Oswaldo Costa (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 18/05/2018)

Sedan compacto da Honda teve algumas alterações no design e conta com novo sistema multimídia

GEDSC DIGITAL CAMERAO Honda City teve 4.761 unidades vendidas até a última quarta-feira. No mesmo período, o desempenho de alguns de seus concorrentes diretos, no segmento de sedans compactos premium, foi o seguinte: Volkswagen Virtus – 10.527 unidades; Nissan Versa – 8.558 unidades;  Fiat Cronos – 6.542 unidades; e Chevrolet Cobalt – 5.843 unidades.

Os números são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Para a linha 2018, o modelo passou por algumas sutis alterações na dianteira e na traseira. Além disso, ganhou novo sistema multimídia, com GPS e câmera de ré, na versão avaliada pelo DC Auto, a topo de linha EXL.

Na dianteira, foram alterados o para-choque e a grade do radiador. A barra cromada, característica da Honda, que faz a ligação entre os faróis está mais fina. Aliás, nessa versão, os faróis são em LED e o modelo conta com DRL (Daytime Running Light ou luzes de rodagem diurnas).

GEDSC DIGITAL CAMERAO para-choque traseiro também passou por mudanças. Ele recebeu um elemento de plástico com formato tipo colmeia (como ocorre na grade do radiador) entre os “olhos de gato” das extremidades. As lanternas, que também contam com LED, receberam elementos translúcidos para a área das setas.

GEDSC DIGITAL CAMERANa lateral, o destaque fica por conta das novas rodas, em liga leve, de 16 polegadas. As palhetas do limpador de para-brisa passam a ser do tipo flat blade.

O motor do Honda City é bem conhecido dos brasileiros. Trata-se de um 1.5 capaz de render 115/116 cv (gasolina/etanol) e 15,2 / 15,3 kgfm de torque (gasolina/etanol). O câmbio é do tipo CVT e pode simular 7 marchas.

Inclusive, elas podem se mudadas através de “borboletas” (paddle shift) atrás do volante. O câmbio conta com a função S para trocas mais “esportivas”, deixando que a rotação do motor suba mais entre as mudanças de marcha.

Se não é brilhante, o conjunto mecânico cumpre bem o seu papel. O Honda City mostrou um desempenho adequado em estradas, inclusive em ultrapassagens, e é bastante ágil no trânsito urbano. Na estrada, em situações de rotações mais altas, o barulho do funcionamento do motor invadiu o interior do carro. Mas nada que incomode muito.

GEDSC DIGITAL CAMERANo geral, o sedan compacto é prazeroso de dirigir e mostra um bom conforto ao rodar. O conjunto da suspensão permite que o motorista percorra curvas mais fechadas, em velocidade mais elevada, sem sustos.

Poderia ser um pouco mais macio já que, como é característico da marca (principalmente no Fit), transfere algumas irregularidades para o interior.

Controle de estabilidade ausente

Falando em interior, o da versão ELX, avaliada, é confortável. Os bancos são forrados com material sintético que imita o couro. O do motorista apresenta ajuste da altura.

O banco do passageiro pode ser rebatido para permitir o transporte de cargas mais longas. O traseiro é bipartido (40/60), com acionamento localizado dentro do porta-malas.

GEDSC DIGITAL CAMERAO quadro de instrumentos, simples, é outra característica adotada pela Honda em vários modelos: velocímetro ao centro, conta giros à esquerda e computador de bordo/marcador de combustível à direita.

O computador de bordo, aliás, carece de mais informações, mostrando-se bastante básico para os dias de hoje e, principalmente, frente à concorrência.

A central multimídia, com tela de 7 polegadas sensível ao toque, está localizada abaixo das saídas de ar centrais. Ela tem conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Também sensível ao toque são as funções do ar-condicionado digital presente nessa versão.

GEDSC DIGITAL CAMERAO sistema apresenta câmera de ré, que possui a opção de três ângulos de visualização e indicação de distância do objeto por cores. Porém, ao contrário do que algumas montadoras entendem (não somente a Honda), a presença da câmera não deveria excluir os sensores de estacionamento traseiros, com aviso sonoro.

O City também não é equipado com os sensores de estacionamento dianteiros. Ambos fazem realmente falta. Os quatro vidros elétricos possuem comando de um toque. Se o alarme for ligado, eles se fecham automaticamente.

GEDSC DIGITAL CAMERASegurança – O Honda City EXL passa a contar, em sua linha 2018, com seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina). Porém, no que tange à segurança dos ocupantes, o preço do modelo bem como, mais uma vez, o que ocorre com seus concorrentes, é um grave deslize a montadora japonesa não equipá-lo com os controles de tração e estabilidade.

Todos os ocupantes contam com cintos de segurança de três pontos e encostos para a cabeça. O sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis também está presente.

Dentre os itens de série presentes na versão EXL, destacamos: seis airbags; faróis em LED; luzes diurnas em LED; sistema Isofix; cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça para os cinco ocupantes; câmera de ré, sistema multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas (com sistema de som, telefonia e GPS integrados); entrada USB; ar-condicionado automático digital; direção eletricamente assistida progressiva; volante mutifuncional; volante com ajustes de altura e profundidade; banco do motorista com ajuste de altura; bancos forrados com material sintético que imita o couro; retrovisores com regulagem e rebatimento elétricos e rodas em liga leve de 16 polegadas.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Fotos: José Oswaldo Costa

Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o preço do Honda City EXL 1.5 16V Flex (CVT) é R$ 82,90 mil.

Ficha Técnica:

✔ Velocidade máxima — 175 km/h (etanol)

✔ 0 a 100 km/h — 11,3 segundos (etanol)

✔ Potência — 115/116 cv (gasolina/etanol)

✔ Consumo médio gasolina — 11,9 km/l (cidade) e 14,3 km/l (estrada)

✔ Consumo médio etanol — 8,6 km/l (cidade) e 10,5 km/l (estrada)

✔ Distância entre eixos —2,60 metros

✔ Comprimento — 4,45 metros

✔ Largura — 1,69 metro

✔ Altura — 1,48 metro

✔ Capacidade do porta-malas — 536 litros

✔ Capacidade do tanque — 46 litros

✔ Pneus/ Rodas  — 185/55 R16 / Liga leve 16 polegadas