VW Polo e Virtus ganham versão Beats

Da Redação

volkswagen-polo-e-virtus-beats (1)A volkswagen informou, hoje, que a partir deste mês, o Polo e o Virtus podem ser equipados com o sistema de som premium da marca Beats. A novidade já está chegando às concessionárias para as versões Comfortline e Highline.

O pacote Beats foi desenvolvido em conjunto com os especialistas em áudio da BeatsAudio. Seu sistema de som conta com 300 watts e amplificador digital de 8 canais. O som de alta fidelidade é fornecido por 4 alto-falantes, 2 tweeters e um subwoofer com ajustes especiais.

polo_beats_tras

0468_POLO_19_Beats_HL_TSI_128CV_PH0_PHH_PR7_Branco_Cristal_Beats_stickerOs VW Polo Beats e Virtus Beats chegam como linha 2019. Os modelos são os primeiros da montadora a contar com a ‘grife’ de som no mercado nacional.

Ambos são equipados, exclusivamente, com o motor 1.0 turbo (200TSI), com até 128 cv, e transmissão automática de seis marchas.

A linha Beats está disponível em quatro cores de carroceria (prata, cinza, branco e preto) e tem três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Por fora, o Polo traz o logotipo alusivo à versão nos para-lamas dianteiros e os espelhos retrovisores pintados em vermelho – independentemente da cor da carroceria.

0465_POLO_19_Beats_HL_TSI_128CV_PH0_PHH_PR7_Branco_Cristal_Bancos_Diante

0464_POLO_19_Beats_HL_TSI_128CV_PH0_PHH_PR7_Branco_Cristal_Painel-TransvInternamente, o destaque fica por conta do acabamento do painel, que traz a mesma tonalidade (vermelho) dos espelhos retrovisores externos. A cor vermelha também dá o tom às costuras dos bancos e ao acabamento dos tapetes dianteiros.

polobeats_soleiraComplementa o conjunto a soleira das portas exclusiva. Virtus e Polo contam com logotipo da marca de som na coluna “A” (aquela próxima ao para-brisa), bem em cima dos tweeters.

0467_POLO_19_Beats_HL_TSI_128CV_PH0_PHH_PR7_Branco_Cristal_Sound_Beats_E____2Ao contrário do hatch, o Virtus Beats não traz a aplicação da cor vermelha para diferenciá-lo.

0474_VIRTUS_19_Beats_HL_TSI_128CV_PH0_PHH_PR7_Azul_Night_34_Frente_Amb

virtus_beats

Fotos: Volkswagen / Divulgação

Preços:

Polo Comfortline 200 TSI Beats – R$70,99 mil (preço Pacote Beats: R$2,87 mil)

Polo Highline 200 TSI Beats – R$75,53 mil (preço Pacote Beats: R$2,28 mil)

Virtus Comfortline 200 TSI Beats – R$76,76 mil (preço Pacote Beats: R$2,08 mil)

Virtus Highline 200 TSI Beats – R$82,04 mil (preço Pacote Beats: R$2,05 mil)

Câmbio automático para Gol e Voyage

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 03/08/2018)

de São Paulo (SP)

Modelos da VW passam a contar com essa opção de transmissão em substituição à automatizada

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (17)A Volkswagen liderou o mercado brasileiro por anos. Em 2001, perdeu o reinado para a Fiat. Em “Uma Nova Volkswagen”, mote da recuperação, estão programados 20 lançamentos, até 2020, e um total de R$ 7 bilhões investidos para a montadora voltar  ao trono.

Gol e Voyage automáticos completam a metade das novidades, com a nona e a décima vaga desse pacote. Lançamentos como este compõe essa lista de efeito, “20 até 2020”, mas os produtos importantes são os novos modelos que terão a missão de liderarem seus segmentos.

Os compactos premium Polo e Virtus, e o SUV médio Tiguan All Space, foram os destaques dessa primeira fase. Para a segunda fase são esperados mais quatro utilitários, o que mostra a disposição da Volkswagen em reparar os erros de mercado que a levaram da primeira para a terceira posição.

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (20)Mercado – No primeiro semestre deste ano a empresa já recuperou a vice-liderança. Segundo Pablo Di Si, CEO da Volkswagen Região SAM (América do Sul, América Central e Caribe) e Brasil, nosso mercado cresceu, no período, 14%, mas a montadora avançou 33%.

Somente no mês de junho, o ganho foi de 26%, contra 3% da média. Atualmente, a GM lidera com 16,5% de participação no mercado de carros e comerciais leves. A Volkswagen já atingiu 15,1%, deixando a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) com 14% das vendas.

Em 38 anos de mercado, é a primeira vez que o Gol recebe uma transmissão automática convencional. O câmbio I-Motion, oferecido anteriormente, era automatizado de embreagem simples.

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (26)Para destacar o novo câmbio, que vem acoplado ao motor 1.6 16V, a Volkswagen mudou o protocolo: divulgou a linha Gol e Voyage 2019 através de comunicados à imprensa e fez o lançamento das versões automáticas na própria fábrica, em Taubaté (SP).

A oferta de versões para Gol e Voyage foi a que sofreu as maiores alterações. Na linha 2017, era composta pelas versões City, Trendline, Track (apenas para o Gol), Comfortline e Highline. Com as variáveis entre número de portas, tipos de motores e câmbios, cores, equipamentos, entre outros, eram 441 combinações possíveis.

Em 2018, a linha foi reduzida para as versões Trendline e Track (apenas para o Gol), passando a 77 combinações. Agora, na linha 2019, a versão é única e, os opcionais, limitados a três pacotes.

Com as demais variações, Gol e Voyage passam a somar, apenas, 60 combinações possíveis, 87% menos que na linha 2017. Isso é bom para a produtividade da empresa, mas também propicia um carro mais equipado desde o pacote de entrada.

Volkswagen Voyage 2019 com transmissão Automática (4)Design – Externamente, a dupla adotou a frente já usada na Saveiro e no Gol Track.  Faróis maiores e com dupla parábola (interligados por friso cromado), capô mais elevado e novo desenho do para-choque dianteiro. Grades e calotas completam as mudanças.

Internamente, apenas novos padrões cromáticos e alguns materiais de acabamento caracterizam a linha 2019 de Gol e Voyage.

Os modelos são vendidos como os motores 1.0 com 8 válvulas e câmbio manual de 5 marchas, 1.6 com 8 válvulas e câmbio manual de 5 marchas, e o 1.6 com 16 válvulas acoplado ao câmbio automático de 6 marchas, a estrela do lançamento.

Nessa configuração, o Gol parte de R$ 54,58 mil. Já o Voyage, tem preço inicial de R$ 59,99 mil. São os modelos com câmbio automático mais baratos do mercado acoplados a um motor 1.6.

Volkswagen Voyage 2019 com transmissão Automática (7)Equipamentos – Independente de motores e câmbios, os principais equipamentos de série para os dois modelos são:  dois airbags (obrigatórios por lei), cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador, alerta de não utilização de cinto de segurança do motorista, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), sistema ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), ar-condicionado, direção hidráulica, travamento elétrico das portas, vidros dianteiros com acionamento elétrico, banco do motorista com ajuste de altura, suporte para celular integrado ao painel com entrada USB, entre outros.

Os pacotes de opcionais são: Urban Completo (R$ 3 mil), Composition Touch (R$ 2 mil) e o  Discover Media (R$ 2,10 mil). O primeiro conta com rodas de liga leve de 15 polegadas (pneus 195/55 R15), alarme keyless, chave tipo “canivete” com controle remoto, espelhos retrovisores externos com ajuste elétrico, função tilt down para o retrovisor do lado direito, luzes indicadoras de direção integradas aos retrovisores, sensor de estacionamento traseiro, vidros elétricos traseiros, coluna de direção com ajuste de altura e distância, entre outros.

O Composition Touch traz sistema multimídia (Infotainment) com 4 alto-falantes e 2 tweeters, computador de bordo e volante multifuncional com comando de sistema de som. Esse sistema conta, ainda, com entradas USB, SD-card, conexão bluetooth e permite conectividade por meio do App-connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink).

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (30)O Discover Media também permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink). Sua tela colorida é sensível ao toque e possui sensor de aproximação.

Traz conexão bluetooth para até dois celulares e possui uma entrada USB. Ele apresenta recurso de navegação e interatividade com o painel de instrumentos. O MapCare permite a atualização periódica gratuita da base de mapas durante toda a vida do veículo.

Powertrain utiliza o motor 1.6 16V de 120 cv

Denominada AQ160-6F, a transmissão automática do Gol e do Voyage 2019 possui acoplamento por conversor de torque. Ela conta com bloqueio do conversor de torque que evita o deslizamento interno do componente e um recurso que o desacopla em semáforos, por exemplo, para economizar combustível.

Ela oferece a opção de trocas manuais sequenciais por meio da alavanca de câmbio ou, opcionalmente, por aletas (“borboletas”) atrás do volante. Também conta com o modo de acionamento esportivo (posição S), que altera os momentos das trocas de marchas para rotações mais elevadas, proporcionando acelerações mais rápidas.

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (31)O motor 1.6 MSI conta com quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape). Possui duplo comando de válvulas com variação na admissão. É bicombustível, tem bloco e cabeçote feitos de alumínio e volume total de 1.598 cm³.

Conta com sistema de partida a frio, que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina, entre outras tecnologias. Sua potência máxima é de 120 cv com etanol e 110 cv com gasolina a 5.750 rpm. O torque máximo é de 165 Nm (16,8 kgfm) com etanol e 155 Nm (15,8 kgfm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm.

Com esse motor e câmbio, de acordo com a VW, o Gol acelera de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos e atinge 185 km/h de velocidade máxima (etanol). O Voyage, com o mesmo conjunto, acelera de 0 a 100 km/h em 10,2 segundos e atinge 190 km/h de velocidade máxima (etanol).

Volkswagen Gol 2019 com transmissão Automática (33)

Fotos: Pedro Danthas / Volkswagen / Divulgação

Primeiras impressões – Entre Guarulhos (SP) e Taubaté (SP), tivemos a oportunidade de guiar o Voyage automático apenas por 50km, pois o circuito foi compartilhado por três jornalistas. No breve contato, o conjunto motor e câmbio se mostrou muito bem acertado.

As trocas ocorrem de forma suave, silenciosas e sem falhas, tanto ao avançar quanto ao reduzir, exceto da segunda para a primeira marcha, quando ocorria um pequeno tranco.

Quando as acelerações foram mais bruscas, o giro do motor subiu mais que o necessário, normalizando após bloqueio do conversor de torque. Nesse momento, o ruído chegou a incomodar, mas o tratamento acústico se mostrou eficiente em velocidade de cruzeiro.

Também é digno de nota o acerto do conjunto da suspensão. Garantiu estabilidade, usual para a marca, mas não deixou de ser confortável, novidade para o modelo.

A demanda por carros com câmbio automático tem crescido no Brasil. Segundo a Volkswagen, eles representaram 40% das vendas em 2017 e chegarão a 60% até 2020.

Só para PCD (Pessoas Com Deficiência), foram vendidos 60 mil veículos no mesmo ano, 20% a mais do que em 2016. Explorar todos os segmentos é essencial para quem quer liderar. E a Volkswagen mostrou que não está deixando por menos.

*O colaborador viajou a convite da Volkswagen

Recall para a substituição dos braços oscilantes da suspensão traseira do Jeep Cherokee (2004 a 2007)

Da Redação

A FCA – Fiat Chrysler Automóveis Brasil, está convocando os proprietários dos veículos Jeep Cherokee, ano/modelo 2004 a 2007, para, a partir de 6 de agosto de 2018, agendarem o seu comparecimento em uma das concessionárias Jeep a fim de seja providenciada, gratuitamente, a substituição dos braços oscilantes da suspensão traseira dos veículos convocados.

Foi identificada a possibilidade de corrosão excessiva dos componentes, o que pode acarretar o seu eventual rompimento, aumentando os riscos de acidente, com consequentes danos físicos e materiais ao motorista, aos passageiros e a terceiros.

Estão envolvidas, nesta campanha, 1.005 unidades do Jeep Cherokee, com os números de chassis (não sequenciais, últimos seis dígitos) de 111503 a 686238.

O tempo estimado de reparo é de, aproximadamente, uma hora. A montadora solicita que o cliente agende sua visita previamente na concessionária Jeep de sua preferência.

Para consultar os números dos chassis envolvidos e/ou obter mais informações, deve-se acessar o site www.jeep.com.br ou contatar a Central de Serviços ao Cliente Jeep pelo telefone: 0800 703 7150.

FCA convoca proprietários dos modelos Uno, Palio e Grand Siena por possíveis problemas com os airbags

Da Redação

A FCA informou, hoje, o recall dos modelos Fiat Uno, Palio e Grand Siena, ano/modelo 2012, pela possibilidade de problemas com o acionamento dos aibags, tanto do motorista quanto do passageiro.

No total, são 87 mil unidades envolvidas no chamamento.

Leia, abaixo, o comunicado da montadora.

A FCA – Fiat Chrysler Automóveis Brasil, está convocando os proprietários dos veículos Fiat Uno, Novo Palio, Grand Siena, ano/modelo 2012, para, a partir de 6 de agosto de 2018, agendarem seu comparecimento a uma das concessionárias Fiat para que seja providenciada gratuitamente a análise, a verificação e, se necessária, a substituição dos módulos dos airbags do lado do motorista e/ou do passageiro.

Foi detectada a possibilidade de degradação do deflagrador do airbag devido à eventual exposição do veículo a variações elevadas de temperatura e umidade absoluta durante longos períodos.

Em caso de colisão que resulte no acionamento do airbag, poderá ocorrer a ruptura de seu deflagrador devido a uma excessiva pressão interna, provocando a dispersão de fragmentos metálicos com potenciais danos físicos graves ou, até mesmo, fatais aos ocupantes do veículo.

O tempo estimado de reparo é de duas horas. A montadora solicita que o cliente agende sua visita previamente na concessionária Fiat de sua preferência.

Para consulta dos números dos chassis envolvidos e/ou mais informações, o proprietário deve consultar o site http://www.fiat.com.br ou contatar a Central de Serviços ao Cliente Fiat pelo telefone: 0800 707 1000.

VEÍCULO ANO/MODELO CHASSIS NÃO
SEQUENCIAIS
(ÚLT. 6 DÍGITOS)
UNIDADES ENVOLVIDAS
Uno 2012 301621 a 397281 10.791
Novo Palio 2012 016977 a 088434
(produção Brasil)

000071 a 006570
(prod. Argentina)

42.825
Grand Siena 2012 000381 a 034446 33.384

 

Volvo inicia a pré-venda do XC60 diesel

Da Redação

XC60 1Depois de lançar a versão de entrada do XC40 (T4) a Volvo Cars anunciou, hoje, o início da pré-venda do XC60 D5, que introduz na gama do utilitário esportivo, vendida no País, a motorização diesel de 235 cv.

Com previsão de chegada ao Brasil no início de setembro, o modelo terá duas versões de acabamento: D5 Momentum e D5 Inscription, com preços de R$275,95 mil e R$289,95 mil, respectivamente.

O motor 2.0, com 4 cilindros e turbo, produz 480 Nm de torque entre 1.750 rpm e 2.250 rpm. Essa versão conta com tração AWD (All Wheel Drive) e câmbio automático de 8 marchas.

The new Volvo XC60 D5Segundo a Volvo, o XC60 apresentou, nos primeiros sete meses do ano, alta de 23,5% nas vendas em relação ao mesmo período de 2017. Entre janeiro e julho de 2018, o SUV premium acumula 1.567 unidades emplacadas.

O XC60 oferece outras três versões equipadas com motor T5, de 254 cv, todas comercializadas já como linha 2019.

XC60 2

Fotos: Volvo Cars / Divulgação

Vendas de veículos acumulam alta de 12,81% até julho

Da Redação

As vendas de veículos no País, no acumulado de janeiro a julho, confirmaram as expectativas de recuperação do mercado.

De acordo com os dados apurados pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, divulgados hoje, foram vendidos 1.998.245 veículos nos sete primeiros meses, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros, o que representa alta de 12,81% com relação ao mesmo intervalo de 2017.

Apenas em julho, foram comercializadas 306.721 unidades, apontando crescimento de 6,61% na comparação com junho, e 15,31% acima das vendas de idêntico mês do ano passado.

No segmento de automóveis e comerciais leves, a alta também foi expressiva: 14,16% perante o mesmo acumulado de 2017, totalizando 1.335.746 unidades. Em julho, foram emplacadas 208.551 unidades, volume 6,92% superior ao de junho e 16,63% a mais do que os emplacamentos de julho de 2017.

Na avaliação do presidente da Fenabrave, Alarico assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente e segue no ritmo projetado pela entidade. “O mês de julho foi bastante positivo. A base de junho é baixa, por conta dos reflexos negativos da greve dos caminhoneiros, e ainda tivemos um dia útil a mais de vendas. Esses aspectos, somados à queda na inadimplência e o aumento da oferta de crédito, estão impulsionando o nosso setor. Contudo, as incertezas no âmbito político nacional e o forte índice de desemprego ainda deixam o setor em alerta”, comentou Assumpção Júnior.

A média diária de vendas de automóveis e comerciais leves nos 22 dias úteis de julho foi de 9.480 unidades, 2,6% acima das 9.288 unidades de junho, que teve 21 dias úteis.

Outros Segmentos

O mercado de caminhões manteve o forte ritmo de crescimento, somando 39.005 unidades nos sete primeiros meses deste ano, registrando 50,13% de avanço sobre os mesmos meses de 2017. Em julho, o segmento somou 6.666 unidades, 16,29% acima das vendas de junho e 47,35% a mais do que um ano antes.

As vendas de ônibus somaram, nos sete meses, 9.397 unidades, 18,48% a mais do que as vendas acumuladas dos mesmos meses do ano passado. Apenas em julho, o mercado alcançou as 1.190 unidades, o que representa forte crescimento de 92,35% ante junho e 56,03% acima de junho de 2017.

As vendas de motocicletas seguem em recuperação, totalizando no acumulado de janeiro a julho 533.123 unidades, 7,14% de crescimento perante idêntico intervalo do ano passado. Em julho, foram emplacadas 76.247 unidades, o que representa 2,92% de avanço sobre junho e 8,40% na comparação com julho do ano anterior.

Tabela: Fenabrave