Royal Enfield traz para o Brasil 60 unidades da edição especial Pegasus

Da Redação

Royal Enfield Pegasus 3A Royal Enfield, marca de motocicletas mais antiga do mundo em produção contínua, anunciou a chegada da edição especial Pegasus ao Brasil. A máquina é inspirada na lendária RE/WD 125, conhecida como Flying Flea (Pulga Voadora, em português), modelo que desempenhou um papel importante na Segunda Guerra Mundial.

Por ser uma edição limitada, 60 unidades da Pegasus estarão disponíveis para os clientes brasileiros – em todo o mundo serão 1.000 motocicletas. O modelo pode ser reservado pelo site, a partir de hoje, e tem o preço de R$24,90 mil.

Royal Enfield Pegasus 8“Valorizamos muito o nosso legado. É onde sempre buscamos inspiração para desenvolver novos produtos”, comentou Claudio Giusti, diretor geral da Royal Enfield no Brasil.

“Esta é uma edição especial muito significativa para a Royal Enfield e estamos muito satisfeitos em oferecer esses modelos ao público brasileiro. É uma chance única de possuir uma parte importante da história”, completou Giusti.

Royal EnfieldDurante as duas Guerras Mundiais, a marca produziu munições, equipamentos de artilharia e motocicletas – e abastece as Forças Armadas Indianas com seus modelos até hoje. A Flying Flea é a mais icônica máquina produzida pela Royal Enfield em tempos de guerra.

“A história da Flying Flea é notável e inspiradora. Nenhuma outra motocicleta tem algo parecido. Motocicletas militares robustas foram – e continuam a ser – parte integrante do legado da Royal Enfield. Por isso, nos esforçamos até hoje para construir modelos clássicos, simples e duradouros. Nossas máquinas desempenharam um papel importante em ambas as Guerras Mundiais, o que lhes rendeu a justa reputação de resistência, mesmo nas condições mais difíceis. A Classic 500 Pegasus é uma homenagem a essas lendárias combatentes de guerra e à resiliência da marca”, comentou Siddhartha Lal, CEO da Royal Enfield.

Pegasus (8)Para revelar a história e criar conceito à edição limitada, a Royal Enfield firmou uma parceria oficial com o Regimento de Paraquedistas do Exército Britânico. “Foi muito importante trabalhar próximo do Ministério da Defesa do Reino Unido. Nós nos aproximamos deles há um ano e meio, dizendo que gostaríamos de trabalhar juntos neste projeto. Essa colaboração foi muito importante”, acrescentou Mark Wells, chefe de estratégia global de produto e design industrial da Royal Enfield.

“Esta nova série limitada traz muito da história e do legado da Royal Enfield. É algo que só essa marca poderia ter feito. Muitas outras têm motocicletas militares em seus passados, mas apenas a Royal Enfield tem a Flying Flea”.

Royal EnfieldA edição Pegasus é pintada nas mesmas cores que eram utilizadas na época da guerra: Service Brown e Olive Drab Green. Todos os modelos da edição especial trazem estampado em seu tanque de combustível a insígnia Pegasus, o emblema oficial do Regimento de Paraquedistas Britânico e um número de série individual.

Outro importante lembrete dessa herança militar, o famoso emblema Made Like a Gun, também está presente na caixa da bateria. Para complementar o visual de época, o modelo tem características autênticas de uma motocicleta militar, como manoplas de guidão marrons, uma cinta de couro com fivelas de latão no filtro de ar, escapamento, aros das rodas, pedal de partida e moldura do farol em preto fosco.

Royal EnfieldOutro item de série da edição limitada é o conjunto de alforjes de lona estilo militar, que também traz a insígnia Pegasus.

A Pegasus é uma série especial do modelo Classic 500, o mais popular da Royal Enfield em todo o mundo. As características mais marcantes dessa motocicleta, impulsionada pelo motor de 500 cc da marca, são o visual retrô do pós-guerra, o ronco do motor e o tanque de combustível com design típico do final da década de 40.

Royal EnfieldUma série de equipamentos e roupas inspirados por este legado também estarão disponíveis. Camisas, camisetas, bonés, alfinetes de lapela, malas e capacetes fazem parte da coleção limitada, que também conta com as insígnias militares oficiais e o emblema Pegasus.

A venda da Pegasus terá um formato diferente. A ordem de compra será definida por um registro online, feito na página da série limitada no site da Royal Enfield. Os primeiros a se registrarem terão prioridade na aquisição.

Será a única maneira de comprar uma das 60 unidades disponíveis no Brasil. O site de inscrição pode ser acessado neste link, que traz também informações sobre a motocicleta.

Royal EnfieldA reserva foi aberta às 10h de hoje (19 de setembro) e ficará disponível até o dia 3 de outubro de 2018. Os termos e as condições estão listados na página de inscrição.

“Nosso objetivo é dar a oportunidade de compra a clientes espalhados por todo o Brasil, não apenas aos que estão fisicamente próximos à nossa loja (em São Paulo – SP). Por ser uma edição exclusiva e limitada, queremos dar essa opção a todos os fãs brasileiros da marca”, complementou Claudio Giusti.

Royal Enfield

Fotos: Nigel Harniman / Royal Enfield / Divulgação

Mitsubishi apresenta seu novo modelo para provas de rali: L200 Triton Sport R

Da Redação

346389_825548_img_4287A tradição da Mitsubishi Motors no off-road é conhecida mundialmente. Não à toa, a marca é 12 vezes campeã do Rally Dakar e 11 do Rally dos Sertões, graças ao projeto robusto dos seus veículos e sua aptidão 4×4.

Agora, a Mitsubishi Motors do Brasil apresenta o mais novo modelo preparado para competições, a L200 Triton Sport R.

Baseado no modelo que é vendido nas concessionárias, esse carro foi desenvolvido no Brasil em parceria com a Spinelli Racing, que conta com a direção do maior vencedor do Rally dos Sertões, Guilherme Spinelli.

346389_825549_img_4374

Fotos: Bruno Motta / Mistsubishi Motors / Divulgação

O modelo foi criado para a categoria de veículos de produção (T2 FIA), que é extremamente rigorosa nas modificações que podem ser feitas e que mantém as características gerais do carro de fábrica.

“É praticamente um carro original com os itens de segurança que as provas de rali exigem”, explica Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors.

O motor é o 2.4 16V Diesel DOHC MIVEC, injeção eletrônica direta Common-Rail, potência máxima de 225 cv a 3.750 rpm e torque de 51,2 kgfm a 2.350 rpm.

346389_825547_img_5853Além do motor, a transmissão, o chassi e a carroceria são originais. O modelo recebeu gaiola de proteção, bancos concha, cintos de cinco pontas, sistema de extintor e foi feita uma redistribuição de peso.

Para um conforto ainda maior dos pilotos, a L200 Triton Sport R manteve o ar-condicionado, sem comprometer a performance nas competições. Também foi instalado um painel de aquisição de dados Pro Tune, que reúne todas as informações do desempenho do carro.

346389_825545_img_6127Também foram instalados dois amortecedores coil-over por roda e mola helicoidal racing na dianteira e semielíptica racing na traseira

Como todo novo projeto, o carro começou a ser construído no ano passado e, no início de 2018, entrou na pista para testes.

“Estamos impressionados com o desempenho do carro nos testes de durabilidade”, afirmou Guilherme Spinelli. “Já rodamos 1.600 quilômetros, o equivalente a duas temporadas completas da Mitsubishi Cup, e não precisamos fazer nenhuma substituição de peças, com exceção daquelas de desgaste natural, como freios e filtro. A L200 Triton Sport R vem se mostrando um dos carros mais confiáveis que já desenvolvemos”, explicou.

346389_825546_img_5868A Mitsubishi é a única montadora do País que tem uma linha de produção para carros de competição. A nova L200 Triton Sport R será produzida na fábrica da Mitsubishi Motors em Catalão (GO), garantindo a mesma qualidade que os produtos que são adquiridos nas concessionárias.

Os interessados na nova L200 Triton Sport R podem entrar em contato com Youssef Haddad através do endereço: yh@spinelliracing.com.br.

Veja a picape em açãohttps://youtu.be/JrEJpvPQ7oQ

346389_825544_img_5983

Fotos: Mistsubishi Motors / Divulgação

 

CB 250F Twister 2019 já está no mercado

Da Redação (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 14/09/2018)

Honda CB 250F Twister 4Foi lançada a nova Honda CB 250F Twister, linha 2019, modelo que é a porta de entrada da família de nakeds da marca. A nova Twister vem com design renovado e com novas cores – destaque para a exclusiva cor laranja na versão ABS.

Além disso, a de entrada passa a contar com freios CBS (Combined Brake System), que ampliam a segurança de pilotagem, de acordo com a Honda.

Um dos destaques da CB Twister é o motor monocilíndrico 4 tempos arrefecido a ar de 249,5 cm³, com comando de válvulas simples no cabeçote (OHC – Overhead Camshaft) de quatro válvulas e alimentado pela injeção eletrônica de combustível PGM-Fi (Programmed Fuel Injection).

Honda CB 250F Twister 2Com tecnologia bicombustível, esse motor possibilita a potência máxima de 22,4 cv, quando abastecido com gasolina, e 22,6 cv com etanol. O torque é de 2,28 kgfm (etanol) e 2,24 kgfm (gasolina).

Freios – Os motociclistas iniciantes têm no sistema de frenagem CBS (que equipa a versão de entrada da Twister) um real facilitador de frenagens seguras e em espaços mais curtos. Na prática, o CBS corrige maus hábitos de frenagem, que privilegia o uso do freio traseiro em detrimento do dianteiro, invertendo assim a correta prioridade.

Nas motocicletas dotadas do CBS, ao pressionar o pedal, parte da força de frenagem é enviada ao disco dianteiro. Deste modo, quando o motociclista age em ambos os comandos – pedal e manete – a redução da velocidade se dá de maneira mais homogênea e segura, em espaços menores e com menor possibilidade de desestabilização.

Honda CB 250F Twister 1Na CB Twister em versão topo de linha, o sistema de freios é por ABS. O princípio de funcionamento é o de impedir o travamento das rodas em qualquer condição, tarefa essa atribuída a um conjunto de sensores que faz a leitura da velocidade das rodas e controla automaticamente a pressão do sistema hidráulico nas pinças de freio, mantendo o máximo poder de frenagem sem que isso resulte em travamento e perda de aderência dos pneus com o solo.

Suspensão – Parceiro de toda esta tecnologia aplicada aos freios das Honda CB 250F Twister 2019 é o conjunto formado por chassi, suspensões, rodas e pneus: tubos de aço compõe o chassi em arquitetura tipo Diamond, na qual o motor é elemento estrutural. A ele estão vinculadas suspensões telescópica à frente e monoamortecida atrás, cuja particularidade é ter a mola dupla.

A opção por equipar a CB Twister com um conjunto no qual o amortecedor hidráulico traseiro é envolvido por duas, e não apenas uma única mola, foge do convencional da categoria e traz resultados superiores para fins de conforto, estabilidade e absorção de impactos.

Honda CB 250F Twister 3

Fotos: Honda / Divulgação

Dotadas de especificações diferentes quanto à rigidez, as molas cumprem tarefas distintas: a maior destina-se a absorção das irregularidades de maior amplitude, enquanto, a menor, visa oferecer maior conforto e possibilidade de manter o pneu em constante contato com o solo, o que se traduz por dirigibilidade superior.

A CB Twister traz, no conjunto traseiro, lanterna e piscas full LED. O painel black-out, na versão 2019, apresenta dados sobre consumo médio e instantâneo.

A CB Twister ABS com a exclusiva cor laranja se destaca pelas rodas na mesma cor. A CB Twister vermelha pode ser escolhida com freios ABS ou CBS, enquanto as cores prata metálico e branco vêm exclusivamente na versão de entrada, CBS.

Os preços sugeridos (com base no estado de São Paulo e não inclusos despesas de frete e seguro) são:

Honda CB 250F Twister ABS: R$ 14,99 mil

Honda CB 250F Twister CBS: R$ 13,39 mil

Ela conta com três anos de garantia sem limite de quilometragem e sete trocas de óleo.

Fit 2019 estreia nova cor e equipamentos

Da Redação (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 14/09/2018)

Modelo da Honda passa a contar com luzes de rodagem diurna em LED e nova central multimídia

Honda Fit 2019 4A Honda apresentou a linha 2019 do Fit, que chega ao mercado com mais equipamentos, em todas as versões, e com uma opção de cor inédita, que recebeu o nome de vermelho Vênus Metálico.

Externamente, o Fit 2019 passa a adotar, em todas as versões, luzes de rodagem diurna em LED, sendo posicionadas no para-choque nas versões DX, Personal, LX e EX, e nas extremidades dos faróis na versão EXL, que possui o conjunto óptico em LED.

Já a nova cor, é exclusiva do modelo e pode ser aplicada a todas as versões, complementando a gama que já disponibilizava ao Fit as seguintes opções: branco (sólido), azul, prata e cinza (metálicas), branco e preto (perolizados).

Conectividade – Outra novidade, desta vez para a versão EX, é a adoção de uma nova central multimídia, desenvolvida no Brasil, que traz conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Honda Fit 2019 2De fácil operação, segundo a montadora, tem manuseio semelhante ao de um tablet, permitindo a operação intuitiva de mapas do sistema de navegação do Waze (navegação disponibilizada por meio do Android Auto), além da reprodução de músicas via bluetooth, por dispositivos portáteis, ou de serviços de streaming (via conexões bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay).

O aparelho conta, ainda, com a função com Voice Tag (reconhecimento de voz) que permite atender e realizar chamadas, reproduzir músicas, acionar o AppleCarPlay ou Android Auto, entre outras funções.

Essa central oferece a visualização da câmera de ré com três ângulos de visão e indicação de distância por cores. Com ela, foram adicionados dois tweeters no painel, complementando o sistema sonoro composto de quatro alto-falantes.

A versão LX, por sua vez, recebe na linha 2019 o rádio AM/FM e CD player com visor LCD de 5 polegadas, bluetooth, e incorpora a câmera de ré com três ângulos de visão (panorâmica, normal e superior).

Honda Fit 2019 3

Fotos: Honda / Divulgação

O sistema HFT (Hands Free Telephone), posicionado junto ao volante, possibilita o atendimento de uma ligação por meio da conexão sem fio juntamente com a função de viva voz.

Esse ano, o Fit recebeu novo design frontal e traseiro, lanternas em LED, além de faróis em LED na versão EXL. Em todas as versões, o modelo possui sistema VSA (Vehicle Stability Assist) com controle de tração e estabilidade, e HSA (Hill Start Assist) de assistência de partidas em rampas, que evita que o carro desça por alguns instantes ao se tirar o pé do freio em subidas, entre outras tecnologias.

Equipamentos – O modelo oferece, de série, ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos em todas as portas, regulagens de altura e profundidade da coluna de direção, além de variados porta-objetos espalhados pelo interior, dentre outros equipamentos.

Em suas versões superiores, o modelo traz ar-condicionado digital e conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Ele apresenta, ainda, diferenciais únicos em seu segmento, como o aproveitamento do espaço interno, com o tanque de combustível na posição central, e o exclusivo sistema, chamado de Magic Seat, de configuração modular dos bancos nas versões LX, Personal, EX e EXL.

A tecnologia permite diversas configurações para acomodação de objetos longos e altos, além do modo Refresh, onde o encosto dianteiro alinha-se ao assento traseiro, em um encaixe que aumenta a capacidade de acondicionamento do veículo.

Toda a linha Fit é equipada com o motor 1.5 bicombustível, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência e 15,3 kgfm de torque. Quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6e 15,2 kgfm, informou a montadora.

O Honda Fit 2019 chega ao mercado em cinco versões: DX, Personal, LX, EX e EXL. São oferecidas transmissões manual, na versão DX e CVT nas demais – com simulação de sete marchas nas versões EX e EXL.

A linha possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Versões e Preços:

DX (manual): R$ 60,50 mil

Personal (CVT): R$ 68,70 mil

LX (CVT): R$ 72,80 mil

EX (CVT): R$ 78,30 mil

EXL (CVT): R$ 83,30 mil

Lexus passa a contar com mais um modelo híbrido no Brasil: NX 300h

Da Redação

2.NX_300hA Lexus anunciou mais um modelo híbrido para compor seu portfólio comercializado nacionalmente: o NX 300h.

Além do hatchback CT 200h, disponível em território nacional desde 2012, e da nova geração do sedan LS 500h, lançado no início do ano, o NX 300h é o terceiro veículo equipado com tecnologia híbrida a ser comercializado pela Lexus no Brasil.

Desde que chegou ao Brasil, em 2015, o NX estabeleceu-se como o principal veículo da gama Lexus, representando mais de 50% do total vendido pela marca.

O sistema Lexus Hybrid Drive, que equipa a linha NX 300h 2019, combina um motor a gasolina com a economia de um motor elétrico, proporcionando desempenho, eficiência de combustível e redução na emissão de gases poluentes.

10.NX_300hO sistema híbrido do novo NX 300h conta um motor a gasolina 2.5 16V de quatro cilindros e um motor elétrico síncrono de imã permanente que propicia melhor relação peso/potência e melhor eficiência, além de uma bateria híbrida de níquel.

O sistema varia a potência entre o motor a gasolina e o elétrico, alternando ou combinando os dois, conforme necessário.

O motor a combustão possui potência de 155 cv e torque de 21,4 kgfm a 4.400 giros. O propulsor elétrico, por sua vez, gera isoladamente 143 cv de potência e torque de 27,53 kgfm.

9.NX_300hJuntos, os dois motores resultam em potência combinada de 194 cv, atuando de maneira eficiente e priorizando a necessidade de energia de acordo com o modo de condução do motorista, de acordo com a montadora.

O NX 300h possui ainda sistema de tração All-Wheel Drive. O sistema AWD inclui a função de Assistência Ativa em Curvas (Active Cornering Assist – ACA), que ajusta a força de direção dianteira e traseira para compensar viradas de curvas com maior ou menor demanda de força, melhorando a estabilidade e controle, além de melhorar a eficiência do veículo uma vez que as rodas recebem a força extra apenas quando necessário.

O NX 300h passa contar com transmissão Hybrid Transaxle em todas as versões. Este tipo de transmissão entrega uma aceleração mais linear, que reduz ou aumenta continuamente as marchas de acordo com a demanda do motor, sem desperdiçar energia, contribuindo para a eficiência de combustível.

7_NX_300h_sensorCom a introdução da motorização híbrida, o motorista tem à disposição mais uma opção de condução com o modo EV, priorizando apenas o motor elétrico, sendo recomendado para curtos trajetos em baixas velocidades.

Todas as versões passam a contar, portanto, com os seguintes modos: Normal; Eco, para priorizar a economia de combustível; Sport, para uma condução mais esportiva e ágil; e EV, sem consumo de combustível e sem emissão de poluentes.

A versão F SPORT acrescenta o modo SPORT+. Aliada ao sistema de suspensão adaptativa variável AVS, essa configuração transmite maior sensação de dirigibilidade esportiva.

5.NX_300h_luxury

Fotos: Lexus do Brasil / Divulgação

A melhoria atingida em consumo de combustível na cidade é de cerca de 52%, enquanto a redução na emissão de CO2 (112 g/km ) chega aos 26% se comparado ao modelo equipado com motor somente a gasolina, informou a Lexus.

A linha NX 300h 2019 possui quatro anos de garantia e já está disponível na rede Lexus.

Modelo Versão Preços
NX 300h F SPORT R$260,99 mil
Luxury R$240,11 mil
Dynamic R$229,67 mil

BMW convoca recall para verificação da fiação elétrica do regulador do sistema de ar-condicionado do Série 3

Da Redação

A BMW do Brasil está convocando os proprietários de modelos BMW 318d Sedan, 318i Sedan, 320d Sedan, 320d Touring, 320i Coupé, 320i Sedan, 320i Touring, 323i Sedan, 325i Cabrio, 325i Coupé, 325i Sedan, 325i Touring, 330i Sedan, 335i Cabrio, 335i Sedan, M3 Cabrio, M3 Coupé e M3 Sedan, fabricados entre 18 de janeiro de 2005 e 8 de julho de 2011, a entrar em contato com uma concessionária autorizada da marca para efetuar o agendamento da verificação da fiação elétrica do regulador do sistema de ar-condicionado, e, caso haja necessidade, o reparo do componente.

Ambos os serviços são gratuitos.

A verificação se faz necessária pois, análises de qualidade realizadas pelo BMW Group, constataram que a fiação pode deteriorar-se com o tempo. Durante o período de utilização do veículo, os fios podem sofrer superaquecimento ou curto-circuito, elevando os riscos de incêndio do veículo.

Nesta situação, não está descartada a possibilidade de ocorrência de danos físicos e materiais aos ocupantes do veículo e a terceiros.

A BMW do Brasil ressalta que, até o presente momento, não tem conhecimento de acidentes envolvendo veículos afetados por este recall em consequência de falhas na conexão elétrica do regulador de velocidade do ventilador.

O recall envolve 12.703 veículos importados.

Os códigos de chassis, não-sequenciais, afetados são:

MODELO DE ATÉ
318d Sedan A736828
318i Sedan A417287 F104130
320d Sedan E561406 VG60031
320d Touring A664610 K045885
320i Coupé E395160
320i Sedan A043776 VG78014
320i Touring KS92147
323i Sedan KU85182
325i Cabrio PZ76600
325i Coupé E443934 PU82009
325i Sedan A055604 VE40471
325i Touring A027504 KK65477
330i Sedan A062613 VF34262
335i Cabrio E240893 PX40802
335i Sedan A220747 VC30947
M3 Cabrio P323477 PG81825
M3 Coupé E568785 PY33347
M3 Sedan E039346 E196580

Os atendimentos poderão ser agendados a partir do dia 24 de setembro de 2018 e os serviços de verificação e substituição do componente tem duração estimada de 2 horas.

Para obter outras informações sobre este recall, o cliente pode acessar o site www.bmw.com.br/recall ou entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente BMW, exclusivo para recall, no 0800 019 7097, de 2ª a 6ª feira, das 8h às 19h.

Toyota Prius tem recall do chicote elétrico

Da Redação

novo-Toyota-Prius-2017-17

Foto: Toyota / Divulgação

A Toyota do Brasil comunicou que a partir de hoje, 12 de setembro, estará veiculando, na imprensa, comunicado sobre a abertura da campanha de chamamento preventiva (recall) do veículo Prius.

Esta campanha abrange um total de 5.547 unidades do modelo, informou a montadora.

Leia, abaixo, o comunicado da Toyota na íntegra:

Defeito apresentado: O modelo do veículo em questão possui um chicote elétrico que está conectado à unidade de controle de potência do sistema híbrido. Pode acontecer que o chicote elétrico mantenha contato com a capa de proteção dele próprio e, se tal fato ocorrer, o atrito produzido entre ambas as peças causará o desgaste do isolamento do chicote com o risco de curto circuito que poderá causar incêndio no compartimento do motor do veículo.

Riscos e implicações: Danos materiais e lesões físicas graves ou até mesmo fatais ao condutor e demais ocupantes do veículo caso o incêndio se propague.

Medidas corretivas: A medida para sanar o defeito consistirá na instalação, no chicote elétrico, de fita protetora mecânica resistente a atrito. Se o dano ao chicote for irreparável haverá a sua substituição por um novo devidamente guarnecido pela fita protetora retro mencionada. O tempo estimado para o reparo poderá variar de 1:30 hora a 6:00 horas a depender do reparo ou a necessidade de substituição do chicote elétrico.

Locais de atendimento e agendamento: Para atendimento desta campanha de chamamento, que terá início a partir de 1 de outubro de 2018, os proprietários dos veículos envolvidos deverão entrar em contato com a Rede de Concessionárias Autorizadas Toyota para agendamento prévio ou, então, pelo site www.toyota.com.br/web-agenda. A relação de concessionárias autorizadas para atendimento está disponível no site www.toyota.com.br.

Modelo Data de fabricação

Chassis envolvidos

Código alfanumérico Últimos 7 dígitos do chassi
Prius 13/10/2015 a 15/05/2018 JTDKB3FU* 3000137 – 3602652

KBB Brasil divulga ranking de desvalorização dos SUVs médios nacionais

Da Redação

Após elaborar o ranking de desvalorização dos utilitários esportivos (SUV) compactos do mercado nacional, agora, a Kelley Blue Book (KBB), empresa que atua na área de cotação de carros novos e usados, liberou a lista do ranking dos SUVs médios.

Os SUVs médios estão roubando a atenção dos consumidores dos nichos tradicionais do mercado, como sedans médios e hatches premium. Até então com poucos modelos ofertados, o segmento de SUVs médios está se consolidando como um dos mais promissores do Brasil desde o final de 2017, com diversos e importantes lançamentos.

Frente ao desenvolvimento do mercado, e para ajudar os consumidores a realizarem uma compra mais consciente, a KBB Brasil levantou as versões de SUVs médios que menos desvalorizam ao longo dos dois primeiros anos de uso.

Foram destacados 10 veículos de cada um dos modelos oferecidos hoje no mercado brasileiro.

Dentre os que menos desvalorizam, a Hyundai e Toyota se destacam frente às demais montadoras com os veículos New Tucson e RAV-4, respectivamente.

No primeiro ano de uso (2018), o New Tucson Limited 1.6 apresentou uma desvalorização de 4,76%. Em seu segundo ano de uso (2017), a desvalorização da mesma versão foi de 10,48%.

Já o RAV-4 Top High 4X2 2.0 CVT apresentou, em seu primeiro ano de uso (2018), uma desvalorização relativamente alta de 7,14%. Quando falamos no segundo ano de uso do veículo (2017), a desvalorização é de 8,57%, sobressaindo-se dos demais.

Ainda referente ao primeiro ano de uso, o Mercedes-Benz GLA 200 fica em segundo lugar, baseando-se na desvalorização no primeiro ano de uso, com queda de 5,69% do valor. Porém, a mesma versão se posiciona em 10º lugar quando a desvalorização é sobre o segundo ano uso, atingindo 19,27%.

A lista de desvalorização, levando-se em conta o 1º ano de uso, é a seguinte:

1) Hyundai New Tucson Limited1.6 16V (Automático) / – 4,76%

2) Mercedes-Benz GLA 200 Advance 1.6 Turbo nacional / – 5,69%

3) Jeep Compass Night Eagle 4X4 2.0 Turbo Diesel (automático) / – 6,97%

4) Toyota RAV-4 Top High 4X2 2.0 16V (CVT) / – 7,14%

5) Hyundai IX35 2.0 16V (automático) / 7,99%

6) Kia Sportage SX 4X2 2.0 16V (automático) / – 8,40%

7) Land Rover Range Rover Evoque SE 2.0 Turbo Diesel nacional / – 8,49%

8) Toyota RAV-4 Limited 4X4 2.0 16V (CVT) / – 9,09%

9) Hyundai IX35 GLS Top 2.0 16V (automático) / – 9,38%

10) Mercedes-Benz GLA 200 Enduro 1.6 Turbo nacional / – 9,76%

 

Quando passamos para a desvalorização no 2º ano de uso, a lista fica da seguinte forma:

1) Toyota RAV-4 Top High 4X2 2.0 16V (CVT) / – 8,57%

2) Hyundai New Tucson Limited1.6 16V (Automático) / – 10,48%

3) Hyundai IX35 2.0 16V (automático) / – 11,99%

4) Jeep Compass Night Eagle 4X4 2.0 Turbo Diesel (automático) / – 12,55%

5) Land Rover Range Rover Evoque SE 2.0 Turbo Diesel nacional / – 12,79%

6) Kia Sportage LX 4X2 2.0 16V (automático) / – 14,36%

7) Land Rover Discovery Sport SE 2.0 Turbo Diesel nacional / – 14,41%

8) Toyota RAV-4 Limited 4X4 2.0 16V (CVT) / – 14,55%

9) Hyundai New Tucson GLS 1.6 16V (automático) / 15,82%

10) Mercedes-Benz GLA 200 Advance 1.6 Turbo nacional / – 19,27%

Volvo inicia a pré-venda do XC60 T8 R-Design híbrido

Da Redação

Volvo XC60 T8 R-Design 1Para completar a linha 2019 do utilitário XC60, a Volvo Cars está lançando a versão esportiva R-Design com o powertrain mais poderoso disponível para a linha do SUV. Dessa forma, a fabricante sueca abre a pré-venda, no Brasil, do XC60 T8, seu segundo modelo híbrido, equipado com motor de 407 cv.

Para desenvolver a potência máxima e torque de 640 Nm (entre 2.200 rpm e 5.400 rpm), o SUV alia o potente motor Drive-E Turbo Supercharger de 2.0 e 4 cilindros, que produz 320 cv, com um motor elétrico de 87 cv, alimentado por uma bateria de íons de lítio de alta capacidade (400 V – 9,2 Kwh).

Volvo XC60 T8 R-Design 2Os números desse propulsor, segundo a montadora, levam o SUV de 0 a 100 km/h em apenas 5,3 segundos. Isto, mesmo pesando 2.174 kg.

Compatível no modo plug-in, o novo veículo híbrido se junta ao XC90 T8, lançado em 2017 no País, para aumentar a gama eletrificada da marca.

Volvo XC60 T8 R-Design 3

Fotos: Volvo Cars / Divulgação

Com chegada ao Brasil prevista para outubro, o XC60 T8 R-Design será vendido por R$299,95 mil durante o período de pré-venda.

A linha 2019 do utilitário esportivo da Volvo oferece ainda outras duas opções de motores: T5 (254 cv a gasolina) e D5 (235 cv a diesel).

Ford Caminhões amplia a linha Cargo com o novo 3031 8×2

Da Redação   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 07/09/2018)

Primeiro modelo da marca com essa configuração

Vei1A Ford Caminhões apresentou o Cargo 3031 8×2, primeiro modelo da marca com essa configuração. O novo caminhão traz uma série de avanços para otimizar o rendimento do transporte intermunicipal e rodoviário de médias e longas distâncias, combinando maior capacidade de carga, robustez e segurança com a potência e economia do motor de 306 cv, informou a montadora.

Com o lançamento do novo modelo, a Ford Caminhões dá sequência à renovação da sua linha e reforça a estratégia de negócios fundada em três pilares: produto, serviço e relacionamento.

Sua oferta, hoje, vai desde modelos semileves a extrapesados, com mais de 400 configurações de caminhões das linhas Cargo e Série F para diferentes aplicações.

O novo 8×2 foi desenvolvido com foco nas principais necessidades dos clientes e testado inicialmente por grandes frotistas, tendo iniciada agora a sua produção para o mercado.

O Cargo 3031 8×2 tem segundo eixo direcional original de fábrica e oferece grande versatilidade em suas diferentes configurações. É disponível com cabine simples ou leito, transmissão manual ou automatizada Torqshift e dois comprimentos de chassi: longo, com 5.300 mm, e extralongo, com 6.300 mm, ampliando o espaço útil para carga. Pode ser equipado também com tanque de combustível simples (275 L) ou duplo (550 L).

Vei2“Com o novo Cargo 3031 8×2, os clientes que precisam de um caminhão com maior capacidade de carga não têm mais de instalar o segundo eixo direcional no Cargo 6×2 em empresas parceiras. Eles agora contam com uma solução original, com garantia de fábrica, sem precisar esperar pela instalação do componente”, disse Oswaldo Ramos, diretor de vendas, marketing e serviços da Ford Caminhões.

Como oferta de lançamento, o Cargo 3031 8×2 conta com um programa de financiamento subsidiado, com entrada de 20% e pagamento em 48 meses com taxa de 0,96%. O plano, na modalidade de crédito direto ao consumidor, inclui uma carência de 90 dias para o pagamento da primeira prestação.

A marca também oferece um pacote especial de manutenção para o modelo com três opções de contratos Ford Service, que podem incluir desde revisões e itens de desgaste, até assistência completa.

Potente e versátil – O novo Cargo 8×2 tem peso bruto total homologado de 29.000 kg e capacidade técnica de 30.150 kg. Pode ser equipado com diversos tipos de implemento, desde baú, carga seca, sider e guindaste até graneleiro e tanque.

Seu motor ISB 6.7, de 306 cv, é o mais potente da categoria até 7 litros, de acordo com a Ford, e conta com a tecnologia de emissões SCR (Redução Catalítica Seletiva), que favorece a economia e a performance.

Vei3

Fotos: Ford / Divulgação

Seus avanços incluem turbo com carcaça e rotor projetados para trabalhar com maior pressão, novos bicos injetores, filtro de ar e sistema de refrigeração de alta capacidade.

Como outros diferenciais, o novo caminhão tem transmissão com comandos a cabo, que oferece engates mais leves, suaves e precisos e operação silenciosa. Os freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) proporcionam mais estabilidade e segurança ao caminhão.

Segundo a Ford, o projeto do novo caminhão envolveu mais de 200.000 km de rodagem em testes de desenvolvimento e durabilidade, além de 10.000 horas de simulações virtuais para garantir o atendimento dos rígidos padrões globais de desempenho e qualidade da marca.

Como os demais modelos Cargo e Série F, o novo Cargo 8×2 é produzido na fábrica da Ford Caminhões em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Inaugurada em 2001, ela utiliza o conceito de montagem modular, em que os componentes de cada veículo são pré-separados antes de seguir para a montagem.

Esse processo permite a produção de diversos modelos de veículos em sequência, com alto nível de qualidade, flexibilidade e produtividade.

O Cargo 3031 8×2 oferece a opção da transmissão automatizada Torqshift, com recursos que otimizam o desempenho, a economia e a segurança do veículo, com mais conforto para o motorista.

Além de dois modos de condução – Performance e Economia –, ela conta com piloto automático, função Low, assistência de partida em rampa e indicador de marchas no painel.

A montadora informou que a nova transmissão automatizada vem sendo muito bem recebida pelo mercado e já responde por cerca de 50% das vendas dos modelos em que está disponível.

Diante desse sucesso, a Ford anunciou também a ampliação da linha com o futuro lançamento de sete novos modelos Torqshift, com tração 4×2 e 6×4.