Avaliamos o Sandero RS Racing Spirit

Amintas Vidal*      (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 30/11/2018)

Série especial do hatch da Renault incrementa ainda mais a versão esportiva, capaz de render 150 cv

_DSC3741Entre os hatches compactos fabricados no Brasil, o Sandero seria o menos provável a ganhar uma versão esportiva de verdade. Largo e alto por fora, espaçoso por dentro, suas medidas combinam muito mais com a variante aventureira do modelo, a Stepway.

Como sua plataforma também serve de base para o sedan Logan, a picape Oroch e os utilitários Duster e Captur, a versão esportiva do Sandero, a RS, pôde receber o motor 2.0 16V bicombustível que equipa algumas opções da picape e dos dois SUVs.

Coube à RS, Renault Sport, divisão de competição da marca francesa, preparar esse “esportivo nacional” ao trabalhar o motor 2.0 para chegar aos 150cv de potência e acertar o modelo para as pistas. Foi a primeira vez que essa equipe desenvolveu um carro de pegada esportiva para um país fora da Europa.

No Brasil existe a tradição das montadoras lançarem versões esportivas dos seus modelos, principalmente dos hatches, mas, ultimamente, elas não passam de esportivos de adesivo, isto é, edições com algumas modificações estéticas, mas nenhum ganho mecânico que altere o comportamento em relação às demais versões.

Antes existiam modelos que ganhavam motores de capacidade volumétrica maior, alterando o desempenho em relação às versões “normais”. Ao adotar o motor maior e modificá-lo para um melhor desempenho, retrabalhar o conjunto de suspensões, freios e escapamento, e ainda redesenhar peças e trocar revestimentos, a Renault não só resgatou os bons tempos dessa tradição como elevou a prática a um novo patamar.

_DSC3420Design – O Sandero RS tem um novo para-choque dianteiro, totalmente redesenhado. Ele ganhou DRL (Daytime Running Light ou luzes de rodagem diurnas), spoiler destacado, abertura inferior ampliada e com recortes mais angulados.

Essa área recebeu tela de proteção em forma de colmeia e uma moldura saliente que contorna e atravessa o para-choque de ponta a ponta. Na série Racing Spirit ela é pintada em vermelho, tornando-se o elemento mais marcante desta edição especial.

Já o para-choque traseiro teve apenas o extrator redesenhado para receber a ponteira dupla do escapamento e ele também foi pintado nessa cor característica da série. Capas dos retrovisores, adesivos alusivos à série e as pinças das pastilhas de freio completam o conjunto de peças destacado com a mesma cor vermelha.

Ela está tão associada à Racing Spirit que a Renault só disponibiliza as cores branca, prata e preto para a carroceria, pois a cor vermelha disponível para o RS “normal” inviabilizaria a aplicação destes detalhes em vermelho sobre a mesma.

Interior – Internamente, o Sandero RS Racing Spirit se difere pelas cores das faixas que decoram os bancos, pequenos detalhes em vermelho no painel e colunas, teto e puxadores das portas em preto.

_DSC3918No mais, manopla do câmbio e volante revestidos em material que imita couro com costura em linha vermelha e pedais com acabamento em alumínio e travas em borracha são comuns a todas as versões RS do Sandero.

Além destes elementos estéticos que destacam a série, a Racing Spirit já sai de fábrica com o conjunto de rodas de 17 polegadas Grand Prix com os pneus PS4 da Michelin. Este item pode ser comprado, como opcional, para a versão RS pelo valor de R$ 1 mil, mas os outros diferenciais mencionados acima são exclusivos da série especial.

Preço e equipamentos – O preço sugerido da Racing Spirit é R$ 69,69 mil e do RS é R$ 66,79 mil. Tirando as rodas, único opcional disponível, ambos saem de fábrica com os mesmos equipamentos. Os principais são: alarme, duplo airbag, freios ABS, freio a disco nas 4 rodas, ESP/HSA (controle eletrônico de estabilidade/assistente de arrancada em subida), Isofix e alerta do cinto de segurança do motorista.

Também estão presentes bancos dianteiros esportivos, ar-condicionado automático, direção eletro-hidráulica, comando de satélite no volante, sistema multimídia com tela touchscreen de 7 polegadas e navegação GPS, computador de bordo, sensor e câmera de marcha à ré, retrovisores elétricos com repetidores, entre outros.

_DSC3922_1Desempenho posto à prova no Mega Space

O motor 2.0 16V preparado pela RS sofreu pequenas alterações: novos dutos de admissão e sistema de escape mais largos que resultaram em um ganhos de 2 cv em relação ao modelo original usado nos outros modelos da marca.

Sua potência subiu para 145/150cv às 5.750 rpm e o torque manteve-se em 20,2/20,9 kgfm às 4.000 rpm, sempre com gasolina e etanol respectivamente. Entretanto, o Sandero pesa 1.161kg, o mais leve dos modelos sobre essa plataforma e a relação peso potência dessa versão ficou em bons 7,74 kg/cv.

Com 100% de etanol no tanque, ele atinge os 100 km/h em 8 segundos e chega aos 202 km/h de velocidade máxima engrenado na sexta marcha.

Sim, ao contrário de diversos carros que atingem a velocidade máxima na penúltima marcha, pois a última é propositalmente longa para uso em estradas com baixa rotação do motor, as relações das marchas e do diferencial do Sandero RS visam apenas o desempenho, sem nenhuma preocupação com o consumo.

Elas são curtas e muito próximas umas das outras. Aos 110km/h e em sexta marcha, o motor já está trabalhando às 3.250 rpm e o seu ruído invade a cabine. Nesta mesma marcha, o freio motor já começa a prender o carro aos 70km/h, outro momento em que se percebe o quanto as relações de marchas são curtas.

Além do desconforto acústico em estradas, o consumo também não é animador. Ele ficou entre 10 e 11 km/l com etanol, mesmo andando de forma econômica. Em cidades, fica relativamente melhor, algo entre 5e 6 km/l.

_DSC3446Mega Space – O trabalho de acerto da Renault Sport não visou o consumo, mas, sim, o desempenho. Contudo, foi na pista do Mega Space, em Santa Luzia (MG), que o Sandero RS mostrou a que veio.

Seus 26 mm a menos na altura da carroceria, o que resulta em um centro de gravidade mais baixo e uma cambagem mais esportiva das rodas, molas mais rígidas, barras estabilizadoras mais grossas e buchas em poliuretano, material que deforma menos, o modelo devorou as curvas do travado miolo do circuito.

Tamanho o acerto, foi difícil levar o carro ao limite da aderência, aquele momento em que o controle de estabilidade começa a intervir. As acelerações também foram surpreendentes.

As marchas curtas e próximas fazem a rotação do motor atingir o limite rapidamente e o carro acelera de forma bruta, uma diversão para quem gosta de velocidade. Os freios a disco, ventilados de 280 mm de diâmetro na dianteira e a discos sólidos de 240 mm de diâmetro na traseira, desaceleram o carro de forma segura.

Acertos no sistema de assistência a vácuo reduziram o curso do pedal de freio e também contribuíram para a eficiência das frenagens e o desempenho do “piloto”.

Em resumo, o Sandero RS é um carro para quem gosta de acelerar, trocar as marchas mais constantemente, fazer curvas rapidamente e não está preocupado com o consumo e nem mesmo com o conforto de marcha.

Para quem tem acesso a pistas, ele já está pronto para começar a correr em track days, pois a Renault Sport fez um ótimo trabalho. Trata-se de um carro realmente esportivo e oferecido em uma faixa de preço sem concorrentes.

_DSC3570

Fotos: Amintas Vidal

 

*Colaborador

Conheça o novo Porche 911

Da Redação

P18_0830_a3_rgbO Porsche 911 entra em sua 8ª geração. O novo 911 celebrou sua estreia mundial na véspera do Salão do Automóvel de Los Angeles, nos Estado Unidos, e continua a estabelecer os parâmetros para uma esportividade exclusiva.

A próxima geração do motor turbo alimentado, horizontal, de 6 cilindros foi desenvolvida ainda mais e está mais potente do que nunca, com 450 cv nos modelos S. A eficiência foi aumentada por um processo de injeção aperfeiçoado e uma nova disposição do sistema de turbo compressores e resfriamento do ar de admissão.

A força é disponibilizada através de uma nova transmissão de dupla embreagem com 8 marchas. Outros destaques são os novos sistemas de assistência, que incluem o modo Porsche Wet, que torna ainda mais segura a condução em pistas molhadas, e o Night Vision Assist (assistente de visão noturna) com câmera de imagem térmica, assim como a abrangente conectividade, que agora também inclui a inteligência coletiva.

O conteúdo do 911 é completado por três ofertas digitais exclusivas: o aplicativo Porsche Road Trip, para viagens, o assistente pessoal Porsche 360+ e o calculador de emissões baseado na rede Porsche Impact, para neutralizar sua pegada de carbono individual.

P18_0833_a3_rgbMotor – O motor horizontal de seis cilindros do 911 Carrera S* e do 911 Carrera 4S agora gera 450 cv. Isto corresponde a um acréscimo 30 cv em relação ao modelo anterior. Os dois modelos 911 superam a marca de 4 segundos para a aceleração de 0 a 100 km/h: com tração traseira, o Coupé precisa de 3,7 segundos, enquanto o 911 Carrera 4S, com tração nas quatro rodas, de apenas 3,6 segundos, informou a montadora.

Isto torna ambos os carros 0,4 segundos mais rápidos que os modelos anteriores correspondentes. Essa vantagem é aumentada por mais 0,2 segundos com o pacote opcional Sport Chrono.

As velocidades máximas agora são 308 km/h (911 Carrera S) e 306 km/h para a versão com tração nas quatro rodas. O consumo de combustível (NEDC) do 911 Carrera S é de 8,9 l/100 km, enquanto o do Carrera 4 S é 9,0 l/100 km.

Design – O design exterior é completamente novo e enfatiza o salto na performance do 911 da geração 992. Caixas de rodas significativamente mais largas recobrem as rodas dianteiras de 20 polegadas e as traseiras com 21 polegadas de diâmetro.

P18_0847_a3_rgbA traseira, agora, tem a mesma largura em todos os modelos, ressaltando a seção central mais esguia. Na frente, a carroceria é 45 milímetros mais larga. A integração fluida das maçanetas elétricas embutidas nas portas reforça o contorno lateral suave e gradual.

Entre os novos faróis de LED, um capô com um rebaixo pronunciado evoca o design das primeiras gerações do 911. Em todos os modelos, a traseira é dominada pelo defletor traseiro com posicionamento variável consideravelmente mais largo e pela elegante faixa luminosa contínua.

Fora as seções dianteira e traseira, toda a cobertura exterior da carroceria é feita de alumínio.

P18_0874_a3_rgbO interior completamente novo se caracteriza pelas linhas definidas e retas do painel, com os instrumentos embutidos. A inspiração para esse aspecto vem dos modelos 911 dos anos 1970. Dos lados do conta-giros central – uma característica típica da Porsche – dois estreitos displays fornecem informações para o condutor.

A tela central do PCM agora tem 10,9 polegadas e pode ser operada rapidamente e sem provocar distração, graças à nova arquitetura. Localizada abaixo dela há uma unidade compacta de interruptores com cinco botões que dão acesso a importantes funções do veículo.

Em termos de digitalização, o 911 avança para o futuro com conectividade permanente, assim como novas funções e serviços. Os itens do PCM incluem navegação online* baseada em inteligência coletiva, assim como o Porsche Connect Plus.

P18_0880_a3_rgbSistemas de Assistência – A Porsche desenvolveu um modo Wet (molhado), incluído de série no 911. Essa função detecta água na estrada, pré-condiciona os sistemas de controle para essa condição e alerta o motorista, que pode, então, regular o veículo para dar uma atenção especial à segurança simplesmente apertando um botão ou utilizando o seletor de modos localizado no volante (no pacote Sport Chrono).

O sistema de alerta e assistência na frenagem, também instalado de série, detecta o risco de colisões com objetos móveis e inicia uma frenagem de emergência se for necessário.

O Night Vision Assist (assistente de visão noturna), com câmera de imagens térmica, é oferecido pela primeira vez como opção para o 911. O controle de velocidade de cruzeiro (piloto automático) adaptativo inclui controle automático de distância, função stop-and-go, proteção reversível dos ocupantes e uma inovadora função autônoma de assistência de emergência.

P18_0842_a3_rgbO 911 Carrera S custa a partir de 120,13 mil euros na Alemanha e o 911 Carrera 4S, a partir de 127,98 mil euros, incluindo VAT (imposto por valor adicionado) e equipamento específico para o país. Os novos modelos já podem ser encomendados. No Brasil o novo modelo estará disponível em 2019 a partir de 2º semestre.

P18_0843_a3_rgb

P18_0841_a3_rgb

Fotos: CB / Porche / Divulgação

*não disponíveis no mercado Brasileiro

Ford Mustang 2019 ganha nova cor e novo sistema de som

Da Redação

FordMustangGT2019-1A Ford iniciou a venda do Mustang 2019, que continua a ser oferecido exclusivamente na versão de topo GT Premium, trazendo como novidades um sistema de som da marca Bang & Olufsen (B&O Premium Sound System) e a opção da cor azul Indianápolis.

As cores amarelo Silverstone, vermelho Bucareste e azul Belize, com baixa demanda, saíram do catálogo.

O Ford Mustang 2019 já está disponível nas concessionárias da marca por R$ 315,90 mil.

“O Mustang 2019 é o esportivo que entrega o melhor desempenho, tecnologia e equipamentos da categoria e agora vem com um som ainda mais envolvente e sofisticado, que reforça o seu carisma único”, disse Fabrizzia Borsari, gerente de produto da Ford.

Segundo ela, o reajuste de preço do modelo é bem inferior à variação cambial registrada no período e não altera a sua competitividade.

O ronco do motor 5.0 V8, de 466 cv, controlado por meio do sistema de válvula ativa do escapamento (nos modos Normal, Esportivo, Pista e Silencioso), é um dos atributos marcantes do Mustang.

De acordo com a Ford, desde sua chegada ao mercado, este ano, o Mustang é o líder absoluto dos segmentos de esportivos e esportivos premium no Brasil, com mais de 900 unidades vendidas.

Ford Mustang GT Premium-3

Fotos: Ford / Divulgação

Honda anuncia recall da X-ADV

Da Redação

MKH_X_Adv_4000x2042_cor_prata_metalico_1 (1)

Foto: Honda / Divulgação

A Moto Honda da Amazônia está convocando os proprietários dos modelos X-ADV a comparecerem a uma das concessionárias Honda Dream, a partir do dia 26 de dezembro de 2018, para a substituição gratuita da sub-fiação da PCM (Módulo de Controle da Transmissão e Motor).

Dependendo das condições de uso da motocicleta, existe a possibilidade de aquecimento da PCM, devido ao seu posicionamento próximo ao motor.

Este fator pode ocasionar limitações no funcionamento do veículo, acendendo a luz de injeção eletrônica no painel e entrando em modo de segurança com a impossibilidade de troca de marchas.

Caso a motocicleta continue sendo utilizada nessas condições, poderá ocorrer seu desligamento.

A dirigibilidade poderá ser afetada e, dependendo das condições de pilotagem no momento da ocorrência (velocidade, tipo de via, etc.), os usuários serão expostos a uma situação de risco de queda, podendo causar danos materiais e lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros.

A substituição é gratuita e deverá ser realizada em qualquer concessionária autorizada Honda Dream.

Para outras informações, os clientes podem entrar em contato com a Central de Atendimento, no telefone 0800-055-2221 (de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h – horário de Brasília) ou consultar o site: http://www.honda.com.br/recall.

Para conferir os endereços das concessionárias Honda, o cliente pode acessar o site: www.honda.com.br/concessionarias.

São 191 unidades envolvidas no chamamento. Abaixo, os chassis informados pela Honda.

ANO/MODELO: 2017

CHASSIS SEQUENCIAIS FINAIS: de HK000003 até HK000194

DATA DE PRODUÇÃO: INICIAL – 17/10/2017  /  FINAL – 27/04/2018

Fiat Strada ganha nova versão: Freedom 1.4 cabine simples

Da Redação

Fiat Strada Freedom 1Com mais de 56 mil unidades vendidas em 2018 e quase 1,4 milhão desde o seu lançamento, há 20 anos, a Fiat Strada recebe mais uma integrante para a família.

Chega ao mercado a nova Fiat Strada Freedom cabine simples. A versão com cabine dupla foi lançada em agosto.

Fiat Strada Freedom 2A Strada Freedom cabine simples tem o preço sugerido de R$ 61,59 mil para compor a gama da Fiat Strada com a mesma proposta da cabine dupla: uma versão completa, com diversos itens de série, para atender aos clientes que necessitam de mais espaço de carga, sem abrir mão do conforto, informou a montadora.

Por fora, ela traz rodas de liga leve de 14 polegadas, faróis de neblina com insertos cromados, para-choque com skid plate, capota marítima, maçanetas e retrovisores na cor do veículo e sensor de estacionamento traseiro.

Fiat Strada Freedom 5No interior, trava e vidros elétricos, ar-condicionado e volante em couro com comandos do rádio. A versão ainda pode ser equipada com o Pack Techno (R$ 2,89 mil), composto por central multimídia com tela de 6,2 polegadas, entradas USB/DVD/TV/GPS e câmera traseira.

Fiat Strada Freedom 6Agora, a linha da Fiat Strada passa a composta por sete versões: Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Estendida, Hard Working 1.4 Cabine Dupla, Freedom 1.4 Cabine Simples, Freedom 1.4 Cabine Dupla e Adventure 1.8 Cabine Dupla.

Fiat Strada Freedom 4

Fiat Strada Freedom 3

Fotos: FCA – Fiat Chrysler Automobiles / Divulgação

VW e-Delivery já é realidade no País

Da Redação (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 23/11/2018)

ViewImage 2A família de caminhões elétricos Volkswagen acaba de ganhar mais um integrante: o e-Delivery 13 toneladas, concebido na configuração 6×2. O modelo é o irmão maior do e-Delivery 11 toneladas 4×2, apresentado na IAA, maior mostra de veículos comerciais do mundo.

“Como parte do Grupo Traton, contribuímos para o debate mundial sobre novas fontes de energia apresentando soluções viáveis e concretas, que já se tornam realidade com a chegada do e-Delivery às ruas de São Paulo, uma das maiores capitais do mundo”, afirmou Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

Com a apresentação do veículo, concebido no centro de desenvolvimento da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ), a empresa reafirma seu compromisso no avanço de novas tecnologias voltadas à mobilidade sustentável, além da viabilização de seu uso em condições reais de operação.

Após uma série de testes de desenvolvimento, o e-Delivery 13 toneladas 6×2 traz novo conjunto de trem de força e arquitetura modular para atender todo o portfólio de veículos comerciais elétricos Volkswagen. O motor elétrico entrega até 180kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação.

O terceiro eixo vem com rodado simples e suspensor para otimizar a operação. O modelo também traz sistema de leitura inteligente da massa transportada pelo veículo para ajustar o consumo de energia, em conjunto com o Eco-Drive Mode.

ViewImage 3Chassis, rodas e pneus seguem as características tradicionais da nova linha Delivery, compartilhando componentes da plataforma para garantir a sinergia e escala de componentes também com a família diesel, visando à consequente redução de custos.

Além dos caminhões e-Delivery 11 toneladas 4×2 e 13 toneladas 6×2, a empresa acaba de apresentar também o Volksbus e-Flex, ônibus que combina a propulsão elétrica a motores abastecidos com gasolina, etanol ou que até mesmo utilizem gás natural ou biometano.

Ele começa a rodar já no ano que vem nas ruas brasileiras e vai entrar no portfólio de vendas da marca apenas seis meses depois do caminhão e-Delivery, que está previsto para ser fabricado em série a partir de 2020.

Tecnologia – O novo e-Delivery de 13 toneladas tem trem de força preparado para partida em rampas, sem qualquer dificuldade, com o apoio do sistema auxiliar de partida em rampa (HSA).

Além de baixo nível de ruído e emissões zero, o conforto é assegurado pelo exclusivo sistema de suspensão a ar, que torna a experiência a bordo mais confortável, reduzindo a fadiga e colaborando para o aumento da produtividade da operação.

ViewImageFotos: Volkswagen / Divulgação

Para maximizar a performance do e-Delivery, o freio possui sistema dinâmico de regeneração, capaz de recuperar até 35% da energia durante a frenagem, que será utilizada para recarregar as baterias.

O freio regenerativo atua combinado ao freio de serviço, de maneira a prover máxima desaceleração do veículo e menor desgaste dos componentes, o que reduz fortemente o custo de manutenção e aumenta a disponibilidade do veículo na operação.

Com configuração de baterias íon-lítio níquel-manganês-cobalto (NMC), a autonomia da nova família e-Delivery alcança até 200 km, variando de acordo com a configuração do veículo e perfil da operação.

A recarga das baterias pode ser realizada de forma flexível (30% em 15 minutos ou 100% em 3 horas), de forma a atender às mais variadas demandas da operação, assim como a disponibilidade de infraestrutura.

Traton – A Traton AG, antiga Volkswagen Truck & Bus AG, é uma subsidiária integral da Volkswagen AG e uma fabricante de veículos comerciais líder mundial com suas marcas MAN, Scania, Volkswagen Caminhões e Ônibus e RIO.

Sobre a VW Caminhões e Ônibus – Fabricante dos veículos comerciais Volkswagen e MAN, é uma das maiores montadoras de caminhões e ônibus da América Latina.

A empresa é pioneira na utilização de biocombustíveis e no desenvolvimento no Brasil de caminhão dotado com sistema híbrido diesel-hidráulico.

Mitsubishi Pajero Full 2019 já está à venda

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 23/11/2018)

Utilitário tem opção de carroceria com 3 ou 5 portas e a motorização pode ser a diesel  ou a gasolina

349477_838608_mitsubishi_pajero_full__22_Robusto e luxuoso, o Pajero Full é um clássico da Mitsubishi Motors e do mundo 4×4.

“Esse carro é uma verdadeira lenda da Mitsubishi Motors, não só pelos títulos que conquistou ao longo dos anos, mas por ser fruto de um projeto de engenharia vencedor que carrega todo o DNA da Mitsubishi Motors. Tem uma tecnologia que impressiona, tanto para rodar no asfalto como na terra”, afirmou Reinaldo Muratori, diretor de planejamento da Mitsubishi Motors.

A carroceria monobloco é muito mais resistente a flexões e torções, ideal para as aventuras fora de estrada. É equipado com sistema de tração, controle de estabilidade e tração (ASTC), suspensão independente nas quatro rodas, AWC, que garante precisão nas curvas, além do Ebac, assistente de frenagem no motor para descidas íngremes e oito airbags, entre outros.

Na parte dianteira, a luz de rodagem diurna em LED integrada ao para-choque garante mais visibilidade. O para-choque e a grade dianteiros têm um design sofisticado. As rodas de 20 polegadas têm desenho exclusivo e o estepe traseiro recebe capa na cor preta.

O interior oferece acabamento black piano, que confere charme e sofisticação para o motorista e passageiros. O veículo apresenta um sistema multimídia com conexão para Apple Car Play e Android Auto.

22170192-2cb9-44ef-b9e4-b47ceba70099Quanto às versões, há opções de três e cinco portas, com espaço para cinco ou sete passageiros, respectivamente. São dois tipos de motores: o propulsor diesel 3.2, de 200 cv de potência e 44,7 kgfm de torque, além do 3.8 V6, a gasolina, de 250 cv e torque de 33,6 kgfm.

O sistema de tração Super Select AWD-II é capaz de se adequar às mais diversas condições, seja na cidade ou no off-road. São quatro modos distintos de operação: 2H (tração traseira), 4H (tração integral), 4HLc (tração 4×4 com diferencial central bloqueado) e 4LLc (tração 4×4 com diferencial central bloqueado e reduzida).

Conforto – Com um simples toque no botão é possível navegar entre as 10 funções do computador de bordo. O painel de instrumentos é funcional e o volante possui controle de áudio e piloto automático integrado. Há ainda sensores automáticos de chuva e acendimento dos faróis.

Os bancos revestidos em couro têm ajuste elétrico e aquecimento nos dianteiros e os passageiros contam com teto solar panorâmico. O veículo ainda é equipado com ar-condicionado digital de duas zonas, com saída independente para a segunda e terceira fileiras, 18 luzes de cortesia, espelho retrovisor externo rebatível eletronicamente, que pode ser acionado por um botão no painel ou através do keyless.

O câmbio automático de cinco velocidades vem com o sistema Sports Mode, que permite ao motorista optar pela troca de marchas, além da praticidade do sistema INVECS-II (Intelligent & Innovative Vehicles Electronic Control System), que analisa e se adapta ao modo de dirigir do motorista, fazendo com que a troca de marchas seja mais suave.

Nova-pajero-full-2019-interiorSegurança – O sistema AWC+R (All Wheel Control + Rise) garante estabilidade e precisão nas curvas com a segurança da carroceria monobloco, resistente a torções e que proporciona melhores condições de dirigibilidade e baixo nível de ruído. A suspensão é independente nas quatro rodas, com multilink na traseira.

Para completar o AWC+R, o sistema ASTC oferece controle ativo de estabilidade e tração, que auxilia o veículo a manter trajetória correta e mais segura em curvas, mudanças de direção e pisos escorregadios, mesmo em velocidades elevadas.

A segurança está presente, também, nos oito airbags (frontais, laterais e de cortina). O veículo também é equipado com Isofix, que garante praticidade e segurança na fixação de cadeirinhas infantis.

O Pajero Full tem três anos de garantia e revisão com preço fixo. A linha está disponível nas concessionárias Mitsubishi Motors em todo o Brasil nas cores: marrom metálico, cinza metálico, branco perolizado, preto perolizado e prata metálico.

349477_838610_mitsubishi_pajero_full_3d__6_

Fotos: Mitsubishi / Divulgação

Preços:

Pajero Full HPE 3.2 Diesel (5 portas) – R$ 251,99 mil

Pajero Full HPE 3.2 Diesel (3portas) – R$ 221,99 mil

Pajero Full HPE 3.8 Gasolina (5 portas) – R$ 232,99 mil

Nova Kawasaki KX450 (2019) chega por R$ 43,99 mil

Da Redação

Kawasaki KX450_Movimento 16A nova KX450 2019 foi projetada com apenas um objetivo em mente: levar pilotos ao topo do pódio. Ao longo de 40 anos as KX foram extremamente bem-sucedidas fazendo isso, e para manter este patamar na classe mais competitiva do motocross, a KX450 2019 foi completamente atualizada e aprimorada.

O motor de 449 cm³ é novo, bem como o chassi que, segundo a marca, é mais leve e rígido. Completando o pacote que já incluía controle de largada e seleção de mapas na ECU (reprogramáveis), a KX450 agora também é equipada com partida elétrica e embreagem de acionamento hidráulico. A motocicleta recebeu aprimoramentos na ergonomia, suspensões e freios.

A Kawasaki KX450 2019 estará à venda nas concessionárias da marca a partir desta segunda quinzena de novembro com o preço sugerido de R$ 43,99 mil.

Kawasaki KX450_Detalhe 03Motor – O novo motor de 449 cm³ eleva a potência máxima em 3,4 cv, enquanto a curva de torque mais plana torna as acelerações mais suaves e fáceis de serem controladas. Admissão, comando, válvulas, pistão e exaustão revisados resultam em melhor performance.

  • Atuadores de válvula do tipo finger-follower (“balancim seguidor”), originalmente projetados por engenheiros da Kawasaki nos mundiais de Superbike e MotoGP, permitem o uso de válvulas de titânio de maior diâmetro e cames de perfil mais agressivo.
  • As válvulas de admissão tiveram diâmetro aumentado de 36 mm para 40 mm e as de exaustão de 31 mm para 33 mm, com maior deslocamento. O peso do conjunto comando/válvulas foi reduzido.
  • Admissão redesenhada, elemento mais fino para filtragem de ar, válvula do acelerador com diâmetro elevado de 43 mm para 44 mm e adoção de injetores com capacidade aumentada em 20% também ajudam a alcançar maior potência.
  • O pistão tem o mesmo desenho usado nas motos da equipe de fábrica no Mundial de Motocross, que resulta em mais resistência e menos peso (de 259,8 g para 243 g). Atrito reduzido pela adoção de bronzinhas também contribui para o ganho de potência.
  • O coletor de escapamento alongado (590 mm para 695 mm) favorece as respostas ao acelerador em baixas rotações.
  • Outras novidades incluem partida elétrica e embreagem de acionamento hidráulico, que se somam ao pacote completo já oferecido com controle de largada e seleção de três mapas na ECU, que podem ser reprogramados escolhendo entre os modos standard, hard e soft ou com o uso do kit de calibração*.(*preço e disponibilidade sob consulta na rede de concessionárias Kawasaki).

Kawasaki KX450_Detalhe 04Chassi – Cerca de 850 g foram retirados do chassi e componentes, enquanto outros 930 g foram removidos de motor, admissão e exaustão. No total, o modelo 2019 soma apenas 109 kg em ordem de marcha, informou a Kawasaki. Suspensões, freios e ergonomia também foram aprimorados.

  • O novo chassi perimetral de alumínio é uma evolução do projeto anterior com rigidez revisada e uso do motor como parte estrutural. Trata-se de uma composição de peças forjadas, extrudadas e fundidas em busca do balanceamento ideal de peso e rigidez. O novo braço oscilante também contribui para a rigidez e melhoria da tração.
  • O eixo dianteiro de maior diâmetro (20 mm para 22 mm) vem dos times de competição de fábrica, enquanto a suspensão traseira reprojetada com novo link e mais curso beneficia a tração atrás.
  • O novo garfo dianteiro de 49 mm tem o mesmo diâmetro dos tubos das equipes de competição de fábrica. Ele é maior e permite o uso de pistões também maiores para o amortecimento, resultando em atuação mais precisa e firme.

Kawasaki KX450_Detalhe 07

  • Amortecedor traseiro do modelo 2019 permite dois ajustes de compressão separadamente, para amortecimento de baixa e alta velocidade.
  • Disco de freio traseiro semi-flutuante aumentado de 240 mm para 250 mm de diâmetro e novo cilindro-mestre dianteiro, para maior precisão inicial.

Kawasaki KX450_Detalhe 02

  • Nova bateria de lítio: além de super leve, o que contribui para a economia de peso do conjunto, possibilita o uso da partida elétrica na motocicleta.

Kawasaki KX450_Detalhe 09

Kawasaki KX450_Detalhe 05Ergonomia – O design completamente novo foi criado para facilitar a movimentação do piloto. Superfícies longas e suaves ajudam os movimentos para trás e para frente.

  • Tanque mais baixo e plano, possível graças à bomba de gasolina reprojetada para ficar mais compacta, facilita o posicionamento à frente. Aletas mais estreitas e próximas do chassi também auxiliam as pernas a se firmarem. Até o desenho das tampas do motor foram pensadas para maior suavidade, não impedindo a movimentação.

Kawasaki KX450_Detalhe 10

  • A KX450 2019 oferece quatro posições de ajuste do guidão Renthal: 25 mm à frente, 15 mm à frente, standard e 10 mm atrás. As pedaleiras estão 5 mm mais largas e foram reposicionadas 3 mm atrás; podem ser ajustadas 5 mm mais baixas. Tudo para que o piloto encontre a posição ideal.

Kawasaki KX450_Movimento 11

Fotos: Kawasaki / Divulgação

Ford inicia a pré-venda do novo Edge ST através do site

Da Redação

FordEdgeST2019A Ford iniciou a divulgação do novo Edge ST 2019 no seu site, dentro da área de futuros lançamentos – veja neste link. O SUV de alto desempenho, apresentado no Salão do Automóvel, está disponível para reserva no programa de pré-venda com preço de R$ 299 mil e uma entrada de R$ 30 mil.

As condições são válidas até 14 de janeiro de 2019 para entrega do veículo a partir de fevereiro. Os interessados podem preencher um cadastro na página para receber o contato de um especialista.

“O Edge ST é um carro diferenciado e exclusivo, para clientes exigentes. Da mesma forma que foi feito com o Mustang, o seu sistema de pré-venda conta com um processo personalizado, feito por atendentes treinados”, disse Adriana Carradori, gerente de produto da Ford. “Quem preferir, também pode realizar a compra nesse período diretamente em uma concessionária da Ford.”

O Edge ST é o primeiro veículo no Brasil – e o primeiro SUV no mundo – a ostentar a exclusiva grife Sport Technologies da Ford, que se caracteriza por trazer para as ruas tecnologias de performance desenvolvidas para as pistas.

Além de novo motor, transmissão e suspensão, ele traz design renovado e tecnologias avançadas de segurança e assistência ao motorista, junto com o conhecido padrão de conforto e espaço interno – veja o vídeo.

O utilitário esportivo da Ford é equipado com um novo motor 2.7 V6 biturbo EcoBoost, que gera potência de 335 cv e torque de 534 Nm, com tração nas quatro rodas sob demanda.

FordEdgeST2019-Interior1A transmissão automática de 8 velocidades vem com seletor rotativo E-Shifter no console, comandos de troca no volante e o novo modo de condução Sport, para respostas mais agressivas.

Ele também é o primeiro no Brasil a oferecer o Ford Copiloto 360, pacote de tecnologias de assistência ao motorista que inclui frenagem de emergência automática, sensor de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de permanência em faixa, câmera de visão traseira e faróis altos automáticos.

As novidades de estilo incluem grade dianteira exclusiva com o emblema ST, rodas de 21 polegadas, faróis de led e escapamento duplo. A carroceria é disponível em seis cores: azul, preto, cinza, vermelho, prata e branco.

O interior traz bancos e volante ST de couro e soleira com o emblema Ford Performance. Central multimídia SYNC 3, piloto automático adaptativo, oito airbags, câmera dianteira de 180 graus, estacionamento automático e telas nos encostos de cabeça para os passageiros traseiros também fazem parte da lista de equipamentos.

FordEdgeST2019-Interior2

Fotos: Ford / Divulgação

Novo Jeep Cherokee fez sua primeira aparição no País no Salão de São Paulo

Da Redação

Jeep Cherokee 1Em avaliação para chegar ao mercado brasileiro, o novo Jeep Cherokee fez, no 30º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, a primeira aparição no País, depois de ser lançado na América do Norte no início do ano e em alguns países latino-americanos há poucos meses.

Jeep Cherokee 2Fotos: Marcos Camargo / FCA / Divulgação

Debaixo do capô está o novo motor 2.0 turbo de 272 cv de potência e 40,8 kgfm de torque, o mesmo que equipa a nova geração do Jeep Wrangler. Sua eficiência é ampliada pelo câmbio automático de 9 marchas.

No design, tanto a dianteira quanto a traseira foram completamente redesenhadas. Os conjuntos óticos agora contam com amplo uso de LED e os para-choques são novos.

Jeep Cherokee 3Foto: FCA / Divulgação

No interior, o console central foi reformulado com o reposicionamento do hub de conectividade, o que aumentou o espaço do porta-objetos.

Jeep Grand Cherokee 1Foto: Renan Senra / FCA / Divulgação

Grand Cherokee – O Jeep Grand Cherokee está à venda, no Brasil, ininterruptamente desde 1994, representando o topo da gama Jeep.

O Grand Cherokee está disponível no território nacional em versão única, Limited, com dois motores V6: o Pentastar de 3.6 a gasolina (292 cv) e o 3.0 turbo diesel (241 cv).

Jeep Grande Cherokee 2A transmissão é sempre automática de oito marchas, com tração integral Quadra-Trac II, com caixa de redução, seletor de terreno (Selec-Terrain) e controle automático de descida (HDC).

Na lista de equipamentos, vale ressaltar: sete airbags, teto solar panorâmico, bancos dianteiros elétricos com aquecimento e ventilação e o conjunto de entretenimento, composto pela central Uconnect com visor de 8,4 polegadas no painel, duas telas traseiras de 9 polegadas com entradas HDMI e fones de ouvido sem fio e som premium com nove alto-falantes e um subwoofer.

Jeep Grand Cherokee 3

Fotos: FCA / Divulgação