Novo Audi RS 4 Avant chega ao mercado nacional

Da Redação

Audi RS 4 AvantA Audi do Brasil lançou, hoje, no mercado nacional o RS 4 Avant, a 4ª geração do esportivo. Apresentado no último Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2018, o RS 4 Avant vem equipado com motor 2.9 V6 TFSI biturbo, que desenvolve 450 cv de potência.

De acordo com a Audi, a máquina, que tem tração permanente quattro, faz de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos. A velocidade máxima é de 280 km/h. O torque máximo é de 600 Nm – 170 Nm a mais do que seu predecessor – e atinge uma ampla faixa de rotação, entre 1.900 e 5.000 rpm.

A potência é transferida para o sistema de tração permanente quattro, característica única no segmento, por meio de um câmbio de 8 velocidades Tiptronic com tempos de trocas de marcha reduzidos e preparados especialmente para a condução esportiva.

O bloqueio do diferencial envia 60% do torque para o eixo traseiro e 40% para o eixo dianteiro. Agilidade, precisão, estabilidade e tração podem ser ajustadas com o software do Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC).

Audi RS 4 AvantO diferencial esportivo ainda oferece um ajuste específico onde é possível desativar o controle ESC pressionando o botão por mais de 3 segundos.

A suspensão esportiva deixa o RS 4 Avant sete milímetros mais baixo do que o A4 Avant. Os motoristas podem criar sua própria experiência pessoal de direção usando o Audi Drive Select, com quatro modos de condução disponíveis: Comfort, DynamicAuto Individual.

O consumo médio de combustível, segundo a montadora alemã, é de 7,1 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada. O novo RS 4 Avant pesa 1.715 kg, já o seu motor pesa apenas 182 kg.

Interior – O interior na cor preta destaca o caráter esportivo do RS 4 Avant e os assentos têm costura em padrão de colmeia. O volante multifuncional com base plana, a estrutura do câmbio automático e as faixas iluminadas do painel trazem o emblema RS.

RS 4 Avant (10)

Audi RS 4 AvantNo Audi Virtual Cockpit (quadro de instrumentos), gráficos específicos da linha RS fornecem informações sobre força G, pressão dos pneus e temperatura, bem como potência e torque.

O temporizador de voltas é capaz de memorizar até 99 voltas e comparar os tempos entre si. Status de componentes técnicos como a temperatura do óleo, do motor e do fluido de transmissão e a pressão do ar nos pneus são apresentados no painel.

Audi RS 4 AvantO RS 4 Avant está com mais espaço interno em sua nova geração. A distância entre eixos possui 2,83 metros, enquanto a largura dos ombros nos assentos frontais foi ampliada em 11 milímetros.

Em sua configuração básica, o compartimento de bagagem do novo RS 4 Avant oferece 505 litros, volume que sobe para 1.510 litros com os assentos rebaixados..

Equipamentos de série

O motorista conta com o Head-up Display no RS 4 Avant. O dispositivo projeta todas as informações relevantes diretamente no para-brisa, no campo de visão do motorista, com símbolos facilmente compreensíveis e dígitos numéricos. Se estiver em modo manual, o visor também sugere a mudança de marcha com o paddle shift (câmbio borboleta).

O sistema multimídia está acessível por meio do sistema MMI Touch presente no console central. O touchpad sensível ao toque oferece entrada de caracteres ou gestos com dedos. Outras funções são selecionadas por meio do controle de voz. Já o visor central mede 8,3 polegadas.

Audi RS 4 AvantO ar-condicionado regula a temperatura e distribuição do ar separadamente para o condutor, para o passageiro dianteiro e para os passageiros traseiros (três zonas). Quando um dedo aproxima de um dos controles de temperatura, sua função aparece em dimensões maiores e pode ser selecionado com o toque na tela.

Os passageiros no banco de trás usam uma unidade de controle colocada do console central traseiro para ajustar a temperatura.

O sistema multimídia possui uma unidade de DVD, memória flash de 10 GB, leitores de cartão, conector USB com função de carregamento e conexão AUX-IN. A interface do smartphone pode ser projetada no RS 4 Avant com integração via Apple Car Play e Android Auto.

O sistema de som Bang & Olufsen é equipado com amplificador de 755 watts, 19 alto-falantes e dois subwoofers.

O novo Audi RS 4 Avant estará disponível por R$ 546,99 mil a partir deste mês.

Audi RS 4 AvantFotos: Tobias Sagmeister / Audi AG / Divulgação

O RS 4 Avant traz como opcional o pacote Audi Assistance Tour, que contempla ampla variedade de recursos de alta tecnologia, como o Traffic Jam Assist (auxilia na condução durante engarrafamentos e movimentação de velocidade até 65 km/h), o Audi Active Lane Assist (que corrige a direção e alerta sobre possível saída da faixa sem sinalizações), o Adaptive Cruise Control (mantém distância do veículo da frente acelerando e freando se necessário com auxílio de sensores e câmera) e o assistente de luz alta.

Freios de cerâmica também estão disponíveis como opcional e trazem vantagens na otimização do sistema de frenagem, que garantem mais segurança e esportividade.

RS 4 Avant (7)

RS 4 Avant (17)Fotos: Audi do Brasil / Divulgação

Nissan apresenta o Kicks Surf Concept

Da Redação

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emociónUtilizando como referência as raízes do nome Kicks — proveniente da expressão em inglês kicks, que significa doing something for fun (fazer algo por diversão) — e inspirado na emoção do surfe, a Nissan apresentou o Kicks Surf Concept, um show car com apelo jovem e desenvolvido a partir de opiniões e sugestões de dois surfistas profissionais.

“Para desenvolver o conceito de design do Kicks Surf, imaginamos que ele deveria ser o aliado perfeito para o estilo de vida e as necessidades dos surfistas”, comentou John Sahs, da equipe do estúdio de design da Nissan América Latina. “

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emociónO carro-conceito se destaca pelo design de grafismos inspirados nas ondas do mar por meio de uma interpretação matemática, semelhante à Sequência de Fibonacci, uma sucessão que descreve os padrões evolutivos da natureza.

Para oferecer equipamentos adaptados às necessidades dos surfistas, os designers entrevistaram os irmãos Alejo e Santiago Muñiz, surfistas que competem pelo Brasil e pela Argentina, respectivamente. Os surfistas compartilharam com os designers as necessidades básicas que buscam em um veículo adaptado ao esporte.

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emociónO Kicks Surf Concept conta com uma proteção na área de carga traseira para carregar alguns dos acessórios que um surfista necessita durante uma viagem ou quando sai para treinar, além de barras transversais de teto para carregar as pranchas.

O conceito utiliza o sistema de chave inteligente da Nissan, adaptado à pulseira KLS, ou “Surfe Sem Chave”. O novo sistema de chave inteligente do Kicks Surf Concept permite que os surfistas utilizem uma pulseira, resistente à água, para abrir e fechar o carro. Assim, eles não precisam esconder suas chaves antes de entrar na água para surfar.

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emociónOutros acessórios do Kicks Surf Concept incluem um sistema de ducha portátil e um trocador, para que os surfistas possam tirar a roupa de banho. Infelizmente, a Nissan não disponibilizou imagens desses dois acessórios.

Nissan Kicks Surf Concept: um veículo inspirado na emoção do

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emoción

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emoción

Nissan Kicks Surf concept: un vehículo inspirado en la emociónFotos: Nissan / Divulgação

 

Nova geração do Porsche Macan será elétrica

Da Redação

Novo-Porsche-Macan-2019 (22)Porsche Macan 2019 – Foto: Porche AG / Divulgação

O Conselho Supervisor da Porsche AG decidiu que a próxima geração do Macan será uma série completamente elétrica. O primeiro SUV compacto da Porsche com propulsão totalmente elétrica deverá sair da linha de montagem no início da próxima década.

O desenvolvimento da nova série representa uma expansão da linha Porsche no campo da eletromobilidade. O Taycan – primeiro carro-esportivo da Porsche movido exclusivamente a eletricidade – será lançado no mercado no final de 2019, seguido logo depois por seu derivado, o Taycan Cross Turismo.

“A eletromobilidade e a Porsche combinam perfeitamente, não apenas por compartilharem o foco na alta eficiência, mas especialmente por sua personalidade esportiva”, comentou Oliver Blume, presidente do Conselho de Administração da Porsche AG.

“Até 2022, estaremos investindo mais de 6 bilhões de euros em mobilidade elétrica e, em 2025, a metade dos novos veículos da Porsche terão um sistema de propulsão elétrico. Apesar disso, ao longo dos próximos dez anos, vamos focar numa combinação de sistemas consistindo em motores a gasolina ainda mais otimizados, modelos híbridos plug-in (que podem ser carregados na rede elétrica normal) e carros-esportivos operados exclusivamente a eletricidade. Nosso objetivo é ter um papel pioneiro na tecnologia e, por isso, vamos continuar alinhando permanentemente a empresa com a mobilidade do futuro”, concluiu Blume.

macan3Porsche Macan 2019 – Foto: Porche AG / Divulgação

A decisão de fabricar a nova geração do Macan nas instalações da Porsche em Leipzig (Alemanha) foi tomada já no início de julho do ano passado. A realização desse investimento em eletromobilidade na fábrica de Leipzig cria a oportunidade para produzir, no futuro, veículos totalmente elétricos na linha de montagem já existente.

A nova geração do Macan dará o tiro de partida para a eletrificação. Como o Taycan, este SUV compacto utiliza tecnologia de 800 volts e é baseado na arquitetura Porsche PPE (Premium Platform Electric) desenvolvida em colaboração com a Audi AG – destacando a viabilidade futura das instalações e aumentando ainda mais sua flexibilidade e eficiência.

A Porsche Leipzig GmbH começou a produzir em série o SUV Cayenne em 2002, com 259 empregados. O modelo Macan significou uma revolução em 2011 e levou a uma verdadeira história de sucesso: quando o carro foi lançado, a fábrica de Leipzig foi ampliada para tornar-se uma ‘fábrica completa’, incluindo suas próprias linhas de produção de carrocerias e oficina de pintura.

Quando a fábrica começou a operar, em fevereiro de 2014, o planejamento previa 40 mil unidades anuais do SUV compacto. Atualmente, ela produz mais de 90 mil unidades para mercados de todo o mundo.

S19_1062_finePlanta da Porsche em Leipzig (Alemanha) – Foto: Porche AG / Divulgação

O atual estágio final de expansão entrou em operação há dois anos, tornando possível fabricar toda a série Panamera também em Leipzig, e elevando o número de contratados para mais de 4 mil. Desde a cerimônia de início da construção, em fevereiro de 2000, a Porsche já investiu em Leipzig mais de 1,3 bilhão de euros em desenvolvimento.

BMW convoca recall para o airbag do motorista

Da Redação

A BMW do Brasil está convocando os proprietários de modelos BMW 525i, 530i, 540i, X5 3.0i e X5 4.4i, fabricados entre 4 de abril de 2000 e 9 de julho de 2003, a contatar uma concessionária autorizada BMW e efetuar o agendamento da verificação e, caso necessário, a substituição do airbag do condutor.

Os serviços de verificação e troca do componente são gratuitos.

O procedimento se faz necessário, pois foi verificado o risco de os veículos afetados apresentarem falha de funcionamento do airbag do condutor, em decorrência de contato prolongado do gerador de gás do airbag com umidade e/ou da própria fabricação do gerador de gás.

Em caso de falha, ao ser acionado em situação usual, o airbag do condutor pode apresentar aumento da pressão interna do gerador de gás causando rompimento da bolsa de ar e, consequentemente, o lançamento de peças de metal através do airbag.

Nesta situação, não se descarta a possibilidade de ocorrência de danos físicos e materiais ao condutor, aos demais ocupantes do veículo e a terceiros.

A BMW do Brasil destaca, ainda, que, até o presente momento, não tem conhecimento de nenhum acidente no Brasil envolvendo os veículos da marca BMW objetos desta campanha de recall por consequência de falha de funcionamento no airbag do condutor.

O recall envolve 873 veículos BMW importados.

Os códigos de chassis, não-sequenciais, afetados são:

MODELO DE ATÉ
525i WBADT41000GY28908 WBADT41093G003146
530i WBADT61043CJ57153 WBADT61012CE55774
540i WBADN810X3BX60720 WBADN61051GG90664
X5 3.0i WBAFA51062LM27491 WBAFA51043LT40335
X5 4.4i WBAFB31061LG98067 WBAFB31021LG94260

Os atendimentos podem ser agendados imediatamente e os serviços de verificação e substituição do componente tem duração estimada de 30 minutos.

Para obter outras informações sobre este recall, o cliente pode acessar o site: www.bmw.com.br/recall

Também pode entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente BMW, exclusivo para recall, pelo telefone: 0800 019 7097 (de 2ª a 6ª feira, das 8h às 19h).

Chineses investem em utilitários esportivos

José Oswaldo Costa  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 22/02/2019)

Novos modelos disputarão fatia do segmento que obteve mais de 20% do mercado em 2018

Foto 1 - JAC T80

Foto 4 - Chery Tiggo 7No ano passado, os veículos utilitários esportivos (SUV) responderam por 24,4% dos emplacamentos no Brasil. Foram mais de 500 mil unidades comercializadas.

Dentre os dez veículos mais vendidos no País em 2018, o Jeep Compass ocupou a 9ª posição, com 59.949 unidades. Se considerarmos os vinte mais vendidos, seis eram SUV’s.

Diante desse fenômeno, que é global, as montadoras se mexem para ter o seu utilitário nos mercados em que atuam. O segmento é tão importante que a Ford, por exemplo, anunciou nessa semana o fechamento da planta que fabrica o hatch compacto Fiesta.

Anteriormente, já havia anunciado o fim da produção, na Argentina, do hatch médio Focus. Tudo isso porque, segundo a montadora, ela concentrará suas forças (e investimentos), no mercado da América Latina, nas picapes e nos utilitários esportivos.

Nessa semana, a Volkswagen anunciou os preços do SUV compacto T-Cross, que chega ao nosso mercado com bastante atraso na comparação com as montadoras concorrentes. Mas, mesmo com essa demora, a VW percebeu que era inevitável ter um modelo para concorrer nesse segmento.

Chineses – Houve o lançamento, também, de dois utilitários chineses: JAC T80 e Chery Tiggo 7. Ambos, além de terem que enfrentar uma concorrência já bem estabelecida no Brasil (Jeep, Honda, Ford, GM, Hyundai, Renault, entre outras), terão que convencer os compradores brasileiros quanto às suas qualidades.

Isso porque o veículo chinês, hoje, é visto com bastante desconfiança no nosso mercado. Agora, é certo que, de lançamento em lançamento, a qualidade desses produtos vem melhorando gradativamente. E os chineses têm procurado aprender – até mesmo adquirindo marcas de renome – com algumas referências da indústria automotiva mundial.

E o salto de qualidade obtido, desde que chegaram ao Brasil, foi realmente grande. Além disso, nunca é demais lembrar o preconceito e desconfiança que os modelos japoneses enfrentaram quando chegaram ao País, após a liberação da importação de veículos no início dos anos 90.

Honda e Toyota passaram por isso. Hoje, a primeira tem um SUV (HR-V) brigando pela liderança do segmento, além de outros modelos muito bem estabelecidos no nosso mercado. A segunda, conta com o sedan médio (Corolla) mais vendido do Brasil há anos, com o dobro de emplacamentos de todos os seus concorrentes somados.

Dessa forma, é hora de conhecermos melhor algumas características desses dois lançamentos chineses, aos quais nos referimos anteriormente, que chegam ao mercado prometendo, principalmente, um bom custo-benefício.

Foto 2 - JAC T80JAC T80 – Com o preço sugerido de R$139,99 mil, o SUV de 7 lugares da JAC é equipado com motor 2.0 turbo, à gasolina, capaz de render 210 cv e 30,6 kgfm de torque. O câmbio, de seis marchas, é automatizado de dupla embreagem.

De acordo com a JAC, esse conjunto leva o T80 a atingir a velocidade máxima de 217 km/h. Para sair da imobilidade e chegar aos 100 km/h, o SUV precisa de 9,2 segundos.

A suspensão é independente nas quatro rodas, sendo MacPherson na frente e Multilink na traseira. A altura em relação ao solo é de 22 cm.

As medidas do T80 são as seguintes: 4,79 metros de comprimento; 2,75 metros de entre-eixos; 1,90 metro de largura e 1,76 metro de altura. A capacidade do porta-malas é de 620 litros com a terceira fileira de bancos rebatida. Com a segunda e terceira fileiras rebatidas, passa para 1.550 litros.

Dentre os itens de série, destaque para: 6 airbags (frontais, laterais e do tipo cortina); controles eletrônicos de estabilidade e tração; sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis; assistente de partida em rampas; freios com ABS, BAS (Brake Assist System) e BOS (Brake Overide System); câmera de ré; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; sensor de chuva; direção elétrica progressiva com três modos de ajuste (leve, normal e pesada); ar-condicionado digital de duas zonas; rodas em liga leve de 18 polegadas (pneus 235/60 R18); freio de estacionamento elétrico; quadro de instrumentos digital e configurável com tela de 12,3 polegadas em LCD; sistema multimídia com tela de 10 polegadas e conectividade com Android e iOS; luzes diurnas em LED; sistema keyless que dispensa o uso da chave; rebatimento elétrico dos espelhos retrovisores; faróis com regulagem elétrica de altura; computador de bordo; volante multifuncional;  bancos revestidos em couro; bancos dianteiros com ajustes elétricos, resfriamento, aquecimento e massageador, entre outros.

Foto 3 - JAC T80O pacote opcional eleva o preço do JAC T80 par R$145,99 mil e conta com Infinity Premium Sound Sistem HI FI, com 280 Watts RMS e 10 alto-falantes, além do teto solar elétrico panorâmico.

_CHR1342Fotos JAC T80: Chris Castanho / JAC / Divulgação

Foto 5 - Chery Tiggo 7Chery Tiggo 7 – O utilitário médio da CAOA Chery chega ao mercado nacional em duas versões: T (R$106,99 mil) e TXS (R$116,99 mil).

O SUV é equipado com motor 1.5 turbo, que desenvolve 147 / 150 cv (gasolina/etanol) e 21,4 kgfm de torque, com os dois tipos de combustível. Trabalhando em conjunto com ele temos um câmbio automatizado de dupla embreagem e seis marchas. As trocas de marchas podem ser feitas, manualmente, por meio da alavanca do câmbio.

O Tiggo 7 também conta com dois modos de condução: Eco, privilegiando o consumo de combustível, e Sport, com trocas de marchas em rotações mais elevadas.

Assim como no T80, a suspensão é independente nas quatro rodas, sendo MacPherson na frente e Multilink na traseira.

As medidas do Tiggo 7 são as seguintes: 4,51 metros de comprimento; 2,67 metros de entre-eixos; 1,84 metro de largura e 1,67 metro de altura. De acordo com a Chery, o porta-malas tem capacidade para 414 litros que, com os bancos rebatidos, passa para 1.100 litros.

Dentre os itens de série que a versão T apresenta, destacamos: airbags frontais; sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis; controles de tração e estabilidade; assistente de partida em rampa; câmera de ré; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; sensor de chuva; ar-condicionado digital; rodas em liga leve de 17 polegadas; sensor de pressão e temperatura dos pneus; sistema multimídia com tela sensível ao toque de 9 polegadas e conectividade com Android e iOS; computador de bordo com tela em LCD de 4,8 polegadas no quadro de instrumentos; banco do motorista com ajuste de altura, sistema keyless que dispensa o uso da chave, entre outros.

Foto 6 - Chery Tiggo 7A versão topo de linha, TXS, acrescenta os seguintes itens ao pacote da versão anterior: airbags laterais e do tipo cortina; câmera com visão de 360º; teto solar elétrico; ar-condicionado digital de duas zonas; bancos com revestimento em couro; banco do motorista com ajustes elétricos e rodas em liga leve de 18 polegadas (pneus 225/60 R18).

FGD_3548Fotos Tiggo 7: CAOA Chery / Divulgação

 

BMW Group Brasil planeja mais de 20 lançamentos para 2019

Da Redação

P90318561_highRes_the-new-bmw-z4-roads

BMW Z4  – Foto: Bernhard Limberger / BMW Group / Divulgação

O BMW Group Brasil confirmou que fará alguns lançamentos no Brasil em 2019. A empresa projeta mais de 20 lançamentos das marcas BMW, Mini, BMW Motorrad (motocicletas) para o País.

Entre eles, o novo BMW Série 3, já em pré-venda e que chega ainda no 1º semestre ao nosso mercado com novas tecnologias – entre elas um inédito assistente pessoal inteligente, desenvolvido para comunicação em português do Brasil pela engenharia nacional da empresa em conjunto com o time global, sediado em Munique, na Alemanha.

O BMW Z4 será outra novidade da marca bávara confirmada para nosso mercado e terá seu lançamento ainda no 1º semestre do ano.  Outro destaque é o BMW X5, já em pré-venda para os clientes do Brasil.

Visando ampliar as ofertas no mercado eletrificado, após lançar os plug-in híbridos Mini Cooper S E Countryman ALL4 PHEV e o BMW 530e, e de conectar as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro por meio da rodovia eletrificada, o BMW Group confirma a chegada dos novos BMWi3 120 Ah, nas versões elétrico e com o extensor de autonomia, além do i8 Roadster este ano ao País.

A BMW Motorrad terá seus lançamentos concentrados no final do ano. Dentre eles, as novas BMW R 1250 GS, R 1250 GS Adventure e S 1000 RR. Além disso, a marca pretende focar suas atividades em estratégias voltadas ao cliente e que possam gerar mais experiência com a marca, além de intensificar as atividades de test-rides.

Novos automóveis em produção nacional em Araquari (SC).

O BMW Group Brasil confirmou a produção de novos modelos em sua fábrica de automóveis de Araquari (SC). Serão produzidos os novos BMW Série 3 e também o BMW X4. “Iniciamos a produção do novo BMW X4 com sucesso em Araquari e estamos preparando nossa unidade para receber o novo BMW Série 3 e suas tecnologias”, afirmou Mathias Hofmann, diretor geral da Fábrica do BMW Group de Araquari.

Motocicletas em foco na produção em Manaus (AM)

Nesse ano, novas unidades serão produzidas na fábrica do BMW Group Brasil para a produção de motocicletas.

“A qualidade e agilidade de produção em nossa fábrica própria nos permite ter a melhor e mais rápida resposta do mercado. Novas unidades serão introduzidas como a F 850 GS Adventure e, no último trimestre, começam a ser vendidas a R 1250 GS e a R 1250 GS Adventure e a nova S 1000 RR. Será um ano de manete puxado e de alto giro”, afirmou Alejandro Echeagaray, presidente da fábrica do BMW Group em Manaus (AM).

“A estratégia de ter a única fábrica exclusiva para produção de motocicletas do BMW Group fora da Alemanha será vital para nossos negócios no País nos próximos anos”, reforçou Alejandro.

Ford anuncia que deixará o mercado de caminhões na América do Sul

Da Redação

Com o anúncio do fechamento da planta de São Bernardo do Campo (SP), o hatch Fiesta também não será mais fabricado

fbrt-3031-8x2-billboard-blanco

Foto: Ford / Divulgação

Como parte da reestruturação de seu negócio global, a Ford Motor Company anunciou, hoje (19 de fevereiro) que deixará de atuar no segmento de caminhões na América do Sul.

Como consequência, a empresa encerrará as operações de manufatura na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) ao longo de 2019 e deixará de comercializar as linhas Cargo, F-4000, F-350 e Fiesta assim que terminarem os estoques.

“A Ford está comprometida com a América do Sul por meio da construção de um negócio rentável e sustentável, fortalecendo a oferta de produtos, criando experiências positivas para nossos consumidores e atuando com um modelo de negócios mais ágil, compacto e eficiente”, disse Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

A decisão de deixar o mercado de caminhões foi tomada após vários meses de busca por alternativas, que incluíram a possibilidade de parcerias e venda da operação.

A manutenção do negócio, informou a Ford, teria exigido um volume expressivo de investimentos para atender às necessidades do mercado e aos crescentes custos com itens regulatórios sem, no entanto, apresentar um caminho viável para um negócio lucrativo e sustentável.

“Sabemos que essa decisão terá um impacto significativo sobre os nossos funcionários de São Bernardo do Campo e, por isso, trabalharemos com todos os nossos parceiros nos próximos passos”, disse Watters. “Atuando em conjunto com concessionários e fornecedores, a Ford manterá o apoio integral aos consumidores no que se refere a garantias, peças e assistência técnica”.

Essa decisão se alia a outras iniciativas recentes que fazem parte da reestruturação em andamento na Ford América do Sul e incluem:

· Redução em mais de 20% dos custos referentes ao quadro de funcionários e à estrutura administrativa em toda a região.

· Fortalecimento da linha de produtos, com ênfase em SUVs e picapes, cuja preferência tem crescido entre os consumidores, e encerramento da produção do Focus na Argentina.

· Expansão das parcerias globais, como a recente aliança com a Volkswagen para desenvolver picapes de médio porte.

Em decorrência desse anúncio, a Ford prevê um impacto de aproximadamente US$460 milhões em despesas não recorrentes. Cerca de US$100 milhões serão relacionados à depreciação acelerada e amortização de ativos fixos.

Os valores remanescentes de aproximadamente US$360 milhões impactarão diretamente o caixa e estão, em sua maioria, relacionados a compensações de funcionários, concessionários e fornecedores.

A maior parte dessas despesas não recorrentes será registrada em 2019 e é parte integrante dos US$11 bilhões em despesas, com efeito no caixa de US$7 bilhões, que a companhia prevê utilizar para a reestruturação dos seus negócios globais.