Volkswagen Jetta R-Line é econômico e muito bem equipado

Amintas Vidal*

Versão utiliza motor 1.4 turbo de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas

IMG_20190624_090913Os sedans-médios já foram o sonho de consumo dos brasileiros. Quando comprar um carro zero quilômetro era para poucos, nos anos de 1980, eles chegaram a liderar a lista dos mais vendidos, superando modelos compactos de todas as categorias existentes na época.

Os períodos de estabilidade econômica ocorridos nos anos seguintes, até os dias atuais, tornaram os carros compactos mais acessíveis à população e, contudo, imbatíveis nesta disputa pelo pódio das vendas.

Atualmente, os modelos médios estão perdendo terreno para a febre dos utilitários esportivos (SUV), principalmente para os compactos, que se tornaram os carros mais desejados do nosso mercado. Apenas os sedans-médios ainda mantêm uma venda expressiva entre todos os modelos deste tamanho.

O VW Jetta 2019 foi lançado em setembro do ano passado. No fechamento de 2018 o modelo ocupou a sexta colocação com 4.403 unidades emplacadas, desempenho prejudicado pela expectativa da chegada desta nova geração.

Agora, em 2019, ele já é o quarto modelo mais vendido da categoria, com 4.685 emplacamentos entre janeiro e maio, segundo dados fornecidos pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

IMG_20190624_090556DC Auto recebeu a versão R-Line 250TSI do Jetta para avaliação. No site da montadora, ela é ofertada por R$ 119,99 mil. Ele oferece quase todos os equipamentos comuns aos sedans-médios e outros mais presentes em modelos maiores.

Itens de série – Entre os usuais, podemos destacar o ar-condicionado digital com duas zonas de climatização, 6 airbags (2 frontais, 2 laterais e 2 do tipo cortina), assistente de partida em rampas,  sistema Start-stop, controle eletrônico de estabilidade e de tração, câmera de marcha à ré, direção elétrica, espelho retrovisor interno antiofuscante, dentre outros.

Equipamentos de auxílio à condução e alguns instrumentos estão entre os raros para a categoria. Podemos citar o controle adaptativo de distância e velocidade com função de frenagem de emergência (ACC), sistema de monitoramento frontal (Front Assist), sistema de frenagem pós-colisão, detector de fadiga, bloqueio eletrônico do diferencial (XDS), farol com regulagem automática de luz alta e baixa (Light Assist), seleção do perfil de condução (Normal / Esporte / Eco / Individual), painel de instrumentos digital programável (Active Info Display) e o sistema ambientação luminosa em LED que permite configurar até 10 cores, que são projetadas nos painéis frontal e central e nas portas, completam os equipamentos pouco comuns entre os concorrentes do Jetta R-Line.

Além destes, outros itens também não estão em todos os modelos da categoria, como os faróis em LED com sistema DLR (luz de condução diurna), iluminação da placa e lanternas traseiras em LED, freio de estacionamento com acionamento elétrico, sensor crepuscular, sensor de chuva e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro.

IMG_20190624_085107

IMG_20190624_143209

IMG_20190624_143113Sistema de alarme com comando remoto e acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor, além da central multimídia com rádio, tela touchscreen de 8 polegadas, App-Connect e sistema de navegação nativo completam o pacote.

A versão ainda traz diferenciais estéticos como o revestimento dos bancos em material que imita couro, revestimento interno do teto na cor preta, rodas de liga leve aro 17 polegadas, grade dianteira em preto brilhante, retrovisores pintados em preto metálico e emblemas da versão nas laterais e na grade frontal.

O teto solar é o único opcional disponível, custa R$ 4,99 mil, mas não tem abertura ampla.

Motor e Câmbio – O motor 1.4 TSI desenvolve potência máxima de 150 cv (etanol ou gasolina). Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge a apenas 1.400 rpm e se mantém plano até 3.500 rpm, com gasolina ou etanol.

IMG_20190624_085911A transmissão é automática de 6 marchas (com conversor de torque) com possibilidade de trocas através da alavanca de câmbio. Com esse conjunto, a VW informou que o Jetta acelera de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem velocidade máxima de 210 km/h, independentemente do combustível.

Conforto ao rodar, mesmo em pisos irregulares e precários, chama a atenção

Viajamos por 500 km, sendo quatro adultos mais as bagagens que ocupavam os 520 litros de capacidade do porta-malas. Usando apenas etanol, e andando de forma econômica, registramos bons 11 km/l.

Circulamos pouco em trechos urbanos, mas auxiliados pelo sistema Start-stop, que desliga o motor quando o veículo está parado, atingimos até 7,5 km/l com apenas duas pessoas e sem bagagem. Seu tanque de 50 litros garante uma autonomia razoável com etanol.

Em seu lançamento, circulamos com o modelo pelas excelentes estradas paulistanas. A boa surpresa foi verificar que o Jetta continuou entregando conforto mesmo em vias mais precárias.

IMG_20190623_123218Sobre o calçamento de pedras, em trechos da Estrada Real, e em cidades históricas de Minas Gerais, o conjunto de suspensões garantiu mais conforto aos ocupantes que muitos outros modelos, até mesmo utilitários e picapes, avaliados anteriormente nos mesmos locais.

Além de não transmitirem as irregularidades para a cabine, o trabalho de pneus, amortecedores e braços articulados foi realizado em silêncio, sem transparecerem a severidade da ação.

Dirigindo – Em rodovias, o motor trabalha em harmonia com o câmbio, fazendo trocas suaves e respondendo rápido ao comando do acelerador. Trocar as marchas manualmente pela alavanca do câmbio e acertar o modo de condução programável também ajudou a melhorar a eficiência, no nosso caso, a energética.

O conjunto garante muita agilidade e baixo consumo ao Jetta R-Line, pois o turbo, a injeção direta de combustível e a abertura variável de válvulas resultam em um ótimo torque em baixas rotações e uma potência elevada para a cilindrada do motor.

Ergonomia acertada, direção elétrica programável e bom espaço para quatro adultos garantiram o conforto a bordo. O sistema multimídia funcionou muito bem, tanto na conexão bluetooth quanto na USB para espelhamento dos celulares.

IMG_20190624_142719

IMG_20190624_142731O painel digital facilita muito a visualização das informações, resultado da sua alta definição e da possibilidade de configurações. Já o “piloto automático” adaptativo ainda é novidade e foi a atração do carro. Funciona muito bem, mas exigiu um certo período de tempo até que pudéssemos confiar no mesmo plenamente.

Pontos Negativos – Mas o Jetta, em todas as versões com este motor, não conta com dois equipamentos bem comuns para essa categoria e mesmo para modelos mais simples.

Ele não dispõe de aletas no volante para as trocas de marchas seqüenciais (“borboletas”) e também não tem saídas do ar-condicionado e tomadas USB para os ocupantes do banco traseiro.

Outro ponto fraco do carro é seu acabamento interno. Mesmo apresentando alguns materiais macios ao toque, ele apresenta muitas superfícies rígidas, monocromáticas e algumas peças com aparência frágil e sem requinte, como o botão de acionamento dos faróis.

IMG_20190624_085442

IMG_20190624_085544Tão bem equipada quanto a versão GLI, única disponível com o motor 2.0 TSI de 230 cv, o Jetta R-Line é uma boa opção para quem quer tecnologia, economia de combustível e não faz questão de ter um esportivo na garagem.

IMG_20190623_122939Fotos: Amintas Vidal

*Colaborador

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Ford Ranger, agora, somente Diesel

Da Redação

FordRanger2020-2A Ford inicia, em agosto, a venda da Ranger 2020, com estilo renovado e uma oferta maior de equipamentos, incluindo tecnologias de assistência ao motorista inéditas na categoria.

A melhor notícia para o consumidor, segundo a montadora, é que todo esse “upgrade” chega sem nenhum aumento de preço.

Entre os novos equipamentos da linha estão o sistema de frenagem autônoma com detecção de pedestres, o reconhecimento de sinais de trânsito e os faróis baixos de xênon com luzes diurnas de LED. Piloto automático adaptativo e sistema de permanência em faixa também continuam a ser itens exclusivos da Ranger.

No design, as principais mudanças da Ranger se concentram na frente, incluindo grade, para-choque, faróis principais e de neblina redesenhados e nova pintura na roda de 18 polegadas, além do acabamento e materiais na cabine.

ford-ranger-2020Na parte de engenharia, a picape ganhou uma nova suspensão que melhora a dirigibilidade e o conforto, tanto no asfalto como fora de estrada, de acordo com a Ford.

Outra novidade é a tampa da caçamba com assistente de abertura e fechamento, que reduz de 12 kg para 3 kg o peso equivalente na sua movimentação.

Somente Diesel – A Ranger 2020 conta com dois motores diesel da família Duratorq, o 3.2 de cinco cilindros, com 200 cv, e o 2.2 de 160 cv, ambos com alto torque em baixas rotações. Dessa forma, a picape deixa de ter a opção pelo motor flex (gasolina/etanol).

Toda a linha já vem de série com o AdvanceTrac, composto por controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque e os exclusivos sistema anticapotamento e controle adaptativo de carga, além de diferencial traseiro blocante eletrônico.

A capacidade de imersão é de 800 mm e, a de reboque, de 3,5 toneladas.

ford-ranger-2020-1561377207780_v2_1920x1280A linha ganhou uma nova cor, azul Belize, e dispõe de outras seis opções: vermelho Bari, branco Ártico, prata Geada, vermelho Toscana, preto Gales e cinza Moscou, sendo esta última a cor de lançamento global.

A versão XLS 2.2 agora vem com ar-condicionado digital de duas zonas, central multimídia SYNC 3 com tela de 8 polegadas, painel configurável com duas telas de 4,2 polegadas e novos faróis de neblina.

Essa versão conta com sete airbags, câmera de ré e rodas de liga leve de 17 polegadas. Ela parte de R$ 128,25 mil na versão 4×2 automática e oferece, também, as opções de tração 4×4 com transmissão manual (R$147,52 mil) ou automática (R$ 154,61 mil).

A versão XLT 3.2, com tração 4×4 e transmissão automática, conserva o preço de R$ 176,42 mil. Além de bancos de couro, ela acrescenta itens como sensor de chuva, monitoramento individual de pressão dos pneus, faróis automáticos, estribos plataforma e detalhes cromados.

1561459162785Já a versão de topo de linha, a Limited 3.2, passa a vir com faróis baixos de xênon com luz diurna de LED, farol alto automático, sistema de acesso sem chave e botão de partida Ford Power, tampa traseira com travamento elétrico e rodas de 18 polegadas com acabamento exclusivo.

Pelo preço inalterado de R$ 188,99 mil ela introduz, também, sistema autônomo de frenagem com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito e monitoramento individual de pressão dos pneus, continuando a oferecer, ainda, itens como piloto automático adaptativo, sistema de permanência em faixa e sistema de personalização da luz ambiente com sete cores.

O assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres funciona em velocidades de 5 km/h a 80 km/h, com o auxílio de duas câmeras e um radar. Ao identificar um veículo parado ou pedestre à frente, ele emite um alerta para o motorista e prepara os freios para uma frenagem rápida.

Se o motorista não realizar nenhuma ação, ele aciona os freios automaticamente para evitar ou reduzir os danos de uma colisão.

O sistema de reconhecimento de sinais de trânsito usa as mesmas câmeras para rastrear as placas na pista, alertando o motorista sobre os limites de velocidade. O objetivo dos dois sistemas é proporcionar uma direção mais segura e tranquila.

FordRanger2020-3Fotos: Ford / Divulgação

 

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Jeep Renegade ganha edição limitada WSL

Da Redação

imagem(6)A Jeep abriu a pré-venda das primeiras 20 unidades da edição limitada Jeep Renegade WSL, para marcar a parceria com a World Surf League, a associação que organiza o Campeonato Mundial de Surfe, patrocinado pela Jeep desde 2015.

A mais nova opção do SUV foi uma das atrações da marca em Saquarema (RJ), onde terminou neste domingo (23) a etapa brasileira da competição, vencida pelo brasileiro Filipe Toledo, um dos embaixadores da marca Jeep no universo do surfe.

No total, estão previstos 500 exemplares desta série, equipada com motor 1.8 Flex de 139 cv e câmbio automático de seis marchas. No visual, o Renegade WSL se destaca pelo teto preto e outros acabamentos escuros, como os contornos das sete aberturas da grade, logotipos da Jeep e até na cabine, como as molduras das saídas de ar e dos alto-falantes.

imagem(9)A carroceria será sempre na cor branca, perolizada. A logomarca da World Surf League é aplicada nas colunas C e no adesivo no capô, semelhante ao do Renegade Trailhawk.

Outra “herança” da versão de topo do modelo são as rodas de liga leve de 17 polegadas, que na série WSL foram pintadas de preto.

Quanto aos itens de série, o Jeep Renegade WSL conta, entre outros, com bancos de couro, central multimídia Uconnect com tela sensível ao toque de 7 polegadas compatível com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital dual zone, sensores traseiros de estacionamento e barras transversais de teto com capacidade de até 50 kg.

imagem(7)A pré-venda das primeiras 20 unidades do Jeep Renegade WSL irá até a próxima segunda-feira, dia 30 de junho. Os interessados devem acessar o site http://renegadewsl.jeep.com.br.

Lá, é possível fazer a reserva pagando um sinal de R$ 1 mil, que será abatido do preço sugerido de R$ 99,59 mil. As entregas do carro começarão no início de setembro.

imagem(8)Fotos: FCA – Fiat Chrysler Automóveis / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Com mais uma vitória, mineiro Maurício Pena Rocha segue firme na briga pelo título do Brasileiro de Rally Baja

José Oswaldo Costa*

PHOTO-2019-06-24-15-26-43Foto: Nicolas Gavlak

O piloto de Nova Lima (MG), Maurício Pena Rocha, segue firme na luta pelo título do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, tanto no geral quanto em sua categoria, a de UTVs.

Após dois dias de prova, o Rally Poeira terminou neste domingo (23) em Araçatuba, no interior paulista, com mais uma vitória do piloto mineiro entre os UTVs e no geral.

Com o resultado, Maurício abriu 14 pontos em relação ao segundo colocado no ranking da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) na categoria UTV, o piloto Bruno Varela (123 pts contra 109 pts).

PHOTO-2019-06-24-14-37-17Foto: Nelson Pereira

Foram disputadas três das oito etapas programadas para 2019.

Na 1ª etapa (Rally Minas Brasil – Patos de Minas / MG), Maurício foi o 1º colocado no geral e 1º na categoria UTV.

Na 2ª etapa (Rally Cuesta – Botucatu / SP), o piloto mineiro ficou na 2ª colocação geral e, novamente, foi o 1º entre os UTVs.

PHOTO-2019-06-24-14-37-10Foto: Nelson Pereira

Em Araçatuba, a disputa da categoria foi marcada por grande equilíbrio, tanto que pouco mais de dois minutos separaram os cinco primeiros na tabela de classificação.

Outro fato foi o domínio do Can-Am Maverick X3, veículo atual bicampeão do Rally Dakar utilizado pelos 32 competidores que completaram o percurso dos UTVs no Rally Poeira.

O evento somou pontos para a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2019. Com o resultado, Pena Rocha segue na liderança geral dos UTVs na competição, cuja próxima parada será nos dias 27 e 28 de julho em Lençóis Paulista (SP).

RallyPoeira2019_105_MauricioPenaRocha_CreditoLucianoSantos_MundoPress_2Foto: Luciano Santos / MundoPress

“O Rally Poeira foi uma prova muito bacana. Foram dois dias de altas velocidades. O Can-Am Maverick X3 é fabuloso, gosto muito do UTV e cheguei tranquilo no final da prova”, contou o piloto da equipe UTV Off-Road Quadrijet Racing.

“A prova foi muito técnica, muito rápida, mas muito prazerosa de andar. Estou muito feliz mesmo”, completou.

“O resultado ainda serviu para consolidar a minha liderança no Brasileiro de Rally Baja. Vou buscar a vitória, esse ano o título do campeonato não vai escapar”, apostou Maurício, também conhecido como Ratinho.

RallyPoeira2019_105_MauricioPenaRocha_CreditoLucianoSantos_MundoPressFoto: Luciano Santos / MundoPress

Patrocinado pela Can-Am, o Rally Poeira também incluiu categorias para quadriciclos e motos. O desafio foi formado por mais de 220 quilômetros de trechos cronometrados (especiais).

Rally Poeira 2019 – Araçatuba / SP

Resultado Geral  (UTV)

1 – #105 – MAURICIO ROCHA – 3:01:33.7 – Can-Am Maverick X3

2 – #102 – BRUNO VARELA – 3:01:47.2 – Can-Am Maverick X3

3 – #101 – RODRIGO VARELA – 3:02:10.1 – Can-Am Maverick X3

4 – #104 – ANDRE HORT – 3:03:44.3 – Can-Am Maverick X3

5 – #114 – CHRISTIAN KLAWA – 3:03:51.3 – Can-Am Maverick X3 ​

PHOTO-2019-06-24-14-37-04Foto: Nelson Pereira

Próximas Etapas Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2019:

27 e 28 de Julho – Rally de Inverno (Lençóis Paulista / SP)

21 e 22 de Setembro – Rally Rota SC (Lages / SC)

12 e 13 de Outubro – Rally Serra Azul (São Manuel / SP)

9 e 10 de Novembro – Rally Rota Sudeste (Lençóis Paulista / SP)

7 e 8 de Dezembro – Rally dos Amigos (A Definir)

*com informações da MundoPress – Assessoria de Imprensa

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Chega ao Brasil 5ª geração do Subaru Forester

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 20/06/2019)

Utilitário esportivo importado pelo Grupo Caoa manteve motor 2.0 Boxer mas, agora, sem turbo

Subaru Forester-15614Importado com exclusividade pelo Grupo Caoa para o Brasil, o Subaru Forester hega à sua quinta geração. O modelo surge com novas linhas e curvas e ganha ainda mais elegância com itens totalmente novos em seu conjunto de luzes e novas rodas.

O novo Forester conta com um para-choque dianteiro mais envolvente. A peça possui, em sua seção central, duas entradas de ar para o sistema de refrigeração do conjunto mecânico, enquanto, nas extremidades, ela incorpora acabamentos plásticos de tonalidade mais escura e com detalhes que simulam cromados, em que estão instalados os faróis de neblina.

Ainda na parte frontal, os faróis contam com tecnologia Full LED e sistema de luz direcional para curvas, o que assegura mais luminosidade e segurança, principalmente para condução noturna.

Como novidades, o utilitário esportivo passa a contar, também, com faróis de neblina em LED e faróis com LEDs diurnos (DRL).

Subaru Forester-15605Nas laterais, a aparência robusta e esportiva é reforçada pelos para-lamas com saliências realçadas pelas saias laterais e pelas rodas de liga-leve de 18 polegadas, agora com 10 raios.

Já na traseira, as lanternas em forma de C possuem assinatura em LED, e são produzidas em material translúcido e integradas ao desenho da carroceria, combinando com conjunto óptico dianteiro e garantindo, com isso, uma maior consistência no design do SUV.

O Subaru Forester passa a utilizar a nova plataforma global do grupo (Subaru Global Platform – SGP), recentemente apresentada em outros modelos da montador. Com isso, todas as medidas necessárias para privilegiar o conforto e espaço destinado aos passageiros foram ampliadas, privilegiando o espaço para cabeça, ombros e pernas.

Para otimizar o transporte de bagagens, a equipe de engenharia ampliou a área de abertura da tampa do porta-malas, facilitando o manuseio de itens longos ou grandes. O piso do porta-malas ficou mais plano facilitando, inclusive, o transporte de itens com os bancos traseiros rebatidos.

Subaru Forester-15633Por fim, a abertura elétrica do porta-malas foi aprimorada com abertura e fechamento mais rápidos, em resposta a solicitações de clientes, informou a Subaru.

Como item de conveniência, fechar a tampa elétrica e travar todas as portas pode ser feito em uma única etapa, pressionando apenas um interruptor interno. A capacidade do porta-malas passou de 505 litros na geração anterior para 520 litros na atual.

Suas principais medidas são: 2,67 metros de entre-eixos; 4,62 metros de comprimento e 1,81 metro de largura.

Interior – No interior, a posição dos assentos foi projetada para proporcionar melhor visibilidade a todos ocupantes. O assento do motorista foi projetado para ampliar o conforto em longas conduções, suportando uma postura de condução natural que minimiza a fadiga.

Subaru Forester--2

Subaru Forester-15385Também foram utilizados materiais próprios para um melhor amortecimento para absorver as vibrações durante a condução. Este conforto é auxiliar ao do chassi aprimorado que absorve, de forma rápida e eficiente, os choques ao dirigir em superfícies acidentadas ou irregulares.

O SUV é equipado com um sistema de entretenimento completamente redesenhado, ergonômico, intuitivo e facilmente acessível, para que o motorista permaneça conectado enquanto dirige.

O sistema multimídia, agora, passa a contar com um display de 8 polegadas e o sistema conta com Apple Car Play e Android Auto para que os ocupantes possam manter-se conectados e aproveitar as conveniências de seus smartphones durante a viagem. Outro ponto de destaque é o sistema premium de som da marca Harman/Kardon, agora de série.

Subaru Forester-15161

Subaru Forester-15238Motor e Câmbio – O Subaru Forester conta com a motorização Boxer 2.0, aspirado, de 156 cv e 20 kgfm de torque, com injeção direta de combustível. Com a aplicação dessa última, houve um sensível ganho de eficiência energética e, paralelamente, 80% das peças deste motor foram redesenhadas, tornando-o cerca de 12 kg mais leve do que a versão anterior.

Importante destacar que a Subaru não oferece mais, no Brasil, a versão turbinada desse motor Boxer que rendia 240 cv e 35,7 kgfm.

Como auxiliar na melhoria de 6% na eficiência energética, o modelo passa a contar com sistema Start/Stop, tecnologia que realiza o desligamento automático do motor quando o veículo não está em movimento.

Outra evolução do uilitário para atingir esta melhora na eficiência foi a introdução da Active Grill Shutter. A grade dianteira com controle, abre ou fecha automaticamente suas aletas mudando sua configuração, em função da velocidade do veículo, a temperatura do liquido de arrefecimento do motor e a temperatura da cabine, além de ser um importante componente aerodinâmico.

Subaru Forester-15779O motor Boxer, trabalha em conjunto com um câmbio automático do tipo CVT, que prioriza o conforto, sem abrir mão do desempenho. Esta transmissão, que anteriormente era de seis velocidades, agora trabalha com sete marchas e apresentou, também, ganho no peso, ficando 7,8 kg mais leve.

Além da redução de peso, nesta transmissão foi ampliado o alcance da relação de marchas para melhorar o desempenho de aceleração e eficiência do consumo de combustível, de acordo com a Subaru.

Tração integral e muita tecnologia embarcada são destaques

O Subaru Forester está equipado com o sistema de tração integral permanente Subaru Symmetrical All-Wheel Drive. Essa tecnologia distribui a energia gerada pelo motor de maneira equilibrada para as quatro rodas, conferindo ao modelo mais dirigibilidade e segurança em variadas condições climáticas e tipos de terrenos.

O modelo conta, ainda, com a tecnologia Subaru Intelligent Drive (SI-Drive), que permite ao motorista selecionar as características de condução do veículo em dois modos: Intelligent, que evidencia o conforto e a economia de combustível, e Sport, com respostas rápidas mais ágeis.

Subaru Forester-15265Entre as diversas novidades apresentadas pela nova versão do modelo, agora os motoristas poderão ativar o sistema X-Mode convenientemente por meio do novo interruptor rotativo para ultrapassar estradas acidentadas ou irregulares.

O novo interruptor rotativo auxilia os motoristas a operarem de forma ágil e fácil o sistema para melhor transpor, por exemplo, de áreas enlameadas nas quais os pneus poderiam ficar presos.

O motorista poderá optar entre dois modos de operação do X-Mode: Snow/Dirt (terra, areia ou cascalho) ou Deep Snow/Mud (lama ou barro).

Esse último interrompe o controle de tração, enquanto o controle de torque da ECU permite que o motor gere rapidamente o torque máximo para trabalhar em estradas ruins.

Subaru Forester-15820O New Forester também conta com o Hill Descent Control (controle de descida em declives) que mantém automaticamente uma velocidade constante ao descer ladeiras.

Além disso, o SUV é equipado com o sistema Auto Vehicle Hold – AVH (retenção do veículo em rampa), que mantém o carro estático tanto na subida, como na descida, ou em qualquer situação, independente do intervalo de tempo, permitindo ao motorista tirar o pé do freio nestas circunstâncias e o veículo só se movimentará após o motorista encostar o pé no acelerador.

Tecnologias – Entre as tecnologias trazidas pelo novo Forester, destaque para os faróis direcionais para curvas, para o alerta traseiro de tráfego cruzado e para o detector de ponto cego.

Já o sistema EyeSight utiliza duas câmeras para capturar imagens tridimensionais (3D) coloridas, com excelente nível de reconhecimento de objetos, desenvolvidas para corresponder exclusivamente às condições de tráfego de cada país.

Subaru Forester-15751Essas câmeras detectam obstáculos e informam o motorista, com o auxílio de uma indicação no painel de instrumentos, além de atuar em vários dispositivos do veículo, tais como freio, piloto automático e acelerador, auxiliando na redução da velocidade, até a parada do automóvel.

O novo Subaru Forester conta com 5 anos de garantia original de fábrica, sem limite de quilometragem. O SUV chega ao Brasil com duas versões de acabamento que variam os preços entre R$ 159,99 mil e R$ 169,99 mil, o que implica informar que alguns itens apresentados são exclusivos da versão topo de linha.

Subaru Forester-15642Fotos: Rafael Gagliano / Subaru /  Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Segunda geração do Range Rover Evoque já está em pré-venda no País

Da Redação

novo evoqueA 2ª geração do Range Rover Evoque chega oficialmente ao mercado brasileiro. A versão R-Dynamic HSE, topo de linha do modelo, será a primeira a ser disponibilizada aos clientes brasileiros, ao preço de R$ 322,30 mil.

As pré-vendas do modelo começaram ontem (18 de junho) em todas às concessionárias Jaguar Land Rover do País, e as primeiras entregas aos clientes serão realizadas no decorrer de julho.

As primeiras unidades a desembarcarem no mercado brasileiro contam com opcionais como o kit de design exterior black pack, que oferece um visual mais arrojado com uma série de detalhes em preto na traseira, na dianteira e nas saídas de ar laterais do veículo.

Lançado em 2011, o Range Rover Evoque representou o maior sucesso em vendas da Land Rover nas últimas décadas. Até hoje, mais de 750 mil unidades do modelo foram comercializadas em todo o mundo, sendo 27 mil só no mercado brasileiro, informou a montadora.

novo evoque(1)O novo Range Rover Evoque chega com design interno e externo completamente reformulados, além de novas tecnologias e comodidades aos clientes, tudo com o mesmo DNA off-road presente em todos os veículos da linha Land Rover.

Entre as grandes novidades do modelo está o motor Ingenium P300 a gasolina de 2.0 litros, que desenvolve 300 cv de potência e 40,8 Kgfm de torque. O propulsor é acompanhado da tecnologia MHEV (Mid Hybrid Electric Vehiclen) que utiliza a energia cinética gerada pela desaceleração do modelo para alimentar uma bateria de 48V que trabalha de forma auxiliar ao motor à combustão.

Novo Evoque_Imagem__Feature_MHEVAcompanhado do sistema de transmissão automático  ZF de 9 velocidades com opção para trocas manuais por meio de “borboletas” dispostas na parte de trás do volante, o modelo é capaz de sair da imobilidade aos 100 km/h em apenas 6,6 segundos e atingir a velocidade máxima de 242 km/h.

Sua estrutura foi completamente reformulada e traz um chassi 13% mais rígido em relação à versão anterior, o que garante mais estabilidade e reduz os níveis de vibração e ruído dentro do habitáculo.

novo evoque(2)A distância entre-eixos do modelo ficou 21 mm maior, o que, aliado ao novo desenho de suspensão traseira, mais compacta e leve, proporciona ao novo Evoque um porta-malas com 591 litros de capacidade, 8% a mais em relação à versão anterior, além de maior espaço para pernas aos passageiros do banco de trás.

A suspensão traseira Integral Link separa as forças laterais e longitudinais para maximizar o controle e a agilidade, proporcionando maior conforto e mais confiança em estrada. Na dianteira, a suspensão McPherson Hydro incorpora uma série de componentes hidráulicos que minimizam as vibrações que podem ser transmitidas ao volante na condução velocidade elevada.

A altura do modelo em relação ao solo  é de 212 mm, enquanto os ângulos de ataque e saída são 25°  e 30,6°, respectivamente. Para explorar toda a capacidade fora de estrada, o modelo é equipado com uma série de sistemas como o Hill Descent Control, o Gradient Release Control e o All-Terrain Progress Control.

Também, pela primeira vez, o Evoque chega de série no mercado brasileiro com o sistema Terrain Response 2. Com ele, o condutor pode, não só escolher entre quatro modos de direção (asfalto, areia, grama-cascalho-neve e lama-buracos) mas, também, conta com o modo automático, que permite o Evoque selecionar o modo mais apropriado para as condições e ajustando as configurações de tração, suspensão e relação de marchas automaticamente, de acordo com o tipo de terreno.

Novo Evoque_Imagem__Feature_Terrain Response 2Agora o veículo é capaz de atravessar trechos com até 60 centímetros de profundidade, ante 50 da versão anterior.

Para conforto no asfalto, o modelo traz, de série, sistema de câmera traseira, controle de cruzeiro adaptativo com assistente de direção, sistema de assistência à manutenção da faixa, a frenagem autônoma de emergência e o monitor de atenção do condutor para manter os passageiros seguros.

novo Evoque(7)Tecnologia – Ainda dentro da lista de equipamentos de assistência ao condutor, o Range Rover traz o sistema ClearSight Ground View, a realização do conceito de “capô transparente” que a Land Rover apresentou no protótipo Discovery Vision em 2014.

Por meio de câmeras na grade dianteira e nos espelhos laterais, o sistema é capaz de projetar na tela táctil da central multimídia uma imagem 180 graus da parte dianteira do carro.

Dessa forma, o veículo pode auxiliar na visibilidade em terrenos mais complicados ou em zonas muito estreitas na cidade.

Novo Evoque_Imagem__Feature_Tecnologia Clearsightview 1 (2)O espelho retrovisor interno do novo Evoque possui a função ClearSight, tecnologia que eleva seu nível de funcionalidade, ao torná-lo uma tela que transmite imagens em alta resolução de um aspecto mais amplo do que ocorre atrás do modelo. O sistema pode ser ativado quando a visão do motorista está obstruída por qualquer motivo.

As imagens transmitidas pelo espelho são captadas por uma câmera e projetadas no espelho. A tecnologia é inédita na Jaguar Land Rover e, o Evoque, é o primeiro veículo do segmento a trazê-la ao mercado brasileiro.

O SUV também traz uma central multimídia completamente nova e intuitiva. Chamado Touch Pro Duo, o sistema traz uma combinação de duas telas táteis de LCD de alta definição, uma com 10 polegadas e uma de 12,3 polegadas colocada atrás do volante, no quadro de instrumentos.

novo evoque(3)

novo evoque(4)O perfil contundente do Range Rover Evoque e sua silhueta tipo coupé se caracterizam pela queda na linha do teto e pela linha de cintura crescente. O volume e as proporções sobressalentes foram amplificados com ombros mais pronunciados e arcos de roda mais largos, combinando com os aros de 20 polegadas.

A introdução dos faróis Premium LED entrega uma imagem, frontal e traseira, mais sofisticada. Os puxadores de porta retráteis proporcionam um ar mais leve e sofisticado.

novo evoque(6)

novo evoque(5)Fotos: Nick Dimbleby / Jaguar Land Rover / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Suzuki lança linha 2020 do Jimny

Da Redação

362946_887502_suzuki_jimny___lA_C_o_sposito_suzuki___017A Suzuki apresentou a linha 2020 do Jimny. Ao todo são quatro versões: 4Work, 4All, 4Sport e 4Sport Desert.

“O Suzuki Jimny reúne diversos fãs não só no Brasil, mas em vários lugares do mundo graças a seu tamanho compacto e grande capacidade off-road. É ideal para rodar na cidade, pois é fácil de manobrar, e também para o uso 4×4, com grande força e resistência para encarar as mais difíceis situações. Estamos sempre inovando e deixando o Jimny atualizado com as novas tendências”, disse Reinaldo Muratori, diretor de planejamento da Suzuki Veículos.

O Jimny chega à versão 2020 com algumas. O 4Sport recebeu atualizações por dentro e por fora e passa a contar com duas novas cores: azul e prata. A cor grafite domina os detalhes no exterior, evidenciando e dando mais destaque à carroceria. O novo para-choque está mais robusto e é, também, na cor grafite, assim como os retrovisores, snorkel e grade dianteira.

362946_887501_suzuki_jimny_4sport___leo_sposito_suzuki___001As laterais ganharam a grafia 4×4. Na parte dianteira, a máscara do farol agora está com novo desenho na cor grafite, combinando com os outros elementos. Os novos shield splash traseiro e dianteiro reforçam o visual, enquanto os flares com estilo quadrado evidenciam o potencial off-road. As rodas são em liga leve, de 15 polegadas.

A parte interna também vem com novidades. As molduras do ar-condicionado e os frisos verticais do painel recebem a mesma cor da carroceria.

As novas capas dos bancos são com revestimento premium, segundo a Suzuki, e ainda tem bolsos laterais e frontais para guardar objetos. Os tapetes do assoalho agora são em borracha, material de fácil lavagem.

362946_887498_suzuki_jimny_4sport___lA_C_o_sposito_suzuki___008O veículo possui chassi heavy duty, motor em alumínio e suspensão independente com eixo rígido.

O Jimny Desert é uma versão com diversos elementos especiais. O bagageiro tipo cesta no teto do veículo chama a atenção logo de cara e reforça o aspecto aventureiro. Além de deixar o veículo robusto, permite levar mais itens na viagem. A cor bege é exclusiva do modelo e inspirada nas areias dos desertos, informou a Suzuki.

A grade dianteira e as máscaras dos faróis têm acabamento grafite. As novas caixas de rodas em grafite estão alinhadas com o rock slider tubular e os pneus Pirelli Scorpion 215/75R15 MTR que garantem uma eficiência maior em diversos tipos de terrenos.

362946_887506_suzuki_jimny_desert___lA_C_o_sposito_suzuki___010Para enfrentar os trechos mais acidentados, o Jimny Desert vem com diversos equipamentos que reforçam sua vocação off-road: além do skid plate da caixa de transferência, são quatro protetores dos braços de suspensão e outros dois protetores dos amortecedores traseiros, amortecedor de direção e snorkel, que permite a travessia por trechos alagados.

Para deixar esta versão mais exclusiva e personalizada, o interior apresenta bancos com têm revestimento premium, com costura em bege, logotipo Desert e texturas que remetem a marcas de pneus.

Bolsos nas laterais e na parte frontal dos bancos permitem colocar acessórios e até garrafas de água para serem usadas durante as viagens.

362946_887508_suzuki_jimny_desert___lA_C_o_sposito_suzuki___016As versões 4Sport são equipadas com sistema multimídia com tela de 7 polegadas que permite o espelhamento de celulares com sistemas Android e IOS, além de possibilitar a instalação de acessórios, como câmera de ré e tv digital.

O quadro de instrumentos conta com grafismo e elementos prateados. A tela digital oferece mais visibilidade e fácil acesso as informações, como relógio, odômetro parcial A e B, odômetro total, temperatura do fluído de arrefecimento e volume de combustível no tanque.

Com o moderno sistema 4×4, a mudança da tração é feita com um simples toque no botão. No total, são 15 combinações de marcha: 2WD para uso urbano com tração traseira, 4WD com tração nas quatro rodas e 4WD-L que dobra o torque e permite enfrentar diversos obstáculos off-road com tração 4×4 com reduzida. É possível realizar as mudanças entre os modos 2WD e 4WD em velocidades de até 100 km/h.

O Jimny tem altura livre do solo de 200 mm, ângulo de entrada de 35º e ângulo de saída de 45º. A versão 4Sport conta, ainda, com engate traseiro de série.

362946_887500_suzuki_jimny_4sport___lA_C_o_sposito_suzuki___003A versão de entrada, Jimny 4Work, custa R$ 71,49 mil e traz, além da tração nas quatro rodas com a mudança através de botão, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos, rádio AM/FM, CD player com MP3, WMA, USB e bluetooth.

O Suzuki Jimny é equipado com motor em alumínio 1.3 (DOHC) a gasolina, com 16 válvulas, 4 cilindros em linha, 85 cv de potência a 6.000 rpm com torque máximo de 11,2 kgfm a 4.100 rpm, injeção multiponto sequencial e transmissão manual de cinco marchas.

A corrente de comando, velas de longa duração e escape de aço inox garantem confiabilidade para toda a vida útil do veículo. O Jimny pesa 1.060 Kg.

As suspensões dianteira e traseira são independentes com eixo rígido e molas helicoidais, que garantem reduzido custo de manutenção e aumentam a longevidade do Jimny.

362946_887505_suzuki_jimny_4sport___lA_C_o_sposito_suzuki___009O modelo possui barras de proteção lateral, para maior segurança dos passageiros, e o motorista ainda dispõe de coluna de direção retrátil em caso de colisão. Os cintos são de três pontos e encostos de cabeça ajustáveis para todos os ocupantes.

Os freios a disco na dianteira possuem as pinças em posição mais elevada. Assim, facilitam a transposição em trechos alagados, ao trazer eficiência de frenagem com o escoamento de água, e evitam retenção de terra ou lama.

Na traseira, o freio a tambor com válvula sensível a carga (LSVB) traz controle de frenagem e direção mais eficiente.

O Suzuki Jimny é fabricado no Brasil desde 2012. São três anos de garantia e o modelo tem revisão programada com preço fixo.

362946_887503_suzuki_jimny___lA_C_o_sposito_suzuki___020Fotos: Léo Sposito / Suzuki / Divulgação

Preços e Versões:

Jimny 4Work – R$ 71,49 mil

Jimny 4All – R$ 74,99 mil

Jimny 4Sport – R$ 82,99 mil

Jimny 4Sport Desert – R$ 89,99 mil

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br