Ford Ranger 2020 traz sistema de suspensão redesenhado

Da Redação

FordRanger2020-18A Ford Ranger 2020 começa a chegar ao mercado com várias novidades, incluindo um sistema de suspensão redesenhado que aumenta o conforto de rodagem tanto no asfalto como fora de estrada, informou a montadora – veja a animação.

A nova suspensão conta com barra estabilizadora e coxins redesenhados, longarinas do chassi reforçadas e ajustes diferentes de molas e amortecedores para cada versão. Ela melhora o controle de movimentação da carroceria em todo o curso do sistema, aproveitando os seus limites máximos.

O motorista sente a diferença, por exemplo, na suavidade ao transpor lombadas – as chamadas oscilações de baixa frequência –, assim como em terrenos acidentados que geram trepidação – as frequências secundárias.

Outros destaques da Ranger são a capacidade de imersão de 800 mm, a força para rebocar até 3,5 toneladas e a disposição para encarar rampas de 45 graus.

Ela também vem de série com controle eletrônico de estabilidade e tração AdvanceTrac, com exclusivo sistema anticapotamento que monitora a velocidade das rodas, o acelerador e a direção 100 vezes por segundo para fazer as correções necessárias.

Tem, ainda, controle adaptativo de carga, que garante a estabilidade com o veículo vazio ou carregado, e controle de descida.

FordRanger2020-21Fotos: Ford / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Toyota Prius 2019 recebe pequenas mudanças estéticas e novo multimídia

Da Redação

Toyota_Prius_1A Toyota do Brasil anunciou, hoje (30 de julho), a abertura de pedidos para a linha 2019 de seu modelo híbrido, o Prius.

O Prius 2019 conta com atualizações em design, mais conforto, maior espaço de porta-malas e central multimídia aprimorada.

De acordo com a Toyota, o Prius se consolidou como o híbrido mais vendido no mundo e, no Brasil, já soma mais de 6.000 mil unidades comercializadas desde que chegou ao País, no início de 2013, ainda em sua 3ª geração.

A 4ª geração, lançada nacionalmente em 2016, trouxe mais tecnologia ao Prius, além de fazer do veículo o primeiro da marca montado sobre a Nova Arquitetura Global da Toyota (TNGA, em inglês).

O novo Prius estará disponível a partir do início de agosto nas concessionárias de todo o Brasil por R$ 128,53 mil.

Toyota_Prius_3A montadora informou que o modelo adotou linhas mais suaves com o objetivo de atingir um visual moderno, emocionante e envolvente.

Ele recebeu acabamento interno em preto para todo o painel, novas lanternas, faróis e rodas escurecidas.

Devido ao novo estepe temporário reforçado, o espaço do porta-malas ganhou 30 litros em comparação com sua versão anterior, totalizando 442 litros.

O Prius conta, agora, com oito posições de ajuste elétrico do banco do motorista (distância, reclinação do encosto, altura e lombar), que antes era capaz de armazenar apenas quatro ajustes.

O painel passa a fornecer, além de todas as informações presentes no modelo anterior, detalhes sobre a pressão dos pneus, oferecendo mais segurança aos ocupantes.

Toyota_Prius_7Central multimídia – O veículo híbrido também adota nova central multimídia com tela de 7 polegadas e novas funções de Pinch Out, Pinch Close, e Flick, que foi lançada em julho nos modelos Hilux e SW4.

Com capacidade de reconhecer dois toques simultâneos, o equipamento agora permite, por exemplo, que os ocupantes possam aplicar a função de zoom em imagens e informações do navegador, além de manusear barras de rolagem em listas de músicas e arquivos.

Sobre o sistema de conectividade, o Prius 2019 possui a tecnologia Miracast integrada de espelhamento Wi-Fi de conteúdo exibido pelo celular, incluindo aplicativos como Waze, Google Maps, YouTube e outros.

Além disso, conta também com o MirrorLink – espelhamento com conexão via cabo para alguns aplicativos (por motivos de segurança, as imagens dos aplicativos de navegação não serão exibidas quando o veículo estiver em movimento).

O multimídia também possui sistema de entretenimento de vídeo integrado ao painel com TV digital, rádio, MP3 Player, câmera de ré com visualização na tela, conexão bluetooth, conexão USB e AUX compatíveis com os sistemas Android e IOS de smartphones e sistema de GPS integrado, que recebeu diversos aprimoramentos de rota e funcionalidade mais acessível.

Toyota_Prius_9Desempenho – O sistema híbrido responsável pelo desempenho do Prius combina um motor a gasolina 1.8 VVT-i de ciclo Atkinson e um motor elétrico. O conjunto prioriza a eficiência e fornece potência combinada de 122 cv.

O Prius é capaz de atingir uma redução de 52% de consumo de combustível na cidade e 42% na estrada quando comparado a modelos movidos somente a combustão, segundo a Toyota.

De acordo com o Inmetro, ele alcança 18,9 km/l em ciclo urbano e 17 km/l em ciclo rodoviário. Estes números garantem ao Prius o Selo Conpet de Eficiência Energética pelo melhor desempenho de sua categoria.

É sempre importante lembrar que o motor elétrico do Prius não utiliza carga externa, mas funciona como um gerador, responsável por captar a energia cinética produzida pela frenagem e transformá-la em energia elétrica, que fica armazenada na bateria do motor elétrico. Em um veículo comum, essa energia é dispensada em forma de calor.

Entre os principais itens de conveniência estão: ar-condicionado dual zone automático com display digital; bancos dianteiros com sistema elétrico de aquecimento; carregador sem fio para smartphones; freio de mão com acionamento elétrico por botão; projeção de informações no para-brisa em 3D; Smart Entry (portas dianteiras e traseiras) e Start/Stop Engine Button.

Toyota_Prius_8O modelo também possui uma boa lista de itens de segurança: sete airbags (duplo frontal, duplo lateral, do tipo cortina e de joelhos para motorista); controle de estabilidade; controle eletrônico de tração; faróis de neblina dianteiros de LED; freio a disco nas quatro rodas com sistema ABS e EBD; sensor de chuva e luz de neblina traseira de LED.

Modos de condução – A Toyota desenvolveu um sistema para a seleção de modos de condução, com quatro opções para diferentes situações, necessidades ou, até mesmo, a preferência do condutor: o modo normal, indicado para uma condução tradicional; o modo ECO, que prioriza a economia de combustível; o modo EV (ou elétrico), que dá preferência apenas para o motor elétrico; e o modo Sport, que oferece mais poder de arranque do motor e uma experiência mais esportiva.

Além da garantia de três anos, o Prius recebe garantia estendida de oito anos para o sistema híbrido (bateria híbrida, inversor/conversor, módulo de controle da bateria híbrida e módulo de controle de energia).

Toyota_Prius_2Fotos: Toyota / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

 

Porsche lança nova geração do Cayenne E-Hybrid no País

Da Redação

P18_0064_a4_rgbA Porsche está lançando no Brasil a nova geração do Cayenne E-Hybrid. A pré-venda do novo modelo inicia-se em agosto e a expectativa da montadora é de ampliar a participação de mercado com a versão eletrificada da marca.

Um motor V6 3.0 (250 kW / 340 cv) foi combinado com um motor elétrico (100 kW / 136 cv) para gerar 340 kW (462 cv) de potência. O torque máximo, de 700 Nm, é disponibilizado logo acima da rotação de marcha lenta.

A propulsão híbrida plug-in do Cayenne permite a aceleração de 0 a 100 km/h em 5,0 segundos e uma velocidade máxima de 253 km/h. O novo Cayenne E-Hybrid pode percorrer uma distância de 44 km e alcançar velocidade de 135 km/h usando apenas eletricidade, informou a Porsche.

Enquanto o desempenho do motor a combustão melhorou moderadamente em 5 kW (7 cv) em relação ao do seu antecessor, atingindo 250 kW (340 cv), a performance do motor elétrico agora está mais de 43% maior, com 100 kW (136 cv).

P18_0069_a4_rgbCombinados, os dois geram uma potência total de 340 kW (462 cv). A tecnologia Sport Response (Resposta Esportiva), derivada do 918 Spyder, é um novo acréscimo. Ela permite que o motor elétrico possa ser usado em todos os modos do pacote Sport Chrono de série para um ganho adicional na performance.

Isso quer dizer que o máximo torque do sistema está disponível assim que você pressiona o pedal do acelerador. Dependendo da situação de condução, e da necessidade de desempenho, o motorista continua a usufruir do torque adicional ao longo de toda a faixa de rotações.

A duração do impulso adicional, e a carga da bateria durante o percurso, dependem do modo de condução selecionado. Nos modos voltados a desempenho – Sport e Sport Plus – virtualmente toda a energia da bateria pode ser usada para impulsão.

No modo Sport, a bateria é carregada apenas na medida necessária para uma nova ação de impulsão. No modo Sport Plus, a bateria é recarregada o mais rapidamente possível. Os outros modos privilegiam a máxima eficiência de condução.

P18_0065_a4_rgbA capacidade da bateria foi significativamente melhorada no Cayenne E-Hybrid, juntamente com a autonomia com eletricidade e as reservas para impulsão: em comparação com o modelo anterior, a capacidade aumentou de 10,8 para 14,1 kWh.

Isso equivale a um aumento de aproximadamente 30%. A bateria com resfriamento líquido, alojada sob o assoalho de carga na traseira do carro, consiste de oito módulos de células, cada um deles com 13 células prismáticas de íons de lítio.

A bateria de alta voltagem é carregada totalmente em 7,8 horas através de uma conexão de 230 volts e 10 amperes. Se for usado o carregador de bordo opcional de 7,2 kW e uma conexão de 230 volts com 32 amperes como alternativa ao carregador de série de 3,6 kW, a bateria é “preenchida” novamente em apenas 2,3 horas.

A Porsche informou que reprojetou o trem de força do Cayenne E-Hybrid. O módulo híbrido consiste de uma combinação altamente integrada do motor elétrico com uma embreagem de separação.

P18_0418_a4_rgbDiferentemente do sistema eletrohidráulico anterior, com atuador mecânico, a embreagem de separação agora é operada eletromecanicamente, o que garante tempos de reação ainda mais rápidos.

A transmissão ganhou o novo câmbio Tiptronic S recentemente desenvolvido para toda a linha Cayenne, com 8 velocidades. A caixa de câmbio automática não apenas permite uma arrancada mais confortável e suave, mas também aumenta significativamente a velocidade das trocas de marchas. A interrupção da força de tração durante o processo de troca também foi reduzida.

Tração integral ativa permanente – Com o sistema de Gerenciamento de Tração da Porsche (Porsche Traction Management – PTM), o Cayenne E-Hybrid possui tração ativa permanente nas quatro rodas distribuída através de uma embreagem multidiscos eletronicamente comandada, controlada por mapeamento.

Com sua ampla faixa de distribuição de torque, esse sistema proporciona claras vantagens em termos de dinamismo de condução, agilidade, controle de tração e capacidade off-road.

O sistema de gerenciamento ativo da suspensão (Porsche Active Suspension Management – PASM) é disponibilizado de série.

P18_0063_a4_rgbFotos: Porsche Brasil / Divulgação

Itens opcionais incluem o sistema elétrico de estabilização de rolagem Porsche Dynamic Chassis Control (PDCC) e um engate para reboque para cargas de até 3,5 toneladas.

Pela primeira vez, o head-up display é oferecido num Porsche: ele projeta todas as informações mais importantes sobre a condução diretamente na linha de visão do motorista, num mostrador totalmente colorido.

Outros novos itens agora disponíveis no Cayenne são o copiloto digital inteligente Porsche InnoDrive com controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, bancos com massagem, um para-brisa aquecido, aquecimento independente com controle remoto e rodas de 22 polegadas de metal leve.

O preço público sugerido é a partir de R$ 435 mil.

A localização das estações de carregamento da Porsche pode ser encontrada na página https://www.porsche-eperformance.com.br/

Essa é somente uma das várias iniciativas de E-Performance que a Porsche vem introduzindo no País visando os modelos híbridos plug-in e a preparação para o primeiro veículo 100% elétrico da Porsche, o Taycan, que será introduzido em breve no mercado brasileiro, segundo a montadora.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Renault lança Sandero, Logan e Stepway reestilizados

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 26/07/2019)

de Campinas (SP)

Antiga versão aventureira Stepway vira modelo e ganha três versões na linha 2020

Stepway_CVT_2020_001A Renault cresceu no Brasil quando lançou o sedan Logan e outros modelos baseados na sua plataforma. Desenvolvido pela Dacia, subsidiária romena da marca francesa, ele entregou preço de compacto com espaço interno de médio-compacto.

O resultado comercial desta estratégia foi apresentado com destaque no evento de lançamento da linha 2020. Em 2018, a Renault foi a quinta montadora que mais vendeu em nosso mercado, com 8,7% do total de emplacamentos, considerando todos os automóveis e comerciais leves.

Este ano, no fechamento do 1º semestre, ela já está em quarto lugar, com 9,04% de participação, segundo dados fornecidos pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Para continuar competitiva, a Renault apresentou a segunda reestilização do Sandero, do Logan e do Stepway, antiga versão aventureira do Sandero. Ela foi promovida a modelo e ganhou três versões.

Stepway_CVT_2020_002Alterações – Desenvolvidos pelo Renault Design Center São Paulo, Sandero, Logan e Stepway têm novos para-choques dianteiros e uma nova assinatura luminosa com luzes diurnas de LED, no formato de “C” ao redor dos faróis.  Essas mudanças estão alinhadas com a atual identidade mundial da marca.

Sandero e Stepway têm novas lanternas traseiras com um desenho alongado na horizontal que invade a tampa do porta-malas e conta com iluminação em LED. A traseira do Logan manteve-se a mesma, assim como a frente da versão esportiva do Sandero, a RS, que não recebeu as modificações já citadas, conservando o mesmo para-choque, faróis e grade.

O interior de todos os modelos e versões passou a ser escuro, inclusive o revestimento do teto e os apliques plásticos das colunas. Apenas as portas dianteiras, e somente nos apoios de braço, têm acabamento em tecido ou em material sintético que imita o couro, dependendo da versão.

O volante é novo e tem detalhes tipo alumínio em todas as configurações, mas, o revestimento em material que imita couro, só nas mais completas.

Sandero_CVT_2020_022Também são novas as padronagens dos revestimentos dos bancos. Segundo a Renault, eles estão mais largos, com espumas mais espessas e têm um formato que garante mais conforto e ergonomia.

Câmbio – Sandero, Logan e Stepway com motor 1.6 passam a ter versões com o mesmo câmbio automático do tipo CVT que equipa o Duster e o Captur, o X-Tronic. Ele tem uma programação que simula seis velocidades que podem ser acionadas através da alavanca de marchas.

Todas as versões com este câmbio trazem de série rodas de 16 polegadas e novos detalhes externos, como as molduras nas caixas de rodas, e suspensões elevadas 4 cm, o que os diferenciam das versões com câmbio manual.

Sandero, Logan e Stepway são equipados com a nova central multimídia com tecnologia Android Auto e Apple Carplay, permitindo usar Spotify, Waze, Google Maps (Android Auto).

Sandero_CVT_2020_012A tela de 7 polegadas touchscreen evoluiu, passou a ser capacitiva, antes era resistiva. Outra mudança muito esperada, aplicada para todas as versões, é a chave tipo canivete com comando de abertura e fechamento das portas.

Segurança – Entre as evoluções em segurança, de série para todas as versões dos três modelos, foram destacados os quatro airbags (dois frontais e dois laterais), duas fixações Isofix para cadeirinhas infantis, encostos de cabeça e cinto de três pontos para os três ocupantes do banco traseiro.

Os executivos da Renault ainda informaram que a estrutura da carroceria foi reforçada, intervenção que elevou o peso de cada modelo em 14 kg. O ganho desta modificação no resultado dos testes de impacto não foi revelado.

Hoje, Sandero e Logan são classificados no Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP) com apenas uma estrela para a proteção dos adultos e três para crianças, das cinco possíveis.

Sandero_CVT_2020_018Acreditamos que o objetivo da montadora é atingir o mesmo resultado do hatch Kwid, três estrelas para adultos, e melhorar a pontuação para crianças com a adoção do Isofix.

A nomenclatura das versões passa a seguir a mesma usada globalmente pela Renault: Life, Zen, Intense e Iconic (disponível apenas para Stepway e Logan). Os motores são os mesmos oferecidos atualmente, 1.0 de três cilindros e o 1.6 de quatro cilindros.

Não foi desta vez que esses motores receberam os aquecedores de combustível nos bicos injetores, pois continuam contando com o arcaico tanquinho de gasolina auxiliar para partida em dias frios. Todas as versões, dos três modelos, são oferecidas sem opcionais.

Versões e Preços – Renault Sandero 2020:

Life 1.0 (R$ 46,99 mil): quatro airbags, Isofix, direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, chave canivete e rodas de 15 polegadas.

Zen 1.0 (R$ 49,99 mil) e Zen 1.6 (R$ 55,99 mil): Todos os itens da versão Life incluindo sistema multimídia, comando satélite no volante, sensor de estacionamento, ajustes de altura do banco e volante, computador de bordo, alarme, vidros elétricos com sistema one touch e Stop&Start (exclusivo motor 1.6 com câmbio manual).

Zen 1.6 X-Tronic (R$ 62,99 mil): Todos os itens da Zen manual acrescidos do câmbio CVT, do controle eletrônico de estabilidade (ESC), do assistente de partida em rampas (HSA), das rodas de 16 polegadas e das molduras nas caixas de roda.

Intense 1.6 X-Tronic (R$ 65,49 mil): Todos os itens da versão Zen X-Tronic acrescidos de ar-condicionado automático, câmera de ré, faróis de neblina, vidros traseiros elétricos, retrovisores elétricos, piloto automático (controlador e limitador de velocidade) e rodas de liga leve de 16 polegadas diamantadas.

R.S. 2.0 (R$ 69,69 mil): Todos os itens da versão Zen com câmbio manual acrescidos de assistente de partida em rampas (HSA), controle eletrônico de estabilidade (ESP), ar-condicionado automático, câmera de ré, retrovisores elétricos, vidros traseiros elétricos, piloto automático (controlador e limitador de velocidade) e rodas de liga leve de 17 polegadas na cor preta diamantadas.

Logan_CVT_2020_002Versões e Preços – Renault Logan 2020:

Life 1.0 (R$ 50,49 mil): quatro airbags, Isofix, direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, chave canivete e rodas de 16 polegadas.

Zen 1.0 (R$ 53,49 mil) e Zen 1.6 (R$ 59,49 mil): Todos os itens da versão Life acrescidos de sistema multimídia, comando satélite no volante, sensor de estacionamento, ajustes de altura do banco e volante, computador de bordo, alarme, vidros elétricos com sistema one touch e Stop&Start (exclusivo motor 1.6 com câmbio manual).

Zen 1.6 X-Tronic (R$ 66,49 mil): Todos os itens da versão Zen manual acrescidos do câmbio CVT, do controle eletrônico de estabilidade (ESC), do assistente de partida em rampas (HSA), das rodas de 16 polegadas e das molduras nas caixas de roda.

Intense 1.6 X-Tronic (R$ 68,99 mil): Todos os itens da versão Zen CVT acrescidos de ar-condicionado automático, câmera de ré, faróis de neblina, vidros traseiros elétricos, retrovisores elétricos, piloto automático (controlador e limitador de velocidade) e rodas de liga leve de 16 polegadas diamantadas.

Iconic 1.6 X-Tronic (R$ 71,09 mil): Todos os itens da verão Intense X-Tronic acrescidos de bancos revestidos com material sintético que imita o couro, sensor de chuva e sensor de luminosidade.

Logan_CVT_2020_013Fotos: Renault / Divulgação

Versões e Preços – Renault Stepway 2020:

Zen 1.6 (R$ 61,19 mil): quatro airbags, Isofix, sensor de estacionamento, direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, alarme, faróis de neblina, chave canivete, rádio, Stop&Start e rodas de 16 polegadas.

Intense 1.6 X-Tronic (R$ 70,99 mil): Todos os equipamentos da versão Zen acrescidos do sistema multimidia, do controle eletrônico de estabilidade (ESC), do assistente de partida em rampas (HSA), do ar-condicionado automático, da câmera de ré, dos vidros traseiros elétricos, dos retrovisores elétricos, do piloto automático (controlador e limitador de velocidade) e das rodas de liga leve 16 polegadas diamantadas.

Iconic 1.6 X-Tronic (R$ 73,09 mil): Todos os itens da versão Intense CVT acrescidos de bancos revestidos com material sintético que imita o couro, sensor de chuva e sensor de luminosidade.

*o colaborador viajou a convite da Renault

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Mesmo sem preço definido, Corvette C8 já tem oito reservas no Brasil

Da Redação

chevrolet-s-global-debut-the-2020-mid-engine-corvette-c8

2020-Chevrolet-Corvette-Stingray-035-2-1280x720Apresentado na semana passada nos Estados Unidos, e ainda sem preço definido, a 8ª geração do Corvette, que chega só no início de 2020, já tem oito reservas de clientes brasileiros.

A Direct Imports, importadora de São Paulo, fez as reservas no dia da apresentação do carro, já que as concessionárias dos Estados Unidos abriram listas para clientes interessados mesmo sem data prevista de entrega e nem mesmo preço exato.

O valor estimado do Corvette Stingray, versão base do esportivo, ficará em torno de R$ 600 mil, e terá o mesmo motor do pacote LT1 da geração atual rebatizado como LT2: V8 6.2 litros de 497cv ou 502 cv.

Nesta geração, o Corvette não terá mais câmbio manual, mas sim, a transmissão automática de dupla embreagem e 8 marchas.

2020-Chevrolet-Corvette-rear-sideComenta-se que versões mais fortes do Corvette tenham motorização V8 biturbo derivada do Cadillac Blackwing e potência entre 800 cv e 1.000 cv.

Independente do propulsor, o Corvette estreia a oitava geração com motor central traseiro que o aproxima de superesportivos como Ferrari, McLaren e outros carros europeus.

Para garantir as posições de reserva, a Direct Imports aproveitou a estrutura própria em Miami e o contato local com os concessionários da Flórida.

“Já fizemos em outras ocasiões o mesmo trâmite e vendemos várias versões especiais do Mustang, do Dodge Challenger Hellcat etc”, afirmou Daniel Valerio, CEO da importadora.

2020-chevrolet-c8-corvette-006Fotos: Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Kawasaki lança a Z400, mais nova integrante da linha Z, no País

Da Redação

Kawasaki Z400_Movimento_16A mais recente integrante da linha Z está chegando ao Brasil e já tem data e local de estreia marcados: de 29 de agosto a 1º de setembro durante o Festival Duas Rodas no Autódromo de Interlagos, em Sã Paulo (SP).

Criada para ser uma verdadeira supernaked, a Kawasaki Z400 traz elementos compartilhados com a Ninja 400 e que reforçam aspectos característicos dos modelos de maior cilindrada da linha Z, como leveza, agilidade e esportividade, informou a fabricante.

Com 23% mais potência e 40% a mais de torque, além de 3kg mais leve que a antecessora, a Z400 chega com novo motor de 399 cm³ projetado para manter um equilíbrio entre desempenho e controle, oferecendo melhor performance em todas as faixas de rotações, suavidade e linearidade na entrega de potência, eficiência no consumo e bom torque desde baixas rotações.

Montada em novo chassi derivado da superesportiva Ninja H2, a Z400 oferece boa manobrabilidade, o que facilita substancialmente a pilotagem, sendo uma característica importante tanto para os que estão ingressando no mundo das duas rodas quanto para os mais experientes que desejam uma motocicleta ágil, divertida e mais interessante para o dia a dia.

Kawasaki Z400_Estudio_03Medindo 310 mm (mesmo tamanho dos utilizados na Z1000), o disco frontal semi-flutuante oferece alto poder de frenagem à Z400. Um novo cilindro mestre do freio dianteiro contribui para melhor controle, enquanto as dimensões e o material da mangueira foram cuidadosamente selecionados, auxiliando o acionamento mais preciso. O ABS usa a mais recente unidade da Nissin, a mais compacta e leve disponível.

Uma posição de pilotagem ergonômica, com guidão mais elevado, possibilita acomodar uma gama diversa de pilotos de diferentes estaturas ou estilos de pilotagem, além de proporcionar um controle mais natural e confortável da motocicleta, favorecendo a condução diária ou em distâncias maiores.

Destaque, também, para a combinação entre um banco mais estreito e a altura do assento de apenas 785 mm, o que dá ao piloto uma linha desobstruída para que seus pés alcancem o solo.

Além de contribuir para marcar o visual da Z400, os novos faróis em LED são mais eficientes e com maior iluminação, favorecendo a segurança.

Kawasaki Z400_Detalhe_05Já o painel, é o mesmo que equipa a Z650, oferecendo um design de fácil leitura dos dados, com tacômetro digital que simula um conta-giros analógico, além de possuir indicador  de marchas ao centro e tela LCD multifuncional na parte inferior.

Com um visual imponente, semelhante ao de uma moto de maior cilindrada, a Kawasaki Z400 chegará à rede de concessionárias a partir da segunda quinzena de agosto com preço público sugerido de R$ 22,99 mil (sem frete) nas cores Candy Lime Green/Metallic Spark Black e Candy Cardinal Red/Metallic Flat Spark Black .

O novo motor da Z400 entrega um desempenho significativamente melhor em comparação com o antecessor: potência máxima de 48 cv a 10.000 rpm e torque máximo de 3.9 kgf.m a 8.000 rpm contra 39 cv a 11.000 rpm e 2,8 kgf.m a 10.000 rpm da Z300. Para alcançar este resultado houve mudanças no design do propulsor, incluindo nova admissão de ar, e inúmeros outros esforços para a redução de peso, apesar da capacidade cúbica maior.

Transmissão e Embreagem:

  • As relações de marcha mais próximas promovem trocas suaves.
  • Embreagem assistida deslizante mais compacta (de 139 mm para 125 mm) oferece 20% menos esforço ao acionar o manete de embreagem.
  • A embreagem assistida deslizante foi desenvolvida com base na experiência em competições. Ela utiliza dois tipos de cames (um de assistência e um deslizante), oferecendo duas funções não disponíveis em uma embreagem padrão.
  • Quando o motor está acelerando normalmente a embreagem funciona com assistência; já quando ocorrer freio-motor excessivo como resultado de reduções de marcha rápidas o efeito deslizante entra em ação, evitando que a roda traseira sofra solavancos.

Kawasaki Z400_Detalhe_15Chassi:

A Z400 possui um quadro de treliça semelhante ao design utilizado no chassi da Ninja H2. A avançada análise de rigidez dinâmica da Kawasaki foi utilizada para garantir a rigidez ideal e o baixo peso. O motor é montado de forma rígida e usado como um membro estrutural.

Suspensão:

  • Garfo de suspensão de 41 mm mais rígido (antes 37 mm) proporciona uma ação mais eficiente e precisa. A roda dianteira parece realmente “plantada” na trajetória, as mudanças de direção são feitas facilmente.
  • Graças à maior rigidez do novo garfo, que é também maior, a cinta dianteira pode ser eliminada, economizando peso.
  • O ângulo de inclinação mais acentuado do cáster contribui para o manuseio leve.
  • Os links revistos e os ajustes da suspensão traseira contribuem para a sensação de condução de alta qualidade.
  • 5 ajustes de pré-carga permitem que o piloto regule a rigidez e o deslocamento para adequar a configuração ao peso corporal ou quando estiver com garupa.

Freios, Rodas e Pneus:

  • O disco dianteiro semi-flutuante maior (310 mm) tem o mesmo tamanho do utilizado na Z1000.
  • Recém-projetado, o cilindro mestre do freio dianteiro ajuda a eliminar o curso morto, contribuindo para o controle.
  • Na traseira, o disco de 220 mm é acionado por uma pinça com dois pistões maiores (de 25,4 mm para 27 mm).
  • A Z400 é equipada com a mais recente unidade de controle ABS da Nissin. Desenvolvida especialmente para motocicletas, oferece precisão e é a mais compacta e leve disponível.
  • Rodas de cinco pontas semelhantes às da Z650 contribuem para o baixo peso, enquanto a rigidez lateral otimizada beneficia o manuseio, aumentando a estabilidade nas curvas.
  • Pneus radiais na Z400 oferecem leveza, aderência e colaboram para o manejo ágil e o conforto na pilotagem. Além disso, o pneu traseiro de 150 mm contribui para o design mais imponente.

 

Kawasaki Z400_Estudio_01Fotos: Kawasaki / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

BMW confirma novo 320i Sport no Brasil

Da Redação

P90332295_highRes_the-all-new-bmw-320dA BMW do Brasil confirmou a chegada do BMW 320i ao País, com início da pré-venda em breve no mercado local. Entre julho e agosto, o modelo será importado da fábrica de Munique, na Alemanha.

Ainda este ano, a versão será também produzida integralmente na fábrica do BMW Group em Araquari (SC), onde já são produzidas as versões 330i Sport e 330i M Sport, lançadas por aqui no início de 2019.

Veículo mais vendido da história da BMW, e segundo automóvel mais vendido da marca no Brasil em 2018, o modelo teve sua 7ª geração (G20) revelada ano passado no Salão do Automóvel de São Paulo (SP).

P90332288_highRes_the-all-new-bmw-320dCompletamente reformulado, o sedan premium está maior, com novo visual e um alto nível de equipamentos, tecnologia, segurança e comportamento dinâmico.

“O BMW Série 3 é um ícone entre os sedans premium em todo o mundo, e a nova geração elevou a consagrada dirigibilidade do modelo e ainda trouxe mais personalidade, tecnologia e o verdadeiro prazer de dirigir um BMW com tração traseira”, afirmou Roberto Carvalho, diretor comercial da BMW do Brasil.

“Sabemos que o cliente brasileiro é um dos mais conectados do mundo e que o processo de compras está cada vez mais digitalizado. Com foco no consumidor, vamos anunciar a pré-venda por meio de uma tecnologia inédita no País”, reforçou o executivo.

P90332397_highRes_the-all-new-bmw-320dO modelo é equipado com tração traseira, motor BMW TwinPower Turbo 2.0 litros (1.998 cm³), quatro cilindros em linha, 184 cv de potência entre 5.000 e 6.500 rpm e torque de 300 Nm (ante 270 Nm da geração anterior) de 1.350 a 4.000 rpm.

Alinhado ao câmbio automático de 8 marchas, o 320i acelera de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e atinge a velocidade máxima de 240 km/h, segundo a BMW.

Entre os equipamentos disponíveis, destaque para os faróis Full LED; sistemas Parking Assistant e Reversing Assist (refaz em marcha a ré nos últimos 50 metros percorridos pelo veículo); ar-condicionado com controle digital automático de três zonas e o BMW ConnectedDrive, tecnologia que fornece dados de trânsito em tempo real, serviço de alerta de manutenção de componentes (Teleservices), serviços de Concierge e Chamada de Emergência Inteligente, entre outros.

P90332385_highRes_the-all-new-bmw-320d

P90332386_highRes_the-all-new-bmw-320dHá ainda o Assistente Pessoal Inteligente BMW (Intelligent Personal Assistant), que integra o novo Sistema Operacional BMW 7.0 e pode ser acionado por meio do comando de voz “Olá, BMW”, dito pelo usuário em português.

O sistema foi testado e desenvolvido pelo time da engenharia da empresa no Brasil por meio de uma parceria com a equipe global, sediada na Alemanha.

P90332292_highRes_the-all-new-bmw-320dFotos: guenterschmied / BMW Group / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br