BMW revela o novo Série 2 Gran Coupe

Da Redação

P90370526_highRes_the-all-new-bmw-2-seA BMW acaba de revelar o novíssimo Série 2 Gran Coupe, que introduz de forma inédita o conceito de Coupé de quatro portas no segmento dos esportivos compactos premium. Sua produção está confirmada para a fábrica do BMW Group em Leipzig, na Alemanha.

Com estilo único, dinâmica primorosa e tecnologias assistentes para condução semiautônoma, o esportivo será apresentado oficialmente no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro.

P90370527_highRes_the-all-new-bmw-2-sePor fora o modelo exibe visual agressivo, com silhueta alongada, faróis com LED adaptativos, rodas de 19 polegadas e lanternas divididas por uma faixa em preto brilhante com o emblema da BMW centralizado.

Apesar do visual esportivo, a luxuosa cabine esbanja espaço aos ocupantes graças ao amplo entre-eixos. O porta-malas acomoda 430 litros. Além disso, o novo Série 2 Gran Coupe oferece vários sistemas de assistência semiautônoma, como reversing assistant e avisos de mudança de faixa, colisão iminente e tráfego cruzado.

P90370518_highRes_the-all-new-bmw-2-se

P90370564_highRes_the-all-new-bmw-2-seEntre os itens de tecnologia e conectividade, estão o sistema BMW Inteligent Personal Assistant e a chave digital, que permite destravar o veículo apenas com o smartphone. O início das vendas na Europa está previsto para março de 2020.

 

P90370508_highRes_the-all-new-bmw-2-se

P90370533_highRes_the-all-new-bmw-2-se

P90370505_highRes_the-all-new-bmw-2-se

P90370493_highRes_the-all-new-bmw-2-seFotos: BMW Group / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Novo Hyundai Santa Fe, de 7 lugares, chega ao País com o preço de R$ 297,30 mil

Da Redação

FGD_5181Está chegando ao Brasil o novo Hyundai Santa Fe, de sete lugares. Como destaque, o SUV traz para o País o motor a gasolina 3.5 V6 que gera a potência de 280 cv a 6.300 rpm e torque máximo de 34,3 kgf.m a 5.000 rpm, informou a fabricante.

Também integra o conjunto a recém-desenvolvida transmissão automática de 8 marchas, que proporciona trocas suaves e um amplo campo de variação, se adaptando de forma ideal às características do motor.

O modelo conta, ainda, com sistema de tração integral (AWD – All-Wheel Drive).

Design – O desenho conta com uma larga grade cromada na dianteira e uma composição de luzes em LED – faróis, luzes diurnas e lanternas.

Nas laterais, rodas de liga leve de 19 polegadas fazem conjunto com robustas caixas de rodas. Linhas dinâmicas percorrem todo o comprimento do veículo, unindo os faróis e as luzes traseiras, garantindo maior elegância e fluidez.

FGD_5194Já a parte traseira apresenta uma forma muscular alta e alongada, que completa o visual premium em todos os ângulos do veículo.

Interior – O novo Hyundai Santa Fe de 7 lugares oferece versatilidade com várias configurações de assentos disponíveis para atender às necessidades de todos os ocupantes.

O design interno, segundo a Hyundai, combina a qualidade premium dos materiais, com um layout espaçoso e visibilidade aprimorada. O painel de instrumentos e a costura contrastante dos assentos garantem um alto nível de luxo dentro da cabine.

Os espelhos externos foram reposicionados e as duas colunas “A” foram redimensionadas. Complementando as melhorias na visibilidade, o vidro traseiro foi bastante ampliado em comparação ao o seu antecessor.

O habitáculo foi aprimorado com mudanças pensadas para uma melhor ergonomia, com a diminuição do porta-copos lateral para garantir mais espaço para as pernas, maior inclinação da tela do sistema multimídia para reduzir o brilho e um novo posicionamento do porta-copos no console central para facilitar o uso, além de permitir o aumento do apoio de braço central.

FGD_5191Na segunda fileira de assentos, aumento do espaço para as pernas, além do piso que foi rebaixado. Os engenheiros também incorporaram rebatimento automático com apenas um toque nesses bancos.

A versão única, importada com exclusividade pela CAOA Hyundai para o Brasil, traz: chave presencial (smart key), botão de acionamento do motor, memória de posição dos retrovisores, retrovisor interno fotocrômico com bússola, painel de instrumentos SuperVison de 7 polegadas em TFT LCD, volante esportivo de quatro raios com comandos e paddle-shift para mudança de marchas, ar-condicionado eletrônico com visor digital, modo de seleção de condução (Drive Mode Select), câmera 360º (Around View Monitor), coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, sistema multimídia com tela de 8 polegadas touchscreen, conectividade Android Auto e Apple CarPlay, carregador wireless, sistema de som Infinity (composto por 4 alto falantes + 2 tweeters dianteiros + 2 alto falantes estéreo + 1 central + 1 subwoofer + 1 amplificador) e teto solar panorâmico com sistema antiesmagamento.

Segurança – O utilitário esportivo conta, de série, com célula de sobrevivência, sensores de estacionamento traseiro e dianteiro, detector de ponto cego, sistema Auto Hold e auxílio de saída em aclive, controle de velocidade em descidas, controle do freio em curvas, controles eletrônicos de estabilidade e tração, freios com ABS e EBD e assistente de luz alta inteligente, que ilumina a pista e se adapta para não atrapalhar a visibilidade em veículos que estejam no sentido contrário.

FGD_5187No total, o Hyundai Santa Fe conta com 6 airbags: dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina.

O novo SUV premium da Hyundai, disponível na versão sete lugares, chega ao mercado  com o preço sugerido de R$ 297,30 mil. O modelo está coberto pela garantia por um período de 5 anos, sem limite de quilometragem.

Por um período de um ano o motorista conta, também, com o serviço de assistência 24 horas da CAOA Hyundai, com cobertura em todo o território nacional.

FGD_5184Fotos: CAOA Hyundai / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Piloto mineiro Ratinho segue firme na vice-liderança do Brasileiro de Rally Baja

José Oswaldo Costa

IMG_3990Foi disputada, no último fim de semana, a 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2019.

Desta vez, os pilotos de motos, quadriciclos e UTVs se encontraram na cidade de São Manuel (SP) para o Rally Serra Azul.

O percurso total foi de 306 km, com 109 km de trechos cronometrados e 44 km de deslocamentos (sábado e domingo).

Novamente o piloto mineiro Maurício Pena Rocha, o Ratinho, teve destaque na categoria UTV, que contava com 49 participantes. Ratinho terminou os dois dias de provas com o 3º lugar geral e o 2º de sua categoria.

IMG_3988Com esse resultado, Maurício ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, na categoria UTV, logo atrás do piloto Bruno Varela.

Com 75 pontos ainda em disputa, a diferença de Bruno (238 pts) para Ratinho (227 pts) é de 11 pontos. O irmão de Bruno, Rodrigo Varela, está em 3º lugar, com 185 pontos.

O próximo rally será disputado na cidade de Lençóis Paulista (SP), nos dias 8, 9 e 10 de novembro. O Rally Rota Sudeste valerá para as 13ª e 14ª etapas do campeonato brasileiro.

A 15ª, e última etapa, ocorrerá na cidade mineira de Inhaúma (Rally Águas do Treme) no dia 30 de novembro.

IMG_3989Ratinho em  ação com o Can-Am Maverick X3 da equipe Quadrijet Racing/ Utv Off Road Brasil.  Fotos: Sanderson Pereira-Photography

Resultado Geral / Rally Serra Azul 2019 (UTVs):

1) 102 – Bruno Varela, Can-Am Maverick X3, Varela Rally Team, (1) UPE, 2h52m18s

2) 137 – Otávio Leite, Can-Am Maverick X3, Transmáquinas Racing, (1) UPR, 2h54m13s

3) 105 – Maurício Rocha, Can-Am Maverick X3, Quadrijet Racing/ Utv Off Road Brasil, (2) UPE, 2h54m46s

4) 104 – André Hort, Can-Am Maverick X3, MH Racing, (3) UPE, 2h55m41s

5) 154 – Richard Fliter, Can-Am Maverick X3, Casarini Racing, (2) UPR, 2h55m43s

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Fiat anuncia o Cronos 1.8 voltado para o público PcD

Da Redação

imagem(18)O mercado automotivo voltado para o público PCD (Pessoas com Deficiência) cresceu muito nos últimos anos: em 2014 eram cerca de 84 mil unidades vendidas e, em 2018, foram aproximadamente 246 mil, ou seja, um aumento de 214%.

Dessa forma, a Fiat anunciou a chegada ao mercado de um de seus modelos como opção para esse público: o Cronos 1.8 automático.

O modelo reúne atrativos desejados, como bom espaço interno, um dos maiores porta-malas da categoria, com 525 litros, e o câmbio automático. O motor 1.8 fornece 139 cv e torque de 19,3 kgfm.

Alguns dos itens de série são: central multimídia com tela de 7 polegadas touchscreen e sistemas AppleCarplay / Android Auto, volante multifuncional, sensor de pressão dos pneus, alarme antifurto, sensor de estacionamento, Hill Holder (sistema ativo freio com controle eletrônico que auxilia nas arrancadas do veículo em subida), controles de tração e estabilidade (TC e ESC),  ESS (sinalização de frenagem de emergência), direção elétrica progressiva, Drive by Wire (Controle eletrônico da aceleração), iluminação do porta-malas e banco do motorista com regulagem de altura.

imagem(19)Fotos: FCA – Fiat Chrysler Automóveis / Divulgação

Importante destacar que, nesta versão, não há cobrança para pintura externa. O cliente pode escolher entre a cor sólida (branco) e as metálicas (prata e cinza).

O Fiat Cronos 1.8 automático, com desconto no IPI e isenção do ICMS, tem o preço sugerido de R$ 54,66 mil.

A Fiat disponibiliza, na maioria de suas versões do Mobi, Uno, Argo, Grand Siena e Cronos, descontos especiais para PCD, além das isenções de IPI e ICMS oferecidas pelo governo.

Para auxiliar os clientes, a Fiat oferece em seu portal uma área dedicada (https://www.fiat.com.br/vendas-diretas/pessoas-com-deficiencia.html) para quem tem necessidades especiais com diversas informações e orientações, facilitando a escolha e esclarecendo sobre o processo de aquisição do automóvel.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Nissan Leaf é apresentado no Brasil

Amintas Vidal*  (Publicado  no Diário do Comércio – Edição: 11/10/2019)

de Florianópolis (SC)

Modelo 100% elétrico, com carregamento bidirecional, tem motor com potência equivalente à 149 cv

0820Disponível em mais de 50 países, o Leaf já ultrapassou a marca de 400 mil unidades comercializadas desde 2010, ano de lançamento da sua primeira geração. Com estes números, ele se consolida na liderança global entre os modelos 100% elétricos.

Segundo a Nissan, a quantidade de veículos Leaf em circulação é suficiente para economizar 3,8 milhões de barris de petróleo por ano.

Essa segunda geração do Leaf foi lançada no Brasil durante o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em outubro do ano passado. Na época, foi aberta uma pré-venda promocional do modelo por R$ 178,4 mil.

Aproximadamente 20 interessados pagaram um sinal de R$ 10 mil sem ao menos darem uma volta na novidade e aguardaram mais de seis meses para estacionarem o elétrico em suas garagens. E compensação, economizaram R$ 16,6 mil, pois o hatch médio está custando R$ 195 mil, seu preço normal.

1574Importado da Inglaterra, o novo Nissan Leaf conta com um kit de equipamentos de recarga para casa e rua incluso neste preço. O principal é um carregador residencial homologado pela Nissan, o Wall Box, que já vem com a instalação paga pela própria montadora.

Ele funciona em rede elétrica padrão 220/240 volts, 32 amperes e recarrega 100% das baterias em 8 horas. Os clientes também recebem um cabo de recarga de emergência que pode ser usado em uma rede padrão 120/220 volts aterrada, com tomadas de 12/16 ampères, levando até 40 horas para uma carga completa.

Um adaptador para plug do tipo 2, mais popular, como o da BMW, por exemplo, completa este kit, pois o Leaf tem como padrão o tipo 1.

A recarga rápida é feita apenas em postos públicos. São instalações que utilizam corrente contínua e trabalham com 480 volts. Nelas, as baterias do Leaf atingem 80% da sua capacidade em 40 minutos e 100% em uma hora.

2095Destaque – O destaque do modelo é o e-Pedal, sistema que permite a condução usando apenas um pedal. Acionado por um botão localizado no console central, essa tecnologia gerencia as acelerações e as frenagens através do acelerador. Soltando-o, o carro irá parar de forma gradual e suave, sem necessidade de se pressionar o pedal do freio.

Com taxa de desaceleração de até 0,2 g entre 40 km/h e a imobilidade, o e-Pedal elimina a necessidade de os motoristas moverem constantemente o pé do pedal do acelerador para o de freio, simplificando a operação.

Embora o pedal de freio convencional ainda deva ser usado em situações de frenagens mais bruscas, este recurso permite que os motoristas acionem apenas um pedal em 90% das necessidades de direção.

Todas as desacelerações são regenerativas, isto é, quando se tira o pé do acelerador, ou se pisa levemente nos freios, o motor elétrico passa a trabalhar como um gerador enviando eletricidade para carregar as baterias ao mesmo tempo em que segura o carro.

0019Somente quando se pisa mais forte no pedal, o sistema de freios é acionado. Inclusive, existem programações que priorizam uma maior regeneração ou um maior desempenho dinâmico do modelo.

Tecnologias – Além do e-Pedal, o Nissan Leaf está equipado com um conjunto de tecnologias de segurança e de auxílio à condução: alerta de mudança de faixa, sistema de prevenção de mudança de faixa, assistente de frenagem de emergência, controle de velocidade adaptativo, sistema de advertência de ponto cego, visão 360° com detector de movimento, alerta de atenção do motorista, sistema de monitoramento de pressão dos pneus e alerta de tráfego cruzado traseiro.

Já o controlador automático de velocidade adaptativo monitora e mantém a distância do carro da frente (podendo ser programada proporcionalmente à velocidade) ou freia o carro, caso necessário.

Seis airbags, controles de estabilidade e tração, freios ABS com distribuição de força, sistema de partida em rampas, controle dinâmico de chassi, ancoragem Isofix de cadeiras infantis e reforços na carroceria completam os equipamentos de segurança do Leaf que o levaram conquistar 5 estrelas no EuroNcap.

0095A central multimídia A-IVI com tela de 8 polegadas sensível ao toque permite o uso de aplicativos como Waze, Spotify, Deezer, Google Maps, WhatsApp, Apple CarPlay, Android Auto e muitos outros.

Vidros elétricos, volante com comandos de som, telefone e computador de bordo, luzes diurnas de led (DLR), rodas de liga leve aro 17, bancos dianteiros com aquecimento, ar-condicionado automático, entre outros, completam a lista de equipamentos de série do Leaf, que é vendido em versão única e sem opcionais.

Desempenho – As novas baterias de íon-lítio, que são agrupadas em 24 módulos (totalizando 40 kWh), alimentam um motor elétrico que rende 110 kW, o equivalente a 149 cv de potência e 32,6 kgfm de torque. A aceleração de 0 a100 km/h ocorre em 7,9 segundos, excelente para um carro com menos de 150 cv e pouco mais de 1.500 kg.

Este conjunto oferece autonomia de 389 km no ciclo WLTP e 240 km no ciclo americano, satisfazendo as necessidades de circulação urbana da maioria dos consumidores.

4838Apesar das baterias ocuparem exatamente as mesmas dimensões do conjunto utilizado na geração anterior, a estrutura individual das células de íon-lítio foi melhorada, representando um aumento de 67% na densidade de energia. O uso de materiais aprimorados nesses módulos resultou numa maior durabilidade da bateria após a carga e a descarga.

O Nissan Leaf é o único carro elétrico com a tecnologia Vehicle-to-Grid (V2G), que permite carregamento bidirecional. Na prática, ela transforma o carro em uma bateria sobre rodas, pois permite que o carro seja carregado e devolva energia à rede ou a uma casa, se necessário.

Inicialmente ele será comercializado em apenas sete concessionárias de seis capitais, sendo uma nas cidades de Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis e Rio de Janeiro, e duas em São Paulo. O Leaf tem garantia de três anos sem limite de quilometragem. Já suas baterias estão cobertas por oito anos ou 160 mil km.

Parceria busca reúso das baterias dos veículos

DC Auto participou do evento sediado em um campus tecnológico da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Além de conhecermos os frutos gerados pela parceria entre a instituição e a Nissan, integramos um grupo de jornalistas que aprendeu e debateu sobre o futuro da mobilidade elétrica.

0033

0068Em breve test-drive, tivemos a primeira oportunidade de dirigir um carro 100% elétrico fora de uma pista, circulando por ruas e estradas que circundam a ilha de Florianópolis.

O silêncio interno e a grande e imediata oferta de torque são os destaques do Leaf. Ouve-se somente o atrito dos pneus contra o asfalto e os ruídos dos outros carros. Ao pisarmos forte no acelerador, o Leaf se desloca como um carro duas vezes mais potente do que ele, mas continua sem emitir sons.

Usar o e-Pedal também foi uma experiência interessante. Em decidas ou trânsito da cidade, este sistema se mostrou bem mais confortável que os automáticos convencionais. Já em estradas, ele precisa ser desligado, pois as desacelerações não favorecem os deslocamentos mais rápidos.

No mais, o Leaf é pesado e tem um baixo centro de gravidade, o que favorece a estabilidade. Mas seu acerto de suspensões ainda o deixa confortável. A ergonomia é boa para motorista e passageiro da frente, mas o piso alto, assim como o túnel central, tira um pouco do conforto dos passageiros de trás.

NISSAN LEAF_ELECTROMOBILITY TRAINING_02 10 2019 (11)Parceria – No Laboratório de Fotovoltaica do Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, estão sendo desenvolvidos projetos em parceria com a Nissan visando a reutilização das baterias do Leaf.

Em 2012, a montadora patrocinou outro projeto que utilizou 25 unidades do Leaf da primeira geração como taxis no Rio de Janeiro e em São Paulo. Agora, os conjuntos de baterias de nove destes taxis (48 módulos em cada Leaf) foram doados à universidade que desenvolveu, entre outros projetos, um poste de iluminação pública autônomo.

Composto por uma placa de captação de energia solar, três módulos de bateria, circuito eletrônico e um refletor com luzes em LED, o poste funciona 100% independente do sistema de energia elétrica principal, não necessitando de cabos ou tomadas, alimentado exclusivamente pela energia do sol.

Mesmo em períodos nublados, a autonomia das baterias atinge até três noites em funcionamento, caso não haja recarregamento diurno ideal por condições climáticas desfavoráveis. Estes postes poderão ser usados em locais que não recebem energia elétrica ou mesmo em substituição aos postes eletrificados, diminuindo o consumo de energia em estruturas públicas ou privadas.

0004Também será desenvolvido um programa de reciclagem dos metais valiosos usados em sua fabricação, como o íon-lítio, e os estruturais empregados nos módulos, como o alumínio das carcaças, fase considerada como a terceira vida destas baterias, informou o pesquisador.

Outras utilizações para estes módulos de bateria estão sendo estudas, como a de serem fontes de energia para eletrodomésticos em regiões remotas. O Centro de Pesquisa também desenvolve inúmeros projetos de capitação de energia solar como as estações de recarga para veículos elétricos em que as placas fotovoltaicas servem de abrigo para estes carros.

1090Fotos: Pedro Danthas / Nissan / Divulgação

*O colaborador viajou a convite da Nissan

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Pneu do futuro, da Continental, ajusta a pressão automaticamente

Da Redação

conticare1A Continental, fabricante de pneus de tecnologia alemã, apresentou no Salão Automóvel de Frankfurt (Alemanha) o protótipo do que pode vir a ser o pneu do futuro.

Combinando engenharia inteligente e integração eletrônica, ele é capaz de monitorar e ajustar a pressão em seu interior em tempo real utilizando uma bomba centrífuga embutida na roda.

Para operar, essa bomba utiliza a força de rotação da roda de forma a aumentar a pressão do ar e assim manter o pneu rodando dentro das especificações adequadas. Ele também é capaz de monitorar a profundidade dos sulcos.

Esse conjunto de tecnologias foi batizado pela marca alemã de C.A.R.E (Conectado, Autônomo, Confiável e Eletrificado, em português).

O consumo de combustível está diretamente ligado à calibragem correta. O pneu do futuro apresentado pela Continental surge justamente com a proposta de aumentar a eficiência do produto nesse quesito.

conticare2Uma ação de verificação realizada pela Continental Pneus do Brasil, em 100 postos das cidades de São Paulo e Jundiaí (SP), inspecionou 3.500 veículos e 14 mil pneus. Desse total, 34% estavam com a pressão incorreta.

Para se ter uma ideia do impacto dessa realidade no bolso do motorista, se a pressão dos pneus estiver somente 3,0 psi (ou libras) abaixo do indicado, o consumo de combustível subirá 2%.

Um exemplo real, utilizando como base esses números: um veículo que rode 30.000 km em um ano com calibragem abaixo da recomendada chega a desperdiçar um tanque de 55 litros.

“Além da segurança ficar em risco quando um veículo trafega com pneus com pressão inferior ou superior à recomendada pelo fabricante, sua vida útil pode ser reduzida em cerca de 50%”, pondera Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental Pneus.

A Continental acredita, também, que a nova tecnologia C.A.R.E aplicada aos pneus permitirá a oferta de veículos ecologicamente mais eficientes, colaborando para uma redução considerável nas emissões de CO2.

conticare3Fotos: Continental / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Mini lança a linha 2020 do Countryman

Da Redação

P90257674_highRes_mini-cooper-s-e-counA linha 2020 do Mini Countryman, o maior integrante do portfólio da marca britânica, já está disponível na rede de concessionárias da marca no País.

Produzido em Born, na Holanda, o Mini Countryman 2020 faz sua estreia no mercado brasileiro em quatro diferentes versões a partir de R$ 149,99 mil preço sugerido para o Mini Cooper Countryman Exclusive.

As outras opções são: Mini Cooper Countryman TOP (R$ 159,99 mil), Mini Cooper S Countryman ALL4 (R$ 189,99 mil) e o híbrido plug-in Mini Cooper S E Countryman ALL4 (R$ 219,99 mil).

Entre as principais novidades estão as novas transmissões de 7 ou 8 marchas, e dupla embreagem, que equipam as opções dotadas, respectivamente, de motorização Cooper e Cooper S; a nova bateria de íon-lítio de alta voltagem capaz de proporcionar rapidez na recarga e maior autonomia de deslocamento para o híbrido plug-in Cooper S E Countryman ALL4; e o novo rack de teto oferecido como equipamento de série para todas as versões.

P90257675_highRes_mini-cooper-s-e-coun“A linha 2020 do Mini Countryman estreia no Brasil com tecnologia, componentes e personalidade diferenciados. Com destaque para as novas transmissões Steptronic, de sete ou oito marchas, que passam a equipar o modelo. Ambas entregam ainda mais o go-kart feeling da marca e garantem trocas de marcha extremamente ágeis sem comprometimento do conforto. E tudo isso com o design que só um Mini entrega ao cliente”, destacou Rodrigo Novello, diretor de vendas e marketing da Mini Brasil.

O Mini Countryman tem à disposição três opções de motorização distintas, duas movidas à gasolina e uma híbrida.

As opções à combustão são: um três cilindros, de 1.499 cm³ e 136 cv de potência (entre 4.500 e 6.500 rpm) e 220 Nm de torque (entre 1.480 e 4.100 rpm), disponível na versão Cooper; e um quatro cilindros, de 1.998 cm³ e 192 cv (entre 5.000 e 6.000 rpm) e 280 Nm (entre 1.350 e 4.600 rpm), disponível na versão Cooper S.

O sistema híbrido sincronizado, por sua vez, integra um motor elétrico capaz de oferecer potência de 88 cv (a partir de 4.500 rpm) e torque instantâneo de 165 Nm (até 3.000 rpm). Já o motor de três cilindros, a combustão, de 1.499 cm³, está apto a entregar 136 cv (entre 4.400 e 6.000 rpm) e 220 Nm de torque (entre 1.250 e 4.300 rpm).

P90257619_highRes_mini-cooper-s-e-counNo caso de uma aceleração mais intensa, o motor elétrico, atuando em conjunto com o motor a combustão, alcança uma potência total é de 224 cv (entre 4.000 e 6.000 rpm) e o torque de 385 Nm (até 4.300 rpm) proporcionando aceleração de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e velocidade máxima de 198 km/h, informou a Mini.

O conjunto motriz agrega, ainda, a nova transmissão automática Steptronic de 7 marchas (Cooper) ou 8 marchas (Cooper S) e dupla embreagem.

Entre os principais atributos desta nova tecnologia, destacou a fabricante, estão as trocas de marcha extremamente rápidas, o alto grau de conforto durante as viagens e a eficiência otimizada no consumo de combustível.

A nova transmissão de dupla embreagem é acionada por meio da nova alavanca seletora eletrônica, que retorna sempre à posição original, automaticamente, após o motorista selecionar o modo de condução (D), a posição neutra (N) ou a marcha a ré (R).

P90257612_highRes_mini-cooper-s-e-coun

P90257616_highRes_mini-cooper-s-e-counO freio de estacionamento é ativado automaticamente apertando o botão ‘P’, situado no topo da alavanca. Já o modo ‘S’ (Sport) pode ser acionado a partir da posição D, deslocando a alavanca para a esquerda.

Ele permite um estilo de condução particularmente esportivo, além de possibilitar engates manuais. O gerenciamento eletrônico da nova transmissão de dupla embreagem também permite mudanças baseadas em dados de navegação, além de auxiliar a função start/stop nas reduções do consumo de combustível e dos níveis de emissões de poluentes.

O componente principal do sistema consiste de duas embreagens, refrigeradas a óleo: uma delas é responsável pelas relações de transmissão pares enquanto a outra é encarregada pelas ímpares e pela marcha a ré. As embreagens trabalham de forma escalonada e interagem quando acelerações/desacelerações são necessárias.

Se o veículo estiver em terceira marcha, por exemplo, a transmissão de força ocorre por meio da embreagem ativa e do eixo primário para as relações de transmissão ímpares. Ao mesmo tempo, o gerenciador da transmissão assegura que a próxima marcha – neste caso a quarta – já esteja previamente engatada no eixo primário responsável pelas relações de transmissão pares. Em seguida, a embreagem da terceira marcha é desacoplada para que a da quarta marcha seja engatada. Isso acontece simultaneamente com a menor interrupção de tração possível.

P90257609_highRes_mini-cooper-s-e-counNova bateria do Mini híbrido plug-in

A nova bateria de íon-lítio de alta voltagem que passa a equipar o Mini Cooper S E Countryman ALL4 elevou a capacidade energética do sistema híbrido de 7.7 kWh para 10.0 kWh, resultando em um aumento de 30% na autonomia elétrica.

Ou seja, agora, o veículo é capaz de rodar até 52 quilômetros no modo puramente elétrico e livre de emissões. Além disso, a bateria fica posicionada sob o assento traseiro, otimizando o espaço interno, podendo ser totalmente recarregada na tomada de energia elétrica doméstica em cerca de 5 horas, ou em 3h15 quando conectada a um Wallbox.

Versões e equipamentos:

Mini Cooper Countryman Exclusive (R$ 149,99 mil)

Esta opção vem equipada com ar-condicionado, volante esportivo revestido de couro e equipado com botões multifuncionais, controle de cruzeiro com função freio, faróis de neblina em LED, rack de teto, sensores de chuva e de estacionamento traseiro, rodas de liga leve Imprint Spoke, de 17 polegadas e calçadas com pneus run-flat; e revestimento interno Cloth Firework Preto Carbono.

A lista de opcionais oferece câmera de ré, faixas decorativas para o capô, nas cores branca e preta; e rodas de liga leve Channel Spoke, de 17 polegadas e calçadas com pneus run-flat.

P90257583_highRes_mini-cooper-s-e-counMini Cooper Countryman TOP (R$ 159,99 mil)

Além de itens em comum com a versão Exclusive, a TOP conta com assentos dianteiros esportivos revestidos de couro com regulagem elétrica e memória, faróis Full LED, Pacote Connected Media (Mini Connected, Chamada Inteligente de Emergência, Serviço ConnectedDrive, Teleservices e Serviços Remotos), ar-condicionado digital automático dual-zone; Pacote de Armazenamento, Pacote de Luzes, Radio MiniVisual Boost (Interface Bluetooth Hand Free, LED Ring e Tela touch-screen de 6,5 polegadas).

A lista de itens opcionais agrega câmera de ré, faixas decorativas para o capô, nas cores branca e preta; e rodas de liga leve Channel Spoke, de 17 polegadas e calçadas com pneus run-flat; Pacote Parking (Parking Assistant e sensor de estacionamento dianteiro), Pacote Navi+Com (Navegação e Concierge Service), teto solar panorâmico e sistema de áudio Hi-Fi Harman Kardon.

Mini Cooper S Countryman ALL4 (R$ 189,99 mil)

Além de itens em comum com a opção TOP, esta versão vem com abertura e fechamento automático do porta-malas, Faróis Full LED direcionais, Mini Connected e Mini Connected XL, Mini Driving Modes, Pacote Mini Excitement (Iluminação das maçanetas, luzes de ambiência e projeção do logotipo da Mini no piso), Pacote Connected Navigation Plus (Apple Carplay, Interface Bluetooth Hand Free, Ligação de Emergência Inteligente e Sistema de Navegação Mini com RTTI, Serviços ConnectedDrive, Mini Concierge, Serviços Remotos, tela multimidia touch-screen de 8,8 polegadas e Teleservices), Pacote Luzes, sensor de estacionamento com câmera de ré, sensores de chuva e crepuscular e teto solar panorâmico.

A lista de itens opcionais inclui, faixas decorativas para o capô, nas cores branca e preta; rodas de liga leve Mini Yours British Spoke 2-tone, de 19 polegadas e calçadas com pneus run-flat; Pacote Parking (Parking Assistant e sensor de estacionamento dianteiro), Mini Head-up Display; e sistema de áudio Hi-Fi Harman Kardon.

P90257579_highRes_mini-cooper-s-e-counMini Cooper S E Countryman ALL4 (R$ 219,99 mil)

Neste caso, além de alguns itens em comum com a opção Cooper S, esta versão vem com Comfort Access, Mini Head-up Display, Sistema de Áudio Hi-Fi Harman Kardon, superfícies internas iluminadas em Mini Yours Piano Black, volante Mini Yours Sport revestido de couro Walknappa com botões multifuncionais; e rodas de liga leve Mini Yours British Spoke 2-tone, de 19 polegadas.

A lista de itens opcionais inclui, faixas decorativas para o capô, nas cores branca e preta; e Pacote Parking (Parking Assistant e sensor de estacionamento dianteiro).

As fotos que ilustram essa matéria são do Mini Cooper S E Countryman ALL4, veículo híbrido do tipo plug-in.

P90257578_highRes_mini-cooper-s-e-counFotos: Guenter Schmied / Mini / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br