Toyota Hilux 2021 ganha novo visual e motor a diesel mais potente

Preços da picape média mais vendida variam entre R$ 145,39 mil e R$ 241,99 mil

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 20/11/2020)

A Toyota apresentou, esta semana, a nova Hilux 2021. A picape chega com um design renovado, com mais conforto e tecnologia, melhor desempenho e mais segurança.

A Hilux, líder de seu segmento no Brasil, é produzida na fábrica de Zárate, na Argentina, e exportada para 23 mercados da América Latina e Caribe. Ela chega à rede de concessionárias do País a partir de 26 de novembro.

A picape segue disponível nas mais diferentes configurações, desde a versão Chassi, de cabine simples, até a topo de linha SRX, de cabine dupla, na motorização diesel, todas 4×4; enquanto a motorização flex segue contando com as versões SR 4×2, SRV 4×2 e SRV 4×4.

As versões SRX, SRV, SR e Power Pack contam, agora, com um novo design dianteiro mais moderno, com alterações nos faróis, grades e para-choques, que juntos lhe conferem uma aparência maior de força e robustez.

A Hilux SRX se destaca com os novos faróis bi-LED que conferem uma marca visual e tecnológica mais pronunciada. Na traseira, a versão topo de linha também passa a contar com lanternas em LED com novo grafismo.

Já as rodas de liga leve de 18 polegadas das Hilux SRX e SRV possuem novo desenho com acabamento em preto, enquanto os pneus são no tamanho 265/60 R18.

Nas versões SR e Power Pack, os pneus têm 265/65 R17. No entanto, a Hilux SR possui rodas de liga leve, enquanto na Power Pack, são rodas em aço estampado. As outras versões possuem rodas em aço estampado de 17 polegadas, porém, com pneus 225/70 R17.

Na traseira, destaque para o grafismo das lanternas verticais. As versões SR, SRV e SRX contam com a maçaneta de abertura da tampa cromada, onde também está localizada a câmera de ré. O para-choque foi projetado para melhorar a acessibilidade à caçamba, e segue sendo cromado nas versões SR, SRV e SRX.

O formato do teto possui dois vincos que ajudam a direcionar a passagem de ar para fora da área da caçamba, tornando o veículo mais estável.

Interior – No seu interior, a nova Hilux passa a integrar o sistema de áudio de forma mais fluida ao painel de instrumentos. Na versão SRX, duas das caixas acústicas JBL se destacam no topo do painel.

O novo design e combinação de cores dos mostradores do velocímetro e do taquímetro, onde o cinza, o preto e o branco agora predominam, ajudam a renovar a atmosfera interior.

Todas as versões da Hilux receberam melhorias destinadas a otimizar o conforto de condução, de acordo com a Toyota.

Nas versões cabine dupla, isso foi possível por meio de um novo design de suspensão focado nos amortecedores e molas. A versão SRX, por sua vez, possui novos amortecedores de maior diâmetro (+ 6,7% em comparação com a anterior) com uma afinação especialmente orientada para o conforto.

Em todas as versões foram adicionadas buchas com novo design na junção das molas com o chassi e foram adicionados novos suportes de cabine, que proporcionam maior rigidez lateral e também reduzem o nível de vibrações transmitidas à cabine.

Equipamentos – A Hilux SRX conta, agora, com bancos dianteiros com sistema de ventilação, o que contribui muito para o conforto em locais de clima quente.

As versões SRX e SRV incorporam sensores de estacionamento dianteiros e traseiros que facilitam as manobras em espaços confinados e contribuem para a segurança.

O computador de bordo, com tela de 4,2 polegadas (versões SRX, SRV e SR), possui duas funções adicionais: o indicador digital de velocidade e o indicador de posição das rodas dianteiras. Esta última função exibe uma referência de qual é a posição das rodas dianteiras com três ângulos diferentes.

As versões equipadas com o sistema multimídia com tela de 8 polegadas sensível ao toque, que já contava com rádio MP3, câmera de ré, entrada USB e conexão bluetooth, passam a oferecer, também, conexão para smartphones e tablets através do espelhamento Android Auto e Apple CarPlay.

A versão SRX, topo de linha, possui um sistema de áudio JBL premium com seis alto-falantes, 2 tweeters e 1 subwoofer, trazendo ainda mais requinte ao modelo.

Motor e Câmbio – Os modelos da linha 2021 da Hilux seguem equipados com motores diesel e flex. A grande novidade é o aumento de 15% de potência do propulsor 2.8 16V diesel, que passa a gerar 204 cv.

Além disso, o torque para os modelos dotados de transmissão automática de seis velocidades sequencial também cresceu 11% gerando, agora, 50,9 kgfm a 2.800 rpm.

As Hilux equipadas com câmbio manual de seis velocidades (Chassi, Cabine Simples e Standard Power Pack) mantêm o torque de 42,8 kgfm a 3.400 giros.

Esse novo patamar de desempenho foi possível com a incorporação de um turbo maior, no qual as pás da turbina estão 25% maiores.

Os engenheiros da Toyota ainda aprimoraram a eficiência térmica e o nível de resfriamento do propulsor 2.8 com redução no atrito entre os materiais.

As transmissões para os modelos diesel são automática de seis velocidades sequencial para as versões SRX, SRV e SR e manual de seis velocidades para as versões Standard Power Pack, Cabine Simples e Cabine Chassi.

As versões flexfuel trazem o motor Dual VVT-i Flex 2.7 16V DOHC, especialmente projetado para o mercado brasileiro. O grande diferencial é a tecnologia de duplo comando de válvulas variável (Dual VVT-i), que atua no gerenciamento dos sistemas de admissão e escape da câmara de combustão, otimizando a queima do combustível de maneira inteligente.

Ele rende 163 cv de potência a 5.000 rpm, quando abastecido com etanol, e 159 cv, também a 5.000 giros, com gasolina.

As versões diesel SRX, SRV e SR e a versão SRV 4×4 flex apresentam diferencial de deslizamento limitado eletronicamente (LSD automático). Quando este sistema é ativado, o freio é aplicado à roda com a menor aderência (sem limitar o rendimento de potência do motor) transferindo a força de tração para a roda com a maior aderência.

Versão topo de linha SRX passa a contar com pacote de segurança ativa

Desde a versão cabine simples, voltada para o trabalho, a Hilux já vem dotada de dois airbags frontais e um de joelho para o motorista, bloqueio do diferencial traseiro (com acionamento elétrico), freios ABS e sistema auxiliar EBD (distribuição eletrônica de força de frenagem) nas quatro rodas, cintos de segurança de três pontos para todos os bancos, com pré-tensionador e limitador de força para o condutor e passageiro.

Além disso, a partir da linha 2021, todo o portfólio passa a contar, também, com assistente de subida (HAC), controle eletrônico de estabilidade (VSC), controle eletrônico de tração (A-TRC) e luz de frenagem emergencial automática.

Nas versões cabine dupla, tanto diesel quanto flex, a Hilux ainda conta com mais quatro airbags, dois laterais e dois de cortina, sistema universal isofix para fixação de cadeirinha para crianças no banco traseiro e assistente de reboque.

Outra novidade são os sensores de estacionamento dianteiros e traseiros disponíveis nas versões diesel SRX e SRV e flex SRV 4×4 e SRV 4×2. Essas versões ainda contam com sistema auxiliar BAS de assistência em frenagem de emergência nas quatro rodas. As Hilux diesel SRX, SRV e SR também possuem Assistente de Descida (DAC).

Para a versão SRX, a Hilux passa a incorporar o pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense (TSS). Este sistema conta com um radar de ondas milimétricas combinado com uma câmera monocular para detectar uma variedade de perigos e alertar o motorista.

As tecnologias incluídas nesse pacote são:

Sistema de Pré-Colisão Frontal (PCS) – O sistema usa a câmera e o radar para detectar veículos que circulam nas ruas e estradas. Se ele detectar a possibilidade de uma colisão, alerta o motorista por meio de avisos sonoros e visuais e ativa a assistência de frenagem para evitar ou reduzir os danos causados por elas.

Sistema de Alerta de Mudança de Faixa com condução assistida (LDA) – Em determinadas circunstâncias, o Alerta de Mudança de Faixa (Lane Departure Alert System – LDA) é projetado para detectar desvios de pista quando as linhas divisórias são visíveis. Ao ouvir e ver os alertas, e depois de verificar que é seguro fazê-lo, o veículo deve ser redirecionado para o centro da pista.

Este sistema também inclui a funcionalidade de condução assistida. Quando é ativado e se detecta que está se desviando inadvertidamente, o sistema pode aplicar pequenos movimentos de correção no volante para ajudar a manter o veículo na pista.

No caso da Hilux, o sistema ainda ajuda na correção de rota aplicando os freios nas rodas do lado em que se deseja regressar para retomar a rota correta de condução.

Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC) – É um sistema semelhante ao cruise control que permite a condução a uma velocidade constante pré-determinada. O ACC usa o radar montado na grade frontal e a câmera para detectar veículos, calcular sua distância e ajustar a velocidade para ajudar a manter uma distância predeterminada de veículo para veículo.

Fotos: Gaston Colla Fotografia / Toyota / Divulgação

Versões e Preços:

Diesel (4×4):

Chassi (manual) – R$ 164,79 mil

Cabine Simples (manual) – R$ 170,89 mil

Standart Power Pack (manual) – R$ 188,99 mil

SR (automática) – R$ 201,79 mil

SRV (automática) – R$ 216,99 mil

SRX (automática) – R$ 241,99 mil

FlexFuel:

SR 4×2 (automática) – R$ 145,39 mil

SRV 4×2 (automática) – R$ 157,49 mil

SRV 4×4 (automática) – R$ 169,79 mil

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s