Kawasaki apresenta a linha 2021 da KX 250X

Da Redação

2021 KX 250X acao (5)

A Kawasaki anunciou a chegada da KX 250X, ano 2021, ao mercado brasileiro.

Por ser baseada em sua versão homônima de MX, a KX 250, a motocicleta recebeu ajustes importantes para transpor com trechos de pedras, cruzar rios, encarar morros íngremes, trilhas fechadas e até alguns saltos, como os encontrados em provas de Rally, Enduro e Cross Country.

Uma das mudanças mais significativas para quem pratica off road e se diverte nos fins de semana por trilhas de todo o País é a adoção de roda traseira aro 18 polegadas, de fábrica, comportando pneus de perfil mais alto, ideais para terrenos de pouca aderência e que exigem calibragem mais baixa.

Além disso, partida elétrica, descanso lateral, suspensões mais macias e relação final diferenciada completam o pacote de ajustes.

2021 KX 250X estudio (1)

A motocicleta conta com chassi rígido e balanceado na medida certa para proporcionar uma tocada suave, mesmo nos trechos mais difíceis. Ele é esguio e leve nas mudanças de direção, mais estreito na parte de cima, próxima do assento e ligeiramente mais largo na parte de baixo, oferecendo melhor apoio para o piloto que conta, ainda, com carenagem minimalista e tanque na mesma linha do assento, oferecendo mais espaço de movimentação ao piloto sobre a moto.

A KX 250X compartilha o novo chassi e balança derivados do modelo KX 450 e utilizados na KX 250 de MotoCross, que contam com a leveza e a resistência do alumínio composto por partes forjadas, extrudadas e fundidas de forma a oferecer precisão nas manobras, mais tração e ótima leitura do terreno em conjunto com as suspensões.

Suspensões estas que foram otimizadas e estão mais macias quando comparada a versão de motocross. Na dianteira uma KYB invertida com funcionamento a mola e óleo, canelas de 48 mm de diâmetro e 314 mm de curso, tendo ainda 23 opções de ajuste de compressão e 20 de retorno.

2021 KX 250X detalhes (8)

A superfície dos tubos recebeu tratamento especial da Kashima Coat, para melhor fluidez no acionamento e resistência a abrasão. Na traseira, amortecedor com 316 mm de curso acoplado à balança no sistema Uni Trak, que permite montagem da suspensão em uma posição mais baixa, ampliando o curso e também a precisão do conjunto, melhorando a absorção de impactos enquanto oferece controle mais apurado na pilotagem.

Para um acerto minucioso dos pilotos, controle duplo de compressão, onde é possível fazer ajustes separados para alta e baixa velocidade (2.25 de alta e 21 de baixa), 38 de retorno e ajuste de pré carga.

A ergonomia ajustável da moto permite adequar a KX 250X para diferentes pilotos com variados tipos físicos e estilos de pilotagem. É possível escolher a posição do guidão Renthal que acompanha o modelo entre quatro opções, para melhor adequação do Ergo-Fit: 25 mm para frente, 15 mm para frente, standard ou 10 mm para trás.

2021 KX 250X detalhes (3)

Os pedais de apoio também podem ser ajustados, oferecendo duas posições: standard e 5 mm mais baixa.

Com a adoção da embreagem hidráulica, como na KX 450, os pilotos podem usufruir da leveza no acionamento do manete e da precisão nas trocas de marcha que rendem segundos valiosos na pista. Além disso, reduzem a fadiga nos braços e o cansaço das constantes trocas de marcha em trechos mais travados.

Por utilizar molas cônicas, o acionamento é muito leve, facilitando inclusive o controle em “meia embreagem”. Os discos de fricção ficam ligeiramente deslocados para uma separação mais limpa, evitando o arrasto e aumentando a precisão ao acionar o manete.

2021 KX 250X detalhes (1)

Devidamente ajustado para oferecer o melhor desempenho também no Cross Country, o motor é o mesmo utilizado na irmã voltada para as pistas de motocross, o propulsor de 249 cc que utiliza injeção eletrônica dupla, Keihin e entrega desempenho em uma ampla faixa de rotações.

Mais potente e com mais rpm’s, o motor recebeu ajustes finos que extraíram aproximadamente 1,4cv de força extra e elevaram as rotações a 14.500 rpm para oferecer desempenho máximo ao torcer a manopla. As mudanças trouxeram melhora significativa em baixas e médias rotações, enquanto em altos giros a moto ganha mais força e explosão.

Baseada em tecnologia criada nas pistas do Mundial de Superbike, o sistema de acionamento de válvulas Kawasaki despeja performance nas câmaras e deixa a agressividade na pilotagem por conta do piloto.

A KX 250 foi a primeira moto de produção a oferecer injeção eletrônica dupla (2012), onde um dos bicos fica encarregado de realizar entregas suaves e respostas instantâneas enquanto o outro serve para gerar força bruta.

2021 KX 250X estudio (2)

O modelo vem equipado com o controle de largada KLCM (Kawasaki Launch Control Mode) que ajusta, ao toque de um botão, o mapa de potência, priorizando a tração em pisos de baixa aderência.

Além deste mapa, exclusivo do sistema de largada, existem outras três opções de ajuste para os pilotos escolherem de acordo com sua leitura de pista. O DFI é um conjunto de plugues que podem ser substituídos facilmente, sem auxilio de ferramentas, e serve para ajustar a injeção eletrônica da motocicleta.

O preto (hard), que sai de fábrica com a KX 250X e tem comportamento suave, entregando potência enquanto prioriza aderência em terrenos de solo compactado, o verde (standard da versão MX) e o branco (soft) que oferece um mapa mais agressivo, ideal para terrenos lamacentos ou com terra muito fofa.

A moto pode ser ligada ao aperto de um botão, muito útil em trechos íngremes ou escorregadios. E para trazer a comodidade da partida elétrica foi preciso adicionar uma bateria Li-ion, mais leve e compacta que as convencionais, além de um dispositivo de descompressão automática na câmara de exaustão para facilitar as partidas.

2021 KX 250X detalhes (5)

A KX 250X já vem com protetor de motor na parte de baixo, capa protetora na bomba d’água e protetor de disco traseiro. Além disso, traz descanso lateral, que permite parar a moto em qualquer lugar para uma pequena pausa no caminho ou deixá-la estacionada até a próxima trilha.

Ela é equipada com disco dianteiro de 270 mm com pinça de pistão duplo e, na traseira, disco único de 240 mm e pinça de pistão simples. Também apresenta toda a aderência e conforto dos pneus Pirelli Scorpion MX Extra X sendo: na dianteira, 80 x 100 x 21 (51M) e, na traseira, 110 x 100 x 18 (64M), envolvendo aros com medidas 21 polegadas e 18 polegadas, respectivamente, ideais para a prática da modalidade, diferente da versão MX que utiliza aros 21 x 19.

A transmissão recebeu coroa com um dente a mais que a versão de pista e está configurada em 51D/13D melhorando, com isso, a tração e o controle em trilhas e estradões, oferecendo mais elasticidade no uso, aproveitando melhor as faixas de torque do motor.

Disponível na cor Lime Green ao preço de R$ 48,99 mil + frete, a Kawasaki KX 250X estará nas concessionárias da marca a partir de 2021.

2021 KX 250X acao (4)Fotos: Kawasaki / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s