Linha 2022 do Renault Kwid ganha mudança no visual

Da Redação

0Kwid_Outsider_2023_7

A Renault apresentou, hoje, a linha 2022 do compacto Kwid. O modelo foi renovado e apresnta uma nova identidade visual.

A dianteira traz novo para-choque, luzes de rodagem diurnas (DRL) em LED em todas as versões, faróis de parábola dupla na parte inferior, grade frontal esculpida com inserções cromadas ou cinza, dependendo da versão, e parte inferior do para-choque na cor preta.

Kwid_Intense_2023_1

Kwid_Intense_2023_2

Na traseira, as novidades são o para-choque e as lanternas em LED. Na linha 2022, o consumidor passa a ter a opção de teto bíton na versão Intense, e rodas de liga leve diamantadas de série nas versões Intense com teto bíton e Outsider.

No interior, o painel de instrumentos agora tem mostradores em LED. Todo o painel central tem novo acabamento, com detalhes cromados e na cor preta brilhante ou cinza Cassiopée, dependendo da versão, nos aeradores das saídas de ar, na moldura do novo sistema multimídia Media Evolution, nas portas e na manopla do câmbio.

A versão Outsider ganha, ainda, acabamento exclusivo na cor verde Citron nas costuras dos bancos e da coifa do câmbio.

Intense_Painel

quadroinstrumentos

De acordo com a Renault, o veículo está 5% mais econômico no ciclo urbano com etanol no tanque, registrando 10,8 km/l, e 3% mais econômico com gasolina, fazendo 15,3 km/l, segundo o Inmetro.

Uma das tecnologias aplicadas para a redução do consumo de combustível é a adoção do sistema Start&Stop, que desliga o automóvel automaticamente em semáforo ou outras paradas prolongadas. Este sistema garante uma economia de até 5% de combustível no trânsito urbano, informou a fabricante.

O Kwid na cidade faz 15,3 km/l com gasolina e 10,8 km/l com etanol. Na estrada, 15,7 km/l com gasolina e 11 km/l com etanol, segundo dados do Inmetro.

0Kwid_Outsider_2023_6

0Kwid_Outsider_2023_3

Outras tecnologias aliadas ao consumo de combustível foram a adoção do sistema ESM (Energy Smart Management) de regeneração de energia, do sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS), além de pneus verdes, que têm 20% a menos de resistência de rolagem, reduzindo o consumo de combustível.

O propulsor 1.0 SCe (Smart Control Efficiency), com três cilindros, 12 válvulas, duplo comando de válvulas (DOHC) e bloco em alumínio, agora rende 71 cv de potência com etanol no tanque e 68 cv com gasolina. Os números anteriorer eram 70 cv e 66 cv, respectivamente. O torque também teve melhoria: 10,0 kgfm com etanol e 9,4 kgfm com gasolina.

O Kwid, que já oferecia de série, em todas as versões, quatro airbags (dois frontais e dois laterais), agora oferece também controle eletrônico de estabilidade (ESP), assistente de partida em rampas (HSA) e aviso de cintos de segurança não afivelados para todos os ocupantes do banco traseiro.

Midianav

A nova central multimídia Media Evolution traz mais tecnologia e conectividade ao condutor. Com uma nova tela maior, agora de 8 polegadas, capacitiva e com interface simples e intuitiva, a central oferece espelhamento para celulares com Android Auto e Apple CarPlay, permitindo usar, por exemplo, Spotify, Waze e Whatsapp na tela do multimídia, e botão pushtotalk, além do sistema Driving eco2, que detecta o modo de condução do motorista e fornece dicas facilmente aplicáveis que podem resultar em uma economia de combustível de até 20%.Uma novidade aqui é o indicador de temperatura externa.

O Kwid oferece três versões de acabamento: Zen, Intense e Outsider. Além das cores vermelho Fogo, branco Neige, prata Étoile e preto Nacré, o veículo estreia a carroceria azul Iron nas versões Intense (com ou sem pintura bíton) e Outsider.

A Renault informou que o Kwid terá, ainda em 2022, uma versão 100% elétrica, a E-TECH Electric.

Kwid_Intense_2023_5

As versões Intense (com teto bíton) e Outsider passam a trazer, de série, rodas de liga leve de 14 polegadas diamantadas em duas cores. A versão Intense traz novo desenho de calota.

A direção elétrica é de série em todas as versões.

0Kwid_Outsider_2023_12Fotos: Renault / Divulgação

Versões e Preços:

Renault Kwid Zen – R$59,89 mil

Renault Kwid Intense – R$64,19 mil

Renault Kwis Outsider – R$67,69 mil

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Porsche lança edição especial do Cayenne

Da Redação

S22_0015_fine

A Porsche está lançando a nova Platinum Edition dos modelos Cayenne. Esta edição especial do SUV é caracterizada pelos exclusivos elementos de design harmonizados com acabamento de acetinado Platinum.

Os modelos Platinum contam, também, com uma gama superior de itens de série. A exclusiva e refinada aparência do Cayenne Platinum Edition é caracterizada por inúmeros detalhes específicos do modelo em um acabamento acetinado Platinum.

As inserções da entrada de ar na grade dianteira, a inscrição Porsche integrada na lanterna traseira, a indicação do modelo na tampa traseira e as rodas de série RS Spyder Design de 21 polegadas são todas pintadas nessa cor.

S22_0014_fine

As saídas do escapamento e os vidros escurecidos realçam ainda mais a elegância e o visual esportivo dessa série especial.

No interior com design elegante, cintos de segurança na cor Giz e as soleiras das portas com o logotipo Platinum Edition adicionam um toque especial, assim como o pacote de interior em alumínio texturizado e os acabamentos prateados.

Entre os itens de série adicionais, o Cayenne Platinum Edition traz o sistema de som ambiente Bose, o escudo Porsche nos apoios de cabeça dianteiros e traseiros e relógio analógico no painel.

S22_0011_fine

A Porsche Exclusive Manufaktur também oferece diversas opções de personalização para o interior e exterior – entre pequenas e grandes modificações.

O Cayenne Platinum Edition já está disponível para pré-vendas no Brasil. O Cayenne E-Hybrid Platinum Edition tem preço público sugerido de R$ 629,00 mil e o Cayenne E-Hybrid Coupé Platinum Edition tem preço público sugerido de R$ 659,00 mil.

Ambos contam com motor 3.0 V6 turbo de 340 cv combinado à um motor elétrico de até 136 cv. A potência combinada do sistema é de 462 cv.

S22_0012_fine

S22_0013_fineFotos: Porsche Brasil / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Novo BMW iX M60 traz tecnologia, design e performance

Da Redação

P90447387_highRes_the-new-bmw-ix-m60-0

Um utilitário elétrico com a grife tradicional e esportiva da BMW M: eis o BMW iX M60.

Com pico de potência de 619 cv (455 kW)* e torque máximo instantâneo de 1.015 Nm no modo sport e 1.100 Nm (usando o launch control)*, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,8 segundos* e faz curvas como um esportivo, já que todo o seu acerto de suspensão também foi projetado pela BMW M.

Essa é a promessa da BMW para o modelo que terá o início de suas vendas globais no mês de junho.

O BMW iX M60 combina um conceito de veículo voltado à sustentabilidade com o design ousado e espaço interno de um utilitário esportivo, sem esquecer das características de condução emocionante esperadas de um BMW de alta performance. Desta forma, ele incorpora o melhor dos três mundos dos BMW i, BMW X e BMW M.

P90446875_highRes_the-new-bmw-ix-m60-0

Segundo modelo elétrico a passar pela mão da M, o BMW iX M60 entrega a potência de sua motorização elétrica até altas faixas de aceleração, de modo que o aumento na velocidade também é quase constante até a velocidade máxima — limitada eletronicamente — de 250 km/h.

A autonomia do BMW iX M60 estabelecida no ciclo de testes WLTP é de até 566 km*.

A estreia do BMW iX M60 representa um marco na história da BMW M, que começou há 50 anos. Junto com o BMW i4 M50, ele representa a aceleração da marca BMW M em direção ao segmento de carros elétricos de alto desempenho.

O tempero especial da divisão M está por todas as partes. A extrema potência e o controle preciso da tração elétrica nas quatro rodas, junto com a tecnologia de suspensão pneumática M especificamente ajustada com controle de altura automático, garantem a experiência de condução, agilidade e precisão características dos BMW M.

O BMW iX M60 é fabricado junto com as outras variantes do modelo na fábrica do BMW Group em Dingolfing, na Alemanha.

O conceito do BMW iX fornece uma base ideal para um modelo totalmente elétrico com características de alto desempenho. A própria estrutura é testemunha do compromisso esportivo. Para reduzir o peso, materiais de ponta foram utilizados abundantemente.

O conceito de spaceframe de alumínio e a estrutura de carbono no teto, nas seções laterais e traseira são uma mistura inteligente de materiais que combinam maior rigidez com peso leve.

O desempenho, eficiência e autonomia do BMW iX M60 também se beneficiam da sua aerodinâmica avançada, que fornece um coeficiente de penetração aerodinâmica de apenas 0,26.

A distribuição de peso foi uma preocupação desde o início do projeto. A bateria de alta tensão está localizada no assoalho ao centro da carroceria, baixando o centro de gravidade do veículo, o que garante agilidade e uma distribuição equilibrada da carga por eixo.

As poderosas proporções, o design ousado e os detalhes precisos caracterizam o claro visual externo e dão ao BMW iX M60 sua presença distinta.

As pinças de freio são pintadas em azul e os logotipos e símbolos vem no tom Titanium Bronze, uma bela combinação com as rodas aerodinâmicas de 22 polegadas.

O interior espaçoso, de alta qualidade e com design inovador ajuda o motorista a se focar em dirigir ativamente, ao mesmo tempo em que oferece conforto de viagem e o prazer do luxo.

Bancos multifuncionais com encostos de cabeça integrados, o grande BMW Curved Display, o volante hexagonal e o forro do teto em cor antracite aumentam o prazer de dirigir. A eliminação do túnel central cria espaço adicional para as pernas, bem como espaço para armazenamento.

O caráter exclusivo do BMW iX M60 é ainda mais enfatizado por seu nível excepcional de equipamentos padrão. Entre outras coisas, inclui BMW Live Cockpit Professional e BMW Natural Interaction, que permite que as funções sejam operadas por fala e gestos, o som Bowers & Wilkins Diamond Surround Sound, faróis BMW Laser Light, e bancos dianteiros ventilados.

Presente em todos os modelos da BMW, a conectividade atingiu um novo patamar no BMW iX. O novo sistema operacional de oitava geração foi pensado na integração perfeita com o painel Curved Display e na comunicação por voz com o BMW Intelligent Personal Assistant.

As atualizações remotas de software oferecem a possibilidade de instalar pela nuvem as funções novas e aprimoradas do veículo. A navegação com o sistema BMW Maps baseado em nuvem e o vídeo de realidade aumentada no display de controle garantem um planejamento de rota rápido e preciso, bem como uma perfeita navegação de tráfego.

O BMW iX também é pioneiro na transmissão de dados usando o padrão de celular 5G e na integração da conta do celular pessoal no veículo com a ajuda do Personal eSIM.

Fotos: Enes Kucevic / BMW Group / Divulgação

(*) Previsão com base no status de desenvolvimento do veículo até o momento.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Toyota Yaris 2023 traz mudanças discretas no visual

Modelo passa a utilizar somente o motor 1.5 na linha, aposentando o 1.3

Da Redação (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 14/01/2022)

Yaris 2023_1

A Toyota do Brasil lançou, ontem, o novo Yaris 2023, carro global da marca e sucesso de vendas em diversos países.

Fabricadas na planta de Sorocaba (SP), primeira da marca no País a ser projetada como uma ecofactory, as versões hatch e sedan do modelo chegam ao mercado brasileiro mais equipadas, com novo design frontal e traços mais elegantes, além de melhorias importantes em segurança, informou a fabricante.

Um dos produtos mais importantes para a Toyota do Brasil, o Yaris 2023 chega renovado em um dos segmentos mais exigentes do mercado, em que os consumidores buscam cada vez mais analisar diferentes fatores na hora da escolha, como custo-benefício, baixo custo de manutenção e um excepcional serviço de pós-venda.

A linha Yaris 2023 estará disponível nas versões XL, XS e XLS, todas equipadas com a transmissão automática CVT de sete (7) velocidades com opção de trocas de marchas no volante (XS e XLS).

Yaris 2023_2

Uma novidade é que todas as versões passam a contar, a partir de agora, com o já conhecido motor 1.5 flex Dual VVT-i, além de novos modos de direção Eco e Sport. O motor 1.3, que equipava as versões de entrada, foi aposentado da linha.

Algumas alterações foram feitas na calibração do motor e o sistema de armazenagem de combustível recebeu melhorias para reduzir a emissão de poluentes evaporativos sem perder potência, que segue com 110 cv a 5.600 rpm e 14,9 kgfm de torque, quando abastecido com etanol, e 105 cv a 5.600 rpm e 14,3 kgfm de torque, quando abastecido com gasolina, sem alterações no consumo.

Design externo – O design externo recebeu atualizações para dar mais modernidade ao modelo, com um toque esportivo, sem perder a elegância de um carro para a família.

As linhas são mais fluidas, com os para-choques dianteiros redesenhados. Já as rodas receberam o novo desenho dual tone nas versões de topo de linha do hatch e do sedan.

Yaris 2023_24Toyota Yaris 2023

toyota_yaris_xls_hatchback_85-scaledToyota Yaris 2021

Para destacar a inspiração numa categoria superior como a do Toyota Corolla, todas as versões do Yaris 2023 contam agora com DRL (luzes de condução diurna) em LED, seguindo as tendências de mercado e atendendo pedidos dos consumidores, segundo a Toyota.

Os faróis de neblina passam a ser em LED nas configurações XLS, outra novidade da linha Yaris 2023.

No interior, o compacto tem um novo estilo no revestimento dos bancos das versões XL e XS e a cor darksilver nos acabamentos, o que garante uma sensação de maior sofisticação para os ocupantes.

Já na central multimídia, todas as versões, incluindo agora a de entrada XL, contam com tela de 7 polegadas sensível ao toque, compatível com Android Auto e Apple Carplay.

Yaris 2023_31

Yaris 2023_38

Para os passageiros do banco traseiro, a comodidade tem destaque em duas novas entradas USB, para carregamento de celulares e demais equipamentos eletrônicos.

Para as versões XS e XLS, o modelo conta com ar-condicionado automático e digital, com filtro antipólen. As versões topo de linha são equipadas com teto solar elétrico, com acionamento onetouch e função antiesmagamento, que oferece mais sofisticação.

Nas versões XS e XLS, o computador de bordo tem visor multifunção em tela de 4,2 polegadas em TFT de alta resolução com 16 funções: intensidade de brilho da tela, hodômetro total e parcial, tempo decorrido, consumo médio e instantâneo, autonomia, velocidade média, relógio, temperatura externa, posição de marcha, nível de combustível, velocímetro digital, Eco Wallet, luz de condução econômica e ranking de eficiência com histórico de consumo.

Desempenho – O novo Yaris 2023 passa a contar com novos modos de condução para todas as versões: Sport e Eco. No modo esportivo, o condutor muda a calibragem da transmissão, o que deixa as curvas de aceleração mais curtas e com respostas mais rápidas.

Yaris 2023_40

E, para quem busca ainda mais economia, o modo Eco prioriza o baixo consumo de combustível e uma condução mais eficiente, portanto.

De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), com etanol, a configuração hatch do Yaris faz 8,8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, enquanto o sedan, também com etanol, faz 9,0 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada.

Modelo adota importantes sistemas de segurança ativa

Em termos de segurança, o Yaris possui, desde seu lançamento no mercado nacional, um elevado nível de equipamentos de série em todas as versões, como controle de tração (TRC), estabilidade (VSC) e assistente de subida em rampa (HAC), freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e assistente de frenagem (BAS), cinto de segurança de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes e Isofix com ancoragem Top Tether de cadeiras infantis (uma alça é presa também no porta-malas do carro, reforçando ainda mais a segurança).

Agora, além desses itens, toda a linha Yaris sai de fábrica com sete airbags (um de joelho, dois frontais, dois laterais e dois de cortina) e avisos sonoros de cinto de segurança para passageiros traseiros.

Yaris 2023_64

Para as versões XS e XLS, foram incorporados dois importantes sistemas de segurança ativa da Toyota:

Sistema de Pré-Colisão, que emite um alerta sonoro e visual ao motorista, além de fornecer uma carga extra no sistema de frenagem, podendo auxiliar na redução da velocidade do veículo em caso de impacto;

Alerta de Evasão de Faixa, que emite um alerta sonoro quando o motorista sai da faixa de rolagem sem ligar os indicadores de mudança de direção (setas).

A gama de cores do novo Yaris 2023 é: vermelho (hatch), Polar, cinza Granito, prata Lua Nova, preto infinito, azul Titã e branco Lunar para todas as versões.

Yaris 2023_69

Acessórios – O Yaris, linha 2023, conta com uma ampla linha de acessórios genuínos com mais de 30 itens disponíveis. Eles atendem aos mais diferentes perfis e necessidades dos clientes como design, conveniência, tecnologia e segurança.

Alguns exemplos são frisos laterais, sensor de estacionamento, parafuso de roda antifurto e bandeja de porta-malas. Outros acessórios podem ser consultados no site: www.toyota.com.br.

Vale lembrar que a Toyota oferece garantia de três anos aos acessórios adquiridos e instalados na rede autorizada da marca e 90 dias para os adquiridos nas concessionárias e instalados fora da rede.

Todos os acessórios genuínos são desenvolvidos pela engenharia global da Toyota, seguindo as rígidas regras da marca e garantindo o alto nível de qualidade, durabilidade e confiabilidade Toyota, informou a fabricante.

Yaris 2023_32

O Yaris pertence a um segmento que tem clientes cada vez mais exigentes, que buscam sempre pelas melhores opções e analisam diferentes fatores antes de comprar um veículo.

O Pós-Venda da Toyota, reconhecido por sua excelência, oferece diversas comodidades que contribuem para dar previsibilidade e tranquilidade ao cliente Yaris. Um exemplo é o serviço de Revisão na Medida.

Nele, o cliente pode comprar antecipadamente as revisões periódicas de seu veículo, customizando um pacote de acordo com o seu planejamento financeiro, desde a 1ª até a 15ª revisão. Estes custos podem ser adicionados às parcelas do financiamento ou pagas à vista.

A rede Toyota oferece, ainda, com valores tabelados para todo o País, preços fechados de peças de reparo-chave. Outra comodidade que o cliente valoriza ao entrar para a marca, pois também pode ter previsibilidade conforme seu orçamento.

Yaris 2023_22

E, assim como todos os demais veículos da marca Toyota no Brasil, o novo Yaris 2023 conta com garantia de cinco anos ou 150 mil km (o que ocorrer primeiro).

Na linha 2023, de acordo com a fabricante, os valores de revisão continuam entre os mais competitivos do segmento. Até os 60 mil quilômetros, o valor total é de R$ 4.309,77.

Yaris 2023_5Fotos: Pedro Danthas / Toyota / Divulgação

Os preços sugeridos ao público do Yaris 2023 são: 

Yaris Hatchback XL  

R$ 92,19 mil

Yaris Hatchback XS  

R$ 101,49 mil

Yaris Hatchback XLS  

R$ 112,69 mil

Yaris Sedan XL  

R$ 96,39 mil

Yaris Sedan XS

R$ 104,99 mil

Yaris Sedan XLS  

R$ 116,99 mil

Linha Discovery Sport 2022 ganha nova opção diesel

Da Redação

Discovery Sport 22MY_Exterior2

Após anunciar o retorno da produção do Range Rover Evoque em solo nacional, a Jaguar Land Rover lançou, ontem, mais uma novidade vinda diretamente da fábrica de Itatiaia (RJ): o Land Rover Discovery Sport, que chega ao modelo 2022 com atualizações de motorização.

O novo motor diesel D200 2.0, quatro cilindros e 204 cv de potência conta, agora, também com a tecnologia MHEV, sendo o primeiro da família Discovery a ter essa novidade e o segundo da marca Land Rover.

O MHEV combina um motor a combustão com um alternador do motor de partida integrado da correia, capaz de armazenar energia em uma bateria de lithium de 48-volt, normalmente desperdiçada durante a desaceleração do veículo.

HyperFocal: 0

Essa energia serve tanto para auxiliar a aceleração (assistente de torque) quanto para reduzir o consumo de combustível e emissão de CO2.

Em velocidades abaixo de 17 km/h, o motor a combustão se desligará quando o motorista pisar no freio para que a energia seja captada e ajude em aceleração mais eficiente.

Por se tratar de um modelo híbrido que combina a capacidade a diesel com sistema elétrico, outro benefício do novo Discovery Sport com motorização MHEV é a isenção do rodízio em São Paulo (SP).

HyperFocal: 0

Essa novidade vai diretamente ao encontro do objetivo da marca de trilhar um caminho inovador, sem deixar de oferecer ao consumidor a melhor experiência, versátil, moderna e robusta, clássica da Land Rover.

“Estamos ampliando o leque de opções dos nossos clientes”, comentou Tiago Yoshitake, coordenador de produto para a Land Rover do Brasil.

Disponível nas versões S, SE e R-Dynamic SE, o Discovery Sport 2022 também terá disponível a motorização flex P250 2.0, com quatro cilindros e 250 cv de potência.

Discovery Sport 22MY_Terrain_Response

Em todas as versões e motorizações, o modelo conta com tração integral e tecnologia Terrain Response 2, fazendo com que o veículo seja capaz de enfrentar os mais diversos tipos de terreno, adaptando-se aos pequenos inconvenientes nas ruas da cidade ou até aos caminhos mais complicados e imprevisíveis do off-road.

Com opções de motorização atualizadas e consequente aprimoramento nas tecnologias de performance, o Discovery Sport entrega mais força e, com a possibilidade de ir facilmente de cinco a sete lugares, é versátil.

Dessa forma, toda a família pode desfrutar com conforto pequenos ou longos trajetos, usufruindo de todos os bancos ou do espaço que se ganha com a possibilidade de retraí-los.

Discovery Sport 22MY_7_lugares

Com a segunda fileira de assentos rebatida, os clientes podem acomodar itens grandes com facilidade, já que a capacidade de armazenamento aumenta para 1.794 litros.

No interior do veículo, os usuários do modelo 2022 contam com o teto solar panorâmico e com as opções oferecidas pela experiência digital completa do PIVI PRO, sistema de infoentretenimento que possibilita o acesso a uma extensa gama de funcionalidades com dois toques ou menos.

Já nas versões SE e R-Dynamic SE, a experiência interna inclui um sistema de som Meridian, que proporciona aos clientes a melhor qualidade sonora.

Discovery Sport 22MY_Tecnologia_Capo_Transparente

Discovery Sport 22MY_Interior1

Para proporcionar uma direção fácil, ágil e segura, acompanhando o PIVI PRO, o modelo possui câmeras 360º e função Capô Transparente (ClearSight Ground View), sistema de câmeras inteligentes que permitem ao motorista visualizar o terreno a sua frente, logo abaixo do capô.

Entre as funcionalidades de assistência ao condutor disponíveis no Discovery Sport 2022 SE e R-Dynamic SE o cliente pode contar com Monitor de Colisão Traseira, capaz de detectar se um veículo se aproximando por trás e identificar se ele não está reduzindo a velocidade, a fim de alertar sobre uma potencial colisão.

Em seguida, o sistema tentará alertar o motorista sobre o freio, acionando automaticamente o pisca-alerta.

Discovery Sport 22MY_Interior3

O Discovery Sport 2022 chega às concessionárias da Land Rover custando a partir de R$ 323,95 mil na versão motor flex P250 FF e a partir de R$ 353,95 mil na motorização diesel D200 2.0 com tecnologia MHEV.

A linha nacional da Land Rover está ainda mais forte, unindo a força do Discovery Sport, em suas duas motorizações, a diesel e Flex, ao Evoque, um dos veículos mais emblemáticos da marca que teve sua produção local retomada no ano passado.

Com motor Ingenium turbo 2.0 Flex com quatro cilindros de 250 cv de potência, torque de 356 Nm e aceleração de 0 a 100 em 7,5 segundos, o Evoque 2022 chega em duas versões: SE e R-Dynamic HSE, ambas com especificações que garantem a capacidade off-road do veículo, como tração integral e sistema Terrain Response 2.

A edição 2022 do Range Rover Evoque está prevista para chegar com a versão SE custando R$ 383,95 mil e a R-Dynamic HSE R$ 413,95 mil.

Discovery Sport 22MY_Exterior_Traseira2

Discovery Sport 22MY_Exterior3Fotos: Jaguar Land Rover / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Jeep Compass Limited é bom de asfalto e se vira bem na terra

Utilitário esportivo é equipado com motor turbo diesel de 170 cv e tração integral

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio)

DSCN9965

Nos últimos 30 anos, o segmento mais vendido em nosso País foi o dos hatches. Na somatória de emplacamentos por categoria, os carros de dois volumes também foram líderes neste período, superando os sedans e os utilitários esportivos (SUV) entre os automóveis prediletos dos brasileiros.

Em 2021 ocorreram duas mudanças que confirmaram tendências que já havíamos observado em anos anteriores. A primeira foi o crescimento do número de SUVs, tanto unidades vendidas, quanto em modelos ofertados.

A outra evolução relevante foi o aumento das vendas de picapes, o segmento mais pujante entre os veículos comerciais leves.

Segundo dados fornecidos pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 2021 foi o primeiro ano em que os SUVs emplacaram mais do que os outros segmentos e o modelo mais vendido no Brasil foi uma picape, a Fiat Strada.

O DC Auto recebeu um Jeep Compass para avaliação, o SUV médio mais vendido em nosso mercado. Versão de luxo a diesel, a Limited que recebemos divide com a Trailhawk, variante preparada para o off-road, o topo de linha da gama.

DSCN9955

No site da montadora, ambas ostentam o mesmo valor inicial: R$ 232,99 mil. A unidade avaliada foi configurada com os três pacotes opcionais existentes e a cor branca, única perolizada. Seu preço final é R$ 255,79 mil.

Equipamentos – Entre os equipamentos de série do Compass Limited TD 350 4×4, os destaques são: painel de instrumentos full digital e HD de 10,25 polegadas; central multimídia de 10,1 polegadas com sistema multimídia Adventure Intelligence Plus, GPS nativo e WI-FI embarcado; sistema de estacionamento semiautônomo (Park Assist); ar-condicionado automático de duas zonas e rodas em liga leve aro 19 polegadas’ com pneus na medida 235/45 R19.

Em termos de segurança, também de série, sobressaem: sistema de monitoramento de pontos cegos; sete airbags (frontais, laterais, de cortina e para os joelhos do motorista); lanternas traseiras em LED e faróis em full LED; controle eletrônico anti-capotamento e controle automático em descidas íngremes.

Os principais opcionais são: teto solar elétrico e panorâmico; sistemas auxiliares para a condução semiautônoma; abertura eletrônica do porta-malas com sensor de movimento dos pés; sistema de som premium Beats de 506 W e revestimento sintético que imita o couro na cor marrom.

DSCN9989

Motor e Câmbio – O motor turbo diesel de quatro cilindros e 2.0 litros de capacidade, já conhecido do público, recebeu o sistema SCR de pós-tratamento dos gases da exaustão por aditivo ARLA32, mudança necessária para se enquadrar às exigências da sétima fase do Programa de Controle de Emissões Veiculares (Proconve L7) que passa a vigorar em 2022. 

Contando com injeção direta e duplo comando acionado por correia dentada, ele desenvolve 170 cv de potência às 3.750 rpm e torque de 350 Nm (35,69 Kgfm) às 1.750 rpm, número que passou a identificá-lo como 350 TD (350 turbo diesel).

O câmbio é automático com conversor de torque e tem nove (9) marchas com possibilidade de trocas manuais na alavanca ou por meio das aletas atrás do volante.

A tração é integral e conta com programação automática ou dedicada para areia/lama e neve, além de funcionar em reduzida ou bloqueada, tudo controlado por botões localizados no console central.

Reestilizado em maio de 2021, o Compass ganhou retoques externos e interior reformulado. Resumindo, por fora mudaram os faróis, a grade, o para-choque dianteiro, as rodas e a assinatura luminosa das lanternas.

DSCN9972

Internamente, o painel foi redesenhado seguindo linhas horizontais. Todas as partes e equipamentos que compõe a cabine são retangulares e apresentam chanfros que lhes conferem dinamismo.

Os acabamentos continuam muito bons. A parte superior do painel principal e das portas dianteiras é coberta com material emborrachado. A porção central dessas peças recebe o mesmo revestimento sintético na cor marrom aplicado aos bancos, opcional mencionado anteriormente.

Essa coloração casa perfeitamente com a moldura metálica em acabamento bronze que contorna todo o painel.

Detalhes em cinza texturizado, preto brilhante, alumínio fosco e cromados enriquecem o interior. Tanto o volante, revestido em material sintético, quanto as partes em plástico rígido apresentam materiais de qualidade, agradáveis ao toque.

A ergonomia do Compass é muito bem acertada, todos os comandos estão à mão. O motorista fica alinhado com o volante e os pedais. Os bancos dianteiros têm ótimo encaixe para o corpo e os traseiros priorizam o espaço para três pessoas. Quatro adultos e uma criança têm espaço de sobra para suas pernas, ombros e cabeças.

O novo volante ganhou melhor pega, pois o aro ficou menos grosso e o espaço de encaixe dos polegares melhor definido. A direção elétrica tem peso ideal em manobras de estacionamento e em velocidades maiores. Nas intermediárias, poderia ser mais leve.

Assim como o painel, todos os equipamentos de bordo foram elevados fisicamente. O sistema multimídia está destacado acima do mesmo. Com 10,1 polegadas, sua definição, sensibilidade ao toque e velocidade de processamento estão entre as melhores do mercado.

O chip da operadora Tim embarcado, o novo sistema Adventure Intelligence Plus e o GPS nativo aperfeiçoaram a conectividade nos carro da Stellantis.

Por meio de um aplicativo ou assistentes de voz, o usuário recebe diversas informações sobre o veículo, ativa funções do mesmo e ainda determina perímetro, dia e hora em que o modelo pode circular. Caso saia dessas restrições, ele é notificado no celular.

O GPS da marca TomTom informa em tempo real as condições de trânsito, quando existe sinal 4G, mas continua a navegação mesmo na sua ausência, pois os mapas estão registrados no aparelho.

DSCN9970

Os controles desta central, do ar condicionado e de diversos outros equipamentos possuem botões físicos para serem operados, giratórios para as funções principais e de pressão para as secundárias, arquitetura ideal.

Estes comandos foram concentrados na base da tela e em um conjunto pouco abaixo da mesma, melhorando a ergonomia e facilitando o uso pelo motorista.

Confortável e estável, modelo é equipado com tecnologias semiautônomas

O áudio com assinatura Beats entrega intensidade e boa definição de todas as frequências sonoras. Sua potência reproduz músicas dos aplicativos de streaming em alto e bom som, arquivos que costumam ficar baixos em sistemas comuns.

O ar-condicionado de duas zonas foi eficiente em velocidade de resfriamento e manutenção da temperatura em dias normais. Nos dias mais quentes, faltou volume de ar para resfriar a cabine mais rapidamente, pois as novas saídas, elegantes e discretas, são muito estreitas. As saídas existentes para o banco traseiro amenizam essa característica.

Além dos botões físicos e das janelas dedicadas aos comandos por toque na tela, por voz é possível operar a maioria destes dispositivos usando frases padronizadas e sugeridas em texto pelo próprio sistema, a forma mais segura do motorista interagir com eles.

DSCN9961

Os sistemas de auxílio à condução semiautônoma formam um conjunto completo e eficiente. As placas de velocidade e tudo que se encontra nos pontos cegos são constantemente notificados. O controle de cruzeiro adaptativo “enxerga” e acompanha o fluxo de todo tipo de veículo, mesmo sob chuva forte.

O reconhecimento das faixas é bom, mas a correção não deixa o carro centralizado, cruzando o Compass de uma faixa a outra, isto é, sua programação o torna, essencialmente, um recurso de alerta. Concentrados ao lado direito do volante, os comandos de ativação destes sistemas são confusos, requerem algum tempo para serem entendidos.

A dinâmica apurada do Compass sempre se destacou. As suspensões independentes são calibradas de forma equilibrada entre conforto e estabilidade. Elas isolam bem a cabine, deixam o carro bem assentado e suas oscilações ocorrem em frequências mais baixas que na maioria dos seus concorrentes diretos.

Nesta versão, os pneus de perfil baixo sofrem em pisos irregulares e transferem vibrações para o interior. E o preço que se paga pelo visual mais esportivo.

Rodando – O Compass Limited 4×4 é provido de todos os recursos de tração para o fora de estrada, mas é necessária cautela ao trafegar em vias de terra e trilhas para preservar estes pneus. Mesmo assim, o conjunto se sai bem nessas condições, vencendo obstáculos pouco comuns para um veículo de luxo.

DSCN9986

Segundo a Jeep, o Compass usando ARLA32 acelera de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos, 0,7 mais lento do que o modelo sem o sistema de pós-tratamento dos gases da exaustão.

Na prática, quase não sentimos diferença. Ele continua ótimo em arrancadas e retomadas, muito por conta do alto torque e das múltiplas marchas. Como antes, o desempenho é muito bom, condiz com sua proposta familiar, mas não transforma o modelo em um esportivo.

O isolamento acústico é eficiente, quase não se ouve o motor no interior da cabine, apenas o ruído de atrito dos pneus sobre o asfalto sobressai. Em velocidades mais elevadas e em giros acima das 2.000 rpm, o arrasto aerodinâmico e o típico som do motor a diesel se fazem presentes, mas de forma contida.

A tração integral deixa o carro sempre amarrado, exigindo uso constante do pedal direito para que o SUV não desacelere. Usar as aletas possibilita antecipação nas trocas das marchas, minimizando essa retenção, assim como ajuda no freio-motor, melhorando o consumo deste propulsor a diesel, tradicionalmente, o mais econômico da Jeep.

Consumo – Em nosso teste padronizado de consumo, o Compass Limited diesel confirmou essa expectativa.

DSCN9954

No circuito rodoviário realizamos duas voltas de 38,4 km, uma mantendo 90 km/h e outra os 110 km/h, sempre conduzindo economicamente. Na volta mais lenta, atingimos 19 km/l, e, na mais rápida, 16,8 km/l.

No teste de consumo urbano rodamos por 25,2 km em velocidades entre 40 e 60 km/h, fazemos 20 paradas simuladas em semáforos com tempos cronometrados entre 5 e 50 segundos, vencendo 152 metros de desnível entre o ponto mais baixo e o mais alto do circuito. Neste severo teste, o Compass atingiu uma média de 9 km/l.

Na linha Jeep, apenas o Compass e o Commander manterão o motor a diesel, a partir deste ano. O Renegade usará o motor 1.3 turbo (T270), bicombustível, em todas as configurações.

Das versões a diesel do Compass, a Limited atende aos que querem um visual mais esportivo, equipamentos de auxílio à condução semiautônoma (oferecidos como opcional) e um SUV mais voltado para o asfalto. Quem pretende aventurar-se no fora de estrada, encontra na versão Trailhawk a melhor pedida, pelo mesmo preço.

DSCN9968Fotos: Amintas Vidal

*Colaborador

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Jeep divulga primeiras fotos do novo Renegade sem disfarces

José Oswaldo Costa

Novo Jeep Renegade Trailhawk (2)Novo Jeep Renegade

Jeep Renegade 2021

A Jeep apresentou, hoje, as primeiras fotos novo Jeep Renegade, revelando antecipadamente o carro por completo e mostrando algumas mudanças de design por dentro e por fora.

Anteriormente, o modelo havia sido mostrado camuflado. O SUV chegará ao mercado equipado com o novo motor 1.3 T270 Turbo Flex, para as versões 4×2 e 4×4. Ele substituirá o 1.8 Flex e o 2.0 Turbodiesel na linha Renegade.

A fotos mostram mudanças sutis na dianteira, que ganhou nova grade e novos para-choques. Além disso, a luz de seta passa a fazer parte do DRL (Daytime Running Light), estando integrada nele.

Na traseira, foram redesenhados o para-choque a as lanternas, que não perderam o já consagrado estilo.

No interior, chamam atenção o novo volante (igual ao utilizado no Compass e no Commander) e o quadro de instrumentos totalmente digital. O multimídia é de 8,4 polegadas.

Fotos: Stellantis / Jeep / Divulgação

Líder entre os SUVs compactos novamente em 2021 e com mais de 350 mil unidades vendidas desde que começou a ser produzido no Brasil, em 2015, o Jeep Renegade chegará com essas e outras mudanças em breve.

Ele trará ainda mais performance, tecnologia e segurança, informou a Jeep. Nesse primeiro momento, versões e preços ainda não foram divulgados.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Fiat Strada é o modelo mais vendido do Brasil em 2021 (atualizado)

José Oswaldo Costa

No último dia 2 de janeiro, publicamos uma matéria com o ranking dos modelos mais vendidos no Brasil em 2021.

Naquele momento, informamos que a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), responsável pela apuração dos números, havia fechado o acesso ao site no dia 29 de dezembro de 2021.

Dessa forma, atualizaremos, agora, os números devidamente computados até o dia 31/12/2021. Não houve nenhuma alteração significativa em relação às posições do ranking, conforme adiantamos na matéria anterior.

Na verdade, houve uma única mudança dentre todas as categorias. Em Autos, Fiat Mobi e VW Gol trocaram de posição. O modelo da Fiat passou para a 7ª colocação e, o da Volkswagen, ocupou o seu espaço como o 6º mais vendido.

Os números definitivos de vendas estão em negrito e entre parênteses para que possa ser feita a comparação com os números que divulgamos anteriormente.

COMERCIAIS LEVES:

1º) Fiat Strada – 108.133 unidades (109.107 unidades)

2º) Fiat Toro – 70.499 unidades (70.890 unidades)

3º) Toyota Hilux – 45.365 unidades (45.893 unidades)

4º) Chevrolet S10 – 34.691 unidades (35.046 unidades)

5º) Volkswagen Saveiro – 26.526 unidades (26.751 unidades)

6º) Fiat Fiorino – 20.561 unidades (20.602 unidades)

7º) Ford Ranger – 20.206 unidades (20.499 unidades)

8º) Mitsubishi L200 – 13.022 unidades (13.157 unidades)

9º) Renault Oroch – 11.934 unidades (12.133 unidades)

10º) Nissan Frontier – 11.721 unidades (11.816 unidades)

AUTOS:

1º) Hyundai HB20 – 85.864 unidades (86.455 unidades)

2º) Fiat Argo – 84.325 unidades (84.644 unidades)

3º) Jeep Renegade – 73.476 unidades (73.913 unidades)

4º) Chevrolet Onix – 72.310 unidades (73.623 unidades)

5º) Jeep Compass – 70.253 unidades (70.907 unidades)

6º) Fiat Mobi – 65.580 unidades ( 65.847 unidades)

7º) Volkswagen Gol – 65.204 unidades (66.228 unidades)

8º) Hyundai Creta – 64.188 unidades (64.759 unidades)

9º) Volkswagen T-Cross – 61.613 unidades (62.307 unidades)

10º) Chevrolet Onix Plus – 53.842 unidades (54.707 unidades)

11º) Renault Kwid – 52.137 unidades (52.916 unidades)

12º) Chevrolet Tracker – 50.131 unidades (50.757 unidades)

13º) Toyota Corolla – 41.350 unidades (41.891 unidades)

14º) Honda HR-V – 38.163 unidades (38.406 unidades)

15º) Volkswagen Nivus – 36.498 unidades (36.664 unidades)

16º) Nissan Kicks – 36.277 unidades (36.524 unidades)

17º) Toyota Corolla Cross* – 33.869 unidades (34.249 unidades)

18º) Volkswagen Voyage – 28.474 unidades (28.593 unidades)

19º) Fiat Cronos – 27.730 unidades (27.887 unidades)

20º) Hyundai HB20 S – 25.323 unidades (25.568 unidades)

O Toyota Corolla Cross está com um asterisco porque suas vendas começaram a ser computadas somente no mês de março, com apenas 37 unidades registradas no terceiro mês de 2021.

UTILITÁRIOS ESPORTIVOS:

1º) Jeep Renegade – 73.476 unidades (73.913 unidades)

2º) Jeep Compass – 70.253 unidades (70.907 unidades)

3º) Hyundai Creta – 64.188 unidades (64.759 unidades)

4º) Volkswagen T-Cross – 61.613 unidades (62.307 unidades)

5º) Chevrolet Tracker – 50.131 unidades (50.757 unidades)

6º) Honda HR-V – 38.163 unidades (38.406 unidades)

7º) Volkswagen Nivus – 36.498 unidades (36.664 unidades)

8º) Nissan Kicks – 36.277 unidades (36.524 unidades)

9º) Toyota Corolla Cross* – 33.869 unidades (34.249 unidades)

10º) Renault Duster – 22.229 unidades (22.457 unidades)

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

 

Mercedes apresenta carro-conceito elétrico que promete autonomia de 1.000 km

Da Redação

20220103_d7ffdd2a3d72426d8fd3d5d8d38a6699_01-22c0001-064

A Mercedes-Benz acabou de apresentar, virtualmente, sua resposta para a frequente pergunta sobre autonomia e eficiência para os modelos elétricos: o carro-conceito VISION EQXX.

Conceitualmente uma autonomia excepcional tornará os carros elétricos adequados para todas as situações e a máxima eficiência criará um círculo virtuoso de tamanho da bateria e redução de peso, permitindo ir mais longe com menos.

O VISION EQXX é o resultado de uma missão que a Mercedes-Benz se propôs de romper barreiras tecnológicas e de elevar a eficiência energética a novos patamares, informou a fabricante.

“O Mercedes-Benz VISION EQXX é como imaginamos o futuro dos carros elétricos. Há apenas um ano e meio, iniciamos este projeto que resultou no Mercedes-Benz mais eficiente já construído – com um consumo de energia excepcional de menos de 10 kWh por 100 quilômetros. Possui um alcance de mais de 1.000 quilômetros em uma única carga, usando uma bateria que caberia até em um modelo compacto. O VISION EQXX é um produto avançado em muitas dimensões. Ele destaca o rumo de toda a nossa empresa: vamos construir os automóveis elétricos mais desejados do mundo”, disse Ola Källenius, presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e Mercedes-Benz AG.

Há uma razão pela qual as viagens rodoviárias têm sido parte de nossa cultura por pelo menos 70 anos, contando histórias vividas nas estradas em livros, filmes e músicas. A “viagem” define liberdade, individualidade, o próprio espírito do automóvel e do mundo.

20220103_0dfd43e44b894b6abe196a012e76228c_02-22c0001-067

Essa necessidade de explorar, descobrir e se deleitar com o mundo além do nosso horizonte faz parte do que é ser humano. É o espírito pioneiro que une a visão com a tenacidade para fazer acontecer.

O Mercedes-Benz VISION EQXX é um modelo projetado para essa viagem. Atende às demandas progressivas de uma geração moderna de clientes que alia à emoção por meio da inovação.

O resultado, informou a Mercedes, é uma obra-prima de eficiência que, com base em simulações digitais em condições de tráfego da vida real, será capaz de exceder 1.000 km com uma única carga de bateria e um consumo de energia excepcional de menos de 10 kWh por 100 quilômetros.

Em vez de simplesmente aumentar o tamanho da bateria, a equipe multifuncional internacional se concentrou em maximizar a eficiência de longa distância. Eles superaram todas as barreiras em eficiência do sistema de transmissão, densidade de energia, aerodinâmica e design.

O VISION EQXX é uma forma empolgante, inspiradora, mas completamente realista de avançar para a tecnologia de veículos elétricos.

20220103_141e368a1d15465c9dd937bb6272452e_03-22c0001-112Imagens: Daimler AG / Mercedes-Benz AG / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Fiat Strada é o modelo mais vendido do Brasil em 2021

José Oswaldo Costa

unnamed

A Fiat Strada, assim como já havia ocorrido no fechamento do 1º semestre do ano, encerrou 2021 com o modelo mais vendido do Brasil.

É importante salientarmos que os números publicados nessa matéria foram apurados até o dia 30 de dezembro, junto à Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No dia 31, a Fenabrave passou a impedir o acesso ao seu site para que os números fossem devidamente computados e fechados. Eles somente poderão ser verificados novamente no dia 3 de janeiro de 2022, segunda-feira.

Não menos importante é que verificamos que os números não foram alterados do dia 29 de dezembro para o dia 30. Porém, após o fechamento do dia 31, as alterações devem ser mínimas. Se ocorrer alguma mudança significativa, atualizaremos os números dessa matéria.

Quanto à liderança da Fiat Strada, essa é incontestável, uma vez que a diferença de emplacamentos para o 2º colocado é muito grande. E vale lembrar que a liderança ocorre tanto dentro da sua categoria (Comerciais Leves) quanto dentre todos os outros modelos (Autos).

A picape compacta da montadora italiana encerrou 2021 com cerca de 108.133 unidades comercializadas, o que significa algo em torno de 9.011 unidades/mês.

A alteração que pode ocorrer encontra-se na segunda colocação, disputada palmo a palmo entre o Hyundai HB20 e o Fiat Argo. Até o dia 30/12, a 2ª colocação pertencia ao hatch da Hyundai, com 85.864 unidades emplacadas, cerca de 7.155 unidades/mês. Esse número garante a 1ª colocação na categoria de Autos.

O Fiat Argo aparecia com 84.325 unidades comercializadas, ou seja, 7.027 unidades vendidas mensalmente. Vale ressaltar que a diferença de 1.539 unidades entre HB20 e Argo dificilmente será reduzida por este último, em apenas dois dias de vendas, ao ponto de trocarem de posição no ranking.

Por falar em ranking, vamos aos números dos modelos mais vendidos no Brasil em 2021. Começaremos pelos chamados Comerciais Leves, categoria na qual se encaixa a líder, de acordo com os critérios da Fenabrave:

COMERCIAIS LEVES:

1º) Fiat Strada – 108.133 unidades

2º) Fiat Toro – 70.499 unidades

3º) Toyota Hilux – 45.365 unidades

4º) Chevrolet S10 – 34.691 unidades

5º) Volkswagen Saveiro – 26.526 unidades

6º) Fiat Fiorino – 20.561 unidades

7º) Ford Ranger – 20.206 unidades

8º) Mitsubishi L200 – 13.022 unidades

9º) Renault Oroch – 11.934 unidades

10º) Nissan Frontier – 11.721 unidades

NovaToroChromeEdition2

Importante destacarmos o desempenho da Fiat Toro. Os números que lhe garantiram a 2ª colocação (70.499 unidades) proporcionariam à picape média da montadora italiana a honrosa 5ª colocação na categoria de Autos, conforme veremos a seguir.

AUTOS:

1º) Hyundai HB20 – 85.864 unidades

2º) Fiat Argo – 84.325 unidades

3º) Jeep Renegade – 73.476 unidades

4º) Chevrolet Onix – 72.310 unidades

5º) Jeep Compass – 70.253 unidades

6º) Fiat Mobi – 65.580 unidades

7º) Volkswagen Gol – 65.204 unidades

8º) Hyundai Creta – 64.188 unidades

9º) Volkswagen T-Cross – 61.613 unidades

10º) Chevrolet Onix Plus – 53.842 unidades

11º) Renault Kwid – 52.137 unidades

12º) Chevrolet Tracker – 50.131 unidades

13º) Toyota Corolla – 41.350 unidades

14º) Honda HR-V – 38.163 unidades

15º) Volkswagen Nivus – 36.498 unidades

16º) Nissan Kicks – 36.277 unidades

17º) Toyota Corolla Cross* – 33.869 unidades

18º) Volkswagen Voyage – 28.474 unidades

19º) Fiat Cronos – 27.730 unidades

20º) Hyundai HB20 S – 25.323 unidades

O Toyota Corolla Cross está com um asterisco porque suas vendas começaram a ser computadas somente no mês de março, com apenas 37 unidades computadas no terceiro mês de 2021.

O Grupo Stellantis (que engloba marcas como a Fiat, a Jeep, a Peugeot e a Citroën, entre outras) deve estar plenamente satisfeito com o desempenho no ano.

Afinal, além da liderança geral com a Fiat Strada, e as ótimas vendas da sua “irmã” Toro, o Grupo ainda ficou com a 1ª e 2ª colocações no segmento mais disputado e desejado do País: o de utilitários esportivos (SUVs). Vejamos:

STELLANTIS_Renegade450K_4L7B5074Fotos: Stellantis / Fiat / Jeep /Divulgação

UTILITÁRIOS ESPORTIVOS:

1º) Jeep Renegade – 73.476 unidades

2º) Jeep Compass – 70.253 unidades

3º) Hyundai Creta – 64.188 unidades

4º) Volkswagen T-Cross – 61.613 unidades

5º) Chevrolet Tracker – 50.131 unidades

6º) Honda HR-V – 38.163 unidades

7º) Volkswagen Nivus – 36.498 unidades

8º) Nissan Kicks – 36.277 unidades

9º) Toyota Corolla Cross* – 33.869 unidades

10º) Renault Duster – 22.229 unidades

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br