Toyota Corolla XEi está com condição especial para o público PcD

Da Redação

1_corolla_xei_2019

Corolla XEi (Divulgação / Toyota)

A Toyota do Brasil anunciou ofertas especiais para pessoas com deficiência (PcD) e taxistas, de todo o País, na aquisição do Corolla.

Ao público PcD, a condição diferenciada será aplicada ao Corolla XEi, a versão intermediária do sedã.  Atualmente, essa configuração conta somente com isenção de IPI para o público PcD, conforme determina a legislação vigente, uma vez que a isenção também do ICMS aplica-se somente aos veículos cujo preço esteja abaixo dos R$70 mil.

O preço público sugerido do Corolla XEi é hoje R$105,99 mil (cor sólida). Com a isenção de IPI, o valor cai para R$95,40 mil. Já com a oferta especial Toyota para PcD, o modelo será comercializado por R$84,91 mil.

Para dar entrada no pedido, é necessário que a pessoa com deficiência já possua a documentação necessária que comprove a obtenção da isenção de IPI. Após aprovação da Toyota, o pedido é considerado realizado, iniciando-se, a partir desta data, a contagem do prazo de entrega previsto no pedido firmado pelo cliente.

Os taxistas, por sua vez, terão desconto exclusivo para a aquisição do Corolla GLi. Essa versão já conta, para este público, com isenção de IPI e ICMS. O preço público sugerido para o modelo é R$90,99 mil (cor sólida).

Com as isenções, o valor cai para R$70,99 mil. Com a condição exclusiva Toyota para taxista, o veículo poderá ser adquirido por R$63,18 mil.

corolla_gli_2019

Corolla GLi (Divulgação / Toyota)

Para realizar o pedido, também é preciso que o profissional já possua, no mínimo, a isenção de IPI.

As ofertas especiais tanto ao público PcD quanto para taxistas estarão vigentes até novembro deste ano.

De acordo com a Toyota, em 2017, o Corolla respondeu por 81% das vendas da montadora às pessoas com deficiência e 60% aos taxistas. Nos sete primeiros meses de 2018, o modelo já supera os 50% do total comercializado pela fabricante para o público PcD e 62% para taxistas.

O Corolla GLi possui motorização 1.8, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, que rende 144 cv, quando abastecido com etanol, e 139 cv, com gasolina. O torque máximo nesta configuração é de 18,6 kgfm (com etanol) e 17,7 kgfm (com gasolina), sempre a 4.800 rpm.

Já a configuração intermediária XEi conta com motorização 2.0, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas. Com etanol, a versão entrega 154 cv e torque máximo de 20,7 kgfm a 4.800 giros. Quando abastecido com gasolina, são 143 cv de potência. O torque máximo, neste caso, é de 19,4 kgfm a 4.000 rotações.

Ambas as versões do Corolla possuem transmissão automática Multi-Drive, derivada da tecnologia CVT. Seu diferencial é um software de gerenciamento, que reproduz sete marchas, mesmo quando o motorista conduz o veículo com o câmbio na posição Drive.

Na versão XEi há possibilidade de trocas manuais sequenciais através de “borboletas” atrás do volante. Na GLi as trocas podem ser feitas na alavanca de câmbio.

Kawasaki Z900 RS Café chega ao mercado com design retrô

Da Redação

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Estudio_01Nascida com o DNA da recém lançada Z900RS, a nova Kawasaki Z900 RS Café ostenta as mesmas raízes da quatro cilindros Z1 (de 1972), mas oferece novos atributos ao melhor estilo cafe racer.

Além dos mesmos recursos tecnológicos da Z900 RS, como suspensões ajustáveis com garfo dianteiro invertido de 41 mm, pinças de freio monobloco de montagem radial, embreagem assistida deslizante e o sistema de controle de tração KTRC, a versão Café oferece aos motociclistas uma segunda opção de moto retrô, trazendo um design ainda mais esportivo, com itens exclusivos:

– Bolha frontal Cafe Racer

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_09– Guidão baixo na cor preta

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_15– Assento Cafe Racer

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_19– Escapamento com acabamento em aço escovado

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_03– Cor Vintage Lime Green e grafismos exclusivos

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_06Disponível na rede de concessionárias Kawasaki a partir do fim desse mês, a nova Z900 RS Café tem o preço público sugerido de R$49,99 mil (sem frete).

Ela conta com motor DOHC de 16 válvulas e quatro cilindros em linha refrigerado a líquido de 948 cm³, configuração que oferece equilíbrio entre potência máxima e agilidade nas acelerações.

O propulsor da nova versão é ajustado para uma aceleração progressiva que proporciona mais torque e respostas rápidas desde o início da aceleração, facilitando o controle por pilotos de todos os níveis de habilidade.

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Movimento_18

Foto: Alessio Barbanti / Kawasaki / Divulgação

O chassi em treliça é rígido e sua geometria foi projetada para fornecer um manuseio fácil e natural, assegurando leveza e agilidade na pilotagem.

O garfo dianteiro invertido de 41 mm contribui para o conforto na condução e potencial de pilotagem esportiva com segurança e estabilidade, se este for o desejo do piloto. A resposta é progressiva.

O garfo possui 10 ajustes de compressão e 12 de retorno, bem como ajuste de pré-carga de mola, permitindo uma configuração precisa para adequar-se à preferência do motociclista e seu estilo de pilotagem.

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Estudio_09Ao contrário dos dois amortecedores traseiros da Z1 de 1972, a Z900 RS Café possui suspensão por um amortecedor com link. A

A suspensão traseira posiciona amortecedor e link acima do braço oscilante. Esse arranjo contribui para a centralização da massa, ao mesmo tempo em que garante que a suspensão esteja longe o suficiente do escapamento para que não seja afetada pelo calor. O amortecedor traseiro conta com ajustes de retorno e pré-carga da mola.

A Z900 RS Café possui discos de freio dianteiro de 300 mm acionados por pinças monobloco de montagem radial de 4 pistões opostos. Na traseira, freio de pistão único com disco de 250 mm. O modelo conta, ainda, com pastilhas de freio sinterizadas na dianteira e traseira, contribuindo para melhor controle e sensibilidade.

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Estudio_08As rodas de liga leve remetem às clássicas rodas raiadas, conciliando baixo peso para melhor dirigibilidade e estilo diferenciado, enquanto o polimento nos raios e laterais dos aros reforçam a qualidade de acabamento da moto e os pneus Dunlop GPR-300 é mais um ponto de destaque retrô-esportivo.

Painel – O painel de instrumentos apresenta velocímetro e conta-giros analógicos completados por uma tela LCD multifuncional com display negativo, uniformizando o layout de letras brancas em fundo preto e equilibrando a aparência retrô com funcionalidade moderna.

Além do indicador de marcha, as funções do mostrador incluem: hodômetro total, dois parciais, medidor de combustível, autonomia restante, consumo de combustível instantâneo e médio, temperatura do líquido de arrefecimento, temperatura externa, relógio e indicador de pilotagem econômica.

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Detalhe_11

Fotos de Estúdio: Kawasaki / Divulgação

A Z900 RS Café está equipada com controle de tração. O piloto pode escolher entre o Modo 1, que prioriza aceleração máxima, e o Modo 2, que proporciona segurança facilitando uma condução suave em superfícies escorregadias. O piloto também pode optar por desligar o sistema.

Kawasaki_Z900_RS_Cafe_Movimento_10

Foto: Alessio Barbanti / Kawasaki / Divulgação

Kawasaki Ninja ZX-10R SE (2019) passa a contar com suspensões eletrônicas

Da Redação

Kawasaki_Ninja ZX10_R SE_Estúdio_01A nova Ninja ZX-10R SE chega à rede de concessionárias da marca no fim deste mês e conta, agora, com as suspensões eletrônicas que foram campeãs do Mundial de Superbike em 2017, com o piloto britânico Jonathan Rea, informou a Kawasaki.

Com três opções de atuação para a dianteira e a traseira (Road, Track e Manual), as suspensões Showa incorporam o Controle Eletrônico de Suspensão (KECS, Kawasaki Electronic Control Suspension), recente tecnologia desenvolvida pela marca que traz sensores e solenoides integrados às unidades de suspensão.

Ao interpretar a informação dos sensores e outros itens, como aceleração, desaceleração e velocidade, o resultado é um sistema de suspensão preciso e, ao mesmo tempo, com excelente capacidade de amortecimento proporcionando um alto nível de conforto, confiança e mais facilidade de pilotagem.

Kawasaki_Ninja ZX10_R SE_Movimento_05Os modos Road e Track proporcionam configurações respectivamente mais “suaves” ou mais “firmes” para atender a trajetos de rua ou circuito. O modo Manual permite ajuste das configurações de compressão e retorno de amortecimento de acordo com a preferência ou estilo de pilotagem.

As configurações manuais (15 níveis cada) são selecionadas eletronicamente através do painel de instrumentos. Nos três modos, o KECS ajusta o amortecimento à velocidade da motocicleta, velocidade de variação do curso e desaceleração.

Além deste novo pacote tecnológico, a Ninja ZX-10R SE possui rodas de alumínio forjado Marchesini, mais leves e resistentes, grafismos renovados e nova cor: Metallic Flat Spark Black. O modelo chega à rede de concessionárias da marca no fim de agosto com o preço público sugerido de R$93,99 mil.

Kawasaki_Ninja ZX10_R SE_Movimento_03KECS – Desenvolvido em conjunto com a Showa, o KECS adiciona amortecimento controlado eletronicamente na dianteira e na traseira em um sistema semi-ativo que adapta em tempo real as condições do trajeto e da condução à quantidade ideal de amortecimento exigida para cada momento.

Combinando componentes mecânicos avançados, desenvolvidos para competição, com a mais recente tecnologia de controle eletrônico, o KECS oferece a flexibilidade para lidar com uma ampla gama de situações de condução em ruas e estradas e o firme amortecimento necessário para a pilotagem em pista.

Outro ponto de destaque é que com o novo controle de suspensões os pneus são beneficiados, aderindo melhor ao piso e proporcionando maior confiança, especialmente em curvas.

O amortecimento é ajustado eletronicamente para se adequar à velocidade da motocicleta e à velocidade de variação do curso da suspensão. A desaceleração também é levada em conta, permitindo que a transferência de peso entre os eixos na frenagem seja controlada.

Kawasaki_Ninja ZX10_R SE_Movimento_06O controle é feito através de uma válvula solenoide com atuação direta (estágio único). Isso resulta em um tempo de reação extremamente rápido: 1 milissegundo – muito mais rápido do que sistemas similares que dependem de motor de passo, ou aqueles que usam válvulas de atuação em dois estágios, que diminuem a capacidade de resposta do sistema.

Sensores de curso integrados no garfo e no amortecedor traseiro – um recurso exclusivo da Ninja ZX-10R SE – fornecem informações de velocidade e compressão do curso em tempo real.

As bobinas do sensor fornecem dados à central eletrônica ECU a cada 1 milissegundo. Isto é complementado pelas informações fornecidas pela central inercial IMU (inclinação em aceleração ou desaceleração) e pela injeção eletrônica (velocidade da motocicleta). Assim, o KECS direciona a corrente elétrica para os solenoides que ajustam o amortecimento, conforme exigido pela situação.

KQS (Kawasaki Quick Shifter) – Esse sistema bidirecional permite tanto elevações de marcha quanto reduções sem utilização da embreagem, possibilitando o ganho de preciosas frações de segundo a cada mudança, bem como evitando a queda excessiva de rotações normal no processo de desengate e engate de marcha.

Kawasaki_Ninja ZX10_R SE_Movimento_07

Fotos: Kawasaki / Divulgação

Citroën apresenta óculos desenvolvido contra enjoo em viagens

Da Redação

CITROEN LANCE LES LUNETTES SEETROEN_2_bxQuem nunca passou por aquele momento na estrada em que as curvas começam a dar um enjoo – em especial as crianças? Atualmente, o enjoo aparece de outra forma também: ao tentar ler smartphones ou tablets no carro em movimento.

Chamado também de cinetose, este mal afeta cronicamente mais de 30 milhões de europeus e estima-se que uma em cada três pessoas desenvolva os sintomas pelo menos uma vez na vida.

Estima-se que mais de 30 milhões de pessoas, apenas na Europa, sofrem com isso de forma crônica. Diante desta problemática, a Citroën apresentou o SEETROËN, primeiros óculos desenvolvidos para eliminar o enjoo.

O acessório funciona de acordo com um princípio simples: eles recriam a linha do horizonte por meio de um líquido colorido para resolver o conflito sensorial.

CITROEN LANCE LES LUNETTES SEETROEN_3_bxO produto utiliza a tecnologia Boarding Ring, desenvolvida por uma startup francesa. O dispositivo, já patenteado e testado, tem uma taxa de eficiência de 95%.

Graças ao líquido em movimento nos anéis dispostos ao redor dos olhos, no sentido frontal (direita/esquerda), mas também no sentido sagital (para frente/para trás), os óculos recriam a linha do horizonte para resolver o conflito sensorial que dá origem ao enjoo.

A Citroën confiou o design ao 5.5, um estúdio de design coletivo parisiense. O resultado é um par de óculos com um visual high-tech, em plástico branco e toque macio.

Como os óculos funcionam?

– Use o SEETROËN assim que aparecerem os primeiros sintomas.

– Entre 10 e 12 minutos depois, o dispositivo permite que a mente se ressincronize com o movimento percebido pelo ouvido interno, enquanto os olhos se mantém fixos em um objeto imóvel, como um smartphone ou um livro.

– Retire os óculos e aproveite o resto da viagem.

Utilizável para os adultos e crianças a partir dos 10 anos, os óculos não são equipados com lentes e podem ser compartilhados por todos os membros da família e colegas de viagem, além de permitir o uso, por cima, de óculos de grau.

Disponível inicialmente para o mercado europeu, os óculos estão sendo comercializados na loja online lifestyle da marca (https://lifestyle.citroen.com/) pelo preço sugerido de €99,00.

CITROEN LANCE LES LUNETTES SEETROEN_1_bx

Fotos: Citroën / Divulgação

Volkswagen abre inscrições para processo seletivo do Programa de Trainee 2019

Da Redação

VW_OPC4FINAL_

Imagem: Volkswagen do Brasil / Divulgação

A Volkswagen anunciou, hoje, que a empresa está em busca de profissionais de alta performance e acaba de dar início ao processo seletivo para o Programa de Trainee Volkswagen 2019.

Até o dia 10 de setembro de 2018, interessados em participar do processo podem se inscrever pelo site http://volkswagen.across.jobs/.

São 20 vagas disponíveis para diversas áreas da empresa, como Finanças, Manufatura, Suprimentos, Desenvolvimento de Produto, Estratégia e Planejamento do Produto, Recursos Humanos e Vendas & Marketing.

O Programa de Trainee Volkswagen do Brasil tem o objetivo de desenvolver profissionais com uma visão estratégica da empresa e impulsionar o networking entre as mais diversas áreas por meio de job rotations.

Com orientação e ações frequentes de desenvolvimento, como coaching e feedback constante dos líderes, os trainees têm uma evolução de maneira global, considerando aspectos profissionais e pessoais, o que os leva à excelência e a uma performance e atuação diferenciadas.

O programa tem duração de 18 meses, com início em janeiro de 2019. Para concorrer, o candidato precisa ter, no máximo, quatro anos de formado e inglês fluente. O idioma alemão é um diferencial importante.

Nova geração Scania chega ao Brasil

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 10/08/2018)

Dois anos após o lançamento na Europa, linha de caminhões é apresentada na América Latina

Vei1 - Wagner Menezes - Scania - DivulgaçãoA Scania anunciou a chegada da sua nova geração de caminhões aos mercados da América Latina. “Sabemos que este lançamento é resultado do maior investimento na história da empresa, ao mesmo tempo que representa um passo à frente da indústria no que se refere à rentabilidade dos negócios de nossos clientes e de sustentabilidade”, afirmou Christopher Podgorski, presidente e CEO da Scania Latin America.

“Estamos oferecendo ao mercado um portfólio de soluções sem precedente. É um novo caminhão que vem embarcado com uma nova forma de pensar o transporte e com uma plataforma preparada para o presente e para o futuro”, completou.

Lançada na Europa em agosto de 2016, essa nova geração é resultado de 10 anos de desenvolvimento e investimentos ao redor de 2 bilhões de Euros, de acordo com a Scania.

“Por uma questão estratégica, fizemos a introdução por fases. E, ao longo dos últimos dois anos, acompanhamos as introduções das aplicações de Longa  Distância, Regional e Urbana e Severas.”, explicou Podgorski. Segundo ele, ser a última região tem um grande benefício. “Temos um veículo não apenas testado e aprovado pelos clientes, mas reconhecido por suas inovações e pelo excepcional desempenho que entrega”, disse.

Vei2 - Wagner Menezes - Scania - DivulgaçãoCelso Torii, vice-presidente de Sales & Marketing da Scania Latin America, ressaltou que a nova geração de caminhões foi projetada e planejada para atender necessidades específicas dos clientes, por aplicação. “Fomos além do que existe no mercado e criamos algo inédito até agora: uma forma de oferta customizada, pois sabemos que quanto mais precisa a especificação, maiores as chances de retorno em relação à rentabilidade”, destacou.

“Não estamos introduzindo apenas um caminhão, mas uma combinação de solução em transporte. Somamos às características notáveis das novas cabines, tecnologias inovadoras, serviços e uma força de vendas preparada para apoiar esse modelo de negócio. Em síntese, a nova geração Scania redefine o termo premium dentro da indústria de veículos comerciais na América Latina.”

Elementos como aerodinâmica e espaço interno da cabina foram pensados em cada detalhe, resultando em um consumo de combustível até 12% menor, informou a Scania. “A nova geração se diferencia ao comprovar que rentabilidade e sustentabilidade não se opõem, ao contrário, se complementam”, salientou Podgorski.

Investimentos – “Investimos mais de R$ 2,6 bilhões na preparação para este momento. Isso significa que temos hoje, em São Bernardo do Campo (SP), a fábrica mais moderna da América Latina – espelho do que temos hoje na Europa. Utilizamos toda a tecnologia mais recente e o mais alto grau de automação, com o objetivo de obter a melhor qualidade”, afirmou Podgorski.

WM18051_150Dentro do seu parque industrial em São Bernardo do Campo, a Scania tem uma nova fábrica de solda de cabinas, além de novas linhas de produção para montagem do novo caminhão.

A estreia oficial na América Latina ocorreu no último dia 2, quando foi dada a largada para a atividade promocional The Journey.

Dois caminhões com a nova cabina S e com o novo motor XPI, com potência de 500 cv, deixarão a fábrica de São Bernardo do Campo rumo a uma jornada por quatro países da América Latina – Brasil, Argentina, Chile e Peru.

Na sequência do lançamento regional, cada país fará eventos locais durante o primeiro semestre de 2019. “A resposta à nova geração tem sido extremamente positiva, incluindo tudo, desde prêmios em importantes testes de imprensa, a um expressivo aumento de vendas na Europa”, contou Podgorski.

“Estamos confiantes de que na América Latina não será diferente, pois nossos clientes igualmente precisam de soluções rentáveis e sustentáveis e têm na Scania o parceiro ideal.”

Vei3 - Wagner Menezes - Scania - DivulgaçãoCabine modificada e motor de 540 cv

A nova geração Scania chegará ao mercado brasileiro apenas dois anos depois do lançamento na Europa. Os pedidos começam no fim de outubro e, as entregas, a partir de fevereiro de 2019.

Diferentemente da Europa, aqui toda a gama será lançada ao mesmo tempo. A cabine é totalmente nova por dentro e por fora. Somando todas as vantagens, a economia total de diesel poderá ser de até 12%, de acordo com a fabricante.

Só os novos motores, equipados com tecnologia de alta pressão, garantem até 8% de redução de consumo em comparação com os motores da linha atual. A nova linha, da mesma forma que na versão global e na linha atual nacional, traz os benefícios irreversíveis da conectividade.

As cabines foram desenvolvidas com a mais alta tecnologia disponível no mercado e sob a perspectiva do motorista. Nenhuma peça da cabine da atual gama P, G e R, foi reaproveitada na nova linha.

WM18051_143O posicionamento do condutor foi realocado para que ele tenha uma melhor visibilidade externa e o painel foi rebaixado. Com isso, a ergonomia está mais adequada e há aumento da segurança na condução. Há uma força ainda maior de frenagem para ajudar a diminuir acidentes.

“Da linha atual P, G e R, passaremos de 7 opções para 19 tipos de combinações variantes das novas cabines R, S, P, G e a XT para pisos irregulares. É um avanço muito grande para o cliente aumentar a redução de custos na operação”, disse Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania no Brasil.

A cabine S é uma das principais novidades para o Brasil, pois traz o piso plano como maior vantagem, que melhora o deslocamento interno do motorista, propiciando mais conforto. “O desafio é criar um mix de cabines que pode oferecer as soluções e funcionalidades corretas para todas as aplicações e demandas”, completa.

WM18051_141A aerodinâmica das cabines foi testada no maior túnel de vento da Europa e pode proporcionar uma economia de combustível de até 2%.

Motores – O Brasil fará a estreia mundial do novo motor de 540 cv. Aliás, a gama de propulsores terá novidades nas potências de: 220, 280, 320, 410 e 500 cv.

No campo da sustentabilidade, o lançamento chega com cinco novos motores, movidos a GNV/Biometano (2 opções) e bioetanol (3 opções). Será a primeira carreta movida a GNV/Biometano do mundo.

Outra novidade é a chegada do motor de 7 litros para o segmento semipesado, para oferecer mais opções ao cliente desta importante faixa do mercado.

Na ponta, na rede de concessionárias, a equipe de vendas passará por intenso treinamento que vai mudar radicalmente o dia a dia, afirma a Scania. Hoje, o vendedor vende o caminhão, adéqua seus itens opcionais e agrega serviços e melhor forma de financiamento.

WM18051_113

Fotos: Wagner Menezes / Scania / Divulgação

Serão possíveis, no mínimo, montar 500 alternativas de tipos de caminhões. A ferramenta vai escolher a solução completa para o cliente ter em troca o melhor em todos os sentidos, cabine, eixos, trações, implemento, serviços e alternativa financeira, seja pelo Scania Banco ou pelo Consórcio Scania.

De acordo com a fabricante, a nova geração conta com sistema modular que torna o reparo das cabines mais fácil em caso de acidentes. O sistema modular simplifica, também, o fornecimento de peças de reposição, permitindo que os caminhões voltem ao trabalho mais rapidamente após um reparo.

Além disso, é o primeiro caminhão do mundo equipado com airbags laterais.

Ford Mustang chega à 10 milhões de unidades produzidas

Da Redação

10 Millionth Mustang formationA Ford comemorou a produção de 10 milhões de Mustangs, o carro esportivo mais vendido do mundo há três anos consecutivos e líder do mercado norte-americano nos últimos 50 anos.

No Brasil, o muscle car já somou 700 unidades vendidas em seis meses de lançamento, segundo a montadora. Ainda de acordo com a Ford, esse número representa nada menos que 96% da categoria.

Veja neste vídeo a evolução das seis gerações do ícone.

O modelo escolhido para simbolizar o marco de 10 milhões foi um Mustang GT conversível branco Wimbledon, com motor V8 de 466 cv, câmbio manual de seis velocidades e tecnologias avançadas de assistência ao motorista, produzido na fábrica da Ford em Flat Rock, Michigan, EUA.

022336b0-ford-mustang-celebration-10O primeiro Mustang de série (VIN 001) produzido em 1964 era da mesma cor e modelo, com motor V8 de 166 cv e câmbio manual de três marchas.

“O Mustang é o coração e a alma desta empresa e um dos carros preferidos em todo o mundo”, disse Jim Farley, presidente de mercados globais da Ford. “Quando vejo um Mustang passar na rua em Detroit, Londres ou Pequim, sinto a mesma emoção de quando comprei meu primeiro carro – um Mustang cupê 1966 que dirigi por todos os Estados Unidos quando era adolescente. É um carro que faz todo o mundo sorrir em qualquer idioma.”

Como parte da comemoração, mais de 60 proprietários de Mustangs de várias épocas ajudaram a escrever o número 10.000.000 com os carros na fábrica de Flat Rock, com sobrevoo de três caças P-51 Mustang.

2-FordMustang1964_FeiraMundialNY

Ford Mustang (1964) – Feira Mundial de Nova York

Durante seus 54 anos de história, o Mustang foi produzido também em San Jose, Califórnia, em Metuchen, Nova Jersey, e na fábrica original em Dearborn, Michigan.

Ícone cultural que inspira otimismo e independência, o Mustang também é o carro que conta com o maior número de fãs no Facebook em todo o mundo, informou a Ford.

Versões históricas:

1965 – Lançamento do Shelby GT350 e estreia do Mustang 2+2 com teto totalmente fastback

1968 – O Mustang 390 GT estrela o filme “Bullitt” com Steve McQueen e o motor Cobra Jet 428 é introduzido na linha

1969 – Lançamento dos modelos de alta performance Boss 302 e Boss 429

1970 – Introdução da entrada de ar “Shaker” no capô

1974 – Estreia do Mustang II em meio à crise do petróleo, suspendendo a oferta do motor V8 até 1975

1976 – Introdução da versão Cobra II na linha

1979 – Estreia da plataforma “Fox” do Mustang de tendência europeia

1982 – Retorno do Mustang GT após 12 anos de ausência

1984 – Estreia do Mustang SVO (Special Vehicle Operations), de produção limitada

1993 – Estreia da edição limitada Mustang Cobra SVT (Special Vehicle Team)

2000 – Retorno do Mustang Cobra R SVT de competição

2001 – Estreia da edição limitada comemorativa Mustang Bullitt

2003 – Retorno do Mustang Mach 1 com entradas de ar “Shaker” no capô

2004 – A produção do Mustang é transferida da fábrica de Dearborn para Flat Rock, após 40 anos

2007 – Volta da versão California Special

2008 – Volta do Mustang Bullitt

2011 – Estreia do novo motor V8 5.0 de 417 cv no Mustang GT

2012 – Lançamento do primeiro Mustang Boss 302 desde 1971, com motor V8 de 446 cv

2015 – Lançamento do Mustang de sexta geração, o primeiro com suspensão traseira independente, e dos modelos Shelby GT350 e GT350R com motor V8 5.2 de virabrequim plano

2018 – Renovação do estilo, introdução do motor V8 5.0 de 466 cv e do Pacote de Performance II

2019 – Lançamento da edição limitada Mustang Bullitt, com 486 cv

3-Ford Mustang Boss 302_1969

Ford Mustang Boss 302 (1969)

4-Ford Mustang King II_1978

Ford Mustang King II (1978)

5-Ford Mustang GT conversível_1987

Ford Mustang GT conversível (1987)

6-Ford Mustang GT cupê_1994

Ford Mustang GT cupê (1994)

7-Ford Mustang 2004 edição aniversário e Mustang 1965 com P-51

Ford Mustang (2004) edição de aniversário e Ford Mustang (1965), no centro

8-Ford Mustang 2007

Ford Mustang (2007)

9-Ford Mustang 2015

Ford Mustang (2015)

10-Ford Mustang 2018 Kona Blue

Ford Mustang Kona Blue (2018)

11-Ford Mustang Bullitt 2019

Ford Mustang Bullitt (2019)

Fotos: Ford / Divulgação