Nissan Leaf já está sendo comercializado em BH

Modelo foi o veículo 100% elétrico mais vendido do Brasil em 2021

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 25/03/2022)

de Ouro Preto (MG)

Test Drive Leaf Etapa MG-282

A Nissan pesquisa, desenvolve protótipos e produz veículos elétricos para projetos especiais desde 1947. Em 2010, ela lançou um modelo em larga escala, o Leaf, o carro 100% elétrico mais vendido no mundo.

Produzido em três fábricas, em três continentes diferentes, o Leaf está disponível em mais de 50 países e já superou a marca de 500 mil unidades comercializadas. Em 2019, a Nissan iniciou a importação do modelo para o Brasil, disponibilizado apenas em 7 cidades.

Agora, em 2022, o Leaf estará disponível em 34 cidades, abrangendo 15 Estados e o Distrito Federal, todas as regiões do País.

Mesmo com a rede restrita, em 2021 o Leaf foi o carro elétrico mais vendido em nosso mercado, registrando 439 emplacamentos, segundo dados fornecidos pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave).

Em Belo Horizonte, o Leaf já está disponível na Nissan Carbel Japão, unidade localizada na Avenida Barão Homem de Melo, 3.400, Estoril. Na concessionária, é possível agendar um test drive prolongado de 24 horas.

Test Drive Leaf Etapa MG-265

Ações promocionais estão levando o Leaf aos condomínios de Belo Horizonte (MG) e Nova lima (MG) para seus moradores conhecerem o modelo.

Na Carbel Japão, vendedores foram treinados, atualizados em relação às novas tecnologias. Eletropostos instalados em vagas reservadas atendem à oficina e aos clientes. Alguns equipamentos especiais são dedicados às manutenções periódicas do Leaf.

Um box exclusivo foi construído para a execução de serviços que requerem maior controle operacional e segurança no manuseio dos sistemas elétricos do hatch médio.

Além da expansão das concessionárias credenciadas para a venda do Leaf, o projeto conta com três outros pilares: contribuir com a rede de infraestrutura de recarga, desmistificar dúvidas sobre a utilização e funcionamento dos carros elétricos e formar novas parcerias para permitir que o Brasil desenvolva conhecimento e tecnologia ligados à eletrificação.

Test Drive Leaf Etapa MG-276

Motor – Nesta segunda geração, o Nissan Leaf conta com um motor elétrico que rende 110 kW, o equivalente a 149 cv de potência e 32,6 kgfm de torque. Estes números são, respectivamente, 37% e 26% maiores do que no Leaf de primeira geração.

O torque máximo é imediato, atingido em 0,1 segundo. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 7,9 segundos, excelente para um carro com menos de 150 cv e pouco mais de 1.500 kg.

Suas novas baterias de íon-lítio, que são agrupadas em 24 módulos, totalizam 40 kWh. Este conjunto oferece autonomia de 270 km no ciclo americano, o mais rigoroso, satisfazendo as necessidades de circulação urbana da maioria dos consumidores.

Com o Wall Box da Nissan, vendido separadamente, as baterias do Leaf são 100% recarregadas em 8 horas. Ele funciona em rede elétrica padrão 220/240 volts e 32 ampères.

Test Drive Leaf Etapa MG-11

Os clientes também recebem um cabo de recarga de emergência que pode ser usado em uma rede padrão 120/220 volts aterrada, com tomadas de 12/16 ampères, levando até 40 horas para uma carga completa.

A recarga rápida é feita apenas em postos públicos. São instalações que utilizam corrente contínua e trabalham com 480 volts. Nelas, as baterias do Leaf atingem 80% da sua capacidade em 40 minutos e 100% em uma hora.

Um adaptador para plug do Tipo 2, mais popular, completa este kit, pois o Leaf tem como padrão o Tipo 1.

O destaque dos modelos 100% elétricos é a possibilidade de conduzir usando apenas o pedal do acelerador. No Leaf, este sistema é o e-Pedal.

Acionado por um botão localizado no console central, essa tecnologia gerencia as acelerações e as frenagens por meio do acelerador. Soltando-o, o carro irá parar de forma gradual e suave, sem necessidade de se pressionar o pedal do freio.

Test Drive Leaf Etapa MG-259

Com taxa de desaceleração de até 0,2 G entre 40 km/h e a imobilidade, o e-Pedal elimina a necessidade de os motoristas moverem constantemente o pé do pedal do acelerador para o de freio, simplificando a operação.

Embora o pedal de freio convencional ainda deva ser usado em situações de frenagens mais bruscas, este recurso permite que os motoristas acionem apenas um pedal em 90% das atividades ao volante.

Regeneração de energia – Todas as desacelerações são regenerativas, isto é, quando se tira o pé do acelerador ou se pisa levemente nos freios, o motor elétrico passa a trabalhar como um gerador enviando eletricidade para carregar as baterias ao mesmo tempo em que segura o carro.

Somente quando se pisa mais forte no pedal, o sistema de freios é acionado. Inclusive, existem programações que priorizam uma maior regeneração ou um maior desempenho dinâmico do modelo.

O novo Nissan Leaf é o único carro elétrico com a tecnologia Vehicle-to-Grid (V2G), que permite carregamento bidirecional. Na prática, ela transforma o carro em uma bateria sobre rodas, pois permite que o carro seja carregado e devolva energia à rede ou a uma casa, se necessário.

Test Drive Leaf Etapa MG-27

Sistemas de Segurança – Além do e-Pedal, o Leaf está equipado com um conjunto de tecnologias de segurança e de auxílio à condução: alerta de mudança de faixa, sistema de prevenção de mudança de faixa, assistente de frenagem de emergência, controle de velocidade adaptativo, sistema de advertência de ponto cego, visão 360° com detector de movimento, alerta de atenção do motorista, sistema de monitoramento de pressão dos pneus e alerta de tráfego cruzado traseiro.

Os sistemas identificam se o carro está saindo da faixa sem que se perceba, se há pessoas ou objetos atrás do automóvel durante uma manobra, veículos em pontos cegos do retrovisor, sinais de fadiga do condutor, entre outras ações preventivas.

Já o controlador automático de velocidade adaptativo monitora e mantém a distância do carro à frente (podendo ser programada proporcionalmente à velocidade) ou freia o carro, caso necessário.

Checagem constante da pressão dos pneus e visualização de 360º no entorno do veículo (por meio de imagens geradas por quatro câmeras) são outros recursos destacados pela Nissan.

Seis airbags, controles de estabilidade e tração, freios ABS com distribuição de força, sistema de partida em rampas, controle dinâmico de chassi (também disponível no Kicks e que reúne os controles de freio e curvas e o estabilizador de carroceria), ancoragem Isofix de cadeiras infantis e reforços na carroceria completam os equipamentos de segurança que levaram o Leaf a conquistar 5 estrelas no EuroNcap, a divisão do órgão que aplica os testes mais abrangentes e rigorosos.

Test Drive Leaf Etapa MG-47

Test Drive Leaf Etapa MG-49

A sua central multimídia A-IVI com tela de 8 polegadas sensível ao toque permite o uso de aplicativos como Waze, Spotify, Deezer, Google Maps, WhatsApp, Apple CarPlay, Android Auto, entre outros.

A câmera e sensores de estacionamento são essenciais. Mesmo sendo um hatch, o Leaf tem traseira alta e coluna “C” larga, obrigando ao uso destes auxílios para realizar as manobras com mais segurança.

Vidros elétricos, volante com comandos de som, telefone e computador de bordo, luzes diurnas de led (DLR), rodas de liga leve aro 17, bancos dianteiros com aquecimento, ar-condicionado automático, entre outros, completam a lista de equipamentos de série do Leaf que é vendido em versão única e sem equipamentos opcionais.

Externamente, essa nova geração do Leaf está alinhada com a linguagem visual da Nissan. Seu visual e porte se assemelham ao do Sentra. Ele poderia ser o hatch deste sedan médio, porém, com uma carroceria mais alta, pois em sua base estão as baterias, deixando o piso bem elevado.

Essa característica influencia na ergonomia. A cabine do Leaf acomoda com conforto quatro adultos. Ombros e cabeças têm espaço de sobra. Para as pernas, a área extra não é diferente, mas, por conta desta elevação do piso, os joelhos ficam mais flexionados que o usual.

Test Drive Leaf Etapa MG-46

Test Drive Leaf Etapa MG-52

Na posição central do banco traseiro, só uma criança se acomoda, pois, além do piso, o túnel também é alto. O porta-malas comporta ótimos 459 litros.

No interior, o design do Leaf é moderno, um pouco menos arrojado que a atualização externa. Porém, a qualidade dos acabamentos sobressai. Áreas revertidas e macias ao toque são abundantes.

Os plásticos duros têm ótima aparência e são agradáveis ao toque. Os bancos são envolventes, seguram bem o corpo em curvas, assim como sua espuma rígida confere elevada sustentação ao mesmo.

Hatch médio é empolgante ao volante, além de estável, confortável e silencioso

O DC Auto acompanhou um grupo de jornalistas em breve viagem entre Belo Horizonte (MG) e Ouro Preto (MG).

No acidentado percurso que liga duas das três capitais históricas do Estado, os jornalistas se dividiram em duplas e conduziram economicamente para chegarem ao destino com o menor consumo energético possível.

Test Drive Leaf Etapa MG-295

O melhor desempenho registrou 12,7 kW/100 km. Isto é, foram 7,87 km/ kW, uma ótima média, bem acima da propagada pela Nissan. Neste consumo, seria possível circular 315 km, 45 km a mais em autonomia divulgada pela marca.

Neste percurso de exatos 92 km, foi possível aproveitar as longas decidas para recarregar as baterias. A experiência mostrou que, conduzindo economicamente, usando bem os recursos de regeneração de energia, é possível aproveitar os declives para recuperar boa parte da energia gasta nos trechos planos e em aclives das rodovias.

Em gráfico, na apresentação do modelo, a Nissan mostrou que o custo da energia elétrica consumida no Leaf, em comparação ao custo da gasolina usada em um carro de porte similar, pode ser até cinco vezes menor ao cumprirem um mesmo percurso.

Ao pisarmos forte no acelerador, o Leaf se desloca como um carro duas vezes mais potente do que ele, mas continua sem emitir sons. Ao contrário do que dizem os críticos, a sensação de dirigir um elétrico assim é mais empolgante que a maioria dos carros, prazer superado apenas por modelos realmente esportivos.

No mais, o Leaf é pesado e tem um baixo centro de gravidade, o que favorece a estabilidade. Mesmo assim, o acerto das suspensões garante conforto ao rodar, isolando corretamente a cabine das irregularidades do solo.

Test Drive Leaf Etapa MG-254Fotos: Marco Antônio Teixeira / Nissan / Divulgação

A direção elétrica é bem calibrada, leve em manobras e ganha peso progressivamente em velocidades médias e altas.

O silencioso motor elétrico deixa evidente qualquer outro ruído externo ou emitido pelo carro. Porém, na cabine do Leaf quase não se ouve nada, sinal do ótimo isolamento acústico e da qualidade dos sistemas de suspensão e direção, assim como da boa penetração aerodinâmica da carroceria.

Importados e equipados com as mais novas tecnologias automotivas existentes, os carros elétricos são caros no Brasil. Com o Leaf não é diferente. Seu preço está acima dos modelos de entrada que custam R$ 250 mil, em média, mas são hatches compactos e subcompactos.

Sendo o Leaf um hatch médio e com acabamento superior ao da concorrência, seu preço inicial de R$ 293,70 mil é competitivo e deve torná-lo um sucesso, também, em Minas Gerais.

*Colaborador

**Viagem a convite da Nissan

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s