Chega ao Brasil a Yamaha YZF-R3 World GP 60th Anniversary Edition

Da Redação

Para comemorar o currículo da Yamaha na motovelocidade, chega ao Brasil a edição especial YZF-R3 World GP 60th Anniversary Edition, uma máquina feita para o uso diário e que carrega o DNA de mais de 60 anos de competições e vitórias.

A marca estreou em grandes prêmios mundiais em 1961, no GP da França, e desde então conquistou mais de 500 vitórias com pilotos como Phil Read, Giacomo Agostini, Wayne Rainey, Eddie Lawson, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi.

O mais recente piloto a integrar esse esquadrão de elite, é Fabio Quartararo, atual campeão e líder da MotoGP na temporada de 2022.

Com produção prevista até dezembro de 2022, esta edição especial tem como destaques a pintura branca associada ao famoso Yamaha Speed Block em vermelho.

Vem com o number plate amarelo na parte frontal e para-lama dianteiro na cor vermelha. No tanque ainda conta com o emblema alusivo ao aniversário, juntamente com uma faixa vermelha também presente nas laterais da rabeta.

A edição especial ainda traz destaques dourados nas rodas, nos garfos e nos emblemas do diapasão, assim como os das equipes da Yamaha de fábrica.

Os manetes são pretos e há um emblema comemorativo especial na tampa da caixa de ar.

A nova YZF-R3 World GP 60th Anniversary Edition estará disponível na rede de concessionários Yamaha na 2ª quinzena de maio, e tem o preço público sugerido de R$ 30,89 mil + frete, e para o Estado de São Paulo, R$ 31,90 mil + frete.

Um breve olhar sobre a YZF-R3 já é o suficiente para notar que ela carrega o DNA R Series da Yamaha, presente nas superesportivas YZF-R6 e a YZF-R1.

Essa inspiração pode ser notada, sobretudo, no design da parte frontal da carenagem com os dois faróis e luzes de posição inteiramente em LED, e no duto de entrada de ar em forma de M, inspirado nas YZR-M1 do campeão Fábio Quartararo.

Esse duto central entre os faróis tem a função de direcionar o fluxo de ar para o radiador, otimizando o sistema de resfriamento do motor. Toda a carenagem foi desenvolvida com a mais alta tecnologia em túnel de vento.

Também merece destaque, quando o assunto é design, o belo painel totalmente digital com caracteres grandes, indicadores reposicionados e excelente contraste. Seu visual é arrojado, com um layout mais limpo e leitura mais fácil e dinâmica.

Ele traz informações como indicador de combustível, indicador de marcha, conta-giros, indicador de consumo instantâneo e médio, hodômetro total e 2 parciais, relógio, indicador de troca de óleo e temperatura do líquido de arrefecimento.

Nele ainda estão as luzes indicadoras de setas, sistema de injeção, farol alto, neutro, pressão do óleo e Shift Light, que é extremamente funcional em uma motocicleta de caráter esportivo.

Utilizado em modelos de alta cilindrada, o Shift Light é uma luz de advertência para indicar que a rotação para a troca de marcha foi atingida.

Ele pode ser ajustado facilmente de acordo com a preferência do condutor, seja no nível de luminosidade (com três opções), na forma de acendimento (intermitente ou fixa), ou na rotação desejável a partir dos 7.000 rpm.

De concepção moderna, tanto no projeto quanto nos processos e materiais nobres empregados em sua construção, o motor bicilíndrico em linha da R3 tem a capacidade cúbica de 321 cc.

Ele conta com duplo comando (DOHC – Dual Over Head Camshaft), 4 válvulas por cilindro, arrefecimento líquido e alimentação por injeção eletrônica e é capaz de gerar potência e torque máximos de 42,01cv a 10.750 rpm, e 3,02 Kgfm a 9.000 rpm, respectivamente.

Nele, os pistões em alumínio são forjados (similar aos utilizados em motos de competição), e o cilindro utiliza tecnologia DiASil Yamaha, uma liga de alumínio e silício que proporciona menor vibração, melhor dissipação de calor e ganho em performance.

Contribui para agilidade e facilidade de ser pilotada, a união de seu baixo peso de 171 kg em ordem de marcha com à competente ciclística.

O chassi em aço do tipo Diamond com dupla trave superior e as suspensões, que conciliam resistência com leveza, promovem estabilidade e firmeza na pilotagem.

Os amortecedores dianteiros que equipam a geração são do tipo USD (Up Side Down) com 130 mm de curso.

A maior vantagem da suspensão invertida está em sua capacidade de oferecer maior controle e estabilidade na pilotagem. Em função da maior rigidez do conjunto, este tipo de suspensão é mais resistente à torções, principalmente em curvas e nas frenagens.

Na traseira, a suspensão da R3 utiliza o sistema do tipo Monocross, com balança assimétrica em aço, amortecedor único com sete regulagens na pré-carga da mola e curso 125 mm.

A YZF-R3 impressiona pela capacidade de frenagem em curtos espaços, freando tão bem quanto acelera. Na dianteira, o modelo é equipado com um sistema formado por uma pinça de duplo pistão e um disco ventilado do tipo flutuante com generosos 298 mm de diâmetro.

Na traseira, o conjunto é formado por um disco ventilado é de 220 mm, e por uma pinça com pistão único. Tanto o freio dianteiro quanto o traseiro contam com sistema ABS.

Fotos: Yamaha / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s