Renault Mégane E-Tech Elétrico: plástico para reduzir o peso

Da Redação

all-new_megane_e-tech_electric_delving_into_the_heart_of_innovationepisode_1__two_patents_for_a_lighter_rear_hatch

Há vários anos nos modelos Renault, a presença de plástico na porta traseira permite reduzir o peso do veículo.

Além contribuir para a qualidade do aspecto interno, este material também dá mais liberdade aos designers para integrar os faróis traseiros alongados.

Com a nova porta traseira do novo Mégane E-Tech Elétrico, houve uma evolução ainda maior nesta solução tecnológica, que se tornou mais simples.

all-new_megane_e-tech_electric_delving_into_the_heart_of_innovationepisode_1__two_patents_for_a_lighter_rear_hatch--2-

Ela se baseia em um novo conceito associado a um novo processo de injeção do plástico, permitindo reduzir o número de peças montadas e eliminar o uso de componentes metálicos.

Fruto de um trabalho multidisciplinar entre as áreas de design de produto, simulação digital e engenharia de produção de plásticos por injeção, esta solução foi originalmente criada para o protótipo Eolab, com o objetivo de reduzir ao máximo o peso do veículo, para atingir um consumo de 1 litro / 100 km!

As invenções associadas à nova porta traseira do Mégane E-Techtêm como objetivo principal a redução do peso do veículo e, portanto, o aumento da autonomia, beneficiando o usuário.

all-new_megane_e-tech_electric_delving_into_the_heart_of_innovationepisode_1__two_patents_for_a_lighter_rear_hatch--1-

Estas inovações foram objeto de dois registros de patente e vão beneficiar sete outros modelos da gama Renault, incluindo o novo Austral.

Os ganhos são significativos em comparação com a geração anterior da porta traseira em plástico:

  • 20% de redução no peso, o equivalente a 5 kg por peça (4,1 kg /m2);
  • Redução no custo da ordem de várias dezenas de euros por peça;
  • Maior rigidez da porta traseira;
  • Menor quantidade de peças a serem montadas (redução de 25 itens na montagem), com uma consequente simplificação do processo.

RENAULT MEGANE E-TECH ELECTRIC (BCB)

Foi possível reforçar a estrutura da porta traseira por meio da utilização de um novo procedimento de moldagem por injeção assistida por água (Water Assisted Injection Molding).

O novo processo permite criar uma “canaleta oca” dentro do componente, por meio da injeção de água.

Esta canaleta oca contribui para a rigidez da peça. Além disso, o material plástico retirado durante o processo de injeção por água é reutilizado na peça seguinte, para minimizar o consumo de matéria-prima.

RENAULT MEGANE E-TECH ELECTRIC (BCB)

Fotos: Renault / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s