Ford GT ganha nova versão Mk IV, a última feita exclusivamente para as pistas

Da Redação

O Ford GT ganhou recentemente a última série especial feita para as ruas e, agora, teve apresentada nos Estados Unidos a sua versão final preparada exclusivamente para as pistas.

Considerado o modelo mais radical já criado na linha, o Ford GT Mk IV 2023 tem motor EcoBoost biturbo especialmente projetado, com mais de 800 cv, transmissão de corrida, carroceria alongada de fibra de carbono e suspensão exclusiva Adaptive Spool Valve (ASV), da Multimatic.

“Assim como o modelo original, o novo Ford GT Mk IV foi criado para desempenho máximo na pista”, disse Mark Rushbrook, diretor global da Ford Performance Motorsports.

“Com um nível ainda mais alto de engenharia e carroceria de fibra de carbono impressionante, completamente nova e funcional, ele é uma despedida digna do supercarro de terceira geração”, completou.

As 67 unidades do Ford GT Mk IV serão construídas artesanalmente nas instalações da Multimatic em Ontário, no Canadá.

Esse número é uma homenagem ao ano em que o carro original venceu as 24 Horas de Le Mans. O modelo tem preço a partir de US$ 1,7 milhão e os interessados podem se inscrever pelo site (https://www.ford.com/performance/gt/mk-iv/).

O anúncio dos clientes selecionados será feito no primeiro trimestre de 2023, assim como o início das primeiras entregas.

“O pedido que recebemos foi criar a versão mais extrema do Ford GT, e o Mk IV é o resultado”, disse Larry Holt, vice-presidente executivo do Grupo de Operações de Veículos Especiais da Multimatic.

“Ele tem um motor exclusivo de maior cilindrada, câmbio de competição, distância entre-eixos alongada e carroceria verdadeiramente radical para entregar um desempenho sem precedentes. Estamos orgulhosos de fazer parte da terceira geração do GT desde o seu início até este incrível modelo, que é um capítulo significativo na história da Multimatic.”

O Ford GT Mk IV 1967 foi redesenhado do zero, com o estado da arte da tecnologia e engenharia da época, inspirado na vitória avassaladora do Ford GT Mk II, que conquistou os três primeiros lugares do pódio nas 24 Horas de Le Mans de 1966.   

Aproveitando os avanços no desenvolvimento de materiais, os engenheiros da Ford e da Kar Kraft criaram um novo chassi leve, usando uma construção de alumínio do tipo casa de abelha e uma carroceria mais aerodinâmica, que foi batizado de “J-Car”, por ser construído dentro das novas regras do Apêndice J da FIA.

Combinado com o famoso motor Ford V8 427, de 7 litros, e uma transmissão especial com sistema próprio de resfriamento que despejava a potência nas rodas traseiras, o Ford GT Mk IV 1967 era 9 polegadas mais longo e construído especificamente para dominar as corridas globais de resistência.

E cumpriu a missão, voltando a vencer em Le Mans naquele ano, assim como em 1968 e 1969.

Fotos: Ford / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s