Mitsubishi Pajero Full se despede com série limitada

Da Redação

391864_969130__mg_4459

Um ícone se despede. Depois de quase quatro décadas de história em mais de 170 países, a linha Pajero Full deixará de ser produzida e entrará para a história da Mitsubishi Motors como um legítimo 4×4 que reúne classe, força e robustez.

Para marcar a despedida da linha Pajero Full no Brasil, a Mitsubishi Motors traz a edição especial Legend Edition, limitada a apenas 100 unidades, todas numeradas e com detalhes exclusivos que destacam todo o legado do veículo.

Junto com o modelo, os proprietários também receberão um livro exclusivo que conta a história repleta de conquistas, desafios e prêmios que ajudaram a fazer do Pajero Full uma lenda dentro da indústria automobilística mundial.

O Pajero Sport, SUV robusto da Mitsubishi, pode ser considerado como a evolução natural do Pajero Full, trazendo o mesmo DNA robusto e aventureiro, com uma série de novas tecnologias que oferecem mais conforto e segurança a todos os seus ocupantes.

História – A história do Pajero Full começa muito antes de seu lançamento. O ano era 1935 e a Mitsubishi Motors criou o primeiro veículo com tração 4×4 do Japão, o projeto PX33. Construído nos estaleiros da Mitsubishi Heavy Industries, o modelo fora encomendado pelo governo japonês, para uso militar.

391864_969129__mg_4795

O governo cancelou a encomenda, mas o protótipo PX33 serviu de base para a produção do primeiro conceito do Pajero, apresentado no Salão de Tóquio, em 1973. Demoraria ainda mais oito anos – e muitas melhorias – para que a versão final de produção fosse apresentada ao público, o que ocorreu no mesmo Salão do Automóvel, em 1981.

A partir dali a linha Pajero, nome que remete a um felino ágil e rápido proveniente majoritariamente dos pampas argentinos, passava a escrever uma história que o coloca, sem dúvida, no panteão dos mais bem-sucedidos veículos já produzidos em todo o mundo.

Sua robustez e capacidade para enfrentar, sempre com conforto e tecnologia, absolutamente todos os tipos de terreno marcaram não apenas o Pajero, mas sim toda a imagem da Mitsubishi Motors em mais de 170 países dos cinco continentes.

Em seus 39 anos de história, foram quatro as gerações do SUV, com mais de três milhões de unidades vendidas em todo o mundo.

Tamanho sucesso do Pajero fez a Mitsubishi Motors apresentar, em 1999, o Pajero Sport, SUV que chegava como uma nova opção dentro de seu segmento.

xe0c71722-49b6-46fd-91c1-492f71b5c2b6.jpg.pagespeed.ic.6jrI1vf7pM

A partir dali o Pajero deixou de ser um veículo único e se tornou uma linha de SUVs que representam o legítimo DNA 4X4 de robustez, conforto e tecnologia presente na marca Mitsubishi Motors como um todo.

Já em 2006 a quarta geração do modelo era apresentada ao mundo durante o Salão de Paris.

Rally Paris-Dakar – Desde o começo, as fabricantes de veículos sempre buscam colocar seus produtos à prova nas situações mais extremas possíveis. É essa a base do automobilismo mundial na grande maioria de suas categorias. Ter um modelo vencedor é a maior vitrine que uma marca pode conseguir.

No caso do Pajero Full, as conquistas dentro – ou melhor, fora – das pistas entraram para o Guinness Book. Nenhum outro veículo venceu até hoje tantas vezes o mais desafiador rally do mundo: o Paris Dakar. Foram 12 vitórias, a primeira delas em 1985.

Outro feito do modelo foi conquistar sete vitórias consecutivas na competição, entre 2001 e 2007, marca até hoje não superada por nenhum outro veículo. Em duas oportunidades – 2001 e 2002 – o veículo era pilotado por Hiroshi Masuoka, maior piloto de rally da história do Japão e pessoa que também ajudou diretamente no desenvolvimento do Pajero.

391864_969128__mg_3351

Brasil – As primeiras unidades do Pajero desembarcaram oficialmente no Brasil ainda em 1991, logo após a abertura comercial do País. Desde então, dezenas de milhares de unidades foram comercializadas.

O sucesso do Pajero foi tão grande que dele surgiram diversas variantes que foram trazidas para o mercado brasileiro. O Pajero Sport chegou já em 2000 e foi produzido no País entre 2006 e 2010.

A partir de 2009, o Pajero Ful também ganhou a companhia do Pajero Dakar, SUV de médio porte que homenageia as conquistas do modelo no mais difícil rally do mundo.

O Pajero Dakar passou a ser produzido no Brasil a partir de 2012, com motor turbodiesel de 165 cv e 38,1 kgfm de torque, além da opção V6 Flex de 205 cv e 33,5 Kgfm de torque. Sua produção na fábrica da HPE Automotores em Catalão (GO), se deu até o fim de 2017.

Atualmente, todo o legado construído pelo Pajero em seus 39 anos de história seguirá com a linha Pajero Sport, SUV premium topo de linha dos modelos Mitsubishi à venda no Brasil traz o mesmo DNA 4×4 de seus antecessores, acrescido de ainda mais tecnologia e conforto para transportar toda uma família.

Mitsubishi-Pajero-Sport-2021-16Fotos: Mitsubishi Motors / HPE Automotores /  Divulgação

Série especial Legend EditionPara se despedir do Pajero Full em grande estilo, a Mitsubishi Motors do Brasil trará um último lote de 100 unidades do modelo, batizada de Legend Edition.

A série especial Legend Edition foi idealizada para marcar a edição final do Pajero Full, um carro com mais de 39 anos de evolução, que representa muito para marca e que deixa uma legião de admiradores ao redor do mundo.

Equipado com motor de 3.2 a diesel e 200 cv a 3.800 rotações, o modelo desenvolve 44,7 kgfm de torque e traz transmissão automática.

Ele também traz o completo sistema de tração Super Select AWD-II, controle de estabilidade e tração (ASTC), suspensão independente nas quatro rodas, que garante precisão nas curvas, além do EBAC, assistente de frenagem no motor para descidas íngremes, e da segurança entregue por oito airbags.

A série especial Legend Edition chega na versão de cinco portas com quatro opções de cores de carroceria e outras duas para o revestimento em couro no interior.

Todas 100 unidades serão numeradas e trarão acabamento em preto brilhante nos skid plates traseiro e dianteiro, na grade dianteira, nos espelhos retrovisores e nas molduras decorativas laterais. As rodas em aro 20 também trazem acabamento exclusivo.  

Tanto na parte traseira quanto nas laterais, o exclusivo emblema Legend Edition estará presente, assim como no painel do modelo que, neste caso, receberá também a numeração de qual das 100 unidades desta série especial se trata o veículo.

O emblema Legend Edition também estará presente no para-brisas e o vidro traseiro, como forma de dar ainda mais exclusividade ao modelo.

O Pajero Full Legend Edition está disponível na rede de concessionárias Mitsubishi pelo preço de R$ 356,99 mil.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Avaliamos o Nissan Kicks 2022 em sua versão topo de linha

Substituindo a antiga SV, Exclusive traz maior disponibilidade de equipamentos

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 07/05/2021)

Entre os 50 automóveis mais vendidos no Brasil, 20 são SUVs ou crossovers. Destes, 16 disputam a categoria dos compactos. Entre eles, no fechamento de 2019, o Nissan Kicks foi o terceiro mais emplacado.

Em 2020, seu quarto ano “cheio” no mercado, ele ficou com a quinta colocação, sinalizando a necessidade de atualização.

No levantamento do primeiro quadrimestre de 2021, o Kicks ganhou as garagens de 13.040 consumidores e a sétima posição entre os SUVs compactos, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Buscando recuperar o terreno perdido, no fim de fevereiro deste ano a Nissan apresentou o novo Kicks com mudanças estéticas e alguns novos equipamentos. Agressiva comercialmente, ela manteve os mesmos preços das versões 2021 ao lançar a linha 2022.

O DC Auto recebeu, para avaliação, o Nissan Kicks Exclusive Pack Tech, versão substituta da antiga SV Pack Tech. Seu preço sugerido no site da montadora é R$ 119,89 mil na cor preta sólida. As cores metálicas custam R$ 1,55 mil. Exclusivamente nesta variante é possível optar pelo teto em preto e a carroceria em outra cor, no valor de R$ 2,85 mil.

Na edição do dia 28 de fevereiro publicamos matéria sobre o lançamento do Kicks 2022 e nossas impressões sobre o rápido contato que tivemos com essa mesma versão. Agora, resumiremos as mudanças do modelo e reportaremos o teste que fizemos por uma semana.

Lançado em 2016, essa é a primeira reestilização do Kicks. O para-choque dianteiro, a grade e os faróis foram redesenhados seguindo a atual assinatura frontal da Nissan, denominada Double V-Motion.

Na traseira, o para-choque ganhou novo desenho e uma maior área pintada na cor do carro. As lanternas foram unidas por um aplique plástico central que transformou o conjunto ótico em peça única. Nas laterais, somente as novas rodas identificam o Kicks 2022. Na cabine, novos materiais de revestimento são as novidades visuais internas.

Equipamentos – A extensa lista de equipamentos de série do Kicks foi ampliada com alguns itens e outros foram aprimorados com novos recursos. As versões do ano 2022 ganharam a atual nomenclatura usada pela Nissan: Sense, Advance e Exclusive.

Os principais equipamentos da versão Exclusive Pack Tech são: ar-condicionado automático digital; multimídia Nissan Connect com tela de oito polegadas e duas portas USB (tipo A e tipo C); sistema de som Bose Personal Space com 8 alto-falantes; antena estilo barbatana de tubarão; painel multifuncional em TFT de 7 polegadas; retrovisores externos eletricamente rebatíveis; chave presencial (I-Key) com partida por botão, entre outros.

O revestimento dos bancos em material sintético que imita o couro, na cor preta, vem de série nessa versão. Opcionalmente, no valor de R$ 500,00, são oferecidas as cores marrom e cinza para este acabamento.

Em segurança, a versão é bem equipada: seis airbags; freios ABS; Isofix; sistema de partida em rampa; controle de tração e estabilidade; controle inteligente de freio motor; alerta de colisão frontal; frenagem de emergência; alerta de mudanças de faixa; monitoramento de ponto cego; alerta de tráfego cruzado traseiro; detector de objetos em movimento; visão 360° para estacionamento; espelho retrovisor eletrocrômico; controle inteligente dos faróis altos e faróis dianteiros, luzes de condução diurna, lanternas e luz de freio em LED são os destaques.

Motor e Câmbio – O motor do Kicks é um 1.6 16 válvulas e quatro cilindros. Ele é aspirado, bicombustível com injeção indireta multiponto, tem duplo comando de válvulas com variação de abertura na admissão e no escape e é tracionado por corrente.

Desenvolve 114 cv de potência às 5.600 rpm e torque de 15,5 kgfm às 4.000 rpm com ambos os combustíveis, segundo a montadora.

A transmissão é a automática CVT com simulação de seis marchas. O seu acoplamento é feito por conversor de torque. Ela não permite trocas manuais, mas conta com as programações esporte, “S”, e reduzida, “L”.

As dimensões do Kicks com estes para-choques modificados são as seguintes: 4,31 metros de comprimento, 2,61 metros de distância entre-eixos, 1,76 metro de largura (sem contar os retrovisores) e 1,59 metro de altura total.

Nas medidas para o fora de estrada, ele apresenta 20 centímetros de vão livre, 18º de ângulo de entrada e 28º de ângulo de saída. O porta-malas comporta bons 432 litros, mas, o tanque de combustíveis, apenas 41 litros.

Interior – Seu espaço interno é um dos melhores entre os SUVs compactos. Quatro adultos ficam confortáveis, com boa área para cabeça, ombros e pernas. O quinto vai um pouco apertado, mas consegue se acomodar bem para percursos urbanos e viagens mais curtas.

Segundo a montadora, os bancos foram desenvolvidos com tecnologia da Nasa (a Agência Espacial norte-americana). Eles são largos e dão ótimo apoio para todas as partes do corpo. A densidade da sua espuma é alta e não deixa os músculos fadigarem. Mesmo assim, eles são muito confortáveis.

As partes revestidas do painel e os quatro apoios dos braços são as únicas áreas macias ao toque. O restante é plástico duro. Peças em preto brilhante e outras, imitando metais cromados e foscos, conferem alguma sofisticação ao interior, um conjunto acima da média da categoria.

A ergonomia é acertada com todos os comandos ao alcance das mãos. Ar-condicionado e multimídia têm botões físicos, giratórios para as funções principais e de pressão para as secundárias, arquitetura ideal.

O climatizador é eficiente em tempo de resfriamento e na manutenção da temperatura, mas não é ajustável para duas zonas e não tem saídas de ar para o banco traseiro.

O multimídia funciona perfeitamente espelhando o celular, porém, a conexão é feita por cabo USB. A possibilidade de parear até três dispositivos bluetooth simultaneamente, oferecer uma entrada USB do tipo C e ser um sistema configurável são seus diferenciais.

Tecnologias – A estrela entre os dispositivos tecnológicos da versão é o som Bose Personal Space. Ele traz oito alto-falantes de alta performance, sendo dois de 2,5 polegadas que ficam instalados dentro do encosto de cabeça do banco do motorista distribuindo o áudio por 360°.

Na tela do multimídia, essa amplitude pode ser controlada, criando, até, um efeito restrito somente à frente, como em um palco. Contando com um amplificador digital, o conjunto entrega potência e qualidade equilibradamente, resultando em uma sonoridade muito superior.

O quadro de instrumentos, parte digital, parte analógico, foi mantido. Além de configurável, suas informações são múltiplas, relevantes e ajudam bastante na navegação. A definição da imagem, o tamanho dos números e a sua operação por meio de botões no volante são as ideais.

Modelo se destaca pelas diversas tecnologias de segurança embarcadas

Outras novidades foram úteis no uso diário, como o Alerta de Tráfego Cruzado Traseiro (RCTA). Sensores sob o para-choque cobrem uma área periférica de 20 metros acusando aproximações de veículos e pessoas que não enxergamos ao sair de vagas perpendiculares, situações em que a visibilidade é extremamente reduzida.

Este alerta aprimorou o auxílio para estacionar o Kicks, assistência que já era avançada com o uso da Visão 360° com detector de movimento. Quatro câmeras captam imagens ao redor do carro e mostram uma vista superior do mesmo na tela do multimídia, além de alertar sonoramente caso haja pessoas ou objetos em movimento nas imagens.

Ângulos destacados das câmeras do lado direito e da traseira ajudam a aproximar de guias e de outros carros, respectivamente, ampliando ainda mais a eficácia do sistema. Essas inovações facilitam muito todas as manobras de estacionamento em marcha à ré, ao ponto de nos sentirmos inseguros ao fazê-las, posteriormente, em outros carros sem estes recursos.

A comutação automática do farol, de alto, para baixo, quando aproximamos de outro veículo, em sentido contrário ou à frente, evita o ofuscamento por luz direta ou rebatida nos retrovisores. Atuando mais antecipadamente do que nós costumamos agir, ela garante segurança e é uma referência para usarmos corretamente os faróis com controle manual.

Também estreando nessa versão, o monitoramento de ponto cego e o alerta de mudanças de faixa mudam a forma de dirigir, principalmente em estradas. O primeiro detecta veículos fora da área de visão dos retrovisores externos, acende uma luz para alertar o motorista e, se ele esterça para o lado alertado, o sistema pisca essa mesma luz e soa um alarme.

O segundo faz a direção vibrar caso o condutor atinja as faixas das rodovias sem indicar a mudança com as luzes de direção. Com algum tempo de uso destes dois recursos, o motorista passa a reagir mais rápido a estes eventos, tornando a direção mais segura e relaxada ao mesmo tempo.

Já existente anteriormente, o controle dinâmico de chassi é um conjunto de programações otimizadas dos controles de tração e de estabilidade e do freio motor. Ele utiliza sensores de aceleração para detectar movimentos da carroceria incompatíveis com a manutenção do controle direcional do veículo ao analisar alguns parâmetros, como a inclinação da mesma, o esterço da direção, a velocidade do carro e a rotação em cada roda.

Nos controles de estabilidade convencionais, as correções só ocorrem após alguma perda de aderência. Este sistema da Nissan é mais seguro, e também, mais confortável, pois ele corrige, antecipadamente, situações que levariam o Kicks a um desvio de direção indesejado, mitigando o susto inicial provocado pelo sobre-esterço, como ocorre com estes controles mais simples.

O alerta de colisão frontal com frenagem de emergência é um recurso muito bem vindo em qualquer carro. Na maioria deles, ele apresenta ícones e sons que acusam as aproximações bem antes de haver um risco eminente de colisão.

O sistema da Nissan não fornece essa informação antecipadamente, programação que seria a ideal, apenas dispara um alarme e mostra um símbolo no painel digital quando a possibilidade de colisão é grande. Porém, a sua existência é o mais importante para a segurança desta versão.

Finalizando as assistências dinâmicas, o auxílio de partida em rampa, item que já é comum em quase todos os segmentos, ajuda sair da inércia em aclives e declives evitando deslocamentos involuntários que possam causar pequenas colisões.

Rodando – Outras inovações influenciaram na segurança direcional e nos confortos de marcha e acústico. Modificações na barra de direção e na suspensão traseira conferiram respostas mais diretas ao comando do volante e melhor amortecimento do conjunto posterior, respectivamente.

Pneus com melhor aderência aprimoraram a eficiência de frenagem em pisos diversos. Adoção de um filme acústico na laminação do para brisa reduziu em até 35% a incidência de ruídos no interior da cabine em relação à faixa de frequência de conversas.

Na prática, o Kicks tem uma direção com respostas diretas, apesar do volante não ser pequeno. Suas suspensões absorvem bem as irregularidades do piso, mas é um conjunto mais voltado para o asfalto e, não, para a terra. Sua altura é suficiente para vencer lombadas e entradas de garagens sem raspar para-choques e o assoalho.

Internamente, ele ficou mais silencioso. Em estradas, acima dos 100 km/h, apenas o barulho do vento contra a carroceria é ouvido na cabine. Acima desta velocidade, ele sofre para vencer a resistência do ar, necessitando algum curso no acelerador para manter o embalo do carro.

Aos 110 km/h e com pouca aceleração, o câmbio trabalha o mais alongado possível, deixando a rotação do motor entre 1.600 e 2.000 rpm, variando conforme a topografia, característica que contribui com o baixo consumo. Por sinal, a programação do câmbio é muito interessante. Ele trabalha como um CVT convencional, multiplicando as marchas enquanto não é exigido. Quando pisamos mais forte no acelerador, o câmbio trabalha com seis relações pré-programadas, simulando marchas como em um câmbio automático comum. Isso garante silêncio e economia de combustível em acelerações suaves e maior desempenho e domínio do carro em ultrapassagens ou arrancadas, por exemplo.

O Kicks é leve e este motor dá conta do recado, mas sem sobras ou pretensões esportivas. A grande virtude do conjunto é a economia de combustível. No lançamento do Kicks 2022, fizemos os nossos testes padronizados de consumo com gasolina. Desta vez, testamos o modelo com etanol. Abaixo, publicaremos as duas medições para que os números possam ser comparados.

Em nosso circuito rodoviário, realizamos duas voltas no percurso de 38,4 km, uma mantendo 90 km/h e outra os 110 km/h, sempre conduzindo economicamente. Na volta mais lenta atingimos 19,3 km/l com gasolina e 13,7 km/l com etanol. Na mais rápida, 16,9 km/l com gasolina e 11,7 km/l com etanol.

Em nosso circuito urbano de 6,3 km realizamos quatro voltas, totalizando 25,2 km. Simulamos 20 paradas em semáforos com tempos entre 5s e 50s. Vencemos 152 metros entre o ponto mais alto e o mais baixo do acidentado percurso. Nessas condições severas, o Kicks finalizou o teste com 9,9 km/l de gasolina e 7,0 km/l com etanol, marcas que poderiam ser ainda melhores se ele oferecesse o sistema stop/start para economizar combustível nas paradas em semáforos.

O Kicks 2022 melhorou muito em estética, ganhou mais equipamentos do que já tinha anteriormente e a Nissan manteve o seu preço praticado na linha 2021. Mesmo devendo o motor turbo e as aletas para as trocas manuais das marchas, ele continua competitivo no segmento de SUVs compactos, entregando bom acabamento, espaço interno generoso e economia de combustível, virtudes que o acompanham desde o seu lançamento em 2016.

Fotos: Amintas Vidal

*Colaborador

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

BMW M5 Competition desembarca no País mais potente e dinâmico

Da Redação

BMW M5 SERIES SEDAN COMPETITION 2021 02

A união de desempenho e de elegância acaba de chegar ao mercado brasileiro com o esperado BMW M5 Competition.

A nova versão do já conhecido sedan esportivo de maior tradição da marca, produzido na fábrica do BMW Group em Dingolfing, na Alemanha, apresenta uma série de diferenciais, sendo um deles o inédito pacote Competition com mais potência, dinâmica, tecnologia de ponta e design distinto – característico da Série M.

BMW-M5-Competition-2021-4

Com preço sugerido de R$ 1.006.950,00, o veículo já está disponível em toda a rede BMW do Brasil.

Com alto desempenho concentrado, o intenso M5 Competition vem com motor 4.4 bi-turbo de oito cilindros apto a entregar 625 cv de potência e 6.000 rpm, 750 Nm de torque, entre 1.800 rpm e 5.600 rpm, e aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 3,3 segundos.

O monitoramento de pressão dos pneus e as rodas de 20 polegadas, bem como freios M Sport de carbono cerâmica e o inovador sistema de tração integral M xDrive permitem melhor dirigibilidade.

O pacote Competition, oferecido pela primeira vez no Brasil para o M5, traz itens exclusivos, mais personalização dos modos de pilotagem M1 e M2, além do sistema de exaustão M Sport e do teto de fibra de carbono.

p90391327_highres_the-new-bmw-m5-compe

BMW M5 SERIES SEDAN COMPETITION 2021 05Fotos: BMW Group / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

BMW Série 4 Cabrio chega por R$ 460,95 mil

Da Redação

Na matéria que publicamos no dia 9 de março deste ano, informamos que a BMW lançaria o novo Série 4 Cabrio ainda no primeiro semestre. Naquele momento, a montadora ainda não havia divulgado o preço.

Com o lançamento oficial da bela máquina, o “mistério” foi desfeito. O BMW Série 4 Cabrio chega ao Brasil com o preço sugerido de R$ 460,95 mil.

O veículo vem equipado com mais tecnologia, conveniência e conforto e se destaca por seu moderno design, tanto na parte interior quanto exterior. A novidade já está disponível em toda a rede BMW do Brasil.

A capota retrátil de lona, uma das grandes características da versão, pode ser aberta em até 10 segundos com o carro em velocidade máxima de até 50 km/h. Além de ser mais leve e silenciosa, ocupa menos espaço no porta-malas, tem arcos de proteção para capotamento, mais rapidez durante a abertura e o fechamento e conta com isolamento de calor.

As melhorias tecnológicas possibilitaram, ainda, mais conforto acústico e redução de peso – deixando o centro de gravidade do carro mais baixo e a estética como a dos clássicos conversíveis.

“Investimos em uma carroceria leve para deixar a condução dinâmica e permitir que o motorista tenha mais liberdade e prazer ao dirigir um BMW conversível” explicou Marcelo Houang Ortega, gerente de produto na BMW do Brasil.

“Acreditamos que essa nova proposta do Série 4 será muito bem-recebida pelos fãs da marca, especialmente por todos os atributos que esse modelo possui”, completou.

Produzido na fábrica do BMW Group em Regensburg, na Alemanha, o imponente conversível traz o  motor 2.0 de quatro cilindros com 258 cv de potência, entre 5.000 rpm e 6.500 rpm, 400 Nm de torque, entre 1.550 rpm e 4.400 rpm. De acordo com a BMW, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em apenas 6,2 segundos.

A combinação de luxo e de esportividade também pode ser conferida nos acabamentos em preto, nos detalhes do pacote M Sport, como suspensão, volante e freios no conjunto aerodinâmico e nos cintos e nos bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos e de memória.

Em tecnologia, a nova versão tem sistema de som surround Harman Kardon com 16 alto-falantes de 464W de potência e acompanham o BMW ConnectedDrive, assistente que fornece uma série de serviços ao motorista e ao passageiro e permite usufruir de funcionalidades exclusivas, como: Chamada de Emergência Inteligente, BMW Teleservices, serviços ConnectedDrive (BMW Online, englobando portal de notícias, clima e aplicativos), serviços remotos com utilização das funcionalidades por meio do novo aplicativo My BMW – canal digital de relacionamento entre cliente, BMW e rede de concessionários, que oferece uma série de facilidades, bem como uma experiência totalmente interativa -, preparação para Apple CarPlay e Android Auto, informações de trânsito em tempo real e Concierge, serviço de suporte e informações para o cliente 24 horas por dia e sete dias por semana.

Ainda no quesito tecnologia, o modelo conta com uma chave digital que substitui a chave física e permite trancar, destrancar e ligar o veículo por meio do celular.

A configuração da chave digital pode ser feita por intermédio do aplicativo My BMW, e o proprietário do carro também pode criar chaves virtuais e compartilhá-las via iMessage com até cinco pessoas, inclusive no Apple Watch.

Alguns dos mais avançados sistemas de condução semiautônomos da BMW também acompanham o lançamento, com destaque para o Driving Assistant Professional, que permite a direção inteligente em situações de congestionamentos, trânsito lento ou viagens longas; o Parking Assistant Plus, sistema que mede os espaços para estacionar automaticamente por intermédio de câmeras e de sensores, realizando as manobras com máxima precisão, economia de tempo e conforto; e o BMW Live Cockpit Professional, que oferece ao usuário informações e monitoramento da condução por intermédio de duas telas (display digital de 12,3″ e o iDrive de 10,25″), além de interfaces disponíveis e requisitos técnicos para opções operacionais via controle de voz.

Os sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e os faróis Full-LED, os faróis de neblina em LED e o assistente de farol alto completam o conjunto.

Fotos: BMW Group / Divulgação

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Jeep Compass 2022 ganha opção pelo motor 1.3 turbo de 185 cv

SUV médio mais vendido do País também tem mudanças no interior e nova central multimídia

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 30/04/2021)

Líder do seu segmento com cerca de 70% do mercado, o Jeep Compass chega à linha 2022 com várias mudanças, oferecendo novos interior e motorização.

No ano em que a Jeep completa oito décadas desde que nasceu nos Estados Unidos, para continuar no topo, a marca aposta em inovações no modelo que foi apresentado pela primeira vez ao público no Salão do Automóvel de Detroit, nos Estados Unidos, em 2007 e que é o único até hoje que conta com motor diesel em seu segmento. 

“O Compass mudou o mercado de SUVs e logo tornou-se referência entre os utilitários esportivos de médio porte. Em pouco tempo, o modelo conquistou a confiança e o coração do brasileiro e tornou-se líder da sua categoria com participação cada vez maior no mercado e em seu segmento. Assim, sua nova geração tem sido muito esperada. Prova disso foi o sucesso incrível da pré-venda da Série Especial 80 anos, que esgotou mil unidades em apenas 48 horas. Importante mencionar que isso aconteceu quando a nova geração não havia sido lançada, o que só comprova a confiança do consumidor na Jeep e o sucesso que o Compass é e continuará sendo”, comentou Everton Kurdejak, diretor de operações comerciais da Jeep para o Brasil. 

O modelo já teve mais de 240 mil unidades comercializadas no Brasil desde que começou a ser vendido por aqui, em 2016, com fabricação no Polo Automotivo Jeep, em Goiana (PE).

Exportado para 16 países (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), o Compass já alcançou a produção de quase 280 mil carros em aproximadamente quatro anos e meio.

“O Compass chegou para ditar um novo rumo para a categoria dos SUVs médios com um projeto de classe mundial, como um autêntico Jeep que carrega todo o DNA da marca. O modelo faz parte da porção contemporânea da marca, que carrega fortemente atributos de sofisticação, trazendo ao cliente o que há de mais premium, e se diferenciando mesmo em um cenário tão competitivo. Assim, sua nova geração chega trazendo mais tecnologia com novos itens de condução autônoma e a nova plataforma Adventure Intelligence by Jeep Connect, mas sem jamais perder seu lado off-road e de conexão com a natureza. O Compass agora também traz mais performance ao estrear o T270, melhor motor turbo flex fabricado no País. Além disso, traz mais sofisticação e novo design, que já eram pontos fortes do modelo”, comentou Alexandre Aquino, diretor do brand Jeep para a América Latina.

Motor T270 Turbo Flex – Com o maior torque e maior potência entre os propulsores flex produzidos no Brasil, segundo a Jeep, além de baixo consumo de combustível e reduzido nível de emissões de poluentes, o T270 estreia na gama Jeep no novo Compass sempre integrado ao câmbio automático de seis velocidades.

Com potência máxima de 185 cv a 5.750 rpm e torque máximo de 270 Nm a 1.750 rpm, o propulsor 1.3 turbo faz com que o Compass saia da imobilidade e chegue aos 100 km/h em 8,8 segundos. Ele conta com taxa de compressão de 10,5:1, bloco de alumínio e injeção direta de combustível.

O T270 traz a terceira geração do MultiAir, que tem o controle das válvulas ainda mais flexível e com mais eficiência de combustível nas condições de alta carga, quando mais se deseja desempenho do veículo.

O sistema eletro-hidráulico MultiAir permite o controle flexível da duração e da elevação das válvulas de admissão, além do controle de carga do motor sem gerar perdas de bombeamento e contribuindo para reduzir o consumo de combustível do motor em operações de baixa e média carga.

O MultiAir III adicionou a possibilidade de variar a taxa de compressão efetiva do motor, mantendo a tendência à detonação sob controle independente do combustível utilizado. Assim, como resultado, se consegue mais eficiência de combustível nas condições de alta carga, quando se deseja desempenho do veículo.

O novo T270 conta, ainda, com um sistema avançado de sobrealimentação de baixa inércia que garante uma resposta mais rápida do propulsor, menor consumo de combustível, mais confiabilidade e uma dirigibilidade aprimorada.

Outro destaque do sistema é o ângulo dos injetores de combustível. Posicionados quase verticalmente a 23 graus, as emissões são reduzidas graças ao menor contato do spray com a parede do cilindro, favorecendo a formação de mistura.

A direção e o tipo do spray, combinados com o fluxo de alta turbulência criado pelo design otimizado dos condutos de aspiração do cabeçote (dois separados por cilindro), proporcionam excelentes velocidade e estabilidade da combustão.

Com qualidade de classe mundial, o motor T270 conta com tecnologias como o bloco de alumínio, termostato elétrico e arrefecimento do óleo do motor que melhoram a eficiência do propulsor, diminuindo as emissões de gases e o consumo de combustível.

Por fim, o T270 é ainda mais confiável porque conta com corrente de distribuição silenciosa e for life, que não exige nenhum tipo de manutenção.

Motor TD350 Turbo Diesel – Com 170 cv de potência e 350 Nm de torque, a nova versão do motor TD350 Turbo Diesel vem com uma grande antecipação do atendimento às normas do Proconve L7, previsto apenas para janeiro de 2022, reduzindo em 85% as emissões de óxido de Nitrogênio na natureza.

Ele já traz o sistema SCR de pós-tratamento de gases de escape, que reduz a emissão de gases poluentes. Com isso, é necessário o uso do aditivo ARLA32. No motor TD350 a autonomia é de aproximadamente 10 mil km, então o motorista não precisará parar para abastecer com o aditivo a toda hora, informou a Jeep.

Ainda de acordo com a fabricante, o motor TD350 manteve seu baixo consumo de combustível (10,3 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada) e ótima autonomia (mais de 800 km com tanque de 60 litros).

Todas as versões Turbo Diesel do novo Compass possuem sistema de tração 4×4 Jeep Active Drive Low e câmbio automático de nove velocidades com paddle shift que permite a troca de marchas pela borboleta no volante.

Ainda trazem seletor de terrenos, que permite distribuir o torque de forma seletiva entre os eixos da forma mais adequada para as condições de aderência do piso trafegado, e HDC (Hill Descent Control), que auxilia o motorista em descidas íngremes durante percursos off-road

Novidades – Uma das novidades entre as funções que virão de série na nova geração do Jeep Compass, o Traction Control + é um sistema de controle de tração que atua em condições em que o veículo tenha piso de baixa aderência com o solo em uma das rodas.

Ele está disponível para todas as versões Turbo Flex. O sistema aplica torque de frenagem na roda que está escorregando e transfere, pelo diferencial, o torque para outra roda que esteja em contato com o piso. Para habilitar a função, basta que o motorista pressione a tecla ASR OFF

Outra novidade, de série em todas às versões Turbo Flex, é o modo Sport. Ao ativar a tecla, o usuário seleciona uma calibração diferenciada, com trocas de marchas mais rápidas que passam a ser realizadas em rotações mais altas.

Isso torna a resposta do acelerador mais ágil e a direção fica mais firme, proporcionando uma experiência de condução mais esportiva.

As versões flex também ganharam um novo para-choque dianteiro e, com isso, um ângulo de entrada maior, passando dos atuais 16,2° para até 21,5° no novo Compass, o que representa um aumento de 33%.

A mudança traz mais conforto e capacidade de vencer obstáculos cotidianos como buracos e canaletas. As versões turbo diesel seguem com ângulo de entrada de até 30,6°.

Externamente, o Compass traz novidades no para-choque dianteiro (como mencionado acima), novas rodas para todas as versões, na lanterna traseira, pintura das partes plásticas, faróis Full LED com assinatura em LED e faróis de neblina com a mesma tecnologia.

Os novos faróis trazem performance superior aos atuais bi-halógenos ou xênon, garantindo maior segurança ao dirigir à noite e maior vida útil (acima de 100.000 horas), reduzindo a necessidade de manutenção. 

O novo Compass está disponível nas novas cores cinza Sting para Trailhawk e Série S e cinza Granite para Sport, Limited, Longitude, 80 Anos e Trailhawk.

Além dessas, também seguem como opções as cores branco Polar, prata Billet, marrom Deep, verde Recon, preto Carbon e azul Jazz.

O SUV também ganhou novos quadro de instrumentos full digital e HD de 10,25 polegadas, volante, painel de porta, centrais multimídia de até 10,1 polegadas, console central, painel de instrumentos e mais espaço para porta-objetos.

Estão disponíveis três opções de cores para acabamento interno: preto, marrom Arizona e a nova cinza Steel (esta última disponível para as versões Longitude e Série S). 

Tecnologias – O Compass 2022 traz a nova central multimídia com maior capacidade de processamento e armazenamento de dados. Com tela de 10,1 polegadas Full HD presente em praticamente em todas as versões (exceto na Sport), ainda apresenta navegação embarcada de série e espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay através de conexão sem fio.

Além disso, recebeu a plataforma de serviços conectados da Jeep, a Adventure Intelligence by Jeep Connect, que na versão Plus traz todos os features já apresentados no Renegade e ainda outras funcionalidades exclusivas: 

  • Localizador de estacionamento e de posto de combustível: através da central multimídia, o usuário pode buscar por novos pontos de interesse, como restaurantes, postos de combustível e estacionamentos ou utilizar aqueles já previamente favoritados. A novidade é que a busca é feita diretamente na nuvem, trazendo sempre a informação mais atualizada para os clientes.
  • Send & Go: nesta função, o usuário pode pesquisar algum ponto de interesse (como restaurantes, estacionamentos e outros estabelecimentos) pelo celular enquanto ainda está em casa, por exemplo, e enviá-lo para a navegação no veículo. Ao ligar o carro, a rota será automaticamente traçada pelo mapa inteligente e a viagem pode começar em segurança, sem a necessidade do cliente ficar parado pesquisando um endereço ou ponto de interesse.
  • Last Mile Navigation: o recurso permite ao usuário enviar do sistema de navegação para o aplicativo móvel o último endereço salvo. Nem sempre é possível encontrar um estacionamento no endereço desejado. Nessas horas, para a caminhada entre o estacionamento e o destino final, a função garante a caminhada mais rápida, especialmente em locais desconhecidos, passando mais segurança ao usuário.
  • Remote Start – Agora é possível ligar o Compass pelo celular ou por dispositivos com assistente de voz, como a Alexa, para deixar a temperatura do carro mais agradável em dias frios ou quentes, por exemplo.

Tecnológico, modelo agregou três novas funções de direção autônoma

Dentre os recursos disponíveis de direção autônoma, destaque para o controle de velocidade adaptativo (ACC), o alerta de colisão com frenagem automática (FCW), o alerta de mudança de faixa (LDW), o Park Assist e o farol alto automático (AHB).

Na nova geração do SUV médio da Jeep três novas funções foram incluídas de fábrica na Série S e como opcional nas versões Limited e Trailhawk:

  • Frenagem de emergência para pedestres, ciclistas ou motociclistas: fornece ao motorista aviso e capacidade de frenagem do veículo para evitar uma colisão iminente com um pedestre, ciclista ou motociclista.
  • Detector de fadiga do motorista: baseado na análise constante do comportamento da direção, ele avisa o condutor em caso de alto risco de adormecer. O sistema funciona coletando dados durante a rodagem (enquanto o veículo estiver entre 60 e 160 km/h) para definir o comportamento de direção considerado normal. Após 15 minutos, começa a comparação com o padrão para verificar se há algum desvio em relação aos dados anteriores coletados. Se algum problema for detectado, um aviso visual e outro sonoro são emitidos por um minuto ou até o motorista pressionar o botão OK no volante. Caso a sonolência detectada persista, os avisos serão emitidos novamente.
  • Reconhecimento de placas: por meio da câmera frontal, o sistema reconhece as placas de velocidade nas vias e informa o motorista através do painel de instrumentos. Além disso, emite alarme visual e sonoro caso o veículo esteja acima do limite de velocidade detectado.

Além das tradicionais bolsas de ar frontais para motorista e passageiros, o Compass traz também como item de série para todas as versões os airbags laterais e de cortina, o que proporciona mais segurança para seus ocupantes.

No total, são seis airbags de série nas versões Sport, Longitude e 80 Anos e sete na Limited, Trailhawk e Série S (o adicional é para os joelhos do motorista).

O SUV também conta com um novo quadro de instrumentos com 10,25 polegadas para as versões Limited, Trailhawk e Série S (existem ainda a de 3,5 polegadas na versão Sport e 7 polegadas na Longitude e 80 Anos).

Totalmente digital, ele traz maior tela de display de LCD; nova tecla HOME no comando volante, que facilita a navegação do usuário; capacidade de renderização de imagem 3D do veículo; possibilidade de alteração de tema em modo digital ou analógico e personalização de menus favoritos com até cinco opções diferentes.

Agora não é mais necessário um cabo para efetuar o carregamento do smartphone. Basta colocá-lo apoiado na parte indicada do console central e o procedimento é feito por indução, então é necessário que o aparelho celular seja compatível com a tecnologia. A função vem de série nas versões Limited, Trailhawk, Série S e Série Especial 80 Anos.

O Compass vem agora com uma função que é muito útil para quem está com as mãos carregadas para encher o porta-malas. Basta que o motorista movimente o pé por baixo do para-choque traseiro, o sensor detecta sua presença e aciona o sistema.

Então, a luz de freio vai piscar e, aproximadamente um segundo depois, o porta-malas abrirá automaticamente. Para fechar, é só realizar o mesmo movimento. Caso encontre algum obstáculo durante a abertura/fechamento, o porta-malas vai automaticamente atuar no sentido inverso. 

Para que funcione, o motorista deverá estar com chave a uma distância máxima de 1,5 m do porta-malas e o veículo deve estar com a transmissão em P (Parking). O sistema vem habilitado de fábrica e pode ser desativado pelo motorista, caso ele deseje.

O sensor de presença para porta-malas está na Série S e pode equipar o veículo como opcional nas versões Limited e Trailhawk.

O Auto Hold tem como objetivo trazer mais conforto em engarrafamentos e paradas longas, permitindo que o motorista retire o pé do pedal de freio nas condições de veículo parado, mesmo que não esteja na posição P (Parking).

Para recolocar o carro em movimento, basta que o condutor acelere novamente o veículo. Para acioná-lo é só pressionar o botão no console. Além disso, o sistema memoriza a escolha do motorista, não sendo necessário pressionar o botão toda a vez que ligar o veículo. A função está disponível de série para todas as versões do novo Compass.

A entrada USB tipo C possui as funcionalidades de troca de dados com o celular e de carregamento, além de permitir que outros dispositivos como pendrives possam ser utilizados para trocar dados com a multimídia.

De série em todas as versões, a nova entrada USB tipo C consegue fornecer até 15 watts de potência para o carregamento de celulares, agilizando o processo.

Versões e Preços: 

Jeep Compass Sport T270 Turbo Flex AT6 – R$ 139,99 mil

A versão de entrada do Jeep Compass traz seis airbags, central multimídia de 8,4 polegadas com espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay, faróis Full LED com assinatura em LED, faróis de neblina em LED Jeep Traction Control+, Auto Hold, rodas de 17 polegadas, ar condicionado dual zone, freio de estacionamento eletrônico, Sistema Keyless Enter ‘N Go, sensores de chuva e crepuscular, quadro de instrumentos de 3,5” e três entradas USB (sendo uma tipo C).

Como opcionais estão os bancos de couro (R$ 2,50 mil), e o pack Protection (R$ 950,00).

Jeep Compass Longitude T270 Turbo Flex AT6 – R$ 154,99 mil

Jeep Compass Longitude TD350 Turbo Diesel AT9 4×4 – R$ 196,99 mil

 Além de todos os itens da versão de entrada, a Longitude – tanto na configuração a diesel como flex – possui de série central multimídia de 10,1 polegadas com os serviços conectados da plataforma Adventure Intelligence e espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay, Navegação Embarcada, bancos em couro, quadro de instrumentos de 7 polegadas, retrovisores elétricos, aletas no volante, retrovisor eletrocrômico e novas rodas de 18 polegadas.

Como opcionais, possui teto solar elétrico e panorâmico Command View (R$ 8,90 mil) e bancos em couro na cor cinza Steel (R$ 1,60 mil). 

Jeep Compass 80 Anos T270 Turbo Flex AT6 – R$ 162,99 mil

Jeep Compass 80 Anos TD350 Turbo Diesel AT9 4×4 – R$ 204,99 mil

 Também disponível com propulsor flex ou diesel, em relação à versão anterior traz de série o novo carregador sem fio para celulares, Adventure Intelligence Plus na central multimídia de 10,1 polegadas, retrovisores externos com rebatimento automático, partida remota, Park Assist e o som premium Beats.

A série especial Compass 80 Anos conta ainda, exclusivamente, com acabamento externo escurecido em tom grafite, interior em Black Piano, revestimento interno do teto na cor preta e costuras exclusivas, além de badges e tags “80th” na parte externa e interna do carro.

Como opcional está o teto solar elétrico e panorâmico Command View (R$ 8,90 mil). 

Jeep Compass Limited T270 Turbo Flex AT6 – R$ 176,99 mil

Jeep Compass Limited TD350 Turbo Diesel AT9 4×4 – R$ 216,99 mil

 Além dos ítens disponíveis na versão anterior (exceto os exclusivos da série 80 Anos e som premium Beats), a versão Limited é equipada com o novo quadro de instrumentos full digital e HD de 10,25 polegadas, teto em preto, rodas de 19 polegadas diamantadas, monitoramento de ponto cego, banco elétrico do motorista, parafusos antifurto nas rodas, airbag de joelho para motorista (sete no total), além de todos os itens de série da versão anterior.

Também traz em ambas as configurações, flex ou diesel, os opcionais teto solar elétrico e panorâmico Command View (R$ 8,90 mil), bancos em marrom Arizona (R$ 1,60 mil) e Pack High Tech (frenagem autônoma para pedestres, ciclistas e motociclistas, reconhecimento de placas, detector de fadiga, piloto automático adaptativo, comutação automática dos faróis, monitoramento de mudanças de faixa, porta-malas com sensor de presença, Adventure Intelligence Plus, som premium Beats, banco elétrico do passageiro e tomada auxiliar 127 volts por R$ 9,90 mil).

Jeep Compass Trailhawk TD350 Turbo Diesel AT9 4×4 – R$ 216,99 mil

A versão top de linha TD350 turbo diesel, além de todos os itens da Limited, vem ainda com novo adesivo de capô, rodas de 17 polegadas diamantadas com pneus de uso misto, protetor de cárter, protetor de tanque, protetor de transmissão, estepe full size, e suspensão elevada off-road. Além do seletor de terrenos contar com o exclusivo modo Rock, para máxima capacidade no fora de estrada.

Vale dizer que essa versão sai de fábrica com selo Trail Rated, que atesta a distinção reservada exclusivamente aos modelos da gama Jeep de maior capacidade na condução em todo o terreno.

Antes de conquistar o emblema, os modelos são levados ao limite para testar seu desempenho em cinco áreas fundamentais: tração, profundidade para travessia de água, capacidade de manobra, articulação e distância ao solo. 

Como opcionais, estão teto solar elétrico e panorâmico Command View (R$ 8,9 mil) e o Pack High Tech (frenagem autônoma para pedestres, ciclistas e motociclistas, reconhecimento de placas, detector de fadiga, piloto automático adaptativo, comutação automática dos faróis, monitoramento de mudanças de faixa, porta-malas com sensor de presença, Adventure Intelligence Plus, som premium Beats, banco elétrico do passageiro e tomada auxiliar 127 volts por R$ 9,90 mil).

Jeep Compass Série S T270 Turbo Flex AT6 – R$ 187,99 mil

Fotos: Grupo Stellantis / Jeep / Divulgação

A série S é a versão mais premium do novo Compass e, portanto, não possui equipamentos opcionais.

Traz de série, além dos itens da versão Limited, teto solar elétrico e panorâmico Command View, forro do teto em preto, pintura das partes plásticas na cor da carroceria, os novos itens de direção autônoma (frenagem autônoma para pedestres, reconhecimento de placas e detector de fadiga, além de piloto automático adaptativo, comutação automática dos faróis e monitoramento de mudanças de faixa), porta-malas com sensor de presença, Adventure Intelligence Plus, som premium Beats, banco elétrico do passageiro e tomada auxiliar 127 volts. 

No início do segundo semestre, os clientes do novo Jeep Compass estarão conectados ao Cart.

Em fase final de teste, a plataforma de e-commerce da Stellantis conta com uma solução de pagamento segura e integrada, permitindo que marcas parceiras ofereçam produtos, serviços e experiências ao cliente através de um aplicativo compatível com a central multimídia dos carros.

Desenvolvida pelo time da Stellantis, de forma colaborativa com empresas de diferentes setores, como Visa do Brasil, McDonald’s e ConectCar, a plataforma reúne em um único lugar serviços de alimentação, estacionamento, pedágio, abastecimento, entre outros.

O acesso ao Cart será simples e rápido. Bastará baixar o aplicativo, cadastrar o cartão de crédito e iniciar a jornada, dentro do carro e sem sair do caminho.

Importante lembrar que o Compass conta com três anos de garantia e as revisões são realizadas a cada 12.000 km ou um ano.

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br