Honda CRF 2023: versões 450 e 250 chegam com modernizações

Da Redação

unnamed(1)

As Honda CRF 450 e 250 2023 são o resultado final de um longo processo evolutivo que tem como laboratório os protótipos usados pela equipe oficial do HRC (Honda Racing Corporation) nos principais campeonatos mundiais.

A Honda CRF 450R e CRF 250R são modelos voltados para o motocross enquanto as versões CRF 450RX e CRF 250RX são dedicadas aos praticantes de rali e enduro.

Ambas resultam de projetos que vem sendo lapidados desde 2017, quando as CRF foram literalmente revolucionadas em termos técnicos.

Desde então, ano após ano, elas recebem inovações como a partida elétrica (2018), novo cabeçote e launch control (2019) e HSTC (Honda Selectable Torque Control) exclusivo das 450 (2020).

unnamed(3)

Em 2021, alterações mais aprofundadas aproveitaram a experiência derivada da conquista de títulos consecutivos no campeonato mundial da MXGP.

O processo de migração de tecnologia e conhecimento das pistas para a produção se repete, e as versões 2023 das CRF seguem espelhadas nas sugestões dos técnicos e pilotos do mais alto nível, cujo objetivo é oferecer máquinas cada vez mais rápidas e mais fáceis de pilotar. Seja para a pratica do motocross ou do enduro.

As novas CRF 2023 celebram os 50 anos da apresentação da primeira Honda de motocross, a CR 250M Elsinore, cujo DNA vencedor está embutido nas atuais CRF 450R, CRF 450RX, CRF 250R e CRF 250RX, que chegam ao mercado nacional oferecendo o máximo da tecnologia em seu segmento.

Modelos que tanto para o uso em competição por pilotos profissionais como para lazer, nas mãos de pilotos amadores, estão na vanguarda do off-road.

CRF 450R

Honda CRF 450R — A facilidade na pilotagem foi o alvo perseguido no desenvolvimento, com objetivo de oferecer aos pilotos uma máquina que não colocasse à dura prova aspectos físicos, sempre fundamentais nas disputas. A maior rigidez do chassi permitiu um novo ajuste de suspensão que garante maior aderência ao pneu dianteiro, o que resultou em melhor estabilidade e mudanças de direção mais rápidas. A evolução na ciclística veio acompanhada de ajustes no motor que resultaram em grande aumento do torque em baixos giros.

CRF 450RX

Honda CRF 450RX — A CRF 450RX deriva da CRF 450R, cujas principais diferenças estão na roda traseira aro 18 polegadas (19 na CRF 450R), tanque de combustível de maior capacidade (8 litros contra 6,3 litros), mapeamento da injeção PGM-FI e ajustes de suspensão diferentes. Ciclística e motor seguem o padrão de evolução aplicado no modelo específico para o motocross, a CRF 450R, com as devidas adequações para o uso em enduro e ralis, cujo terrenos tem uma grande variedade, exigindo uma motocicleta versátil, fácil de pilotar e mecanicamente confiável.

CRF 250R

Honda CRF 250R — O conceito aplicado à nova CRF 250R é o mesmo: reduzir o cansaço durante a pilotagem através de uma moto mais fácil e “na mão”, que permitisse tempos de volta constantes a pilotos de nível internacional, mas também a praticantes de motocross de todos os níveis. Reduzir o peso e adotar o chassi igual ao da CRF 450R incrementou a agilidade. Mudanças no motor adicionaram torque em baixos regimes de rotação, o que determinou um salto qualitativo também em resistência.

CRF 250RX

Honda CRF 250RX — A versão 2023 da CRF 250RX segue os passos de sua irmã voltada ao motocross, todavia recebe as necessárias adequações para a variedade de terrenos típicas das provas de enduro, entre as quais o tanque de maior capacidade (assim como o sistema de arrefecimento), roda aro 18 polegadas na traseira e ajuste específico das suspensões. Protetores de mãos passam a ser equipamento de série no modelo, que é a arma ideal para os iniciantes nas competições ou para o lazer de final de semana em trilhas de todo tipo.

A diferença fundamental entre os motores Honda de 450 e 250 cc que equipam as CRF está no cabeçote: o comando Unicam de quatro válvulas é a opção técnica estabelecida para a 450 cc, enquanto a 250 cc se vale do sistema DOHC.

Em ambos motores a busca pela linearidade na potência desde os mais baixos regimes até os altos se traduz em uma resposta ao acelerador forte, mas controlável, que permite explorar com precisão as qualidades da parte ciclística.

Outro aspecto técnico que diferencia as 450 das 250 é o conjunto de embreagem, de 8 discos (450) e 9 discos (250), com o câmbio tendo cinco marchas em ambas.

Nas CRF 450R e CRF 450RX está presente o HSTC (Honda Selectable Torque Control), que visa conter a perda de aderência da roda traseira para elevar a capacidade de tração.

unnamed(2)

O HSTC pode ser ajustado em três níveis:

Mode 1: intervenção mínima, age apenas após detectar perda de aderência contínua.

Mode 2: intervenção intermediária, para traçados que alternam piso seco e molhado.

Mode 3: intervenção máxima, para uso em terreno enlameado ou pedregoso.

Já o HRC Launch Control é comum a todas as CRF. O sistema oferece ao piloto a melhor opção para largadas e pode ser selecionado em três níveis:

Nível 3: terrenos lamacentos/pilotos iniciantes.

Nível 2: terrenos secos/pilotos amadores.

Nível 1: terrenos secos/pilotos profissionais.

O sistema Honda EMSB (Engine Mode Select Button) permite ao piloto ajustar as características do motor às condições do traçado de maneira instantânea.

Mapa 1 (standard): resposta do acelerador padrão.

Mapa 2 (suave): resposta do acelerador adequada a piso de baixa aderência.

Mapa 3 (agressiva): resposta do acelerador extrema.

unnamed(4)

A experiência maturada nas pistas com os títulos mundiais de Tim Gasjer na MXGP serviu de base para a evolução das CRF 450 e 250 2023.

As suspensões foram alvo de ajuste, com aumento da espessura das paredes da suspensão dianteira (de 4 para 6 mm) visando maior rigidez.

O conjunto de mola/amortecedor traseiro, também Showa, foi revisado visando a manutenção da eficiência mediante solicitação contínua sem prejuízo à ampla capacidade de regulagem.

Nos freios, todas as CRF contam com discos de 260 mmØ na dianteira e 240 mmØ na traseira, ambos do tipo Wave.

unnamed(5)Fotos: Honda / Divulgação

O cáliper de freio dianteiro conta com dois pistões de tamanho diferente (30 e 27 mm) enquanto atrás o cáliper tem pistão simples.

O guidão é o Renthal Fatbar e os aros de rodas DID. Quanto ao peso (a seco), na Honda CRF 450R é de 105,8 kg enquanto para a CRF 450RX tal valor sobe para 107,3 kg.

Na CRF 250R o peso é de 104 kg, enquanto na CRF 250RX de 108 kg.

As novas Honda CRF são importadas do Japão e estarão disponíveis nas revendas Honda a partir de deste mês. A opção de cor única é vermelho.

Os preços sugeridos, base Distrito Federal (DF), são os seguintes:

CRF 450R: R$ 76,59 mil

CRF 450RX: R$ 78,89 mil

CRF 250R: R$ 72,79 mil

CRF 250RX: R$ 75,69 mil

Acesse o nosso site: http://www.diariodocomercio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s